ARROMBADO POR QUATRO CARAS DE UMA VEZ (série: Nosso Louco Amor- Capítulo 04)

Um conto erótico de Daniel
Categoria: Gay
Contém 1471 palavras
Data: 10/03/2023 09:18:39

Pedro havia me convidado para ir á um evento com os amigos dele, então eu inventei para os meus pais que iria nesse evento com as minhas amigas. Fui com uma turma de amigos para a OCTOBERFEST em Blumenau. Os meus pais confiavam em mim e me liberaram sem mais apego.

Em "Blu", achei tudo legal, fizemos um esquenta no Bude, famoso barzinho da Rua XV. À noite fomos à "PROEB" e no "Pavilhão Galegão" tinha um show maneiro de uma banda. Aquela movimentação de gente era trimaneira.

Eu já tinha experimentado algumas bebidas, tomava escondido da mamãe o Licor Amarula, mas nunca tinha ficado bêbado.

Na quinta feira, primeiro dia de OCTOBER, tomei o meu primeiro porre de CHOPP, que sensação legal, curti a noite inteira junto com o Pedro "doidão", beijei muito ele, inclusive minhas amigas colocavam o CHOPP numa mamadeira misturado com guaraná para enganar os "meganha", porque elas eram menor e nessa idade não podia beber; mas a 5 gente bebeu a noite inteira e os otário não percebiam.

Lá pelas 4 h da manhã, fui levado ao Posto Médico, quase em coma alcoólico, numa maca dos Bombeiros.

Deram-me umas injeções de glicose para melhorar. Quando fui ao apartamento quase vomitei as tripas, mas o meu grito de liberdade estava dado. No dia seguinte aquela dor de cabeça horrível, um mal estar daqueles.

No sábado conhecemos uma galera de S. Paulo, que alugaram apê no mesmo prédio. Nem imaginava que naquele dia eu estava sendo apresentado ao meu futuro assassino. Foi aí que o Pedro me confidenciou que havia mostrado meus vídeos do dia que fomos ao motel para os amigos dele, na hora é claro eu fiquei muito puto mas depois comecei á me excitar quando ele disse que os rapazes queriam "me conhecer melhor" e comecei á fantasiar com a ideia de ser a putinha de vários caras ao mesmo tempo. Bebi um pouco no sábado, a festa não estava legal, mas lá pelas 5.30hs da manhã fomos ao apê dos garotos para curtir o restante da noite.

Cheguei no tal apartamento e toquei a campainha, me abriram a porta e ao entrar na sala vi algo que me deu muita vergonha e ao mesmo tempo impotência por não poder fazer nada a respeito. Quatro rapazes estavam assistindo sentados confortavelmente e BEBENDO UMA CERVEJA, uma das cenas gravadas por mim em uma das vezes que saí com Pedro. Os safados iam se divertindo numa verdadeira farra e na tela uma cena minha e eles assistindo tudo aos assovios e risadas. Tive sim muita vontade de ir embora, mas fazendo isso tudo pelo qual eu já tinha passado teria sido em vão, engoli em seco e cumprimentei todos com um sorriso amarelo no rosto. O Pedro já veio me receber todo "bonzinho" me dando beijinhos e me pedindo que sentasse com eles pra assistir alguns dos meus vídeos.

Fui apresentado naquela noite ao famoso baseado "Cigarro de Maconha", que me ofereceram. No começo resisti, mas me chamaram de "Catarina careta", mexeram com meus brios e acabei experimentando. Fiquei com uma sensação esquisita, de baixo astral, mas no dia seguinte antes de ir embora experimentei novamente.

-"Você fica realmente muito bom no vídeo menino. Incrível como é fotogênico". - Disse um dos rapazes e mal ele terminou de dizer isso e todos os homens daquela festa já vieram até mim, me alisando, me enconchando, passando a mão no meu pênis por cima da calça e passando a mão na minha bunda. Eu os agradeci e me sentei no meio de 2. Fui apresentado ao outro rapaz que já dizia que tinha visto algumas filmagens minhas e tinha ficado muito curioso pra me conhecer. Porra é muita cara de pau ne, curioso pra me conhecer??? sei bem o que queria conhecer... mas enfim, voltando, fiquei ainda alguns minutos vendo mais um pouco da cena onde eu já estava sendo devidamente currado e os 4 assistindo ainda elogiavam tudo.

O garoto mais velho da turma o Marcos, fazia carreirinho e cheirava um pó branco que descobri ser cocaína. Ofereceram-me, mas não tive coragem aquele dia.

-"Perfeito, perfeito! Que olhar, que carisma, QUE RABO! 'Menina' você será uma estrela!" O Pedro já alisava as minhas coxas e foi finalizando o "cineminha" desligando a TV.

Me puseram de pé e Maurício, um dos rapazes bastante bonito por sinal, peludinho, musculoso e forte, uma boquinha linda e um cabelinho de surfista atacou-me por trás roçando sua barba ralinha no eu pescoço e me provocando arrepios, não dava pra negar, estava gostoso, comecei á ficar excitado, era como se eu estivesse no mínimo curioso para saber o que mais viria, vendo minha excitação eles começaram á rir ainda mais e tirar suas roupas. Começaram á tirar minha camisa e Pedro me dizendo " então queridinha eu prometi ao Mau Mau que te apresentaria a ele, ele é um grande amigo meu e qualquer favor que você faça a ele estará fazendo a mim mesmo". Pronto já sabia que ia rodar nas mãos deles, outro dos rapazes cujo nome era Pierre (também muito gatinho era o mais novo da turma) com seus dedos grossos e sua mão grande terminou de arrancar minha camisa, e começou á esfregar e puxar meus mamilos, eu já estava á essa altura totalmente entregue ao prazer e possesso de tesão, eles começaram á mamar e puxar minhas tetas, e fizeram ali um revezamento, lambendo meu peito como queriam. Era possível sentir cheiro de álcool em muitos deles, até que não contentes com toda a humilhação que me fizeram passar, Maurício, ou melhor Mau Mau nem perdeu muito tempo e já foi pegando na minha mão e botando em cima da sua calça.

-"olha como eu tô aqui só de assistir as suas cenas 'menina', quero ver se é tão boa ao vivo quanto na tela"

Fiquei vermelho e sem reação, me lembro ainda de ter olhado pro Pedro como quem pedia ajuda no que fazer, nem deu tempo de nada e já senti algo que não era bem a caça de Mau Mau em minhas mãos... olhei pra ele e já sentia aquele pau quente que minhas mãozinhas mal conseguiam fechar em volta do mesmo, e gaguejei sem conseguir falar nada tentando perguntar o que ele queria.

-"não precisa falar nada queridinha, sua boquinha é boa em outras coisas..." (mais risadas dos safados)

começaram um revezamento na minha pica, perdi a conta de quantas vezes os 5 caras (incluindo o Pedro) me chuparam aquela noite, eles babaram na minha pica e se fartaram ali.

Mau Mau já botou a mão na minha cabeça e puxou em direção ao seu pau. Me abaixei ali e comecei a chupar o seu pau ainda timidamente, com o pau na boca olhei pro Pedro procurando alguma "ajuda" ou resposta ou qualquer orientação, a verdade é q eu não tinha ideia do porque e pra que estava fazendo aquilo, apenas estava fazendo. Pedro não falava nada, mas gesticulava me incentivando a continuar o meu boquete, o que eu fiz já entrando no clima da brincadeira. Caprichei, como muitos outros boquetes que havia caprichado antes Mamei mais um tempinho, alternando lambidas no pau e chupadas nas bolas, não contentes, eles me deitaram no chão, completamente nu, e enquanto dois seguravam meus braços, dois seguravam minhas pernas e um se satisfazia na minha pica, vários se revezavam tanto sentando nela, quanto mamando e masturbando-me ate que Pierre me pediu pra parar e montar em cima. Eu só tirei a minha calça (que ainda estava abaixada nos meus tornozelos) e já fui subindo no seu colo e ajeitando o seu cacete na minha bundinha. Soltei o peso e fui descendo na rola, dando reboladinhas pra encaixar melhor. Já montadinho na pica do Pierre olhei pro lado e vi o Pedro com a câmera na mão, pra variar, filmando tudo, pronto o cineminha do dia seguinte já estava montado. Alias montado estava eu, e comecei a subir e descer, quicando no pau de um cara que eu acabara de conhecer.

Puseram-me de quatro no sofá e o revezamento agora fora na minha bunda, eles não me comeram, mas lamberam meu cu e alguns mais atrevidos até botavam o dedo no meu rabo, tocando no meu cuzinho com a língua e me fazendo ter arrepios. senti a língua daqueles caras tomando conta de meu prazer e de meu corpo. Me contorci todo, no final e acabei gozando. Achei aquilo muito estranho, pois, no fundo, tinha medo da situação em que ne encontrava. Havia tido a pior e mais intensa experiência de minha vida, descobri também o que eram os chamados orgasmos múltiplos, pois eu os teve naquela noite enquanto era comido por vários de uma só vez.

A noite terminou com os quatro rapazes jorrando esperma na minha cara.

CONTINUA...

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 32 estrelas.
Incentive Danizinho a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil de DanizinhoDanizinhoContos: 183Seguidores: 106Seguindo: 3Mensagem Autor Paraibano de 27 anos, escrevo na casa dos contos desde 2017, com experiência em contos voltados ao público jovem (embora tenha um público cativo maduro também), não tenho nada contra o maniqueísmo embora nos meus contos eu sempre prefira mostrar personagens humanizados que cometem erros, acertos e possuem defeitos e qualidades, meu maior sucesso foram os contos "Amor & Ódio" e "Nosso Louco Amor" esse último teve cerca de 50 estrelas em um único capítulo, atualmente escrevo "Um Certo Alguém" que conta a história de um triângulo amoroso formado pelo jovem Tiago, o Maduro Luís e o CDF Daní, tem alguma dica, sugestão ou crítica??? entre em contato comigo no zap: (83) 99822115

Comentários

Foto de perfil de Tito JC

Poderia ter sido mais quente, o título sugeria mais perversão...rsrsrs... Mas está tudo muito bem engatilhado até aqui... Tô curioso.

0 0
Foto de perfil genérica

Gosto muito dos seus contos mas essa história senti que ficou devendo, ela não foi muito bem desenvolvida, não entendi se todos acabaram comendo vc ou se foi só o Pierre

0 0
Foto de perfil genérica

Como assim já acabou?!!!

0 0