Meu Novo Chefe

Um conto erótico de Arthur_Contos_Eróticos_
Categoria: Heterossexual
Contém 1572 palavras
Data: 25/02/2023 07:36:09

Meu nome é Alba, tenho 26 anos, tenho 1.70, morena em tom claro, olhos castanhos escuros, uso óculos o que me deixa mais sensual, eu acho, tenho cabelos cacheados e sou natural de Santa Catarina, mas atualmente estou morando em Curitiba, mudei para capital paranaense em busca de trabalho e em busca de minha independência financeira e pessoal, depois de trinta dias por aqui consegui meu trabalho em uma corretora de seguros, nunca tinha trabalhado nesse ramo, mas sabe que estou adorando, trabalho muito tranquilo e meu chefe o Dante gosta de mim, então unimos o útil ao agradável. Nos entendemos muito bem, ele tem seus 40 anos, é negro, deve ter perto de 1.90 de altura, seus olhos em tom de azul, muito simpático, sorriso largo e de físico forte. Sempre saímos nas sextas feiras nos happy hour nos divertimos muito, nunca perguntei sobre seu estado civil, mas também nunca vi aliança em sua mão, então, sem problemas.

Estou em Curitiba desde julho de 2022 e em todo esse tempo eu e o Dante fomos nos aproximando e além de funcionária e patrão nos tornamos confidentes, somos bem amigos MESMO. Mas o fato que quero relatar aconteceu no final de novembro de 2022, era seu aniversário e ele me falou que gostaria de comemorar de uma forma diferente, que gostaria de ir passar o final de semana em uma casa de campo, ou um chalé e perguntou se eu toparia ir com ele, é claro né pessoal, eu em Curitiba, minha família toda em Santa Catarina, em um final de semana sem nada para fazer, meu chefe me convidando para ir passar um final de semana com tudo pago em um chalé ou casa de campo, aceitei na hora, até foi bom, ajudei ele a escolher tudo, a reservar o local, putz, ai começou a aproximação.

Com tudo organizado, o reservamos no Hotel Fazenda Cainã o Chalé MANCHA VILLA DO LAGO, coisa mais linda e muito aconchegante. Logo senti que o final de semana seria especial e nós, eu e o Dante não ficaríamos só de amigos, e se não pendesse para o lado romântico e sensual, eu Alba daria minhas investidas né gente. Final de semana chegou e eu no passar da semana naquela ansiedade fui me preparando, fazendo minha mala, era só um final de semana, mas já viu né, mulher tem que levar mala mesmo que não use nada kkk, para ir para o hotel fazenda fui de vestido havana, com um sapato scarpin royal verniz de salto Penélope curvas sola vermelha, coloquei lingerie conjunto renda sutiã com bojo e calcinha fio dental e o Dante não deixou por menos, foi vestindo calça sarja slim com elastano, camisa do futuro e sapato de couro, confesso, ele estava lindo e muito cheiroso, e quando me viu vestida dessa forma que citei ele ficou de queixo caído, e era isso que eu queria, impressionar.

Saímos de Curitiba na sexta feira eram aproximadamente 20:00hrs, por volta de 21:15 chegamos no hotel, ficamos a princípio meio sem jeito, mas como naquela noite a lua estava na estação cheia e em um momento em que ele estava olhando o luar eu o abracei e falei no seu ouvido e falei; “que noite especial, até a lua veio nos prestigiar”, senti que ele meio que se surpreendeu com meu abraço e segurou meu braços em volta do seu corpo, ficamos uns minutos ali abraçados, nunca havíamos ficado daquele jeito, mas claro a intenção era que a gente se aproximasse mais e rolasse algo mais gostoso entre nós, e é claro não poderíamos deixar passar aquela oportunidade, o soltei do abraço me dirigi para a cozinha, abri uma garrafa de vinho, peguei duas taças e sentei em uma espécie de banco alto que tinha ali próximo da bancada, fiz timtim com uma taça na outra e ele entendeu que era para vir para a gente brindar aquele momento, como eu estava sentada mas tipo montada naquele banco alto e o Dante se aproximou e sentou atras de mim, se chegou bem perto pegou a taça e me abraçando por traz brindamos e ele chegou seu queixo junto do meu pescoço, aquilo me deu um arrepio gostoso e ele sentiu isso, se aproximou mais e me abraçou que delicia aquilo, lá de fora entrava um ventinho frio devido o lago que tem na frente do chalé, a gente bebendo o vinho e o Dante me abraçando, segurei os braços dele envolta do meu corpo e senti ele me acariciando, suas mãos percorrendo meu corpo, não dei sinais que ele deveria parar, reclinei minha cabeça para traz em seu ombro e suas mãos entraram por baixo do meu vestido e senti seus longos dedos me acariciando por cima calcinha, ele nunca tinha sequer me abraçado daquele jeito, meu corpo arrepiou inteiro, Dante logo colocou seus dedos por dentro da calcinha de renda e buscou os lábios da buceta, que dedos, longos, dedos grossos, firmes, logos fiz movimento para tirar meu vestido e quando ele tira o vestido me posiciono em pé e desabotoei o cinto e a calça e puxei a pika para fora, meus amigos e que pika, olha, acho que passa de 25 centímetros fácil , ah eu queria ver mais, abaixei sua calça e sua cueca box branca e aquele mastro saltou em meu rosto, não fui logo abocanhando tudo aquilo, fui aos poucos lambendo, passando a língua na glande e aos poucos tentando colocar na boca mas não coube, a cabeça chegava na garganta e ainda ficava pra fora, lambi todo o comprimento, me esbaldei, que delicia de pika, notei que se chupasse a bolas deixava ele excitado, fiz muito, deixei o Dante com a pika dura no máximo, logo ele me colocou em pé sentada sobre a mesa que tem ai e me chupou, aff, que língua mais deliciosa lambendo a buceta de baixo até encima abrindo os lábios e quando encostava no grelo ele endurecia mais a ponta da língua a ponto de suspender o grelinho e quando mexia rápido com a língua nele eu delirava, até que ele ficou em pé e se aproximou de mim e encostou a cabeça na pika na buceta e foi bem devagar me penetrando, caralho que delicia, e o interessante que não parava de entrar, me tocou bem no fundo e ainda ficava uns dois centímetros para fora, eu suspendi o quadril e tentei me aproximar mais dele mas não teve como, a pika era muito comprida para meu espaço, então ele tirou a pika e sentou no tapete em frente o estofado e fui por cima, ai eu fiquei no comando, quando sentei e fui no meu ritmo colocando aquela pika maravilhosa dentro de mim, fui me sentindo preenchida, um calor imenso foi tomando conta do meu corpo, fui suando mesmo sem fazer nenhum esforço, Dante ficou parado mas sentia ele dar pulsadas com a pika dentro de mim, não ele não estava gozando, como se estivesse pulsando sangue na pika, me entendem e com a isso a pika parece que inchava mais dentro da buceta, não tive duvidas disso quando tentei cavalgar, eu estava de cócoras com minhas mãos apoiadas na barriga dele e quando tentei cavalgar e levantei meu quadril para fazer a pika que havia entrado em mim de maneira suave agora para sair estava bem mais grossa e quando fui levantar ela saiu meio que puxando os lábios da buceta, caramba quando senti aquilo é que notei aonde eu tinha me metido ou o que tinha metido em mim, caralho, a pika estava bem maior, mas aos poucos fui tentando ajustar ela em mim, nessas alturas minha testa já suava feito tampa e panela e nos meus peitos o suor escorria, estava doído aquilo mas estava gostando decidi cavalgar, no inicio foi bem apertado mas depois a buceta babou nela e tudo ficou mais liso e tomei conta da situação a ponto de fazer a buceta morder a pika se eu estava sofrendo de um momento em diante quem sofria era o Dante, fiz ele estremecer, se cochar de tanto tesão, sugava com a buceta aquela pika maravilhosa e quando senti que ele iria gozar não diminui o ritmo mas deixei mais intenso até que ele arregalou os olhos, mordeu o canto da boca e senti que ele iria gozar, apoiei uma das mãos em uma das coxas dele e a outra na barriga onde já estava e cavalguei forte, sentava e levantava, me esfregava naquela pika deliciosa que agora a buceta já acomodava ela inteira dentro, não demorou e o Dante se contorceu e gozou, senti jatos tão fortes dentro de mim que me queimaram a ponto de eu soltar um “OOOHHHH” com a boca aberta e gozei institivamente sem sentir e quando notei tinha molhado todo ele em um gozo squirting, foi maravilhoso. E assim foi nosso final de semana naquele chalé, transamos muito a ponto de não nos vestirmos, andávamos nus dentro do chalé e quando sentíamos tesão e vontade de gozar lá estávamos nós metendo.

Terminou o final de semana e voltamos a nossa vida normal, digo de trabalho, mas me tornei visita frequente no apartamento dele e ele no meu, não nos assumimos como namorados, mas se já éramos parceiros agora bem mais porque esse Meu Novo Chefe é incrível e a pika dele é MARAVILHOSA!!

Escrito por Arthur Contos Eróticos.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 9 estrelas.
Incentive Arthur Erotic Stories a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil de Arthur Erotic Stories Arthur Erotic Stories Contos: 279Seguidores: 141Seguindo: 5Mensagem Escritor de Contos, relator de aventuras, fantasias e fetiches

Comentários

Listas em que este conto está presente

Loiro_londrina
Top demais gostei muito dos Contos