Meu Macho Reprodutor Tentando Me Engravidar

Um conto erótico de Degustador de Porra
Categoria: Gay
Contém 1105 palavras
Data: 23/02/2023 15:12:09

Naquele instante, eu só tinha duas opções: engolir o mijo de acordo com o que ele despejava em mim, ou relutar e tentar escapar de algum jeito, fazendo com que ele mijasse em cima de mim e na cama toda. Justamente com os lençóis já trocados...

Mas, pelos lençóis, até que não! O pior mesmo seria escapar daquela situação e desagradar Antônio. Ele era meu macho... Dar prazer a ele era minha obrigação e eu sabia que e a maior parte do meu tesão não era nem tanto transar com ele, mas si saber que eu proporcionava tesão nele... Decidi, então, aguentar e engolir tudo sem relutar. Aquela era a primeira vez que eu bebia mijo de um homem.

Seguro nas bolas dele e vou engolindo a mijada fingindo que é o esperma dele... Era muito mijo! Era como se toda a cerveja que ele tivesse tomado na noite anterior, estivesse saindo só naquele instante. Não foi fácil, mas eu estava conseguindo engolir tudo. Um mijão de sabir forte, bem ácido e muuuuuito quente... Tomo achando estranho, mas não deixo de engolir uma só gota.

Até que Antônio, mais uma vez como se fosse pra demonstrar a grandeza dele e a minha mediocridade, tira o pau da minha boca e termina de mijar na minha cara e no meu corpo, me molhando inteiro e também os lençóis limpinhos que eu tinha acabado de trocar. Ao término daquela mijada quase infinita, ele, ainda ofegante, olha pra minha cara e diz:

- Achava mesmo que eu ir desperdiçar leitinho? Te falei que hoje você só ganha leite no cuzinho ... Mas foi bom, né? Tomou meu mijão... Deu pra sentir meu gosto e matar a fome?

Não respondi nada. Ele bate na minha cara...

- Fala, viado! Matou tua vontade de suquinho de rola?

Eu aceno com a cabeça, dizendo que sim.

- Certo, baitolinha... Levanta e vai assim mesmo, sem se limpar, fazer o meu café. E não demora não que eu tô com fome. Te alimentar dá trabalho ... Levanta, vai! - Ordena.

Eu saio todo molhado de mijo e tossindo um pouco... Vou até a cozinha preparar a merenda do meu macho. Não pensava em nada... Já tinha decidido que naquele dia eu seria totalmente submisso a tudo que Antônio quisesse. Eu me sentia estranho e enganado por ele ter mijado na minha boca sem dizer antes que ia fazer isso... Mas me conformava por saber que era mijo saído do interior do meu homem. Era alimento pra mim.

Não deu 20 minutos e Antônio foi até a cozinha... Banho tomado, toalha enrolada na cintura, sem camisa... O corpão dele exalava o cheiro do meu sabonete... Ele chegou por trás de mim. Viu que eu estava todo molhado da mijada que ele me deu... Me virou de frente pra ele, mas não me beijou... Pegou minha cabeça e colocou minha boca no mamilo dele. Eu começo a chupar o bico do peito dele.

- Mama no meu peito... Adoro essa língua quente no meu biquinho.

Vou mamando loucamente os peitos do meu macho. O bico estava com um leve sabor adocicado devido ao sabonete que ele passou. Ele não encosta as mãos em mim... Apenas vai me vendo sugar os mamilos dele.

- Já tomou o Viagra lá? - Pergunta Antônio.

- Ainda não! Quer que eu tome agora?

- Quero... Ele demora uns minutos pra fazer efeito... É o tempo de eu tomar café e a gente voltar a a transar.

Engulo o comprimido de Viagra e ele engole o dele.

- Pra te mostrar como eu sou bonzinho com você, vou deixar você mamar na minha rola de novo enquanto eu tomo café, beleza? Só não pode me fazer gozar. E se eu quiser mijar, você tem que beber. Pode ser?

- Claro, meu macho! Teu mijo vai ser mais uma forma de me alimentar de você...

Antônio se ajeita na cadeira da mesa da cozinha, abre as pernas e eu abocanho as bolas dele. Vou revesando entre elas e engolindo as duas ao mesmo tempo, também. A testosterona dele exalava. Aquelas bolas eram a personificação do paraíso. A rola dele começa a crescer, devido ao Viagra. E realmente parecia bem mais grossa que o normal. Até me espanto...

A babinha começa a escorrer da cabeça. Eu abocanho pra aproveitar. Ele percebe que eu quero fazê-lo gozar e ordena.

- Tira a cueca e fica de quatro, viado! Vai! Agora.

Obedeço igual uma cachorrinha, ficando de quatro no chão da cozinha mesmo. Antônio vem por trás de mim, lambuza todo o pau de cuspe e engata a pica no meu cu. Eu dou um grito de dor, mas não tento fugir... Antônio começa a estocar o dele dentro de mim e não demora muito dessa vez...

- Vou gozar, viadinho! Pede minha gozada!

- Goza, meu macho!

- Pede direito!

- Goza, por favor, meu macho!

- Direito, viadinho! Vai!

- Enche essa tua puta de gala, vai?! Por favor!

- Você quer minha gala, baitolinha?

- Quero!

- Quer mesmo?

- Quero!

- Pra que você quer?

- Pra eu ficar lotado de sua porra!!!

- E porquê você quer ficar lotado da minha porra?

- Pra eu te dar um filho!

- Aaaah, é? Quer filhinho meu, quer?

- Quero! Me engravida, Antônio!!!

- Quer filhinho?

- Sim, meu macho! Faz um filho, faz!

- Vou te engravidar, viado! Vou te engravidar! Vou te.... Aaaaaaahhhhhhhhhh.....ooooooohhhhhhh, caraaaaaalhooo, viadooooo!!!! Porraaaaa... Engravida, viadinho! Engravida de mim... Me dá um filho, viado... Porraaaaa... Que gozada gostosa, baitolinha... Caralho....

Antônio ejacula uns 15 jatos de gala e a respiração dele estava mais ofegante do que nunca. Eu estava super excitado e adorei ter recebido aquele gozada daquele jeito. Me deu vontade, realmente, de dar um filho pra ele... Uns 3 minutos se passaram e nós continuávamos engatados igual casal de cães de rua quando a fêmea tá no cio e prende o pau do pacho dentro dela... Exatamente assim eu fiz com o Antônio, pois o pau dele na baixava.

- Hei, baitolinha?! O nó de cachorro da minha rola, inchou... Vou ficar engatado em você até meu pau baixar totalmente...

Sinto o pau dele pulsando muito no meu cu, que estava muito mais quente que o normal. Ele estava totalmente enfiado dentro de mim. Eu estava de quatro, com o meu cu lotado de sêmen, e ele estava de pé, engatado em mim e adorando me ver naquela situação. Guardei aquela imagem em minha mente. Não queria me soltar do Antônio nunca mais. Percebi naquele instante que minha função na vida era ser fêmea daquele macho.

CONTINUA...

(OBS: Quero boas avaliações e comentários também nos contos da saga "Meu Macho Reprodutor" pra escrever o final dela, tá? E muito obrigado a todos que estão lendo e gostando!

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 34 estrelas.
Incentive Degustador de Porra a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil genérica

Excelente conto pena que o Degustador de Porra não terminou!

0 0
Foto de perfil de kzdopas48ES

Oi Degustador de Porra...

A 1ª vez que alguém fez xixi em mim, foi um CASADO de Cariacica/ES, dentro da casa dele, pai de duas meninas, morador de ITACIBÁ...vizinho de uma ex-amante, filha de um Pastor da Assembléia de Deus...ele, foi já foi "comissário de bordo", um mulato muito lindo, a esposa dele era evangélica, professora...me comeu na cama do casal, me levou pro banho e me convidou pra cavalgar no seu colo, dentro do box. Depois de gozar gostoso dentro de mim, no box, deu aquela vontade de fazer xixi. Me perguntou se eu queria provar seu mijo... eu estava ",bêbado de tesão" por aquele macho metedor, como sempre eu quis ser mijado, aceitei. Ele mijou na minha cara, no corpo, eu abri minha boca e ele mijou, aquele mijo "cristalino"..e eu AMEI aquilo.

A 1ª que bebi xixi, foi de uma ninfetinha virgem, aí foi em Brasília/DF... BEBO xixi, sempre que surge a oportunidade.

Sou o que a psicologia chama de "candaulista" (aquele que quer sentir o mesmo prazer que a companheira sente no sexo), ou seja: compartilhar com a amante, o macho que a come!

Por falar em pica:

Hoje

Eu gosto de PIKA grossa e grande...

Tenho saudades de tomar no meu cuzinho.

Amo sexo anal e tenho fetiches por ninfetas, casadas, loiras, mulatas, homens, zoo, etc.

V O T A D O !!!!

Caso você esteja com "desejos" de "comer um cuzinho amigo", ou conheça um amigo ativo no ES, coloco-me à disposição.

Sigilo absoluto.

Me apresento:

Sou casado, esposa não sabe de meus devaneios, branco, liso, 55ª X 182 X 80 kg, grisalho, bi-passivo (amo ppkinha suculenta e pica dura).

Moro em Guarapari-ES (dias úteis trabalho em Vitória).

Contato : Betto_vix48@hotmail.com

Repito: SIGILO ABSOLUTO!

0 0
Foto de perfil genérica

Um mijão na boca e o cuzinho encharcado de leite do macho! Tudo que um viadinho cadela merece!!

0 0
Foto de perfil genérica

O conto está perfeito! Quando sai o novo capítulo?

0 0
Foto de perfil genérica

Eu tinha um macho alfa cavalão aqui na minha cidade ficamos juntos por um ano e meio foi a melhor época da minha vida,ele também gozava de mais ele comprou um plug pra mim, ele dizia que era pra eu tampar depois que ele me comia pra eu ficar sentindo a gala dele dentro de mim eu adora ficar assim.

1 0
Foto de perfil genérica

Que delícia!!! Eu adoro quando o macho sabe a importância que o leite dele tem pra gente e faz coisas assim pra gente saber valorizar o tesão deles.

0 0
Foto de perfil genérica

RSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS. NENHUM HOMEM CONSEGUE ESGUICHAR 15 JATOS DE ESPPERMA.

0 0
Foto de perfil genérica

Obrigado por sua leitura e interatividade! E agradeço aos parceiros que eu já tive que conseguiram ser a exceção do seu comentário. 😁

0 0

Listas em que este conto está presente