NÃO AGUENTEI MEU MARIDO E CAFETINEI ELE 2

Um conto erótico de Rose e Sergio
Categoria: Heterossexual
Contém 2911 palavras
Data: 16/01/2023 17:29:13

Voltando para a continuação...

Nosso namoro avançava a passos largo nossa intimidade e cumplicidade era gigante e todos reclamavam nas festinhas familiares ou reuniões com outras pessoas do nosso convívio que a gente não se desgrudava e isso já incomodava, convenhamos pessoal a felicidade desagrada e sempre havia um ou outro querendo nos separar nem que por alguns momentos, mas logo já estávamos grudadinhos de novo, recebemos até o apelido de casal chicletinho, e eu confesso o Sergio é meu amor, meu ar e sem ele nada fazia sentido então nada mais justo do que ficarmos colados, grudados, amarrados, nos amávamos e nesse tempo de 2 anos dois dos meus irmãos se casaram e lembro nas festas eu e ele aprontávamos a gente era um casal muito sexual sem ter transado de verdade era algo surreal, o nosso malabarismo que chegou ao ponto de lamber meus seios sem que ninguém percebesse com a desculpa de limpar champanhe derramada, era muita loucura nos tornamos dois safadinhos e especialistas em ocultar atos libidinosos e assim foi até o tal dia de oficializar o noivado e claro marcação da data do casamento

Então eu vou adiantar antes dos detalhes da festa que nos noivamos e 20 dias depois nos casamos, estava tudo pronto, o Sergio surpreendeu geral comprando tudo, vestido de noiva, terno pra todos e vestidos para as mulheres, era ir na loja e buscar já estava pago, menos a festa só fizemos um brinde e alguns comes e bebes , porque a festa de verdade seria na nossa volta para podermos curtir melhor o momento e isso deixava claro que ele não via a hora de me aarrebentar na pica arrancando meu selo virginal.

O NOIVADO...

Tudo pronto meus pais prepararam os comes e bebes, a casa estava cheia de parentes e amigos afinal a ante penúltima filha iria noivar e logo casar e duas horas antes do horário marcado chegou uma encomenda enviada para mim por Sergio que eu rapidamente abri e era o vestido e levei um susto era tão curto meu pai ia odiar muito acima do joelho mas algo era notável pois ele tinha varias camadas de tecido e eu sentiria muito calor e até tiha instruções de como vesti-lo e assim o fiz e quando meu amor chegou soltou logo um UAU pra mim que meio sem graça sorri

Tudo pronto meus pais prepararam os comes e bebes a casa estava com bastante gente da

família e duas horas antes do horário marcado da recepção chegou uma encomenda enviada

por Sergio que eu rapidamente abri e era um vestido curto bem acima do joelho mas algo era

notável pois ele tinha varias camadas de tecido e até tinha instruções de como vesti-lo, e assim

o fiz e quando meu amor chegou soltou logo um uau pra mim que meio sem graça sorri eu estava meio tensa com um vestido tão curto e meus pais de cara feia mas respeitaram pois dali em diante Sergio cuidaria de minha vida então percebi que meus pais mudaram a cara e voltaram a sorrir o Sergio custou a se aproximar de mim e isso me deixava tensa sabendo que ele aprontaria algo, mais o que?

Enfim nos reunimos todos na sala e havia uma mês decorada e eu Sergio nos posicionamos atrás dela que não chegava a altura da cintura e todos nos olhavam e ele fez o pedido ao meu pai e brindamos cruzando os braços e tudo mais e todos alegres nos beijamos e ai veio a surpresa ele quase como um raio se posicionou atrás de mim e sem que eu percebesse afastou minha calcinha e meteu sua piroca entre minhas pernas simulando um vai e vem roçando minha bucetinha me fazendo gemer ao ponto de todos perceberem e eu rapidamente fingi soluças e ele ali parado com a cabeça do seu pau na portinha da minha vagina e com a taça em mãos comemorando e eu estática e apavorada fui tomada por espasmos, aquele martírio roçando em minhas partes era meu homem inevitável eu não suportaria e Sergio sabia disso e ele queria dar um show para sua plateia esse homem não tem limites, todos ali a nossa frente e ele com seu mastro indo e vindo em mime não ficava só nisso o infeliz vez por outra roçava meus seios já enrijecidos por sua postura tão dominadora era desesperador eu ali a mercê de um desfecho que nem imaginava qual seria, acabei me deixando levar e relaxei, e gosei meu orgasmo foi intenso tranquei as pernas e sua rola ficou presa ali e eu esfreguei, rocei, rebolei levemente mas minha vontade era ser totalmente invadida por sua pica e deflorada e esses pensamentos me fazia ter outros orgasmos até que sinto o primeiro jato de porra, e o segundo e mais alguns, ele gosou em mim, eu havia perdido a conta do quanto gosei eu estava ensopada, alagada, tarada , esse homem mexeu com meu psicológico eu viva por ele e aquilo extrapolou todas as possibilidades de alguém como eu, até que com a maior desfaçateis do mundo, outra vez me surpreende e simplesmente arrebenta algumas linhas do meu curto vestido que se transforma em um longo e largo vestido chegando a encostar no chão e ele fala baixinho em meu ouvido enquanto guarda sua rola.

E assim foi meu noivado lindo e surpreendente, nesse tempo minha irmã engravidou de seu namorado e papai casou ela as pressas no cartório e tudo segui na normalidade até que 20 dias depois finalmente nos casamos numa cerimônia muito linda num salão próximo de minha casa e comprimentamos a todos cortamos o bolo e partimos para lua de mel um local lindo com uma suíte maravilhosa e Sergio me carregou no colo até a cama e fez questão de tirar cada peça de roupa do meu corpo me deixando nuazinha em pelo e ficou sentado me admirando por alguns minutos até que saiu do transe e eu me levantei e desfilei pra ele que sempre me elogiava me chamando de Deusa perfeita e eu amava isso nele, me sentia única e valorizada.

Ele me chamou para o banheiro onde tinha uma hidro massagem grande pronta para uso e pela primeira vez eu o vi nu e foi aí que meus medos se iniciaram o Sergio tinha um pau, mais um pau eu não tinha noção de tamanho, nunca tinha visto nem meu pai e irmãos nem filme nada, ele foi o primeiro mas fiquei com medo daquilo entrar em mim quando fomos pra banheira ele pediu um carinho naquela anaconda e minha mão não envolveu ele todo, enfim estávamos ali a sóis e era isso que sempre quis e eu suportaria tudo para satisfaze-lo e aquela coisa enorme ia ter que caber em mim, depois do carinho ele me puxou e me pôs e seu colo e pude ver como no noivado seu pau entre minhas pernas dava pra ver a cabeça de fora da agua era grande e roxa parecendo um cogumelo e soltava uma babinha transparente que se misturava a agua, eu queria ele logo dentro de mim mas Sergio me torturava esfregando seu cacete na minha rachinha me levando a loucura e assim ficamos nos alisando sem ele me penetrar até que terminamos o banho nos secamos e fomos para a cama, minha buceta pingava jorrando meu mel em abundancia eu já não suportava mais e por fim implorei, eu não suportei, era de mais pra mim até que ele veio pra perto de mim me levantou como se uma boneca fosse me colocou em sus ombros com a buceta em sua cara e enfiou a língua dentro de mim e instintivamente eu tive uma sequência de orgasmos múltiplos que não cessavam e ele me sugava parecendo um bezerro mamando pela primeira vez e literalmente era isso mesmo meu bezerro mamador de buceta virgem, até que subitamente ele me repousou sobre a cama e molhou seu dedo em meu mel e introduziu em meu cuzinho até aquele momento intocado, e aquilo deixou meu corpo em transe tomado por choques elétricos eu tremia , e gemia, berrava sei lá eu urrava, esse homem sem pudores e escrúpulos, ou limites estava me arrebatando pra muito além de todos os limites suportados e imagináveis, orgasmos múltiplos e simultâneos, ele nem me penetrou e eu já sentia minha forças se esvaindo eu estava entrando em estado de coma orgasmico se é que isso existe mas eu não tinha reações do meu próprio corpo ele era levado e dominado, as coisas aconteciam alheias a minha vontade que era só de submissão e delírios prazeirosos e como era bom, saber que seu corpo foi tomado e que você não dita nada só sente e sente muito prazer e emoções, são muitas sensações desconhecidas, até que por um instante , talvez após algumas horas eu nem fazia ideia, tudo foi parando e eu me virei e vi meu marido sentado encostado numa paredee foi ai que entendi que boa parte do que passei ele nem participou, ele me colocou em transe e curtiu meus devaneios e agora o que fazer eu estava exausta, olhei para o lado e no relógio marcava uma da manhã e epla hora já haviam passado 5 horas e ele nem me penetrou ainda, o que era isso, quem é esse cara? O que quer de mim? Eu o quero tanto dentro de mim estou nua e porque ele não aproveita? Porque não faz logo e acaba com minha curiosidade, meus pensamentos voavam e foram se reorganizando e Sergio se aproximou de mim me beijou e disse que era melhor nos alimentarmos para eu recuperar as forças pra podermos terminar a noite e ele já havia providenciado tudo para comermos e bebermos no quarto e quando estávamos saciados nos deitamos agarradinhos, seu pau estava como uma rocha e parecia ainda maior E isso fazia minha bucetinha pingar e piscar de vontade de levar pica e ele não poderia protelar mais , ele se posicionou a minha frente entre minhas pernas deu um leve selinho em minha rachinha e lambeu meu clitóris que logo eu gemi e chamei vem meu amor me rasga me come me faz sua mulher de uma vez, vem ser só um comigo, enquanto eu falava percebi ele passando um gel o pau e trazendo pra frente de minha pequenina bucetinha e quando o cogumelo encostou na entradinha eu não resisti de tesão e a ansiedade era imensa o orgasmo voltou e fiquei mais lubrificada e ele encostou a cabeça e foi abrindo caminho no meu estreito canal, quando a cabeça passou eu tive um desconforto, mas quando meu hímem se foi era como tomar choques em meio a um incêndio minha buceta pegava fogo literalmente, até Sergio perceber o o sangue descendo e parou me beijou, alisou meus peitos com clara intenção de me acalmar e deu certo porque a dor foi cedendo e a queimação Foi aliviando e o prazer de te-lo ali guardado dentro de mim era sem igual, mas literalmente eu estava sendo empalada ou rasgada ao meio e era tudo o que eu queria naquele momento meu homem me possuindo se enfiando dentro de mim como um bebê que volta ao ventre da mãe, eu estava realizada finalmente sentindo ele em mim mas isso não era tudo meu marido apenas tinha começado e eu estiquei o braço e com a mão pude sentir que mal a cabeça tinha passado e muita agua ia rolar debaixo dessa ponte, eu sentia que aquela cabeça chegaria por dentro de mim e atingiria minha garganta rsrsrsrs mas não foi pra tanto, Sergi continuou sua invasão e cm. A cm. Foi se guardando em meu ventre e as vezes ele puxava pra fora e reiniciava todo processo de invasão sempre entrando mais um pouquinho e com isso perdi as contas de quantos orgasmos tive porque era mito bom essa entrada e saída dava um tesão me deixando muito mais excitada e úmida na verdade eu queria ele todo logo em mim mais ele era paciente para não me machucar então como ele esperei curtindo cada pedaço de sua pica que entrava , me preenchendo por dentro, depois de sei lá quanto tempo finalmente senti sua coxa tocando meu bumbum e percebi que paroi esperou um momento e iniciou um vai e vem lento e ritmado no inicio e conforme eu gemia e ia aumentando eu era seu termômetro até que chegou ao ponto de se ouvir barulhos entre nos plof plof plof como bolhas estourando acho eu que era meus gosos com sua babinha misturada a humidade natural e suor entre nossos corpos Sergio não parava e eu gemia como uma cadela no cio, lembro de olhar as horas já eram 3:30 da manhã o que leva a crer que a penetração durou mais de uma hora e esse homem não cansa e eu já estou no limite do meu cansaço físico e ele mete, mete, mete e não da sinais de cansaço, meus pensamento me atormentam e imagino sua vida porque não casoi seria isso? As mulheres não aguentavam? eu volto a me concentrar eu estou amando e quero mais, eu amo este home meu meu corpo é dele eu quero que seja e ele concentrado na trepada, metendo sem parar, num dado momento ele me pede para virar de costas pra ele e me penetra de uma vez só, não com brutalidade mas entrou num só golpe o que me acendeu de novo com muito tesão que quase me enlouqueceu porque eu queria mais e comecei a rebolar e sentia ele muito focado lá no meu fundo tocando meu útero rasgando minhas entranhas sem pudor e quando começou o vai e vem foi inevitável o orgasmo louco alucinante e como eu ainda tinha forças, o Sergio espremia tudo de mim do meu ser era impressionante e seu ritmo cadenciado e seu dedinho já enterrado em meu cusinho girando lá dentro era algo insplicavel de bom eu gosava e meu mel jorrava em cascata até que finalmente ele tem seu primeiro goso e como gosou eu fiquei alagada, inundada escorrendo pela cama em minhas pernas e ele não parava de socar e formou um caldo meio leitoso branco até que seu ritmo foi diminuindo, mas seu pau ainda latejava dentro de mim, foi algo inesquecível e eu já estava um bagaço porwm muito satisfeita meu homem era tudo de bom, mas algo que Sergio falou me deixou com a pulga atrás da orelha.

Sergio – Amor, te amo, vamos tomar um banho descansar e precisamos procurar uma farmácia.

Hã , como assim? Pra que diabos ele quer uma farmácia? O que meu maridinho está tramando?

Já, Já volto para contarFui...

,

Sergio - oi, as pessoa analisam as coisas de um ponto de vista e quando percebem pegou a estrada ao contrário e foi isso que aconteceu em nosso noivado eu queria surpreender ela e as coisas tomaram um rumo inesperado, primeiro foi a gravidez da irmã que causou um reboliço na família e seu agora marido trabalha pra mime resolvemos tudo da melhor maneira possível e ficou bom pra todos e nosso noivado? Eu tinha que fazer algo impressionante, surpreendente e inesperado então me encarreguei de ser este que alegraria todos no ambiente do festejo , mas a Rose estava diferente sensual e isso me deixou fora de mim e os fatos acima narrados deixam isso bem claro, guardando as devidas proporções eu queria que ela trocasse de roupa durante os festejos mas sem se trocar ou seja na frente de todos como magica e esse foi o jeito que arrumei sobrepor os tecidos e pronto vualá funcionou como uma luva e ela arrasou e nos salvou porque com ela tão sexy eu não suportei e empurrei minha rola entre suaa pernas e quanto a calcinha todos sabem que as maiores e mais folgadas são fáceis de empurrar pro ladoe com a cabeça do meu pau facilmente fiz isso e gosei muito nela pela prieira vez foi muito bom e perigoso e depois para esconder nossa safadeza liberei seus tecidos, camada por camada e assim um novo e longo vestido surgiu pra espanto de todos e nosso noivado entrou para a história da família de seu Antônio e dona Lu.

Eu estava muito nervoso com o casamento ela é a mulher da minha vida eu a amo demais e não posso e não quero perde-la, eu tive alguns relacionamentos que não acabaram bem, algumas me abandonaram após a primeira transa e outras com uma semana de foda terminavam e sumiam, e Rose é especial eu não queria decepcionar ela não podia errar na cama era uma pressão imensa eu tinha que impressionar ela e então guardei tudo para a lua de mel e eu tinha uma vantagem ela era virgem e não teria como comparar com outro e isso era um trunfo que tinha e me preparei com muita paciência mas a Rose é surpreendente demais, ela é um vulcão pronto para estourar sem avisar e isso me desestabiliza , eu sabia que ela ansiava por ser penetrada mas eu não podia errar o momento ela é muito sexy e sensual e deliciosa e eu poderia gosar e pronto ferraria tudo então fui me resguardando pra ter um final que a impressionasse e acho que consegui deixar ela satisfeita e como ela narrou foi bem isso que aconteceu.

Voltamos em breve, um abraço...

Aguardem

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 62 estrelas.
Incentive Lsp a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil de LspLspContos: 49Seguidores: 112Seguindo: 8Mensagem Alguem que habita com um ser estranho em seu cerebro que insiste em não descansar e fica imaginando loucuras as transformando em contos

Comentários

Foto de perfil genérica

Muito bom ...em especial com duas narrativas expondo interpretação de Rose e Sérgio! Legal mesmo

0 0
Foto de perfil genérica

Ele passa a trancar com a cunhada frequentemente em troca de favores para esposa e a própria cunhada indicando a algumas mulheres insatisfeitas com concordância da esposa

0 0
Foto de perfil de Almafer

Amigo demais será o que vai acontecer daqui pra frente kkkkkk mistérios

1 0
Foto de perfil de Lsp

Não quero dar spoiler más vai iniciar o que o título diz a Rose passa a dividir o Sérgio com mulheres em troca de dinheiro e muito prazer um abraço

0 0
Foto de perfil genérica

Que isso pessoal que capitulo foi esse? que delica fiquei muito excitado a Rose é uma maravilha que sortudo o Sergio, parabens, já estou comendo as unhas para ler o próximo

2 0
Foto de perfil de Lsp

vlw amanhã tem mais brigado pelo comentário

0 0