“A Descoberta pelo Binóculo e a Decisão Tomada”

Um conto erótico de Arthur Contos Eróticos
Categoria: Lésbicas
Contém 1997 palavras
Data: 26/01/2023 12:13:35

Então pessoal sou o Vitor, o personagem do conto erótico “O Binóculo e a Descoberta Sobre Minha Mulher” diante do grande número de comentários que o conto teve no site me chamando de corno de mulher, frouxo, banana, que eu deveria desmascarar, que deveria juntar provas e jogar tudo na cara da Liliane, então, quando eu passei a situação para o Arthur e decidimos escrever o relato em forma de conto, nos dias que se passaram até conto ficar pronto e ser postado no site a ficha foi caindo e eu mesmo senti que eu não deveria deixar a situação ficar daquele jeito, pois como alguns seguidores do Arthur falaram, isso deveria estar acontecendo a muito tempo e, pensei comigo, a Liliane junto com os vizinhos queriam que eu descobrisse mas não encontrava jeito de falar ou sentia receio de abrir o jogo e como eu nunca toquei no assunto de relacionamento aberto, fantasias eróticas, fetiches e até pensei que ela tivesse dando sinais de ser bissexual e eu não notava, como falei no conto anterior, as noites que se seguiram eu ficava de madrugada acordado analisando as atitudes dela e teve algumas vezes que bem de leve ela dava sinais de ser bissexual, pois bem, vamos então ao que decidi fazer enquanto o conto era escrito e até ser postado.

Enquanto passei os fatos para o Arthur e em diálogo com ele fomos juntando as peças e conjecturando situações, a Liliane ela já vinha a muito tempo vivendo isso, e naquela noite o Elias, o marido da Sara não fodeu ela porque elas queriam ter aquele momento delas, enfim, outra situação que conjecturas foi que ela queria que eu descobrisse e eu ver o Elias fodendo as duas ou fodendo a Liliane seria demais para mim, com certeza, seria demais para mim assistir de camarote minha mulher sendo fodida por um casal, aí seria demais para mim, mas enfim, na semana seguinte em que o Arthur trabalhava no relato e eu aqui na minha casa convivendo a situação eu decidi armar algo para chegar no assunto e falar para a Liliane o que eu tinha visto. O que fiz, em uma noite fui mexer nas coisas que tinha comprado para levar para o acampamento e com o propósito de pegar o binóculo e com ele nas mãos comecei a olhar com ele pela janela do apartamento, fazia de conta que estava mirando em algo, fazia de conta que buscava uma estrela e enquanto fazia isso fui falando coisas aleatórias e em um ímpeto falei; “sabe o que vi com o binóculo esses dias meu amor”, ela; “o que”? continuei; “eu estava olhando pela janela como estou agora e de repente, não sei se foi de propósito ou não, mas eu vi duas mulheres se pegando lá no prédio vizinho”, quando falei isso a Liliane ficou pálida, olhei firme para ela e senti que ela ia desmaiar, levantou rápido de onde estava e meio que cambaleando e correu pegar um copo com água e já perguntando; “e você viu quem eram as mulheres”, parei de focar nas coisas com o binóculo e me dirigi a ela que estava na porta da geladeira bebendo água na caramanhola e olhando nos olhos dela falei; “era você e a Sara lá no apartamento deles, como você me explica isso Liliane, ela naquele momento travou, quase engasgou com a água que estava na boca, ela não tinha como negar, ela sabia que eu estava falando dela e da Sara, ela guarda a caramanhola na geladeira e colocando a mão na boca sai caminhando tentando fugir do meu olhar mas eu a segui e falando; “Liliane você me deve uma resposta, você me deve uma explicação”.

Liliane foi para o quarto eu a segui e fiquei na porta, ela se senta na cama e eu ali encostado com o binóculo na mão dando sinais; “eai, me explica”, e continuei falando; “Liliane vocês não se ligaram de fechar a cortina para fazer amor, você já imaginou que além de eu quantas mais pessoas viram o que você e a Sara fizeram, e como eu fico diante dessas pessoas, dos nossos vizinhos, você já pensou os comentários que rolam ai no condomínio a meu respeito, devem me chamar de corno e mulher, de frouxo, de banana entre outras coisas, e eu quero saber, a muito tempo você vive isso, você deixou o binóculo de propósito em cima da mesa, vocês deixaram a cortina aberta lá do apartamento sem fechar para eu ver, o Elias já fodeu você ou vocês duas em outras transas que tiveram, Liliane, eu exijo explicações”.

Com todo esse bombardeio de perguntas a Liliane já estava sem saber o que fazer, sem ter para onde correr porque eu continuava ali em pé na porta, até que ela fez sinal com a mão para eu parar, como queria ouvir explicações, parei. E ela meio sem saber por onde começar, meio que gaguejando e esfregando as mãos foi buscando palavras até que eu dei um empurrãozinho para ela engatar e começar a falar, “faz quanto tempo que vocês fazem isso”? (perguntei), ela; “acho que uns três meses e tudo começou em uma noite que eu fui lá e bebemos algumas cervejas e misturamos com caipirinhas e ficamos meio que aéreos e começamos a nos insinuar e de repente rolou um beijo entre eu e a Sara, foi durante uma das viagens a trabalho que você fez”, “e o Elias participa da festinha de vocês duas”, questionei, “não, não, então, dai após o primeiro beijo que foi meio de bobeira foi surgindo na nossa cabeça, na minha e da Sara a vontade de a gente fazer, confesso que no inicio foi tudo muito estranho mas eu e a Sara combinamos e colocamos limites e daí fomos avançando até que, desculpa, mas já que você quer saber, a gente se curte muito e sempre fazemos aquilo que você viu”, “sim, mas o Elias, ele participa da brincadeira, ele fode vocês duas, ele já fodeu você, como é, me fala, quero saber de tudo”, ela; “então, no inicio que ele viu que eu e a Sara estávamos nos curtindo ele quis entrar na brincadeira e veio se insinuando para mim mas eu impus limites e disse que se ele quisesse foder ia ter que foder a mulher dele, não eu, a Sara concordou comigo e falamos que aquilo é uma coisa dela e minha, quanto ao deixar o binoculo encima da mesa, então Vitor, eu já estava a tempo pensando em uma forma de te contar, me desculpa pela forma que foi, mas eu nem pensei naquela noite nos vizinhos, nesse momento eu esfreguei as mãos no rosto, cocei a cabeça, e ela continuava falando, me perdoe, e consequentemente a cortina lá do apartamento ficou aberta para você ver, e como você deve ter visto, o Elias estava lá olhando eu e a Sara e não participou sinal que ele não tem autorização para interagir com a gente, e quando ele saiu da cena de vocês duas ele foi para onde, sabe me dizer, (perguntei), porque meu medo é que ele estivesse de lá me observando ou tentando descobrir se eu estava assistindo, ela respondeu; quando ele saiu da cena como você falou ele foi para o banho”.

Pois bem, com todas as explicações da Liliane e esperando que ela falasse mais alguma coisa, mas ela se calou, baixou a cabeça com certeza esperando que eu falasse mais, mas eu me calei dando sinal que as explicações dela tinham esclarecido minhas dúvidas. Então continuei. E agora como ficamos, você tem intenção de continuar com esse esquema com a Sara, o que você pensa?, perguntei. Liliane bem confusa e sem saber o que sugerir só balançava os ombros, eu saí da porta do quarto e agora eu fui beber água, e sugeri, vamos combinar de fazer um jantar e chamar o Elias e a Sara, vamos conversar nós quatro sobre isso, ok. Liliane sai do quarto e já falando, “como assim, porque um jantar nós quatro”? afirmei; “Liliane você tem ideia do que andam falando de mim, com certeza meu chifre é assunto nos happy hour, nos barzinhos e quem tem que resolver isso somos sós, nós quatro, eu você o Elias e a Sara, Liliane sem ter para onde no assunto ficou calada e concordou. Marcamos o jantar para dali dois dias, chamamos a Sara e o Elias e quando chamamos eles já vieram sabendo qual era o assunto a ser tratado. Preparamos o jantar, bebemos, comemos e no final dele eu puxei o assunto e o coloquei sobre a mesa, os três me pediram perdão pelo que fizeram as minhas escondidas, falei; “tudo bem, até concedo perdão, mas vou ficar marcado como o cara que levou chifre da mulher, mas e vocês duas pretendem continuar nesse esquema de vocês”? Sara foi clara e disse que curte muito a Liliane e adoraria continuar, o Elias ali quieto só observando e ouvindo o diálogo não falava nada, eu, “pois bem, e você Liliane, o que me diz, quer continuar”, elas se olham e sinaliza com a cabeça que sim, pois bem falei arredando a cadeira um pouco para traz e me ajeitei nela, acho que chegamos a uma conclusão, vocês duas querem continuar eu não vou me opor por que sei que farão as escondidas se proibir, o Elias não se opõe pelo fato de estar sabendo antes que eu, então, eu e a Liliane vamos ter uma conversa entre nós e resolver o que fazemos só entre eu e ela.

Com tudo as claras agora o jantar acabou Elias e Sara deram boa noite e foram, ficamos eu e Liliane e enquanto a gente tirava a mesa já engatei o assunto e como era sexta feira e sem precisar levantar cedo no dia seguinte propus de lavarmos a louça e para ela não ter desculpa eu quis lavar e ela secar e ali continuamos nossa conversa que se iniciara lá atras a três ou quatro dias, eu precisava dar um fim naquilo que estava me incomodando, e enquanto ensaboava e enxaguava pratos, talheres, copos e panelas fui firme e falei que iriamos mudar dali, teríamos que procurar um outro lugar, uma casa ou apartamento e que não fosse em condomínio para não corrermos o risco de sermos observados por vizinhos como acontecera ali, Liliane meio que titubeou mas não tinha outra saída, minha reputação estava muito ruim ali, e falei ainda, temos sorte de os vizinhos não terem feito abaixo assinado para nos expulsar dali, ela mais uma vez me pede perdão, que não tinha intenção de causar aquilo tudo, mas, falei, agora o estrago já estava feito e ela escolheu o pior jeito de me falar da sua fantasia, terminamos a louça e sem mais estávamos decididos que a partir da semana seguinte estaríamos buscando um novo local para morar. Naquelas alturas eu já não sabia se foi sorte ou azar ter comprado o ta do binoculo, sei também que muito irão me julgar mal em aceitar minha mulher continuar com sua vida bissexual, mas me digam, qual macho de vocês não tem essa fantasia só ficam encrostados, leem, imaginam e até se sentem excitados ao imaginar duas mulheres se pegando ou até buscam vídeos e fotos de mulheres transando e colando o velcro, pois então, eu vivo isso, eu decidi aceitar porque sei que minha mulher não me trai com outro homem e quando não esta comigo esta com a Sara, dentro de mais algumas semanas estaremos mudando do condomínio e sinceramente já sinto a Liliane mais próxima de mim e nossos diálogos já não são tão carregados de mistérios, conversamos sem receios ou preconceitos.

Espero que me entendam, vou aceitar o ponto de vista e opinião de cada um de vocês e desejo que sejam felizes no modelo de relacionamento que escolheram viver.

Escrito por Arthur Contos Eróticos baseado em Relatos de Seguidor.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 18 estrelas.
Incentive Arthur Erotic Stories a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil de Arthur Erotic Stories Arthur Erotic Stories Contos: 279Seguidores: 141Seguindo: 5Mensagem Escritor de Contos, relator de aventuras, fantasias e fetiches

Comentários

Foto de perfil genérica

Bom nessa situação sua atitude não mudou em nada sua condição de bananão .

Praticamente vc não fez nada , não pegou nada pra sua mulher.

E esse papo de deixar o binóculo de propósito em cima da mesa , pois bem vc queria que ela fizesse o que com o binóculo,colocasse ele em um cofre que só ela sabe a combinação?

Vc comprou o binóculo ? Vc não é mesmo ,então o que vc queria que sua esposa fizesse com o binóculo levasse com ela pra casa dos vizinhos?

Que garantia ela poderia ter que vc faria o que fez?

Isso não colou , vc ou ela está inventando isso .

Outra sai muito melhor nos falarmos a verdade pra alguém a quem traímos do que aramarmos um flagrante contra nós mesmo .

A não ser que tivermos certeza que passará impune nosso ato de desrespeito.

O que vc fez apenas vai mudar a situação de troxa enganado pra um ciente do que está acontecendo.

E as duas se juntaram pra lhe enganar pois o fato do marido da vizinha nada dizer mostra que essa que ele nao comeu sua mulher é k.o dela .(sua mulher)

2 0
Este comentário não está disponível
Este comentário não está disponível
Este comentário não está disponível
Foto de perfil de rbsm

concordo plenamente com a tua descrição amigo faça isso vc foi muito leve com ela ai tem gato eles os tres devem estar dando risada de vc

0 0