Segunda vez com a fênix

Um conto erótico de Alexandre
Categoria: Heterossexual
Data: 15/03/2019 15:33:50
Nota 10.00

Bom dia, estou novamente aqui para relatar mais uma experiência com a fênix e dês de já agradecer que leu e comentou, foi por vocês que resolvia continuar escrevendo.

Me chamo Alexandre, moreno, corpo meio atlético com uma pequena barriguinha, apoia meu primeiro encontro com a fênix continuamos a nos falar e ela me cobrou que queria sentir meu pau dentro dela, pegar umas belas de uma palmadas e se eu fizesse ela gozar me daria o cú.

Passou a semana toda mandado foto, falando que quer leite, quer apanha no rabo e tudo mais, isso me deixou cheio de tesão me fazendo eu bater punheta direto.

No dia marcado era um domingo eu estava de serviço e onde eu estava trabalhando iriam me dar o almoço, falei para meu chefe que queria ir almoçar em casa pos tinha ia ter um almoço de família e tudo mais é falei que ficaria ate mais tarde pra recompensar.

Saindo dela liguei pra ela falando que iria busca-la, ela falou que estava se arrumando e depois mandou foto de um potinho de pomada que seria pra eu fuder o cú dela se fizesse ela gozar.

Com isso fiquei louco de tesão e tentava me controlar pra não gozar logo peguei ela é fomos pra um motel há uns 3 km da casa dela, ao entrar ela já foi me encostando na parede e chutando meu pau, como estava com muito tesão pedir pra ela ir de vagar pois Mosqueira gozar, ela não ligou continuou chutando, eu me segurei e tentava pesar na minhas dividas kkkkk pra me desconcertar e retardar meu gozo kkkkk.

Tirei ela do meu pau e deixei ela de frango assando e depois virei ela é comecei a dar tapas no seu bumbum, cada tapa que eu dava ela pedia mais forte, ate hoje acho que ela voz ou mais pelos tapas do que pela pica, ai foi a vez dela pedir pra eu parar e eu parei e respirei fundo quando olhei para o lado ela estava com o potinho de pomada com lubrificante cheirava a menta, ficou de quatro na cama e se inclinou passou a pomada no cú dela e falou agora meu cachorro fode com gosto sua puta, apontei a cabeça do meu pau naquele cuzinho e cada pedacinho que entrava ela gritava pra eu meter com força e pedia pra eu dar tapas no rabo dela, gritava rasga meu cú seu puto, ao passar meu dedo em sua boceta sentir larga de tesão

Gozei no cú dela e eu deitei por cima dela e meu pau foi saindo do cú dela e descansamos foi ai que vi a fênix exaltar e passa do uns 10 minutos em anos estava querendo mais é faliu por isso que sou a fênix, já estou de volta cheia de fome ainda quero seu leite.

Mas como só tinha o horário do almoço fique devendo mas em uma outra oportunidade conto.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
19/03/2019 12:05:42
Nota 10. Quando puder, leia meu novo conto. Bjs
19/03/2019 12:00:06
sensacional
17/03/2019 10:33:40
Pô, mano, com uma proposta dessas, eu ia lascar o bico pra fazer essa Fênix gozar. Pra ganhar um cuzinho assim, vale tudo. Como vc acabou levando. Esta continuação ficou ótima, um tesão só. Dou outro 10! Brigadão pela leitura do meu. Valeu mesmo!
15/03/2019 22:38:34
Essa Fênix é mesmo insaciável. Rs. Esta segunda parte está ainda melhor, menino. Agora ganhou um anal de tirar o fôlego. Continue nos contando tuas aventuras. Muito obrigada pela leitura do meu. Beijos da Vanessa.