Minha irmã e suas amigas - 09 - FINAL

Um conto erótico de David
Categoria: Heterossexual
Data: 15/03/2019 13:41:45
Nota 10.00

Vickie estava algemada a cabeceira de cama, ainda vestida, comi nu sobre ela com meu pau duro a poucos centímetros da cara dela. Eu bati várias vezes com meu caralho babão nos lados do rosto e sobre os lábios dela. Com certeza o cheiro do meu pau, o gosto do meu pré-gozo em seus lábios estava deixando ela maluca de tesão e ela quase implorou pra mim deixar meu pau em sua boca para que ela pudesse ao menos beijá-lo .

- "Você quer chupar esse pau, não é vadia?" eu perguntei à ela batendo a cabeça vermelha do meu pau sobre seus lábios

- "Sim Davey!"

- "Me chame de 'Davey' de novo e eu vou te foder com um taco de beisebol." Ela fez uma expressão de assustada, de olhos arregalados, e eu bati um pouco mais forte em seus lábios com meu pau duro.

- "Me diga! O quanto você quer chupar esse pau?"

- "Dave... David... Eu quero tanto o seu pau. Eu sonhei muito com isso. Por favor. Me deixe beijar ele?"

- "Sim, você pode beijar a cabecinha." eu disse

Eu coloquei a cabeça quente do meu pau em seus lábios. Ela começou a beijá-lo, lambendo meu pau. Eu pressionei mais fundo, meu pau entrou em sua boca. Sua boca quente e molhada. Eu não posso empurrar muito mais fundo, porque quando meu pau sobe, a cabeça dela não se sustenta e cai. Isso é um problema. Então eu sustentei a cabeça dela com alguns travesseiros... sim, bem melhor agora...

- "Se você me deixar sair, eu posso fazer mais gostoso..." Ela tentou me convencer a soltá-la, mas eu fiz ela parar de falar com meu pau na boca.

Eu passei a foder a boca dela rápido agora, enfiando profundo, fazendo-a engasgar e babar muito. Mesmo com sua mobilidade limitada, ela chupou meu pau muito bem. Eu puxei meu pau pra fora, saiu pingando saliva no rosto dela. Esfreguei minhas bolas em seu rosto, ela desesperadamente as lambeu e as chupou suavemente em sua boca. Jesus, eu nunca pensei nisso! Mas foi fantástico...

Eu me movi de volta para sua cintura, sentado em cima de sua pélvis novamente. Seus peitos querem sair da camisa, eu sei que eles querem. Vickie está usando esta camisa rosa clara. Eu gentilmente desfiz o primeiro botão do seu decote e, Vickie sorriu para mim. Eu peguei uma ponta da gola de sua blusa em cada mão... e de uma vez só rasguei! Os Botões voaram pra todo lado, rasgando tecido. Eu não consegui tudo de uma vez, então eu peguei um pouco mais pra baixo e rasguei a camisa dela toda até que todos os botões desapareceram.

Vickie está lá excitada, arfando, seu peito subindo e descendo com ansiedade esperando meu próximo passo.

- "Volto em um minuto." Eu disse pra ela.

Agora o seu sutiã, claro, seus braços estão algemados na cabeceira da cama. Eu fui até o meu quarto e peguei minha grande faca de acampamento.

Uma voz na minha cabeça me dizia para ir checar a mamãe. Parecia uma má ideia. Eu andei na ponta dos pés até o quarto dela, nu e segurando uma faca... Ela ainda estava dormindo. Bom, muito bom. Por um momento, pensei em colocar meu pau na boca dela. Nah... vai dar merda, estou ficando louco.

Andei de volta pelo corredor de volta ao quarto de Vickie, posso ouvi-la lutando com as algemas. Eu entrei, sorrindo, fui até a penteadeira e peguei as algemas mágicas.

- "Procurando por isso?"

Eu me virei e a encarei. Ela viu a faca em minha mão e ficou com os olhos esbugalhados.

- "Não grite... não grite..." eu disse tentando acalmá-la

Eu me sentei em sua pélvis novamente. Deslizei a brilhante lâmina da faca contra a pele macia e pálida da barriga dela. Até a alça esquerda do sutiã. Inclinei a lâmina para ela ficar apontando para cima e fui subindo, mais alto... mais alto... SNAP! a lâmina cortou a alça! Repito o movimento em sua alça direita do sutiã... esticando-a até a faca cortar o material.

- "Não mova um músculo." Eu instruo Vickie.

Eu trago a faca até seu estômago, apontando para seus seios. Deslizando a ponta sempre gentilmente... sob o tecido de seu sutiã... eu tenho que usar minha outra mão para puxar o sutiã... as tetas dela são grandes e estão esmagadas juntas... a lâmina da faca agora totalmente embaixo do meio do sutiã... Vickie até prendeu a respiração eee... ZAP!

Seus seios voltaram a se espalhar em seu peito, Vickie respira novamente. Eu me inclino sobre ela e largo a faca em seu criado-mudo de cabeceira.

- "Esse é um sutiã de vinte dólares, você sabe..." Eu sorrio...

- "Não é mais!"

Eu puxo os restos de seu sutiã cortado. Ela ainda está com a camisa aberta. Avidamente, eu ataco seus peitos com a mesma ferocidade que eu peguei em Vanessa alguns dias atrás. Eu não estou batendo neles, apenas amassando-os ... sugando-os ... beijando-os... mordendo-os Vickie suspira quando eu aperto seus seios um contra o outro e empurro os dois mamilos juntos e lambo e quase chupo os dois juntos... Eu amo seios... Eu agarro a sua teta esquerda e empurro-a para o rosto de Vickie, oferecendo-lhe um lanche... ela vorazmente mastiga seu mamilo, desenhando-o completamente em sua boca... Deus... que louco isso ...

Eu começo a beijar abaixo de seus seios... até sua barriga esticada... caralho... suas calças ainda estão vestidas.

Eu desfiz o botão e abri o zíper. Ela veste uma calcinha rosa de seda.

- "Vickie... eu tenho que..."

Eu me aproximo e pego a faca de novo, eu deslizo a lâmina fria contra sua pele, ela estremece. Eu cortei a calcinha do lado esquerdo do seu quadril. Eu puxei a calcinha para longe do seu monte. Vickie está assistindo o processo atentamente. Eu cortei a virilha de sua calcinha e puxei para fora e, cheirei as tiras de pano profundamente.

- "Mmmmm... pervertido!" ela disse gostando daquilo

- "Sou eu mesmo."

- "Meu deus David! Me fode logo?!?" Huh ... ela está implorando. Eu gosto que implore. Eu também gosto de negar.

- "Me solte e eu posso..." Eu enfiei a calcinha dela em sua boca. Fazendo ela se calar, ela me pareceu muito chateada.

- "Você vai ficar quieta agora?" Ela acena com a cabeça.

Eu removi a calcinha da boca dela e antes que ela possa dizer algo voltei a beijar sua boca, alguns poucos beijos ardentes e desci minha boca até a linha da calça dela. Eu me estabeleci entre as pernas dela, lembrando da aula de Michele(de chupar buceta), provoco Vickie indo direto ao lado de sua buceta raspada e continuo descendo pela perna esquerda... Eu a olho nos olhos ... ela está silenciosamente implorando para eu mergulhar... eu troquei para a outra perna dela e gentilmente lambi e acariciei suas coxas... ela se contorce toda... Eu voltei perto de sua boceta... o cheiro do seu sexo é forte, quase embriagante.

Levemente, eu coloquei minha língua na base de sua boceta e lentamente... levantei lentamente. Eu pude sentir o calor vindo de seu núcleo. Provei seus sucos de boceta que já escaparam. Eu cheguei ao topo... roçando sobre o clitóris encapuzado...

- "Oooooh David... meu irmão gostoso..." ela gemeu como uma gatinha no cio

Eu comecei de novo embaixo, mais suco escorreu pra fora, tentei ir devagar, mas 'jesus' é difícil não se empolgar. Voltei ao topo, desta vez, faço um lento retorno de volta aos seus lábios. É mais fácil subir, é claro, a língua é construída dessa maneira. Eu faço isso por mais um minuto ou dois, apenas subindo e descendo, mas não penetrando.

Eu apliquei mais pressão na língua e seus lábios se separam. Jesus, eu pensei que estava quente antes, mas agora que a minha língua penetrou cerca meia polegada ficou ainda mais quente. O leve sabor do suco de buceta foi substituído por um fluxo na minha língua. Suco feminino, mmmm-mmmm-bom. Ficou ainda mais quente quando eu atravessei realmente o buraco da sua boceta com a lingua. Vickie que até então só estava gemendo e se retorcendo... apertou as coxas contra a minha cabeça e empurrou sua boceta no meu rosto o mais forte que pode.

Porra, um sujeito poderia sufocar aqui embaixo! Eu abri suas pernas levemente para que eu possa mover um pouco mais a minha cabeça. Envolvi com minhas mãos suas coxas e bunda, e afastei para puxar seus lábios separados.

- "Sua buceta é linda, Vickie."

- "Simmm..." Ela parecia não poder realmente formar frases.

Eu enfiei minha língua profundamente em sua vagina, tanto quanto eu pude. Eu pude sentir os sucos na minha língua e me retirei um pouco para poder engolir. Pegajoso, salgado, azedinho. Eu dou um passeio com a lingua em sua buceta, lambendo mais rápido, lambendo todos os lugares... por impulso, eu chupo os lábios da sua buceta e, para minha surpresa, os lábios da boceta entram na minha boca. Eu usei um pouquinho meus dentes para evitar que deslizem de volta...

- "Oh caralho... puta merda... David... David... Ohhh..."

Eu puxei minha mão de sua coxa e gentilmente empurrei meu dedo índicador para dentro, é tão fácil que não tenho certeza se ela percebeu. Dois dedos... agora tenho certeza que ela sentiu! Eu plantei meu rosto em seu clitóris e alterno entre lamber e beijar e chupar... enquanto empurro dois dedos para trás e para frente, movendo mais rápido, muito mais rápido... tento um terceiro dedo e entra na lambuzeira de sucos que está a buceta de Vickie.

Seu corpo se arqueia com a buceta cheia de meus dedos, o prazer que ela está sentido deve ser intenso pelos seus gemidos que preenchem o quarto! Tres dedos entrando e saindo da boceta da minha irmã! Vickie não vai aguentar muito mais... Eu posso sentir seu orgasmo se construindo... aumentando de intensidade... chegando. Eu puxo minha mão para fora da boceta de Vickie e levanto meu rosto do meio de suas pernas.

- "Você sabe Vick? Talvez você esteja certa. Talvez não seja legal... isso não parece certo..." Ela geme para mim.

- "Por favor! Deus! Por favor, continue!" Ela parece que vai chorar.

Eu faço uma daquelas caras más que um irmão faz para sua irmã, e mergulho de volta em sua boceta.

Em dez segundos, ela jorra porra. E eu quero dizer jorra mesmo. O orgasmo de Vickie é esguichado na minha boca de forma que enche minha boca de uma gosma. Eu sugo um pouco... engulo e meu rosto estava totalmente lambuzado quando tirei a boca da buceta. Decido que é um bom momento para dar um tapa na sua boceta, enquanto ela está gozando... SLAP... SLAP... de mão cheia na racha da sua boceta... SLAP... mais um direto em seu clitóris... SLAP... outro de mão bem aberta em suas tetas ...

- "AAAUGGHH!" ela grita!

Cristo! Isso acordaria os mortos! Eu pulei e apertei minha mão direita, minha mão direita coberta de suco de boceta, sobre sua boca para que ela cale a boca. Ela é uma puta desesperada embaixo de mim agora, ela corcoveia com sua buceta em minha perna enquanto seu orgasmo vai diminuindo e, ela cai de volta esticada na cama... sua boceta brilhante, seus sucos brilhando na luz.

Eu me abaixei e a beijei nos lábios. Meu rosto inteiro está lambuzado com seu suco de buceta. Nós nos beijamos mais... profundamente... Eu deslizei meus quadris entre suas pernas... Meu pau duro igual mastro de bandeira se encaixa na entrada da sua vagina. Ela estava tão aberta e molhada que a cabeça do pau entrou sem nenhum esforço, só de encostar já penetrou a cabeça e um pouco mais do pau. Eu queria que isso fosse um pouco mais dramático, mas que se foda... Eu empurrei para frente.

Eu tive que apertar minha mão sobre sua boca novamente quando meu pau afundou inteiro em sua vagina. Até o punho do caralho. O sentimento é simplesmente incrível... quente, úmido, um forno. A alegria é praticamente indescritível... empurro mais um pouco pra sentir até o talo mesmo e, começo a estocar lentamente dentro de seu buraco quente fumegante. Puxando lentamente 95% do pau de volta e, depois enfiando de volta tudo de uma só vez. De novo e de novo.

Agradeço a Deus... embora eu tenha certeza que isso não atenda a sua aprovação ... mas eu finalmente estou fodendo minha irmã ... Eu envolvo meus braços ao redor dela enquanto os dela ainda estão presos pelas algemas na cabeceira da cama. Eu agarro sua bunda e me puxo mais fundo nela como se tivesse ainda mais pau pra enfiar. Sua bunda está molhada com o sucos de sua buceta... Eu facilmente deslizo um dedo para cima no rego da sua bunda... buscando o orificio... ela me beija forte ...

- "David... eu te amo... goze em mim... goze em mim David..."

Nós nos beijamos mais selvagemente. Minha mente viajou para algum outro nível. Talvez seja apenas todos os circuitos de prazer ativados, mas eu sinto que Vickie e eu estamos conectados no tempo e no espaço... é totalmente incrível... Eu sinto que ela faz parte de mim...

O tesão tomou conta de mim, fiquei transtornado, acelerei os movimentos... Os gemidos de Vickie abafados em minha boca em nosso beijo, os barulhos úmidos da buceta dela sendo fodida pelo meu pau, o som dos nossos quadris se batendo... PLAFT...PLAFT...PLAFT. Minhas bolas se contraíram , meu cu se apertou e, eu gozei em uma explosão de porra... e gozei... e gozei... Minha irmã riu e riu e gemeu enquanto minha porra quente preenchia sua buceta, espasmo após espasmo, sua boceta quente apertando meu pau, mastigando meu pau, ela só pode estar gozando tambem.

Eu desmorono em cima dela. O Plano Astral se desfez e eu lentamente fui voltando à terra. Vickie e eu estamos nos beijando levemente. Levei minha mão ao chão ao lado da cama e peguei a chave da algema no bolso da minha calça jogada. Abri um pulso e caio de volta sobre Vickie, rolando de costas ao lado dela, enquanto ela rapidamente pega as chaves e destrava a outra mão.

Quase imediatamente, Vickie se atirou sobre mim chupando o meu pau. Ela queria aquela pika e todos os nossos sucos em sua boca. Ela se levantou de joelhos e posicionou sua boceta exatamente sobre o meu pau, com uma mão por baixo apertando sua boceta. Nós dois podiamos ver a mistura das nossas porras de homem e mulher gotejar entre seus dedos. Ela puxou a mão para cima e a substitui pela outra. Ela lambeu e degustou nosso esperma, engolindo tudinho. Então Vickie com a outra mão em forma de concha, coletou todo o esperma que pode em sua buceta e, esfregou tudo em seus peitos, principalmente nos mamilos e os apresentou para mim para lamber. De bom grado chupei os dois até ficarem limpos.

TOC Toc.

- "Vickie? Está tudo bem aí dentro?" Jesus é mamãe!

Eu rolei para o lado da cama longe da porta. Vickie se levantou se enrolando nos lençóis rapidamente pra ir de encontro à nossa mãe que já estava abrindo a porta.

- "O que está acontecendo? Eu ouvi alguma coisa, pareciam gemidos.. o que estava fazendo mocinha?? e cadê o Davey?"

- "Mãe..." começa Vickie. "Eu estava fazendo... você sabe... sozinha... você sabe? "

- "Hummm, Ok... Ok... não precisar explicar eu sei bem o que estava fazendo." a voz da mamãe tinha um tom sarcástico

- "Quando terminar venha me ajudar a acabar essa garrafa de vinho. E não seja tão... Escandalosa." e mamãe riu

- "Hum... claro... desculpe... eu logo vou?"

Ela fechou a porta e trancou a chave. Nota para todos. Da próxima vez que você foder com um membro da família, talvez você deva trancar a porta se não quiser que todos saibam.

Vickie voltou para mim e eu saí de baixo da cama. Ela deixou cair os lençóis e ambos nus nos abraçamos apaixonadamente.

- "Eu amo você, Vickie." digo... "Como irmã."

- "Amo você David... como irmão."

- "E... hum... obrigado... por tudo, quero dizer. Tudo isso..." eu não sabia exatamente o que dizer

- "David, eu estou tão feliz que isso tudo aconteceu e estamos aqui agora. Olhe, mamãe está esperando. Vejo você de manhã, Ok? "

- "Entre no banheiro e eu vou te chupar antes de escovar os dentes ..." ela completou

Nós nos beijamos e ela se vestiu rapidamente e saiu para encontrar nossa mãe, enquanto eu fiquei parado nu olhando para o nada com as lembranças passando como um filme em minha cabeça. Meu pau começou a dar sinal de vida novamente.

ESSE É O FINAL GENTE... DEIXEM SEUS COMENTÁRIOS PLEASE

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/03/2019 10:58:42
Muito bom porém, fico curioso sobre oque aconteceu com as outras garotas
16/03/2019 07:58:02
Tem que ter segunda temporada tem as outras mulheres e o relacionamento com a vickie tem k evoluir
16/03/2019 07:00:41
Muito bom merecer segunda temporada
16/03/2019 00:46:02
Vai ter segunda temporada?????
16/03/2019 00:19:08
Otimo conto,realmente uma pena que acabou
15/03/2019 23:19:46
Otimos relatos,estarei esperando pelos proximos
15/03/2019 19:44:35
Parabéns ótimo conto, li todos e nota millll!!!
15/03/2019 14:53:51
Delicia de conto, minha esposa tb é bem putinha safada , confira nossas aventuras... Temos um blog para casais liberais: https://clubedosmaridoscornos.blogspot.com Remover