Amigo Sozinho em Casa

Um conto erótico de
Categoria: Homossexual
Data: 12/03/2019 20:04:55
Nota 9.50
Assuntos: Amigo, Gay, Homossexual

Olá à todos os leitores. Para preservar minha identidade vou me apresentar como Jô, 44 anos, moreno alto 1,86cm,cabelos castanhos pau super pequeno. menos de 13cm duro, divorciado. O que vou relatar aconteceu no sábado que antecede ao carnaval de 2019. Estava em casa curtindo dois dias de folga que seria sábado e domingo devido o acumulo de horas que eu tinha haver para recompensar na empresa na qual eu trabalho.

Era umas 14:00hs quando meu celular tocou , era um amigo que também estava de folga em casa.

Ele me disse que estava sozinho e que a sua esposa e seus dois filhos haviam viajado para a casa dos pais em uma cidadezinha do interior. me convidou para que fosse em sua casa pois estava afim de assar uma carne e colocar o papo em dias.

Não tinha nenhum plano em mente acabei aceitando o convite, disse que iria tomar um banho e que em uma hora estaria lá. Dito e feito.

Uma música tranquila, uma carne bem no ponto cerveja, refrigerante e muita conversa.

Já estava me esquecendo de descrever este me amigo: Negro, um pouco mais baixo que eu, forte, sorridente e bom de papo.

Depois de muito papo a conversa fluiu para o sexo. Ele me confidenciou que amava muito a esposa mas que o sexo com ela era incompleto e deixava muito à desejar. ele me disse que era louco por um oral mas isso jamais ela faria e anal nem pensar, pois para ela essas coisas só uma puta fazia.

Passaram se as horas quando fui ver eram mais de 19:00hs, quando ele se dirigindo à mim me perguntou se poderia me fazer uma pergunta, claro que disse que sim.

Na lata ele me perguntou se eu curtia uma rola.

E rebati e disse que isso só poderia ser brincadeira dele, que isso não é conversa de dois homens, muito menos em se tratando de amigos.

Ele insistiu e disse que ficaria apenas entre nós dois.

Pedi que ele parasse com essa conversa, que estava me constrangendo em sua casa.

Foi quando ele me disse que já me flagrou olhando para o volume que se formava no meio de suas pernas em um dia que fomos à praia juntos.

Devido a minha insistência na negativa ele se levantou e disse que faria uma prova e que se ele estivesse enganado não tocaria mais no assunto comigo.

De repente ele tirou sua bermuda juntamente com a cueca e veio em minha direção se aproximou do meu rosto a menos de 30 cm e ficou balançando o pau bem na minha frente.

Amigos aquilo de deixou hipnotizado. Estava em minha frente um lindo pau, grosso e devia ter uns 20 cm e uma cabeça rosada.

Meus lábios me traíram e de repente me vi lambendo os lábios, Pronto estava entregue ele se aproximou mais e começou e esfregar o pau em minha boca e me disse: Vai meu víado abre a boca e aproveita.

Nossa aquilo foi como uma melodia para os meus ouvidos.

Imediatamente abri a boca e comecei a chupar aquela delícia de pica, aos poucos ele foi tomando o controle da situação e como a fuder a minha boca. Enquanto chupava eu fiz questão de salivar bastante aquele pau pois já sabia o que viria a seguir.

Então ele me chamou para dentro de casa e fomos para um quarto de hóspedes onde havia uma cama de casal, antes porém ele passou no banheiro e pegou um tubo de óleo.

Ele mandou que eu me assentasse na cama e já veio novamente me colocando para chupar mais um pouco.

Parei de chupar e falei com ele.

____Me fode meu amigo, já que é pra isso que você me chamou aqui, quero ser a mulher mais feliz deste mundo hoje.

Faça valer à pena tudo o que vai acontecer aqui nesta cama.

E falando assim fui me colocando de quatro na beirada da cama esperando pela penetração. Porém uma surpresa, antes da penetração eu senti a língua dele bem no meu cuzinho, nossa que delícia, quase que gozava só com a língua dele.

Depois senti ele despejando óleo em meu buraquinho e começou a introduzir o dedo em mim. Comecei a gemer e rebolar com o dedo dele atolado em mim.

Então ele disse:

Calma putinha que isso é só o dedo do negão.

eu disse. Você está judiando de mim seu cachorro. Você já sabe do que eu preciso e gosto. Vem me come logo seu cafajeste.

Só se você falar o que veio fazer aqui hoje e que realmente gosta.

Respondi:

Eu vim aqui dar pra você hoje seu puto. Você sabe que eu gosto e preciso dessa pica toda dentro de mim .

quero ser sua putinha vadia. Vem me arregaça logo.

Falando isso senti um tapa forte na bunda e o caralho se posicionando na portinha do meu cu.

Aos poucos fui sentindo a pressão e o invasor encontrando caminho para dentro do meu rabo.

Que delícia, aos poucos fui me sentindo preenchido por aquela tora gostosa que estava me fazendo me sentir uma mulher realizada. Com pouco tempo ele parou de empurrar e ficou quieto para que eu pudesse me acostumar com o calibre.

Olhei pra trás e o provoquei dizendo: Por isso que sua mulher não te dá o rabo, você entra e fica quieto.

Amigos pra que fui provocar. Ele me deu outro tapa e começou a me arrombar com força e bufando como um touro.

Vou te arregaçar sua putinha safada. Eu sabia que você curtia uma rola e agora esse cuzinho é só meu, vou encher ele de porra sempre que eu quiser. E falando assim ele começou a bombar com força me levando à loucura.

Pedi que me deixasse mudar de posição e me deitei de barriga pra cima erguendo bem as pernas deixando meu cu bem exposto para ele, que não perdeu tempo e já foi socando tudo outra vez.

Enquanto eu via ele me arrombando e comecei a me masturbar vendo os movimentos dele em cima de mim. Amigos gozei horrores quase que instantaneamente senti o pau dele inchando dentro de mim e pude ver ele urrando e gozando vários jatos dentro de mim.

Nos descansamos um pouco e depois fomos para o banheiro para tomar banho juntos, onde rolou mais um boquete, mas esse foi completo, deixei ele gozar dentro da minha boca e ainda engoli tudo.

Terminamos o banho e me preparava para ir embora quando ele me convidou para que dormisse lá, pois a surpresa seria coisa certa. Aceitei o convite e passei a noite junto ao meu homem, mas essa é uma história para um outro conto.

Beijos à todos.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/04/2019 01:14:58
Que delícia dar o cuzinho para um macho roludo....Amei...
15/03/2019 06:12:02
Como é delicioso comer um cuzinho sem presa, além do mais ter ele renovo ao acordar
13/03/2019 07:01:40
Eu adoro ser subjugado, tratado como VIADO mesmo, do jeitinho que ele te tratou. Quando estou com um macho quero SIM ser usado, abusado e chamado de viado, putinha, vagabunda! Se quiser "amor" vou pra minha mulher, na hora de estar com um macho, quero um beeem rústico e que me ponha no lugar que mereço. Viva a diversidade, né Valtersó!
12/03/2019 21:17:50
"VAI MEU VIADO, ABRE A BOCA E APROVEITA". QUE FRASE HORRÍVEL DE SE DIZER. LAMENTÁVEL. MANIA QUE HÉTEROS ENRUSTIDOS TÊM DE SE REFERIR AOS PASSIVOS. PIOR DE TUDO É SABER QUE ALGUNS PASSIVOS ACEITAM E ATÉ GOSTAM DESSE TIPO DE TRATAMENTO. IMAGINO UMA RELAÇÃO DE CARINHO, AMOR, PRAZER. NÃO ALGUÉM SUBMETENDO E SUBJUGANDO O PARCEIRO.