Fazendo meu maridinho de corno com o muleque virgem

Um conto erótico de Sabrina à Infiel
Categoria: Heterossexual
Data: 25/02/2019 15:23:45
Nota 10.00

Voltando aqui para relatar mais uma situaçao em que fui infiel.

Depois de Murilo algo tinha mudado em mim, estava mais alegre, mais viva, voltei a ser vaidosa e me cuidar como não fazia a um bom tempo.

Estava lhe dando muito bem com o fato de ter traído o meu marido, ele que aliás continuava a me negar fogo e a piriquita tava como, em chamas 🔥 rsrs...

Decidimos ir ao cinema e levar nosso filho Caíque que tem 13 anos, mas ainda não sabíamos o que assitir, então concordamos em escolher na hora. Como Ciro estava de férias resolvemos ir numa segunda-feira à tarde, porque nesse dia e horário geralmente as salas são vazias, assim poderíamos curti mais.

Chegando lá meu marido olhou o filme da Tatá Werneck e do Cauã Reymond e já foi dizendo:

- Sabrina nós vamos assistir esse, parece ser muito bom! Ele é apaixonado por filmes nacionais, já eu não, prefiro um terror mesmo e como Hallowen tava em cartaz era ele que eu iria assistir.

- Não amor! Vamos assistir Hallowen, por favor, por favor?

- Mais amor e o Caíque, ele não tem idade para esse filme e nem gosta de terror. Eu continuei insistindo...

- Ah Ciro me poupe né! Olha pra ele, ele já é bem grandinho pra ter medo desse tipo de coisa, não é filho diz pro seu pai...

- Sim mãe eu já não tenho medo, mas é que eu amo a Tatá e queria muito assistir esse filme.

Eu fiquei ali sem ter muito o que fazer, Ciro pode não me satisfazer mais na cama, mas fora dela ainda realizava meus desejos.

- Vamos fazer o seguinte, eu e o Caíque vamos ver o de comédia e você assisti o de terror e depois nos encontramos aqui para lanchar juntos, em família, pode ser meu amor?

Claro meu amor, obrigada! Eu tenho certeza que nós três vamos nos divertir. Compramos os bilhetes e fomos cada um para a sua sala assistir aos filmes.

Assim como eu tinha previsto a sala estava vazia, eu era a única alma viva naquele lugar. Me sentei em um das fileiras centrais, pois não gostava de ficar nem lá no fundo e nem muito na frente.

O tempo foi passando e o filme tava bom, mais eu tava com a xana em chamas e por incrível que pareça filmes de terror me deixam com mais tesão ainda. Olhei bem e reparei que não iria chegar mais ninguém, eu estava sozinha ali.

Aproveitei essa oportunidade para testar algo novo, me masturbar em local público rsrs.... Como eu tava usando um vestido florido bem leve e solto, não tive dificuldades para acessar a minha xaninha, foi só abrir um pouco as pernas e por a calcinha pro lado.

Comecei a massagear o meu clitóris com dois dedos, depois de alguns segundos já tava com a mão inteira na minha buceta, que a essa altura já soltava os primeiros liquídos de prazer.

E continuei esfregando a piriquita bem rápido, já gemia baixinho e enfiava o dedo do meio e o indicador na buceta e deixava o polegar no grelo mesmo, tava tocando uma siririca boa demais, fechei os olhos e imaginei um pau arregaçando a minha xana melada, cheguei ao meu primeiro orgasmo foi alucinante, mais ainda não estava satisfeita dei alguns minutos e já retomei as atividades vaginais rsrs....

Novamente tava com o pensamento distante que nem me certifiquei de olhar ao redor, tava tão gostosinho tocar aquela siririca, de repente ouço o barulho de alguém pisando em copo, quando abro os olhos vejo um garoto com os olhos arregalados e apontando a lanterna pra minha buceta. Entrei em pânico, fechei as pernas baixei o vestido e perguntei para o desgraçado o que ele tava fazendo ali:

- O que é isso muleque, você tá doido de entrar aqui e ficar me observando desse jeito!

- Des...descul....desculpa moça, é que eu...eu..eeuuu. O pivete não parava de gaguejar, devia ter seus 16 anos, branquelo, magro e cheio de espinhas na cara, devia se punhetar todos os dias, acho que agora eu seria uma das homenageadas dele rsrs...

- Você o que, anda logo desembucha?

- Eu trabalho aqui, e tava fazendo a minha ronda pra ver se tava tudo bem nas salas, então vi a senhora aqui fazendo isso...

Senti que ele tava envergonhado, certeza que era virgem ainda, isso tava começando a ficar interessante para mim.

- Eu tava fazendo isso o quê garoto, vai fala que eu quero ouvir? Ele cabisbaixo morrendo de vergonha respondeu:

- A senhora tava se masturbando e eu não resisti e tive que dar uma olhada, eu nunca tinha visto uma mulher assim desse jeito. Mas por favor não conta nada pra minha chefe, eu sou novo aqui e vou ser despedido se a senhora contar...

Eu estava com uma pena daquele garoto com cara de bebê chorão, não iria contar, até mesmo porque como eu iria explicar que eu tava tocando siririca no cinema.

Mas como ele era meio burrinho não percebeu que estavámos um na mão do outro, resolvi tirar proveito disso.

Então quer dizer que é a primeira vez que você vê uma mulher tocando siririca né...e aí gostou do que viu?

- Sim, muito! A senhora é maravilhosa!

- Então faremos um acordo já que você gostou tanto. Eu não conto nada e em troca você vai me ajudar com isso, abri as pernas e ofereci a minha buceta a ele.

- Sério, a senhora vai mesmo deixar eu fazer isso?

- Cala a boca e põe logo a boca aqui nessa buceta antes que eu mude de ideia.

Na hora o danado veio com tudo pra cima de mim e começou a lamber desenfreadamente a minha xana que tava doida por uma pica. O rapaz não sabia chupar uma buceta, o que era óbvio por ser a sua primeira vez e então empurrei a cabeça dele para trás e expliquei como deveria fazer.

- Coloca a língua assim bem devagar e fica lambendo em volta de toda a xana e depois enfia a sua língua bem fundo na minha bucetinha, e fica repetindo isso tudo o que eu te falei até eu mandar você parar, entendeu?

- Sim senhora! Depois disso ele começou a fazer direitinho e eu entrei no clima tava gostosinho ser chupada por aquele garoto inexperiente.

A cada enfiada dele eu ia a loucura sentindo aquela língua invadir a minha buceta, depois de uns 7 minutos sendo chupada tava próxima de gozar. Então prendi sua cabeça com a as pernas e mandei que ele apenas chupasse aquela buceta como se fosse uma laranja e que a única coisa que deveria sobrar era o bagaço. Ele fez o que eu ordenei e logo gozei na boca do safado, que podia não entender bem o que tava acontecendo, mais com toda certeza tava adorando.

O filme já tava chegando ao final, mais ainda tinha tempo para eu retribuir o favor que o garoto havia me feito. Agachei na frente dele e quando tiro seu pau pra fora tenho uma infeliz surpresa, apesar de tá com a piroca dura, ela não chegava nem a uns 15 cm, mais já que estava ali mesmo ia terminar o que comecei.

Abocanhei o cacete do menino e suguei bem rápido, queria que ele gozasse depressa para eu poder ir embora. Passado 3 minutos ele avisou que ia gozar, eu senti um alívio e engoli o pau dele todinho, que cá pra nós não era uma tarefa difícil.

Quando começou a pulsar dentro da minha boca eu estranhei, como um cacetinho daquele poderia estar pulsando tanto e ainda inchando dentro da minha boca. Na hora que o garoto gozou eu fiquei incredula do tanto de porra que ele tinha guardada naquele saco minusculo. Não consegui engolir tudo, engasguei e cuspi um bom montante de porra ali no chão mesmo.

- Que isso garoto, como você pode gozar tanto com um pau desse tamanho?

- Eu não sei senhora, mais eu sempre gozei assim desde pequeno.

- Puta que o pariu, um dia você vai fazer uma garota bem feliz seu danadinho, mulheres adoram porra e mesmo não tendo um pau grande se você souber usá-lô vai ser dá muito bem na vida rrsss...dei uma risadinha bem safada pra ele.

- Obrigado, eu acho né...falando nisso será que a senhora não pode me ensinar a como usar ele direito? Quando olho pro menino ele já tava duro de novo, não acreditava no que via, mais como eu tava necessitada de rola me apoiei no assento do cinema, apontei a raba pra ele e mandei ele vir por trás.

- Pode vir, vem comer o meu cuzinho, enche ele de porra.

Mais do que depressa ele veio tentando me enrabar, mais sem sucesso, estava muito afoito, também não era pra menos. Então peguei o pau dele e encaixei na minha bunda, comecei a rebolar pra ajudar ele a meter, o bom de dar o cú praquele garoto era que como a rola dele era pequena não machucava, tava até gostosinho.

Ele passou a meter mais rápido e mais forte, não ia tão fundo mas isso aliado a siririca que eu tava tocando, tavam me dando um tesão do caralho.

Ele meteu por alguns minutos até encher a minha bunda de porra, uma delícia sentir aquele tanto de leitinho dentro de mim. O filho da puta havia gozado o mesmo tanto ou até mais do que a primeira vez, eu gozei em seguida. Tirei o pau dele da minha bunda e dei uma mamada rápida, apenas para limpar o cacete do muleque, essa era a intenção, mais o pivete já tinha ficado duro de novo.

Pelo jeito que me olhou queria mais e aguentaria ir mais algumas vezes. Mas eu não tinha mais tempo e me ajeitei e ele fez o mesmo bem na hora em que meu marido e meu filho entraram.

- Sabrina o que tá acontecendo aí?

- Nada querido, eu só derramei um pouco de leite condensado da pipoca no chão e esse rapaz simpático que trabalha aqui veio limpar, só isso querido!

- Nossa que gentileza sua rapaz, muito obrigado pela ajuda que você deu a minha esposa, toma esse dinheiro como agradecimento! O corno do meu marido tinha acabado de dar 50 reais pro fedelho que havia acabado de foder a mulher dele, eu sei que pode até ser maldade da minha parte, mais eu me divirto muito com o quanto o meu marido é troxa.

- Muito obrigado senhor, foi um prazer ajudar a sua esposa rsrs...eu não resisti e ri também, ai a gargalhada foi geral...

Saímos dali e fomos lanchar em família do jeito que combinamos na chegada. Eu fui pra casa bem satisfeita e surpreendida, á partir daquele momento passaria a dar mais valor para homens de pau pequeno, mais não pra todos, até porque cada caso é um caso. Agora evito ir ao cinema em dias de semana, principalmente em horários de pouco movimento, pra não ter que ficar a sós com aquele garoto de novo, foi bom mais comigo é casos de uma transa só para não ser pega rsrs....

Beijossss da Sabrina à Infiel...😘

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
15/05/2019 16:16:48
Eu adoraria ser teu corninho. Terias apenas que me contar tudo depois. Te adoro demais, minha querida. Beijos imensos.
11/04/2019 06:49:10
Além de corno o seu marido é sonso também, Sabrina; o lanterninha foi vasculhar algo que parecia irregular no escurinho do cinema e ganhou um inesperado presente. Beijos.
28/03/2019 11:49:52
28/03/2019 11:49:52
Se quiser um encontro casual e trocamos umas ideias entre em contato comigo.Adrianof76@gmail.com
26/03/2019 10:03:01
Muito bom Sabrina, gostei às vezes os pequenos também são bons.
13/03/2019 07:48:16
Muito bom
07/03/2019 20:32:05
Gostei muito do seu conto. Vou gozar pensando em vc delicia.
06/03/2019 19:21:46
Que delícia de conto. Gostei muito. Tão bom quanto o primeiro. Obrigado pela visita no meu conto. Me escreva ale23ak47@hotmail.com bjos
04/03/2019 11:38:01
Hmmmm deliciaaaa
27/02/2019 15:37:08
Conto.excitante e delicioso. Me deixou molhadinha, parabéns! Quando puder, leia os meus. Nota 10!
26/02/2019 12:45:01
Ótimo, você deve ser incrível
26/02/2019 12:39:53
Que delicia, para ler de pau duro desde o começo
26/02/2019 07:15:18
Maravilhoso gatas vamos tc chama no whats....ONZE.NOVE, SEIS, NOVE, NOVE, SETE, TRÊS, SEIS, NOVE,NOVE MARCOS BJS NAS PEPECAS.. Hisokamorow888@Gmail.com podem mandar msgs gatinhas..
26/02/2019 07:14:34
Muito bom
26/02/2019 03:04:38
Ótimo conto conto Sabrina,estarei esperando pelo próximo
25/02/2019 20:58:38
Adorei o conto Sabrina. Bem SAFADINHA!! Beijos.. mande fotos... gauchogol1@gmail.com
25/02/2019 17:36:49
Adorei sua história.Faltam mulheres assim na minha cidade.
25/02/2019 16:48:53
Adorei o conto.. alias..ambos os contos.. voce deve ser uma mulher muito sensual...uma delicia..um tesão.. adoraria passar muito tempo chupando su bucetinha.. disse que menino na sabia chupar..entao..quelk tral alguem experiente ??? fazer voce gozar varias vezes na minha boca.....me escreva...vamos conversar... beijos.. jorgecarvalho54@bol.com.br