A filha da vizinha queria ser putinha

Um conto erótico de Senhor Nunca
Categoria: Heterossexual
Data: 22/02/2019 14:54:20
Nota 10.00

Eae, galera safada...

Voltando a contar um pouco de aventuras "de mi vida"...

Tenho uma filha pequena que estuda no jardim e uma vizinha, novinha, a leva e busca todos os dias...

Depois lava a louça e limpa a casa pra mim, trabalhos simples que é comum por aqui.

Eu sempre trabalho no meio de semana, mas com essa mudança de horário acabei faltando numa segunda feira. Pelo jeito n foi apenas eu...

A vizinha, chamarei de carlinha, n veio cedo tbm e acabei levando minha filha pra escola e, voltando pra casa, acabei cochilando de novo... Um tempo depois escuto alguém abrindo o portão e me vesti correndo (tava mt quente). Ao abrirem a porta reparei que era Carlinha e um mlq de outra rua, logo mandei ele ir embora e falei pra ela entrar. Disse que levei a minha filha pra escola mas ela poderia lavar a louça pra mim. Comecei a conversar com ela e descobri que aquele carinha era uma namoradinho que ela tinha e escondia da mãe.

Aconselhei e ela foi se abrindo, disse que era a primeira vez que levou ele pq tinham combinado de perderem a virgindade juntos e estava doida pra isso...

Eu que n sou bexxxta, acabei ficando pirado nisso e disse pra ela que minha cama só quem usaria seria eu e que se ela quisesse poderia usar comigo e não com outro carinha... Ela ficou assistada mas a abracei e a acalmei dizendo que seria apenas se ela quisesse.

Ela n disse nada e eu a soltei e fui pra sala. Ela terminou a louça calada e foi limpar a casa, quando passa por mim eu a puxo e pergunto se ela queria transar comigo. Antea que ela dissesse algo eu a sentei no meu colo e disse que ela ia gostar da transa e do presente que eu daria...

Beijei ela que n recuou e fui alisando sua bundinha já bem formada. Levantei e levei ela pro meu quarto, tirei sua roupa e deixei só de calcinha. Ela tinha 17 mas já tinha um corpo delicioso, tiro meu short e falo pra ela chupar meu pau.

Ela levava jeito e perguntei se ela já tinha feito isso e ela afirmou que só n tinha dado ainda, mas ja chupava a muito tempo.

Deitei ela novamente e chupei aquelea peitinhos dedando ela por cima da calcinha que estava bem meladinha. Ela gemia e só aumentava o gemido na medida que eu descia a boca e comecava a chupar aquela bocetinha depiladinha pelas laterais da calcinha. Fui subindo lentamente e me encaixando entre suas pernas e msm ela com calcinha, fui colocando meu pau duro feito pedra pra dentro até tocar seu himen... ela gemia bastante e me apertava forte, dizia que tava doendo e gostoso ao msm tempo. N sei em qual momento exato eu coloquei tudo, mas parei um pouco enquanto a beijava. Fui virando a gente de modo a deixar pra cima de mim e fui levantando ela pelas ancas, quando soltava ela vinha com força e dava um gritinho gostoso... cada estocada parecia um gozo dela... n foi muito tempo e quem quicava sozinha era ela que se jogava com força em mim, cavalgava e rebolava com muita força. Eu então levantei com ela em cima e tornei a jogar ela pra cima e pra baixo.

Depois de um tempinho eu coloquei ela de quatro na cama e comi ela com bastante força, até perto de gozar. Rapidamente tirei de dentro dela e fiz ela mamar. Gozei na boca e na cara dela...

Depois disso ela tomou um banho e deitou na minha cama, ficamos abraçados um tempinho antes dela ir buscar minha filha na escola. Marcamos de repetir a dose em um fds ou folga minha e, dessa vez, a virgindade da bunda dela é que vai dançar. E olha que faço isso antes de chegar março.

O sangue no lençol foi fácil limpar, mas as imagens dela gozando n limpo da memória tão cedo!!!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
14/03/2019 07:22:03
Parabens.
28/02/2019 08:31:21
Delicia
23/02/2019 16:36:49
sensacional
23/02/2019 14:52:36
Queria um vizinho assim.
22/02/2019 16:39:10
Otimo conto, estarei esperando pelo conto do dia q vc tirar o cabaço do rabo dela