FUI COMER A MAE CAVALA E LEVEI A FILHA DE BRINDE NAS FÉRIAS

Um conto erótico de Feh Moreno
Categoria: Heterossexual
Data: 16/02/2019 12:39:47
Nota 10.00

O relato que vou contar hj ocorreu em uma viagem de férias a Salvador que fiz um ano atrás com minha namorada, após chegarmos ao hotel é subir para o quarto falei para Polyane minha namorada que seria bom ja irmos ao mercado comprar algumas garrafas de agua ja que no hotel é sempre uma fortuna, como tínhamos visto que em frente ao hotel existia um mercadinho falei que iria descer, enquanto isso Polyane foi tomar um banho, ao entrar no mercadinho no corredor das bebidas vejo uma senhora aparentando ter seus 55 anos de idade, muito charmosa, ela era loira, cabelos liso na altura do meio das costas, olhos azuis, estava com um vestido branco com um decote que deixava evidente a fartura dos seios e as curvas maravilhosas além do rabo avantajado, eu na hora nem disfarcei e olhei fixamente para ela que percebendo o interesse deu um leve sorriso e abaixou a cabeça, para minha surpresa maior surge uma garota que aparentava ter no máximo 30 anos chamando aquela bela senhora de mãe, ela também era loira, cabelos longos, usava óculos de grau, rosto angelical e linda, vestia um short curto branco deixando a mostra o enorme rabo carnudo, um blusinha amarela decotada mostrando o belo formato dos seios que pareciam ser siliconados e as mesmas curvas perfeitas da senhora, fikei louco de tesao na hora vendo aquelas duas cavalas, mãe e filha na minha frente, a garota percebeu que eu estava ali parado olhando para elas e me perguntou sorrindo se eu precisava de algo, na hora cai em mim e me desculpei, sorrindo falei que a beleza delas tinha me deixado ipinotozado e as duas foram, a senhora agradeceu e disse que eu tbm era um rapaz muito bonito, conversamos um pouco ali mesmo é para minha alegria descobri que elas tbm tinham acabado de chegar em Salvador e estavam hospedadas no mesmo hotel, melhor ainda sozinhas, seguimos nosso rumo, as duas passaram no caixa primeiro e após pagar a senhora que se chama Helena fez questão de me dar xau com um beijo no rosto e um abraço, enquanto Isabela a filha apenas deu um xau de longe sorrindo, subi para o quarto imaginando aquelas duas cavalas, mãe e filha, era impossível não ter fantasias com as duas, cheguei no meu quarto e chamo pela minha namorada Polyane, estava com muito tesão e iria arrombar o rabo da minha namorada imaginando aquelas duas cavalas mãe e filha, como relatei em contos anteriores, minha namorada é morena jambo, cabelão preto e liso, tem um rabo gigante e bem duro, seios fartos de silicone porém são tão naturais que nem parece silicone, ela é estilo cavala mesmo bem cavalona, voltando de onde parei, quando entrei mais no quarto para minha surpresa Polyane estava de 4 na cama com uma lingerie preta conta liga e meia 3/4 com aquele rabo virar o para porta e aquela calcinha minúscula sumindo dentro dela, virou e me disse.

- Passei a viagem inteira com vontade de sentir seu pau no meu cu, vem me comer gostoso.

Larguei as sacolas no chão e corri pra chupar aquele rabo, minha namorada é muito gostosa e sabe me provocar, após chupar muito aquele cu que ja estava com um olinho por dentro pra deslizar montei naquela cavala e soquei com velocidade e força, Polyane gritava de prazer pedindo mais e mais, eu socava aquele rabo e ficamos por ali uns 10 minutos, eu engatado atrás dela, até que ela pede pra montar em mim, sentei em uma poltrona e ela vem por cima, posicionou meu pau em seu cu e comeco a cavalgada com força, depois de uns 5 minuroa ela anuncia que estava gozando e eu entao resolvo soltar minha porra tbm e anunciei que iria gozar e ela continuou até meu pau amolecer dentro do seu cu e escapar, deixando deslizar aquele rio de porra do seu cu no chão do quarto, nos beijamos e ela deita na cama exausta, temos esse ritual, toda vez que viajamos temos que antes de tudo trepar no quarto para estrear o local, após nossa foda as duas cavalas do mercado voltam a minha mente, por mais gostosa que fosse minha namorada aquelas duas estavam em minha mente, saímos para passear e voltamos de noite, acabamos fudendo eu e minha namorada durante a noite novamente e no outro dia descemos para o café da manhã, ao entrar no elevador Polyane me diz que tinha esquecido os óculos e volta ao quarto para buscar, eu disse que iria esperar ela no restaurante do hotel é entro no elevador que para no andar de baixo e para minha surpresa quem entra é Helena, a sra do mercadinho, nos comprimentamos, pergunto da filha dela e ela disse que ja tinha descido, ela estava vestida com um biquine preto e uma canga amarela por cima, deixando evidente apenas a parte de cima do biquine que mostravam ainda melhor o tamanho doa seios deliciosos dela, eu sou um homem que não tenho esses tabus de idade, se é mulher ou trans, nova ou mais madura, se eu gostar e me sentir atraído não me importa nada disso, desde mais novo sempre tive muita atração por mulheres mais maduras, w mulher de mais idade que ja comi foi uma senhora de 60 anos que trabalhou comigo um tempo atrás e Helena estava me atraindo demais e sentia que ela tbm estava atraída por mim, na descida do elevador ela se posicionou na minha frente e derrepente a canga dela cai no chão, deixando a mostra o corpão dela, um rabo enorme e redondo, vestido em um fio dental preto minúsculo, aquela anca ali na minha frente com uma cintura bem desenhada, com algumas gordurinhas que deixava ainda mais gostosa aquela mulher (gosto de mulher mais cheinha) ela deu uma risada e se abaixou para pegar a canga dizendo que tinha caído, eu sabia que ela tinha deixado cair de propósito e ali percebi que até o fim daquela viagem iria comer Helena, demos risada e quando chegamos no andar do restaurante eu pergunto se poderíamos trocar whts, ela sorriu e olhando minha aliança perguntou sobre minha namorada, eu dei uma risada e disse que o whts seria pra mim, ela dando risada me passa o número e disse que iria aguardar meu contato, deu uma picada e saiu andando, meu pau foi amadurecendo vendo aquela mulher caminhando rebolando, após o café Polyane e eu saímos para praia e passamos o dia todo lá, na volta para o hotel enquanto minha namorada tomava banho chamei Helena no whts e começamos a conversar, após muitas insinuações e provocações mandei a real, falei a Helena que desde o primeiro dia estava sentindo um tesao enorme por ela e estava louco de vontade de comer aquela bunda carnuda, ela então me enviou uma foto dela nua e disse que tbm estava louca para dar pra mim, perguntei cono poderíamos fazer e ela disse que aquela noite a filha iria sair e eu poderia ir no quarto dela, o dilema agora era como escoar da namorada sem gerar desconfiança, então lembrei que tinha um casal de amigos que tbm estava de férias, porém em outro estado, mas como Polyane não gostava desse amigo nem sabia de nada, inventei uma desculpa dizendo que eles estavam em Salvador e tinham nos chamado para jantar juntos aquela noite, sabia que Polyane não iria querer ir então foi a desculpa perfeita, ela disse que não tava afim mas se eu acesse ir sem problemas, pra desculpa ficar mais convincente mandei msg para esse amigo explicando e pedi que me ligasse, na hora estava que ele ligou eu estava no banho e pedi a Polyane que atendesse, ela atendeu e meu amigo pediu a ela pra passar o recado da hora que iriam chegar no restaurante, pronto a desculpa estava completa e quando deu 20h sai do quarto me despedindo de Polyane, saindo do quarto mandei msg a Helena dizendo que estava descendo para o quarto dela, ela só mandou um blz, chegando no quarto vi que a porta estava entre aberta, bati e fui entrando, estava meio escuro, escutei a voz de Helena pedindo pra que eu me sentasse na poltrona, fiz oque ela mandou e derrepente sai do banheiro aquela mulher cavala, com uma lingerie cinta liga de cor vermelha, com meia 3/4 salto alto, mais gostosa q nunca, na hora meu pau foi endurecendo e ela com uma música bem de leve no fundo iniciou uma provocação dançando pra mim, tirando aos poucos minha roupa e se desnudando tbm, quando liberou aqueles seios fartos na minha frente pude notar o quão deliciosa era Helena, não aguentei e me levantei agarrando ela e beijando loucamente como dois namorados, beijavamos de língua eu apertando aquele rabo com uma das mãos e com a outra os seios volumosos, enquanto ela segura minha cabeça com as duas mãos, logo se abaixou e sem pensar muito abocanhou meu pau e iniciou uma gulosa fenomenal, os anos de vida com certeza trouxeram muita experiência a Helena, um dos melhores boquetes que recebi na vida, chupada meu pau grosso e preto de tamanho de médio para grabde com facilidade que outras não tinham, engolia ele inteiro e engasgado ia tirando deixando bem babado, enquanto com as mãos apertava minha bunda me segurando contra seu próprio roato quase que se alto sufocando, estava ficando louco e sentia a porra latejando no meu saco, então tirei a boca dela e dei um beijo de língua, ela ali ajoelhada olhando pra cima com ar de safada, pedi que deitasse na cama e me deitei por cima iniciando um 69 maravilhoso comigo por cima dela, chupava aquele bucetao com gosto, enquanto ela mamava minha rola com maestria e massageava meu saco, derrepente foi subindo os dedinhos com lentidão como se estivesse pedindo permissão, como não fiz sinal de recusa ela começa a passar o dedo molhado pelo meu cu e penetra um e depois 2 dedos, enquanto me chupava estava com 2 dados no meu cu e eu retribui chupando o cuzinho dela, logo Helena solta meu pau da boca e sobe a cabeça e inicia um beijo grego delicioso em mim, nesse momento para nossa surpresa e susto a porta do quarto se abre, paramos imediatamente ao escutar a filha de Helena Isabela entrar no quarto chamando pela mãe, ao se deparar com a cena de sua mãe pelada na cama com um macho por cima em um 69 Isabela fica paralisada com ar de surpresa e um leve sorriso no rosto perguntando o que era aquilo, sai de cima de Helena com o pau mais duro que pedra e percebo o olhar de Isabela para meu membro, Helena sem parecer se importar muito com a situação apenas pergunta a filha pq ela voltou e ela disse que não tinha nada de interessante na rua, Helena me apresenta e Isa logo interrompe dizendo que lembrava de mim e que a mãe tinha se dado muito bem, logo pergunta se poderia brincar com agente e Helena manda a menina tirar a roupa, eu ali na cama estava parado sorrindo sozinho, tinha ganhado na loteria, iria comer a mãe e a filha, Isa tira a roupa e deixa aquele corpo delicioso a mostra, um par de seios fartos sporem menor que o de Helena, barriga zerada, coxas grossas e uma bunda enorme que com certeza era herança da mãe, ela tinha marcas de biquine bem forte que deixava ainda mais gostosa aquela garota, veio pra cama e me deu um beijo na boca enquanto punhetava meu pau, dizendo que seria maravilhoso gozar na minha tora, logo se abocanhou iniciando uma mamada gostosa, enquanto isso Helena me abraçava e nos beijavamos, depois foi abaixando e enquantonisa chupava meu pau Helena começou a lamber meu saco e elas iam se revezando dessa forma, até que Helena me pede para deitar e Isa vem por cima para um 69 delicioso, enquanto fazíamos o 69 comida mamando meu pau por inteiro Helena deitada na minha frente começa a lamber meu saco e descendo volta ao beijo grego chupando e lambendo meu cu com aquela língua gostosa, eu estava me esbarrando na buceta macia de Isa dando tapas naquela rabo carnudo e enfiando o dedo no cu dela que gemia como uma cadela no cio, depoia de um tempo assim Helena pega uma camisinha e encara meu pau, Isa logo fala que quer ser a primeira e senta na minha rola iniciando uma cebolada sensacional, enquanto ela cavalgada com aquele rabo gostoso eu mamava as tetas de Helena, segurei firme o rabo de Isa e bombei forte fazendo a menina gemer alto e em seguida elas trocaram, agora era Helena cavalgando em mim enquanto Isa sentava na minha cara me fazendo chupar sua buceta, Helena revelava de forma sensacional, a coroa sabia fuder de um jeito que jamais tinha sentido, me levava ao delírio, depois de um tempo ela pede pra eu pegar ela de 4 e comeco a bombar naquele rabo enquanto Isa ficava na ponta da cana se masturbando de perna aberta nos olhando, sensacional ver Helena gemendo com minha rola cravada na bucetona dela no vai e vem frenético, eu metendo sem do dando tapas naquela rabo gigante enquanto ela pedia rola dizendo que estava no céu e a filinha numa siririca deliciosa, chamei Isa pra perto e mandei ela chupar o cu de sua mãe enquanto eu metia na buceta da coroa, Helena foi ao delírio e não demorou muito comecou a se tremer toda gritando que estava gozando, rapidamente acelerei ainda mais o ritmo, as estocadas faziam um barulho que ecoava pelo quarto, até eu anunciar eu seria minha vez de gozar, as duas assim que tirei o pau de dentro de Helena se posicionaram na minha frente de boca aberta com ar de pidona, com o duas cadelas esperando seu dono com a lingua pra fora até que soltei os jatos de porra, morei o primeiro em Helena que levou uma jatada certeira na língua e o segundo virei pra cara de Isa que acabou levando porra na cara e depois abocanhou meu pau e levou mais duas jatadas na garganta, cai suado por cima delas e as duas toda melada e suadas tbm, demos muita risada e ficamos ali deitado conversando, elas disseram que essa era a segunda vez que transavam juntas, e que não tinham problema nenhum com isso, após uns 20 minutos de conversa Isa me dá um beijo e diz que também quer gozar com meu pau dentro dela e vai abaixando iniciando uma mamada maravilhosa, não demora muito e meu pau já está a pontonde bala de novo, enquanto ela chupava Helena me dava os peitos para mamar, Isa logo escapa meu pau e se posiciona de 4 na beirada da cama e pede pra pegar ela ali, quando vou meter ela segura meu pau e diz olhando pra traz.

- quero essa piroka no meu cu.

Aquelas palavras me deixaram louco, enfiei o pau devagar até aquele rabo acolher totalmente minha rola, enquanto Helena se posicionaram de 4 ao lado da filha e as duas começaram a se beijar na boca, iniciei as medidas e logo estava socando o rabo se Isa com vontade dando tapas naquela rabo com aquela marquinha de biquine bem forte, a menina gemia demais e eu socando o rabo dela enquanto olhando Helena ao lado se insinuando de 4, soquei até Isa dizer que estava gozando, tirei o pau do cu dela e rapidamente meti no cu de Helena ao lado soquei forte a coroa por uns 5 minutos com a mão direta dentro da buceta de Isa ao lado masturbando a menina que não parava de gozar, quando anunciei o gozo novamente a mesma cena, porém dessa vez Helena sozinha abocanhou meu pau e tomou todo meu leite, escorria pelos lados, ela abriu a boca pra mostrar a porra e em seguida engoliu tudo, foi demais, 4 hoeas de puro sexo com as duas cavalas, fui tomar uma ducha e me despedi das duas que estavam na cama nuas melada e suadas, elas são do Rio de Janeiro, até um mantenho contato com Helena mas não fudemos depois daquela dia, mas a oportunidade vira novamente e eu vou comer essa cavala com certeza rs, voltando pro quarto Polyane já estava dormindo, tomei uma dica pra ela não desconfiar e deitei aí lado.

Galera sei que o relato foi muito grabde peço desculpas mas queria expor tudo em um único texto, espero que tenham gostado.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
10/03/2019 19:54:15
Bom demais
24/02/2019 23:51:26
Rsr Vanessa eu adoro as maduras, mas a Polyane tbm me enlouquece, eu adoro uma bela rabuda rs, obrigado pelo comentário nesse e no outro conto viu, os seus relatos são demais tbm delicia, beijão linda
23/02/2019 14:27:22
Que delicia, menino! Deu conta direitinho dessa mãe e filha cavalas. Como vi que você gosta de maduras, com certeza a Polyane só vai ser bem usada depois dos quarenta. Rs. Vim ler este para ver como começou a história com essa madura. Agora sim, irei ler teu novo conto. Beijos da Vanessa.
22/02/2019 00:32:58
Uaaau! Muito bom!!! Delicia
21/02/2019 08:10:27
Dizem que dois é bom e três é de mais. No teu caso, foi mesmo demais! Além da mãe, a filha flagrando e entrando na festinha. É por isso que não dá para confiar nos homens. Esse teu amigo ligando para marcar um jantar inexistente só para criar o álibi. Rs. Estou com novo conto. Me visite. Bjs.
18/02/2019 22:35:57
sensacional
16/02/2019 19:51:19
Ótimo conto e espero q vc se encontre outra vez com a mãe e a filha
16/02/2019 18:49:03
Opa adorei a história,bem rica em detalhes e tbm queria um pouco da sua sorte.Pegar 1 cavala já é coisa pacas e mas 2? Isso é surreal.Parabéns
16/02/2019 18:17:50
Muito bom!!
16/02/2019 15:18:59
Rsr Lady obrigado pelo comentário, realmente a cavala e a cavala mais nova me deram uma surra de cu rsr deliciosa, acompanha seu marido na próxima rs e, vou ler seus relatos sim linda, adoro uma cavala loira como vc, beijão:)
16/02/2019 13:23:15
Ha há! Agora descobri o porque do meu marido, sempre que entramos num hotel, ir comprar bebidas fora com a desculpa que o do frigobar do quarto é muito caro. Rs. Show este conto, Feh. A cavala e a cavalinha são bem safadas mesmo, proporcionando uma aventura muito excitante. Venha ler os contos desta loira cavala também. Bjs, Val.