Realizando um sonho com minha mãe

Um conto erótico de Fernando
Categoria: Heterossexual
Data: 15/02/2019 04:37:20
Nota 10.00

Ola pessoal, como vão? Estou aqui nesse espaço para contar um pouquinho de minha historia. Um sonho que virou realidade, espero que gostem! Me chamo Fernando, tenho 26 anos, e os acontecimentos aqui narrados aconteceram a bastante tempo. Eu deveria ter meus 16 pra 17 anos. Mas para que entendam realmente o que levou a tudo isso, vou tentar contextualizar para voces. Vamos la. Eu era pequeno quando o casamento de meus pais ja não ia bem, lembro um pouco das brigas que aconteciam regularmente na casa, meu pai tinha problemas com bebidas, e parecia ter bipolaridade. Com a relação desgastada, chegou um ponto em que o divorcio era a unica solução. Eu tenho uma irmã mais velha, e eu lembro que ela foi morar com meu pai na separação, e eu com minha mãe. Eu lembro que saimos daquele bairro e fomos para um mais longe, perto da escola onde minha mãe iria começar a ensinar. Vamos falar um pouquinho dela. O nome dela eh Sandra, na epoca tinha pouco mais de 40 anos, mas uma mulher muito bonita, que sempre fez questão de se cuidar e manter uma boa aparencia. Cabelos pretos ate a cintura, um rostinho bem redondo, olhos bem pequenos, e uma boca carnudinha que ela adorava morder quando estava ou nervosa ou...excitada...Seios medios pra grande, bem redondinhos, quase perfeitos e semi durinhos, coxas bem grossas, e uma bunda consideravel. Era proporcionalmente o tamanho das suas belas coxas, porem com o charme de ser um pouco empinada. Algo realmente admiravel. Mas vamos voltar para historia...Assim que mudamos, passamos por algumas dificuldades, mudamos varias vezes de casa ate encontramos uma que fosse em conta. Uma casinha pequena, mas bem perto da escola, e com dois quartos. Ate ai, tudo bem. Porem com o tempo, minha mãe começou a encher o quarto onde eu dormia com as coisas do trabalho, inicialmente algumas prateleiras pra colocar livros e apostilas, e depois uma estante, para caber o resto das coisas. Porem com isso, meu quarto ficou totalmente sem espaço, e eu aos poucos tive que ir migrando para o quarto dela. Ela teve uma ideia de vender a cama, e comprar uma de casal pro quarto, problema resolvido. Agora eu e ela teriamos um quarto e um lugar decente para dormir. Ai que a historia começa a ficar interessante pessoal, quando houve essa mudança, de quartos, eu ja devia ter meus 15 anos, so que demorou mais alguns anos para acontecer o que pretendo contar aqui. Pra começar eu preciso descrever como era a nossa relação. Sempre foi uma relação normal de mãe e filho, sem nada de muito anormal, talvez fossemos mais unidos, porque a situação demandava isso. Eramos nos dois contra o mundo, eu fazia o possivel para dar o minimo trabalho ou preocupa-la, e sempre procurava ajuda-la no que fosse preciso. Com essa situação desenhada, naturalmente nossos laços foram ficando mais firmes e estaveis, mas repito, era uma relação bem normal mesmo, e ate esse ponto eu não tinha nenhuma pretensão com ela. Mas isso estava prestes a mudar. As coisas passaram a se desenrolar nas ferias de janeiro, epoca em que nos passavamos a maior parte do dia em casa, e era verão. Foi ai que tudo começou a mudar. Eu lembro da primeira vez que olhei diferente pra minha mãe, era uma manhã bem quente, nossa casa e um pouco abafada, eu me levantei para tomar cafe da manhã, mas ao passar pela sala me deparei com uma cena inusitada. Minha mãe estava abaixada, praticamente de 4, de calcinha tentando pegar um dos pares de sua sandalia que acidentalmente teria sido jogada para debaixo do sofa. Eu ainda era virgem, e apesar de ja ter naquela altura ter ficado com algumas garotas, aquela tinha sido a cena mais sexy que eu tinha visto em minha vida. Ela estava la de quatro com uma calcinha roxa quase que toda enfiada. Era rara as vezes que eu via ela vestida daquele jeito, mesmo em casa. Fui chegando perto e ela pediu pra que eu a ajudasse. Eu por ter braços maiores consegui pegar a sandalia facilmente, ela me agradeceu e saiu para o quarto. Fui ate a cozinha, e quase que involuntariamente, aquela cena dela de 4 me veio na cabeça, tentei pensar em outra coisa enquanto preparava o cafe, mas a cena permanecia tentando invadir minha cabeça e tirar completamente minha concentração. Quando eu sentei para comer, acabei em um momento lembrando de novo da cena que tinha visto, e dessa vez comecei a ficar levemente excitado, um sentimento estranho tomou conta de mim, algo me reprimia de continuar com aqueles pensamentos, mas algo tambem me instigava e me deixava com mais vontade ainda de continuar pensando naquilo. Minha mãe, nessa epoca tinha recentemente terminado um relacionamento com um cara, era praticamente uma relação a distancia, pois o mesmo trabalhava em outro estado e so vinha poucas vezes no mes para ver ela. Acredito que ela estava se sentindo meio solitaria, do ponto de vista amoroso e voces logo entenderão o porque. Lembro que nos dias seguintes, eu continuei alimentando aquele sentimento e comecei a de fato deseja-la. Ficava torcendo para que ela usasse mais roupas como a daquele dia, e ficava bem instigado quando isso acontecia. Um dia desses, ela estava meio pra baixo e teve a ideia da gente sair para comer a noite.

-Nando, quer ir no shopping hoje?

-Vamos, de tarde?

-Tava pensando em a gente ir a noite...Comer alguma coisa.

-Pode ser mãe.

-Variar um pouco ne?

-Sim, eu gosto de comer la.

A noite, ao sair de casa, na avenida, chamamos um dos taxis que estava passando. Assim que ele parou, minha mãe pegou na minha mão e me arrastou rapidamente em direção ao taxi naquela avenida movimentada. Ao entramos, o taxista, um senhor de idade perguntou com bastante naturalidade:

-Aonde o casal quer ir?

Minha mãe olhou pra mim com um risozinho e disse ao taxista:

-Ele e meu filho moço, mas obrigado pelo elogio.

Dermos algumas risadas e ele disse que pelo jeito que nos viu andando, pareciamos um casal. E que eu tinha uma mãe muito bonita. Respondi:

-Eu sei, meus amigos sempre comentam isso.

Ela prontamente interrompeu com um certo ar de surpresa

-Quem comenta o que, Fernando?

-Ah, varios colegas mãe.

-Quem?

-Não lembro, o Rafael disse uma vez.

-Olha so, não se pode confiar nesses meninos!

E deu um riso. A resenha se estendeu por mais algum tempo ate chegarmos ao shopping. Comemos, vimos algumas pessoas, passamos um bom tempo la de distração e voltamos pra casa. Aquela saida tinha feito muito bem a ela. Ela parecia estar bem mais animada. Ja era por volta de umas 23 horas quando chegamos em casa, eu tomei banho e deitei pra assistir tv. Não demorou muito pra ela fazer o mesmo. Quando ela saiu do banheiro e entrou no quarto, ela me surpreendeu. Normalmente ela costumava dormir com um pijama bem normal, mas naquela noite ela vestiu uma camisola bem curtinha e meio transparente, que poucas vezes tinha visto ela vestir. Não deixei de ficar admirando, sem que ela notasse, e me sentindo ainda mais atraido por ela. Minha imaginação ia longe, eu ficava imaginando tirando a roupa dela e coisas nesse sentindo. E por incrivel que pareça eu nunca a tinha visto nua. Então a curiosidade so crescia a cada dia. Naquela noite em particular, tivemos uma conversa interessante, que talvez tenha sido o pontape de tudo.

Ela deitou na cama e lembrou da conversa que haviamos tido no taxi. Me indagou mais diretamente sobre o que o Rafael tinha falado dela.

-Eu quero saber melhor essa historia do Rafael, o que voces estavam conversando?

-Eu não lembro direito mãe, so lembro que ele disse que a senhora era muito bonita

-So isso?

-Tipo isso, ele disse que que a senhora tinha um corpão

-Hahahah, um corpão? O que ele pensa que esta dizendo? Meu Deus! O que voce disse?

-Eu concordei, eu ia fazer o que, brigar com ele?

-Hum, ta bom.

Ela deitou-se na cama, e naquele momento a maldade tomou conta da minha cabeça, fiquei pensando em algo interessante para dizer, para testar a reação dela e disse:

-Eu que tenho sorte ne...

-Porque?

-Meus amigos provavelmente iriam gostar muito de te ver nessa roupa por exemplo.

-Hahaha, isso é. To bonita?

-Uhum..Ta sexy

-Hahaha, viu so, voce tem uma mãe sexy. E eu tenho um filho lindo.

Então o papo avançou ainda mais. Ela puxou o assunto...

-E voce, cade as meninihas? Ja rolou alguma coisa?

-Ainda não...

-Por que? A idade é essa. Hahah

-Acho que falta de oportunidade...

-Humm

-E acho que as meninas que eu ja fiquei a maioria ainda nunca fizeram.

-Entendi. Mas as coisas acontecem com o tempo.

-E elas são bem magrinhas, eu espero encontrar uma menina com mais...sustancia.

-Hahaha, voce gosta de carne ne? Faz bem em pensar assim...

-Isso.

-É mais gostos..Meu deus olha o que eu estou falando! Hahahah

-Pode continuar, bobagem isso.

-É que eu ja fui magrinha, e quando eu fiquei com mais corpo eu percebi que os homens gostavam muito mais. Por isso que faço questão de me cuidar.

-Por isso que deve ser melhor ne...Fazer essas coisas com alguem desse jeito.

-Desse jeito como?

-Com o corpo da senhora.

-Hahah, acho que com o tempo voce vai descobrir.

Eu ia insistir um pouco mais no assunto, mas ela mudou de assunto e não falamos mais daquilo naquele dia. No dia seguinte o dia se desenrolou normalmente, e a noite tambem, a priori, porem, eu acordei no meio da madrugada com mais um acontecimento inusitado...Eu acordei com o barulho da tv, mas não eram simples barulhos. Eram gemidos, um filme erotico estava passando na tv, no volume normal, e para minha surpresa, minha mãe estava assistindo. Pude ver inclusive ela mordendo a boca assistindo atentamente a cena, e fiquei pensando no que fazer. Eu ainda fingia estar dormindo, e fiquei com medo de levantar no meio daquela cena e constrange-la. Foi ai que tive a ideia de acordar assim que a cena de sexo acabasse. Para não constrange-la. Assim que a cena acabou eu abri os olhos e perguntei:

-Mãe, ta fazendo o que acordada?

Ela respondeu com bastante naturalidade

-Acordei pra beber agua e quando voltei tava passando esse filme erotico.

-Erotico?

Demonstrei surpresa

-Sim, ja ja voce vai ver a sacanagem acontecer...Hahah

Me levantei e sentei ao lado dela, ficando bem perto dela e fiquei observando a tv com a mesma atenção que ela estava assistindo. Quando apareceu mais um casal e iniciaram cenas quentes.

-Viu so? Eu te disse.

Ela falou

-Verdade...

-Por isso que perdi o sono.

-Acho legal esses filmes

-Hahah é né? Mas são mesmo.

Ficamos em silencio por um tempo enquanto assistiamos o casal tirar a roupa. Minha mãe começou a alisar minhas costas com suas mãos macias. E eu timidamente encostei minha mão em sua coxa. Pareciamos ambos um pouco tensos.

Ela então comentou sobre a atriz do filme.

-Mulher bem bonita ne?

-Sim...

-Quem eh mais bonita, eu ou ela?

-A senhora, com certeza.

-Acha mesmo? Porque?

-Sim...A senhora eh mais...Voce sabe, mais gostosa

-Hahaha, verdade. Acho meu corpo mais bonito.

-Mãe...

-Sim?

-É errado eu achar a senhora gostosa?

-Acho que é normal filho...Mas eu realmente não me importo

-Que bom...

-Acho até divertido.

-Eu lembro quando isso começou.

-Isso o que? E quando?

-Quando eu comecei a achar a senhora assim. Foi em um dia que eu levantei de manhã e te vi de calcinha de costas abaixada no sofá...Não faz tanto tempo.

-Ahh, no dia da sandalia?

-Sim

-Meu deus, que safado! haha, ja sei, ficou imaginando coisas quando me viu naquela posição. Eu mereço.

-Eu tentei não pensar em nada, mas a cena ficava aparecendo na minha cabeça

-Meu deus, agora estou abismada! Mas to feliz pela coragem de me dizer isso.

Enquanto isso a cena de sexo se intensificava no filme. Ela apontou para o filme e disse

-Voce ja imaginou a gente fazendo isso?

-Ja, acho que virou um sonho.

-Um sonho? Hahah

-Meio louco ne...Mas sim.

Ela deu umas mordidas na boca, adoraria saber o que se passava na cabeça dela naquele momento, ela então passou a mão das minhas costas para a minha coxa, por debaixo do cobertor. Então eu fiz o mesmo na coxa dela, e ficamos nos alisando ali naquele momento, sem pensar muito nas consequencias daquelas iniciativas. De repente ela subiu a sua mão para cima e acabou esbarrando com o lado onde meu pau estava apontado bem duro naquela altura. Ela exitou, tirou a mão rapidamente a mão do local, mas em seguida colocou mais uma vez sua mão, alguns dedos em cima do local.

-O que esta acontecendo aqui?? Esta mais excitado do que eu imaginava.

Minha respiração foi ficando ofegante, fiquei literalmente paralisado.

Ela foi trazendo a mão mais pro lado, para senti-lo melhor. E arregalou os olhos ao me perguntar

-Que tamanho é esse?

Levantou-se rapidamente e acendeu a luz do quarto, tirou o cobertor e mandou eu tirar o shorts. Admito que fiquei sem reação e fiquei sem jeito para fazer isso, não imaginava que aquela situação estava indo tão longe...Ela então puxou meu shorts por debaixo e chegou bem perto da minha cueca. Não deixou de comentar e observar varias coisas.

-ta bem inchado isso ai em? hahah

Percebeu tambem que minha cueca estava umida...

-Nossa, e ta todo excitado assim.

tocou na parte umida e continuou elogiando

-Que brinquedinho legal voce tem menino. Agora quero ver ele inteiro, posso?

Balancei positivamente com a cabeça, ainda estava bem tenso e nervoso, ela tirou minha cueca e continuou

-Meu deus! Ja tem o tamanho de um adulto.

Meus 18 cm estavam ali, pulsando mais que nunca naquela situação.

-Menino, se voce enfia isso naquelas meninas magrinhas da escola, voce quebra elas no meio! haha. Elas não aguentam contigo não...

-É grande assim?

-É...Pelo menos o maior que já vi.

Eu tava tão no clima que pensei que o negocio iria rolar ali mesmo, mas minha mãe tinha outros planos, ela pegou minha roupa e me deu, mandou eu ir no banheiro me vestir, e que ja tinhamos aprontado demais naquela noite. Desligou a tv. Eu fui pro banheiro e demorei um pouco la... Quando voltei ela aparentemente ja parecia estar dormindo.

Aquela noite custei a dormir, mas depois de um tempo consegui. Acordei bem tarde na manhã seguinte, quase na hora do almoço. Almoçamos e mais uma vez não falamos nada sobre a noite anterior...Porem depois do almoço, ela me perguntou se eu iria fazer alguma coisa naquela tarde, eu respondi que não, ela então disse que sabia o que poderiamos fazer

-O que?

-Depois te conto, vamos descansar do almoço e ai eu te chamo

Fiquei empolgadissimo, passou quase uma hora, e então ela me chamou...Entrei no quarto e ela então disse:

-Quer tomar um banho comigo?

-Se..serio?

-Sim, vamos?

-ta bom...

Ela me puxou pela mão e entramos no banheiro, eu estava animadissimo, quase sem acreditar que aquilo estava acontecendo, aquela iniciativa dela e o que ela tinha em mente. Ela fechou a porta, e logo foi tirando a blusa e o short. Virou de costas para mim, e pediu para que eu ajudasse a ela a tirar o sutiã. Fiz isso, olhando para ela e para aqueles peitos maravilhosos pelo espelho do banheiro...Empinou a bunda e pediu para eu tirar a calcinha...Fiz isso, e tirei uma lasquinha, no meio do processo, pegando e apertando na sua bunda, ela olhou com um sorriso meio safado, e foi para o chuveiro...tirei minha roupa e a entrei logo em seguida.

-Calor ne?

Ela disse...

-Sim...

-Ja tinha me visto assim...? Nua?

-Acho que não...

-Gostou?

-Sim...Não consigo tirar o olho, principalmente la de baixo..

-Hahah

Estava hipnotizado com os pelinhos bem desenhados da sua xota, mal podia acreditar no que estava acontecendo. Meu pau ja estava quase duro, ela percebeu e disse:

-Acho que ele ta querendo acordar em...

-Acho que sim...

-Vamos fazer assim, eu passo sabão em voce e voce passa em mim...Quer?

Obvio que aceitei esse convite, e fiz questão de passar o sabão em suas partes, deixando completamente minha vergonha de lado, ela tambem foi bem direta, não demorou muito passando sabão no meu corpo e logo desceu a mão e ficou acariciando meu pau. Começou a fazer o movimento de vai e vem ate deixa-lo completamente duro.

-Acho que agora sim esta em ponto de bala

Encostou o corpo em mim e deu inicio a uma das cenas mas marcantes da minha vida...Me abraçou bem forte e desabafou:

-Que filho lindo que eu tenho...Meu homem...Meu homem...

Olhou nos meus olhos e perguntou:

-Voce quer ser meu homem?

-Quero! Acho que mais que tudo...Acho que de um tempo pra ca, tem sido esse meu sonho...

Ela sorriu pra mim e disse:

-Eu acho que quero realizar seu sonho...Mas tem que ser segredo absoluto, ta bom? Falo muito serio. Voce não pode falar com ninguem nada sobre isso...Ninguem entenderia

Fiz cara de pensativo, mas respondi com firmeza, e tentava preparar meu psicologico para o que iria acontecer...Fiz um pedido:

-Mãe, a senhora tem uma boca tão linda, podemos nos beijar?

Sem responder nada ela simplesmente veio de encontro a minha boca e nos beijamos intensamente, uma mistura de sentimentos surgiu, mas o desejo entre a gente acabou falando mais alto que tudo. Ficamos alguns bons minutos nos beijando e nos tocando ali no banho...Ate que ela me chamou pra ir pro quarto...

-Vem...Vamos fazer, eu quero agora.

Chegando no quarto, ela fechou as cortinas, me deitou na cama, deu uma breve chupada no meu pau, e montou em cima e mim. Ela mesmo se deu o trabalho de colocar meu pau pra dentro e começou lentamente a sentar nele, enquanto a mim, a unica coisa que podia fazer ela sentir as partes mais deliciosas do seu corpo, toquei e apertei sua cintura, peitos, pernas, e claro bunda, enquanto ela ia sentando e envolvendo meu pau aos poucos. Quando bem encaixada, e posicionada, ela começou a sentar forte, num ritmo gradativo e que foi se intensificando. Eu não ia aguentar aquilo por muito tempo, ela sabia sentar que nem uma profissional. Ela deitou sobre meu peito, eu a segurei firme pelas costas, e ela começou a cavalgar ainda mais rapido e mais forte...Era minha primeira vez, e eu ja estava pronto para gozar, quando falei que iria fazer isso, foi muito louco, ela sentou ainda mais rapido, buscando com que eu gozasse. Não deu outra, naquele ritmo intenso eu acabei gozando dentro dela. E la se foi minha virgindade!

Depois daquele acontecimento epico, aproveitamos o momento de racionalidade para discutir sobre aquilo. Mais uma vez ela enfatizou que aquilo era um segredo absoluto e que jamais poderia contar isso pra ninguem. Eu prometi a ela. O momento depois daquela transa foi crucial para definir o futuro daquela situação. Felizmente ela não sentiu nenhum arrependimento, o que significou um grande sinal verde para uma vida de muitas transas deliciosas entre a gente...Ainda transamos mais algumas vezes naquele dia...A segunda foi a noite, minha mãe tinha acabado de despachar uma visita, trancou a casa e veio para o quarto...Deitou-se sob meu peito e colocou uma de suas mãos na minha barriga, eu comecei então a fazer um cafune nela...Passou alguns momentos e ela então olhou pra mim, esticou o rosto e me deu um selinho, e mais um, e mais outro, e então me deu um beijo bem demorado, o clima naturalmente se esquentou, e então ela foi tirando a roupa, pouco a pouco, eu deitei por cima dela, e matei minha vontade daqueles peitos, comecei a chupa-los, enquanto ela gemia...Ficamos rolando na cama ate que me vi de joelhos, e ela de 4 chupando o meu pau, aquela boca maravilhosa sabia chupar um pau muito bem. Depois de chupa-lo bem, ela virou pra mm, ainda de 4, pegou o meu pau, e ajudou a guia-lo ate a entrada de sua bucetinha...Quando finalmente encaixei, começamos a foder loucamente, batia forte em sua bunda enquanto metia com força, puxava ela forte pela cintura. Quando cansamos daquela posição, ela deitou na cama, abriu as pernas, e me puxou pra dentro dela, meu pau entrou facil, e continuei metendo, ouvindo seus gemidos cada vez mais altos ate mais uma vez, gozar dentro dela.

Fizemos aquilo mais vezes naquele dia, e nos dias seguintes, quase todo dia, cada dia uma aventura nova! Se voces gostarem, posso contar mais transas em uma parte 2. Abraços pra voces!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/02/2019 16:08:25
Muito bom Nota 10
Yan
16/02/2019 06:55:36
Excelente conto! Ótimo história, diálogos excitantes, com uma naturalidade agradável e aconchegante como um caloroso abraço. Continue escrevendo, por favor. Vou esperar pela próxima narrativa.
15/02/2019 18:25:10
ficou muito bom, esperando a parte 2!!!
15/02/2019 14:15:51
Ótimo enredo, parabéns!
15/02/2019 09:02:06
Parabéns!!!!!!!!!!!!! conte mais