MEUS PRIMOS TARADOS ME TRANSFORMARAM EM PUTINHA!

Um conto erótico de G7P
Categoria: Grupal
Data: 13/01/2019 08:47:02
Última revisão: 18/03/2019 09:26:40
Nota 9.85

Me chamo Karina e vou contar para os leitores desse maravilhoso site todas as sacanagens que vivi até os dias de hoje.

Desde novinha já chamava a atenção dos rapazes com meu corpo bastante desenvolvido com coxas grossas, seios grandes, uma buceta bem cheinha e um bumbum arrebitado.

Apesar de completamente virgem, nem tinha beijado nenhum rapaz, sentia muito tesão e vivia com meus dedos espertos siriricando meu grelo sensível todas as noites antes de dormir, gozava muito gostoso gemendo baixinho na minha cama.

De vez em quando as amigas do colégio me chamavam para assistir fimes pornôs em suas casas e eu não perdia uma sessão da tarde sexual.

Meu pai era caminhoneiro e viajava constantemente, era praticamente um turista em casa, mamãe sempre reclamava de suas longas viagens e ouvi varias vezes ela reclamando para minha tia que morava no mesmo bairro que com certeza meu pai devia ter varias amantes pelas cidades para onde viajava transportando mercadorias.

Eu tinha dois primos, Vagner e Victor, diferença de apenas 1 ano de idade entre nos, eles eram bem safados e taradinhos, tínhamos muita amizade e sempre iamos juntos nadar em um pequeno rio que passava pela área rural da cidade e como era um lugar de difícil acesso, tendo que subir um morro repleto de pedras e com muitas cobras quase não aparecia ninguém para nos incomodar e ficávamos tranquilos naquele local maravilhoso.

Meus primos desde que fiquei gostosinha os safados viviam me pedindo para ficar pelada diante deles, eles eram loucos para me ver nuazinha e não demorou para que os tarados passassem a ficar pelados no rio mostrando suas rolas duras como ferro para mim.

Claro que eu adorava ver os safados de rola dura, eles sempre que tinham uma chance eles me encoxavam e se esfregavam no meu corpo, eu fingia ficar brava, mas a verdade é que eu adorava aquele assedio, os taradinhos tinham rolas de tamanho normal e sempre se masturbavam diante dos meus olhos gozando um monte ficando com as mãos melecadas de porra.

Eu adorava saber que era o sonho de consumo sexual dos meus primos tarados e foi então que deixei de fazer jogo duro quando em uma tarde no rio tirei o biquíni ficando peladinha diante deles, os taradinhos quase tiveram um treco quando puderam me ver nuazinha bem de pertinho e quando me pediram pra pegar na rola dura deles toda safada falei que só iria fazer isso se eles lambessem minha buceta como eu havia visto nos filmes pornôs, os dois tarados rapidinhos tiraram no par ou impar quem iria fazer isso primeiro e não demorou nada para que eu tivesse duas bocas sedentas me lambendo todinha, meu grelo logo ficou inchado entre os lábios deles que se alternavam lambendo minha buceta peludinha.

Gozei como uma cadelinha no cio na língua dos safadinhos, eles não sabiam fazer direitinho como nos filmes, mas tinham uma vontade louca de aprender e não demorou para que os taradinhos se transformassem em experts.

Da mesma forma que eles me proporcionaram muito prazer logo retribui fazendo o mesmo e virei uma tremenda boqueteira, quando senti o primeiro gozo na minha boca até imaginei que não iria gostar muito, mas foi um ledo engano, adorei engolir porra quentinha e meus primos pareciam que fabricavam um litro de porra todo dia, porque toda vez que eu chupava os safados sempre saia um montão de leitinho quente.

Rapidinho passei a levar rola no cú e tarada do jeito que eu era nem senti muita dor na primeira vez e gozei gostoso pelo meu cuzinho guloso.

Um pau no cu e outro na boca me levava a loucura e viciei nesse tipo de transa.

Meu primo Vagner que era um ano mais velho e era também o mais safado vivia dizendo que era louco pra foder minha buceta peludinha e eu dizia que queria continuar apenas no que estávamos fazendo, mas isso caiu por terra quando durante uma de nossas transas na beira do rio eu estava chupando o Victor e Vagner me enrabando com força, o tesão era muito e eu gemia que nem louca e então meu primo safado tirou a rola do meu cu e encaixando entre os lábios da minha rachinha virgem fincou de uma vez, meu cabaço foi pro saco no ato, como tinha acontecido no cuzinho quase nem senti dor ao ser desvirginada e logo rebolava na rola do tarado que metia sem dó, o sangue do cabaço escorreu pelas minhas pernas, mas eu não tava nem ai, logo Victor saiu da minha buceta e foi a vez do outro primo foder minha buceta arrombada, gozei deliciosamente sentindo uma rola entrando e saindo na minha buceta tesuda.

Foi tudo lindo e maravilhoso, mas até minha menstruação descer naquele mês fiquei bastante preocupada, porem para minha tranquilidade isso aconteceu e logo em seguida passei a tomar anticoncepcional para evitar problemas e depois disso a coisa pegou fogo de vez, quase todos os dias íamos para o rio e trepavamos a tarde inteira, como nos filmes pornôs até dupla-penetração os tarados fizeram em mim e adorei.

Se a sacangem estava deliciosa não demorou para que ficasse ainda melhor quando dois amigos de meus primos apareceram no rio em uma bela tarde e um deles, Jonas, além de muito bonito de rosto vi que ele também tinha uma mala enorme dentro da sunga, bem maior do que as dos meus primos e fiquei toda excitada e me assanhei pra cima dele, meu primo Victor tentou me enquadradar com uma cena de ciúmes e rapidinho dei uma dura nele dizendo que se ficasse querendo mandar em mim eu não iria mais deixa-lo me comer e rapidinho botei ordem no galinheiro, mostrei que eu era uma galinha que queria um monte de galos ao meu redor e rapidinho a safadeza rolou solta com meus quatro “machos”.

Se com dois já era bom, com quatro rolas ao meu dispor tudo ficou ainda mais tesudo e Jonas com sua rola de 19cm grossa e cabeçuda me levava a loucura, meus primos tinham rolas de 14/15cm e não preenchiam minha buceta do jeito que ela mais gostava, mas tudo era muito bom, me tornei a putinha dos dos meus primos e dos amigos deles e não demorou muito tempo para que aparecessem mais dois rapazes querendo comer a putinha tarada insaciável e em nenhum momento me passou pela cabeça me recusar a transar com novos machos, era incrível constatar que eu dava conta de meia dúzia de rapazes tarados satisfazendo a todos.

A brincadeira era ótima, mas depois de alguns meses teve que parar porque apareceu uma oportunidade de me mudar para a capital, naquela cidade onde morava quase não havia emprego e nem escolas para continuar meus estudos, uma tia, irmã mais velha da minha mãe havia ficado viúva e como morava sozinha me convidou para me mudar pra lá e na hora topei o convite, sempre tive vontade de morar em uma cidade grande e havia chegado a oportunidade.

Assim que cheguei ao meu novo lar já senti que iria me dar bem, minha tia era uma pessoa muito legal, não pegava no meu pé tentando me controlar, só vivia dizendo pra tomar cuidado com as drogas, mas como isso nunca nem me passou pela cabeça, tudo estava ótimo, arrumei uns ficantes pra foder minha buceta peludinha esperando que algo de diferente acontecesse.

Foi então que ao passar logo de manhã em frente a uma barbearia enorme na avenida principal do bairro vi um cartaz na porta de vidro dizendo necessitar de manicure com experiência, isso era uma coisa que eu não tinha, mas desde novinha na minha cidade sempre fiz pés e mãos de varias amigas e sempre fui muito elogiada pelo meu trabalho e nos fins de semana até fazia fila para serem atendidas por mim e resolvi entrar no estabelecimento e me oferecer para o serviço.

Quem me atendeu foi o Sr. Sergio, tinha 32 anos, bonitão e muito simpático e me mandou ir até o balcão onde estava Dona Marta, sua linda esposa de 30 anos que cuidava do caixa e do atendimento e ela foi muito atenciosa e logo abri o jogo dizendo que nunca tinha trabalhado em um salão, mas se me desse a chance gostaria de tentar, ficamos batendo papo durante alguns minutos e em seguida ela foi até o marido trocar ideias com ele e assim que voltou disse que iria me testar para o serviço e fiquei muito contente.

Dona Marta falou que poderia vir trabalhar logo após o almoço daquele dia mesmo, eles tinham uma manicure trabalhando no local, mas além dos clientes não estavam gostando muito do serviço dela, apenas uma manicure não estava dando conta do tabalho, a barbearia tinha muitos clientes, rapidinho me prontifiquei a vir no horário que ela havia falado e logo em seguida Dona Marta disse que precisava ir até a cozinha do salão preparar mais café para colocar na garrafa térmica e me ofereci pra ir junto dizendo que se me mostrasse onde estavam todas as coisas eu poderia fazer o café e ela sorrindo disse:

-Gostei da tua atitude garota... se você for uma manicure razoável acho que vamos nos dar muito bem trabalhando juntas!

Dona Marta me mostrou o armário onde ficavam os produtos e foi me ensinando a quantidade de pó e água que deveria ser usado e então ela dando um sorrisinho sacana disse:

-Pelo tamanho da minissaia que você tá usando dá pra ver que você gosta de se exibir né... então vou te dar um conselho... já que você parece que não tem vergonha de se mostrar, se você vir trabalhar com essas minissaias curtinhas, as coxas grossas de fora, tenho certeza que você vai conseguir um monte de clientes... homens não podem ver uma par de pernas bonitas e um rabo empinado que ficam doidos... e você ainda tem mais uma virtude que são seus seios enormes durinhos, vai ter fila de clientes querendo seus serviços.

Percebi que poderia ser bem safada com minha futura patroa e disse:

-Bem... com certeza não sou uma garota recatada... adoro me exibir... acho que até toparia trabalhar peladinha... não tenho um pingo de problema em ficar nua... mas... dá pra notar que a minha futura patroa também gosta de se mostrar, esse vestidinho de malha todo colado ao corpo deve deixar os clientes bem assanhados né? Acho que o patrão não teve ser um cara ciumento né?

Dona Marta sorrindo safada disse:

-Karina... pelo jeito apesar de novinha você é bem esperta e safada hein... com certeza já deve ter aprontado um monte né... alias você me lembra muito eu mesma com a sua mesma idade, 18 anos, sempre fui muito safadinha, adorava ter um monte de namoradinhos! Realmente meu maridão não tem um pingo de ciúmes de mim... e nem poderia ter... porque além de cuidar do caixa também sou uma a depiladora do salão e tenho vários clientes machos, meu marido diz que eu sou uma ótima “funcionária” que proporciona bastante lucros para a empresa!

Caimos em risos com aquela conversa e então enchemos a garrafa térmica com café e levamos para o salão e em seguida me despedi de Dona Marta dizendo que as 13.00 estaria de volta para trabalhar e ela então me deu uma sacola com uma camisa polo feminina pink com a logomarca da barbearia dizendo que seria o meu uniforme e sorrindo sacana disse:

-Já que a minha futura funcionaria disse que se pudesse trabalharia até pelada, acho que você deveria usar a camisa polo sem sutiã, com certeza os clientes vão adorar te ver assim e além disso tem uma outra vantagem em se exibir para os clientes... eles ficam extremamente felizes e sempre dão uma caixinha a mais na hora de pagar a “conta”!

Sai dali tendo a certeza que se conseguisse aquele “emprego” em definitivo seria muito bom porque além de poder ganhar um bom salario eu iria me dar bem ali.

Um pouco antes do horário marcado cheguei de volta na barbearia e segui as recomendações da minha linda patroa, minha minissaia era a mais curta que eu tinha no meu guarda-roupa, por baixo dela uma calcinha vermelha que era uma cor quente como eu, a camisa polo pink com o símbolo da barbearia ficou muito bonita no meu corpo, como meus seios eram grandes eles ficaram ainda mais evidentes e acho que o frison de ser testada para aquele trabalho me deixou um “pouco” excitada e os bicos grandes dos meus seios pareciam querer furar o tecido da camisa.

Minha patroa ficou toda feliz ao me ver e me elogiou dizendo que eu estava mais bonita que de manhã e o patrão também veio me cumprimentar e também elogiou minha beleza dizendo que com certeza eu iria atrair mais clientes para a barbearia.

Naquela tarde atendi apenas dois clientes e fiz como minha patroa havia recomendado, trabalhar com cuidado sem ter pressa e pude perceber que eles gostaram do serviço e claro que um deles um senhor de cabelos grisalhos de 50 anos deve ter gostado bem mais das minhas coxas grossas de fora e da minha calcinha vermelha aparecendo de vez em quando diantes de seus olhos ávidos.

Assim que o salão foi fechado minha patroa me elogiou bastante dizendo que eu havia feito um excelente serviço com os dois clientes que havia atendido e com certeza se continuasse fazendo daquela maneira em alguns dias me tornaria uma manicure perfeita para o salão.

Rapidamente peguei confiança no meu trabalho e senti que os clientes realmente estavam contentes com o meu atendimento principalmente os tarados de plantão que quando viam minha calcinha por debaixo das minissais curtinhas que eu usava.

Minha patroa tinha razão quando disse que clientes satisfeitos sempre deixavam uma caixinha bem generosa para a manicure safadinha que ficava mostrando pra eles a calcinha toda enfiada entre os lábios da minha buceta peludinha.

Meu patrão também vivia me elogiando dizendo que eu sabia como conquistar os clientes com minha beleza e simpatia e logo fui contratada com carteira assinada e em uma tarde de muita chuva quase sem movimento na barbearia fiquei batendo papo com minha patroa quando ela me perguntou na cara dura sobre minhas aventuras sexuais e decidi no ato que não ia ficar fazendo tipo e abri o jogo sobre minhas orgias na beira do rio na minha cidade e quando terminei de contar ela sorrindo disse:

-Karina... realmente você é uma tremenda putinha... quando tinha sua idade eu também já não tinha nenhum cabaço, mas nunca fiz sexo com vários machos ao mesmo tempo... nossa... adorei ouvir suas safadezas... fiquei até com tesão... já fiz varias safadezas a três e participei de algumas trocas de casais, mas transar com meia dúzia de machos como você me contou... nunca... me deu até inveja... deve ser uma delicia!

-Na verdade eu curtia muito ser a única putinha no meio daqueles rapazes tarados... adorava fazer dupla penetração... pena que só um deles tinha uma rola grandona... depois que ele me comeu senti que uma rola bem grossa e cabeçuda é perfeita... gozava que nem uma cadela no cio!

-Hummm... que putinha mais tarada que você é Karina... por isso você comentou que não se importava de ficar nua no trabalho, a safadinha ficava nua no meio de um bando de rapazes trepando que nem uma louca!

-Sim... era assim mesmo... mas a patroa também comentou que já fez sexo a três e participou de troca de casais... então o patrão e patroa também gostam de uma boa sacanagem né... mas... eu também tenho uma curiosidade sobre a patroa... quando você faz depilação nos homens... já rolou safadeza na sala de depilação?

Dona Martha deu um sorrisinho bem sacana e disse:

-Acho que posso confiar na minha manicure putinha... já aconteceu algumas vezes... eu também sou uma puta gulosa... adoro uma pica bem grossa... infelizmente meu marido tem uma rola pequena, ele sabe que preciso de uma pica bem grande pra gozar gostoso... eu sou uma puta liberada pelo marido, já faz 7 anos que estamos juntos e somos felizes assim... de vez em quando ele tras um amigo bem-dotado pra nossa casa... o safado adora ver outro macho me fodendo inteirinha... também curto muito trepar com outro macho com meu marido assistindo!

-Hummm... cada dia que passo acho que vim trabalhar no lugar certo... tenho certeza que vou aprender muita sacanagem com minha patroa tarada, alias acho que a patroa podia me ensinar a depilar machos... preciso aprender a fazer de tudo nesse salão... vai que a patroa machuca a mão... eu posso substitui-la se precisar!

-Sua putinha safada... pelo jeito já ta botando as manguinhas de fora né... mas tudo bem... acho que você aprender a depilar machos é bom... a maioria das depiladoras só fazem depilação em mulheres... por isso que eu tenho um monte de clientes aqui no salão! Pode deixar que vou te ensinar fazendo isso no meu marido... ele não gosta de pelos em nenhuma parte do corpo... só na cabeça... pode ser?

-Claro que sim patroa... a senhora é quem manda... aí eu aproveito e me depilo também... nunca tive minha buceta lisinha... sempre fui peludinha!

-Não acredito que uma putinha tão tarada como você é nunca tenha se depilado... incrível... mas pode deixar que vou tirar até os pelinhos do seu cuzinho sua maluca safada!

Fiquei toda feliz quando percebi que os clientes atendidos por mim estavam se tornando fieis voltando a me procurar e agendar horários, minha patroa toda safada dizia que na verdade eles nem se preocupavam muito se as unhas ficavam boas ou ruins, o que eles queriam mesmo era se deliciarem olhando minha calcinha que quase nem tampava direito minha bucetinha cheinha enquanto eu fazia as unhas deles.

No começo da semana seguinte minha patroa disse que apos a barbearia ser fechada ela iria depilar meu patrão e também a minha bucetinha peludinha e então fomos para a sala de depilação.

Assim que entramos a patroa e o patrão ficaram pelados e claro que eu também fiz o mesmo, a patroa era toda gostosa com seus seios enormes siliconados e uma buceta bem gordinha, bem mais que a minha, o patrão era todo depilado e tinha um corpo perfeito, com coxas fortes, peitoral definido, uma bunda carnuda, mas realmente a genética não tinha sido muito boa com ele quanto ao tamanho da rola, realmente era bem pequena, seu saco também mostrava duas bolinhas dependuradas, olhar no meio das pernas dele não era tão inspirador, mas logo percebi que ele não tinha um pingo de vergonha desfilando seu corpo nu pra lá e pra cá.

A patroa então me mandou sentar na cadeira de depilação e a primeira coisa que fez foi lavar com agua morna minha buceta peludinha, o sabonete deslizava deliciosamente e não teve como não ficar excitada com aquilo, minha patroa toda safada percebeu meu tesão e disse:

-To vendo que minha manicure é uma tarada né, já já vai gozar só de ter a buceta lavada por mim né?

Meu patrão estava sentado em uma poltrona quase de frente pra mim e o safado apesar da rola pequena também já estava com sua rola durinha olhando a esposa lavando minha buceta e resolvi ser bem putinha dizendo:

-Ahhh patroa... claro que fiquei com tesão... to adorando sentir o sabonete deslizar na minha buceta e também suas mãos gostosas... delicia!

Rapidinho minha buceta ficou lisinha, minha patroa sabia como fazer o serviço e ela toda safada assim que terminou ela enfiou o rosto entre minhas coxas e sua língua quente e esperta deslizou pela minha rachinha tesuda e em poucos segundos eu gemia algo gozando na língua da minha patroa puta, o patrão safado logo enfiava sua rola durinha na minha boca e eu dei o trato que ele queria e não demorou pra minha boquinha gulosa ser inundada de porra quentinha.

Em seguida foi a vez do patrão ser depilado e assim que terminou minha patroa se sentou com as pernas arreganhadas e me puxando pelos cabelos disse toda tarada:

-Sua vez cadelinha de rua... chupa minha buceta... quero gozar nessa boquinha gostosa... me lambe todinha... mostra a putinha que você é!

Eu nunca tinha chupado uma buceta, mas fiz do jeito que eu gostava que fizessem em mim e logo senti a patroa tremendo que nem vara verde e soltando gritinhos de prazer gozou copiosamente, a vadia gozou um monte molhando meus lábios e logo em seguida senti algo roçando no meu cuzinho e era o tarado do meu patrão penetrando meu rabo, rebolei gostoso no pintinho dele me fodendo com força.

Durante mais de uma hora foi uma sacanagem deliciosa entre nos três, todos chuparam e lamberam todos e depois de muitos orgasmos a patroa disse que ia ligar e pedir uma pizza gigante para repor nossas energias.

Minha patroa tarada confessou que desde o dia em que fui pedir emprego na barbearia sentiu tesão por mim e só estava esperando a oportunidade para me pegar, a puta gostava de rola, mas curtia muito chupar e ter a buceta chupada por outra mulher.

O meu patrão também era um tarado insaciável, sempre que tinha uma chance me colocava de 4 e me enrabava, viciado em cu o safado.

Trabalhar naquela barbearia estava sendo tudo de bom, participei de varias orgias com a patroa e o patrão e a cada dia que passa a coisa tá mais gostosa e mais sacana!

e-mail: nubia.ninfa@hotmail.com

Se quiserem ler mais algum dos meus contos acessem meu perfil:

https://www.casadoscontos.com.br/perfil/179064

HYHYH%¨56Jx

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
08/03/2019 07:47:31
Adorei...conta mais.
07/03/2019 16:00:26
Que delicia de conto, quero ler todos os outro, continue escrevendo.Se puder conferir os meus também
07/03/2019 09:49:35
Dois contos deliciosos em um só!
06/03/2019 00:14:12
Ótimo conto gata, vamos trocar os contatos,espero sua resposta no próximo relato
20/02/2019 09:59:22
delicia, mas este conto EU... MINHA NAMORADA E MEU TIO BEM-DOTADO TARADÃO! merece continuação faz la, to louco pra bater umas quantas lendo o titio comendo o casal de sobrinhos tesão da porraaaa!!!
09/02/2019 09:25:29
Delícia de conto. Votado nota 10. Leia a minha série de contos também: EU, MINHA ESPOSA E MEU AMIGO DA ADOLESCÊNCIA.
08/02/2019 16:14:24
Carlinha2323 Eu tenho coragem... jrbruxinho@hotmail.com
08/02/2019 16:10:19
enviei meu email. meu kct ta latejando aqui na cueca...
24/01/2019 22:14:38
Eu quero n tenho coragem!!! Lindinhafofa36@Gmail. Com
24/01/2019 12:19:34
Nota 10 amei seu conto rsrs
20/01/2019 14:18:03
Gostei, trás mais nesse estilo.
15/01/2019 03:12:50
Uaaaaau!!! Maravilhosooo conto!!!
14/01/2019 08:44:32
Maravilhoso gatas vamos tc chama no whats....ONZE.NOVE, SEIS, NOVE, NOVE, SETE, TRÊS, SEIS, NOVE,NOVE MARCOS BJS NAS PEPECAS.. Hisokamorow888@Gmail.com podem mandar msgs gatinhas..
13/01/2019 10:00:27
A ideia do conto era muito boa, mas acho que ficou mau explorarada. Dava pra ter descrito essas aventuras no rio em vários contos, bem detalhados e transcrevendo o sexo, teria sido muito bom, além de garantir continuidade. Além disso misturar esse início no rio com a parte de mudança para a cidade não foi uma boa ideia, ficou muita informação no conto, levando a gente a se perder em alguns momentos. O conto tem bastante potencial, mas acho que foi mau explorado. Abraços.