Casa dos Contos Eróticos

A ruiva namorada do meu amigo boate

Um conto erótico de Negrominas
Categoria: Heterossexual
Data: 10/10/2018 22:49:06
Nota 10.00

Leiam e comentem meu primeiro conto.

Começo meu segundo conto sobre aquela ruiva perfeita que me deixa louco até hj

Branquinha 1,77 corpo de academia seios médios uma bunda empinada redondinha aqueles cabelos vermelhos com olhos castanho claro dando um contraste incrível

Meu colega me chamou pra ir a uma boate sertaneja na nossa cidade próxima a BH capital mineira nessa boate tinha uma parte elevada que tocava funk tbm aceitei de prontidão pois queria ver aquela ruiva vestida para uma boate.

Quando cheguei a casa dele chamei no portão ele disse vamos em um só carro vamos no seu quando surgiu de trás dele ela que naturalmente é mais alta que ele destacou com um vestido cinza estilo tubinho beeem colado no corpo batom vermelho maquiada aquele olhar que arrepia cabelos soltoa salto, não MT alto pois ficaria MT mais alta q seu namorado mais msm assim quando veio me cumprimentar com bj bj rosto aquele cheiro que meu pau se manifestou um decote provocante nada MT escandaloso abri a porta do carro pr ela entrar quando vi uma calcinha vermelha de renda sai tentando disfarçar q estava de pau duro ele entrou e saímos pelo retrovisor aquele olhar dela era destino certo eu esqueci até dos semáforos abertos chegamos na boate até aí nada dimais

Ficamos em um lugar não MT lotado estava cedo ainda começamos a beber ele mais fraco na bebida que eu disse querer me acompanhar nessa noite fomos de cachaça pura e cerveja gelada

Ela só na caipirinha de leve, eles começam a dançar forró e a cada rebolada que ela dava eu imaginava essa ruiva encima de mim o vestido insistindo em subir ela olhava no meu olho mordendo os lábios eu louco por ela eles vieram a mesa eu com minha cachaça ele bebendo junto não aguentava e suava quando ele msm disse dança com ela não fica aí parado de vela

Ela abriu um sorriso eu peguei ela pela mão cheguei a cintura bem firme ela no meu ouvido com o corpo quente me disse que estava louca pra beber meu leite dinovo que quando ele entrou no outro dia ela deu um bj nele com gosto do meu leite ainda na boca

Eu sentindo aquela calcinha só o fio e um pequeno triângulo atrás pois dava pra sentir e ela dizendo q meu pau estava quanze rasgando minha calça e ela adorando sentir

A música acaba ele já bêbado chama pra dar uma volta na boate ele puxando a fila e a cada parada eu esbarrava na bunda dela ela pediu pra ir ao banheiro

A gente esperou e nisso mais uma dose e uma cerveja pra nós quando ela volta vamos a parte de funk ela rebola rebola sarrando

ele e olhando pra mim quando ele me fala q estava MT ruim q ia ao banheiro lavar o rosto q a gente esperasse ele

Meu sangue gelou ele vai me deixar sozinho com essa ruiva tocando funk em um lugar apertado todos se empurrando a gente chegou próximo a parede só uma nessa na nossa frente ela já pegou meu braço e envolveu na sua cintura de costas pr mim começou a rebolar com as mãos na mesa eu sentindo aquela bunda que tanto desejo ela coloca a mão pr trás e começa a pegar nele como estava MT lotado ninguém notava nada e eu com os olhos na porta do banheiro ela de costas msm abre meu zíper e tira meu pau pra fora eu estava todo arrepiado quaze jogando ela encima dessa mesa msm ela punhetando firme colocou meu pau no meio das pernas encostando msm na sua buceta só a calcinha no meio eu sentindo aquele calor levei a mão ela toda molhada fica no movimento do funk com meu pau nas pernas

Quando de repente ele está bem próximo de nós pensei na HR fudeu ele vai perceber tudo mais nao ele chegou nos procurou mais a frente deu tempo de nós afastarmos ele chegou MT bêbado e pediu pra irmos embora ela na HR topou a gente saiu da msm forma ele na frente ela no meio e eu encoxando ela chegamos no carro quando a abri a porta de trás pr ela ele entrou antes dela ou seja ela ia na frente

Sai com o carro no primeiro semáforo ele dormiu deitado.

Ela na msm HR disse poe pr fora

Eu tirei meu pau todo melado e ela veio de boca chupando babando chupando as bolas usando as maos e a boca estava melhor q na casa dele deve ser enfeito da bebida eu gozei MT novamente ela engoliu tudo eu pensando em parar e comer ela de jeito ele só disse vamos na casa dela primeiro

Infelizmente estava bem perto ele disse pr ela ficar em casa que ele não conseguiria levar ela no trabalho no outro dia q ela fosse só nesse momento ela tira a calcinha e põe no meu porta luvas

E foi se embora um mandando um bj e fechando o portão de sua casa

Levei ele na sua casa e fui pra minha.

Novamente eu gozei naquela boca e não consegui ter aquele corpo ter aquela mulher só para mim

Bati umas 3 punhetas cheirando aquela calcinha mais eu tinha q ter essa oportunidade foi quando pensei vou ter que deixar ele ainda mais bêbado algum dia

Não foi dessa vez mais contarei como foi nossa primeira vez

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/10/2018 06:11:14
Muito gostoso o conto continue
12/10/2018 09:05:23
Quero ver as fotos dessa boqueteira ok, email navibrasil@htmail.com
11/10/2018 21:05:35
chama no whats....ONZE.NOVE, SEIS, NOVE, NOVE, SETE, TRÊS, SEIS, NOVE,NOVE MARCOS BJS NAS PEPECAS.....mulheres casadas, noivas, viuvas, solteiras, evangélicas pode chamar.....