Casa dos Contos Eróticos

COMI O CU DA MINHA NAMORADINHA

Um conto erótico de Junynho
Categoria: Heterossexual
Data: 08/10/2018 06:34:49
Última revisão: 11/10/2018 02:26:24
Nota 10.00

Bom pessoal, hj vou contar como comi o cu da minha namoradinha do primeiro conto, eu andava insistindo muito e ela nada de aceitar, ficava dando a desculpa q doia, cada relação q tínhamos, eu tentava colocar o dedinho e nada, era bem complicado comer ela de 4, abrir a bunda dela e ver aquele cuzinho piscando, até q ela aceitou tentar, desde q fosse com muito cuidado e eu tinha q exitar muito ela, todos os dias ao meio dia quando eu ia almoçar eu comia ela, a verdadeira rapidinha, fiquei 2 dias sem nem tentar, nem meio dia e nem a noite, era normal eu dar banho nela, dei uma boa chupada no dia anterior no banho, fiquei passando muito o dedo no cuzinho só q não a fiz gozar, aproveitei q a noite não haveria ninguém em casa p tentar, a noite ela já estava bem necessitada, já estava topando tudo, quando fomos p a cama, eu comecei a bjar o seu pescoço, chupei seus peitos deliciosos, enquanto minha mão já acariciava sua bucetinha e brincava com os seus 3 piercings q tinha, devagarinho, quase sem querer eu passava o dedo no cuzinho, aos poucos eu melava o cuzinho com seu melzinho de buceta, decidi q era hora quando eu estava com o dedo somente no seu cu e ela rebolando, p não ter problemas, pedi q ela viesse por cima e q no seu tempo ela ia assentando, ficou de frente p mim, rebolava devagar e nada do cuzinho ceder, fiquei mexendo na sua bucetinha enfiando o dedo e masturbando seus piercings, ela acabou metendo na buceta p exitar mais e melar mais tbm, ela voltou a tentar e foi sentando devagar, quando a cabeça entrou, ela começou a choramingar, pedi p ela ir devagar, sempre brincando com o corpo dela, sua buceta estava toda molhada, era só questão de tempo p o cu ceder e aceitar a rola, tentou fazer movimentos de sobe e desce e não deu,

mandei ela rebolar, p se acostumar, meu dedo entrava e saia da buceta conforme o movimento q ela fazia, aproveitei e meti 2 dedos, enquanto seu cu engolia meu pau, sua buceta engolia meus dedos, ela foi se soltando quando eu falei q uma boa vagabunda dava o cu p o seu marido, fiquei elogiando seu cuzinho apertado, meu pau tava vibrando la dentro, ajudei ela a fazer movimentos de subida e ela de descida, demorou um pouco, mas os movimentos iam se intensificando, cada vez mais, sua buceta ja melava a minha barriga de tão exitada, quando começou a gemer, ai foi a minha vez, coloquei ela de lado, com a perna p cima e comecei a fazer movimentos mais rápidos, metendo e tirando, cada vez mais gostoso, falei q p ser uma puta completa, tinha q me dar o cu, sempre mexendo nos seus piercings q ajudaram muito a manter a excitação, comecei a meter com força, e ela a gemer alto, q delicia de cu, muito apertado, decidi q tava na hora de ficar hard, coloquei ela de 4 e comecei a bombar cada vez mais rápido, peguei ela pela cintura e fui metendo de cima p baixo, agarrei no seu pescoço, deixando quase sem ar e metendo, coloquei ela de cara no travesseiro e coloquei meu pé na sua cara, exercendo uma leve pressão, ela só gemia, estava gostando de ser fudida no cu, bem forte, ela tentava rebolar e não conseguia de tão forte q eu metia, sentia seu cu piscando, apertando meu pau e as gemidas aumentando, ela ia gozar, ela disse "ai meu cu, me fode, me come, vou gozar", eu subi p cima como um touro bravo e socava sem dó, arrombando aquele cu apertado, abracei ela e forcei a deitar de cu p cima, agarrado nas suas costas e mordendo sua nuca e seu pescoço, ela quase sem poder se mover e eu socando, ela pedindo "não para, não para", ela começou a gozar e gozar, eu maluco, mexendo no seus piercings e seu clitóris, ela desfaleceu, eu diminui o ritmo das bombadas, bem baixinho ela falou "goza no meu cuzinho amor", foi o q precisou e eu gozei, inundando de porra seu cu, ela rebolava devagar, brincando com meu pau enfiado nela, ela com o cabelo na cara, toda suada sorriu, disse q gozou muito e q amou, apesar de ficar com o cu todo arrebentado, uma semana depois ainda reclamava de dor.

Como vc já sabem, meus textos aconteceram de vdd, são REAIS, lembranças de algumas pessoas q passaram na minha vida, não esqueçam de deixar seus cometarios.

Forte abraço

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
17/10/2018 12:35:45
Q tesão
08/10/2018 06:48:48
muito bom, delícia