Casa dos Contos Eróticos

Minha vida com mamãe - Parte 10 (ampliando a relação)

Um conto erótico de O_massagista
Categoria: Heterossexual
Data: 10/08/2018 00:03:01
Nota 9.75

Acordei na manhã seguinte, leve e cheio de idéias para essa vida entre minha irmã e minha mãe. Por outro lado, o receio de como Aninha vai reagir quando souber da mamãe e eu, me deixava apreensivo. Quando cheguei na cozinha, minha mãe estava sozinha, preparando o café na pia, cheguei por trás, roçando naquela bunda, minha mão deslisou pelas coxas dela subindo entre as pernas dela naquele vestido delicioso, sai e fui ver aonde minha irmã estava, passei pelo banheiro e nada dela, cheguei na porta do quarto, abri devagar, ela estava deitada ainda, mas acordada.

Eu "-Não vai sair da cama não maninha?"

Irmã "-Não sei, como vou olhar pra mamãe?"

Eu "-Do mesmo jeito de sempre hora."

Entrei no quarto e deitei ao lado dela, ela estava com um camisão e calcinha, fiquei de lado, coloquei a mão na cintura dela e puxei pra mim colocando uma perna entre as dela.

Ela ficou mais relaxada, me deu um beijo e levantamos.

No café, ela estava mais quieta que o normal e minha mãe resolveu dar uma cutucadinha.

Mãe "-E aí filha, gostou da massagem do seu irmão?"

Irmã "-eu..eu..é"

Mãe "-Oque foi menina, ta ficando gaga? kkk"

Irmã "-Não mãe, gostei"

Mãe "-Só gostou? porque eu adorei, profissional"

Eu "-Não exagera mãe"

Irmã "-não mãe, gostei muito sim, ele sabe mesmo"

Mãe "-Ahh bom, achei que ele tinha feito diferente em você"

Eu "-Não mãe, fiz igualzinho em vocês duas, IGUALZINHO"

E olhei pra minha irmã.

Mãe "-Ah bom, senão ia ficar com ciúmes.kkk"

Irmã "-Não sei se igualziiinha né Lu"

Eu "-Igualzinha, cheia de amor e carinho."

Minha irmã olhou meio sem entender, achou que eu estava disfarçando. Terminamos o café, rimos e falamos outras amenidades.

Quando estava no meu quarto sozinho, minha irmã entrou.

Irmã "-Seu louco, falando pra mãe daquele jeito da massagem, fiquei até gelada."

Eu "-kkkk, só falei a verdade"

Irmã "-besta...kk"

Peguei ela pela cintura.

Irmã "-mamãe foi no mercado" e piscou pra mim

Eu "-safada, quer mais maninha."

Irmã "-Quero e não quero, isso é muito errado, mas é muito gostoso."

Puxei ela e nos beijamos deliciosamente, roçando e nos esfregando. Ela se abaixou, abaixou meu shorts e passou a língua das bolas até a cabeça do meu kct.

Eu "-Sabe que não imaginava que você era assim tão safada."

Irmã "-acha que eu fazia oque quando ficava a noite inteira fora? kkkk"

Lambeu e chupou minhas bolas

Irmã "-E você, todo depiladinho, uma delicia de chupar sabia."

Eu "-Sei sim, parece que é uma unanimidade essa opinião..kkk"

Irmã "-Safado"

Mãe "-Alguém pode me ajudar aqui...filho? Filha?"

Aninha, largou meu pau e se levantou rápido, meio pálida, saímos e fomos ajudar com as compras.

Durante o dia, fiquei imaginando oque fazer para contar pra Aninha sobre nossa mãe, conversei com minha mãe e pensamos em uma forma. No final da tarde, minha mãe convidou minha irmã para ficar em casa, assistir algo, comer uma pipoquinha, fazer um programinha em família e ela aceitou.

A noite, minha mãe foi para o banho, deixou a porta levemente aberta e chamou minha irmã, que entrou no banheiro.

Mãe "-filha, esfrega minhas costas por favor."

Irmã "-Claro mãe"

Ela pegou a buxinha, abrou o box e minha mãe virou de costas para ela se inclinando um pouco.

Mãe "-Oh delicia, kkk. como é bom quando alguém faz iasso pra gente, é um prazer, quase um orgasmo..kkk"

Irmã "-Exagerada mãe..kkk"

Então se virou, quando minha irmã foi entregar a ela a buxa.

Mãe "-Não, não, quero serviço completo."

E entregou o sabonete pra minha irmã.

Irmã "-mãe, assim vou me molhar toda"

Mãe "-Entra aqui ué, já aproveita e toma banho também, faz esse agrado pra mamãe"

Irmã "-Eita, ta bommmm"

Ela tirou a roupa e entrou no box também. Pegou o sabonete, minha mãe se virou de frente pra ela e ela começou a ensaboar, o pescoço, desviou dos seios e foi para a barriga.

Mãe "-Ta com medo de pegar nos meus peitos? esqueceu que você já caiu de boca neles?kkk"

Aninha fez uma carinha meio contrariada, ,as começou a ensaboar os peitos da mamãe, ensaboando, pegando nos peitos dela. Desceu nas coxas e voltou para a barriga e os peitos dela. Mamãe pegou o sabonete, segurou minha irmã pela cintura.

Mãe "-Agora sua vez"

Começou a ensaboar ela, sem cerimonia, passava o sabonete com uma mão, alisava com a outra, minha irmã ficava meio constrangida, mas minha mãe nem se importava, continuou alisando e espalhando o sabão pelos peitos e plea barriguinha, desceu pelas coxas, agachando na frente da minha irmã, passou nos pés, e foi subindo, pelas coxas, chegou na cintura e virou ela de costas, passou até a nuca e desceu, passando na bunda e passou a mão no reguinho, minha irmã deu um pulinho pra frente.

Mãe "-calma menina..kkk"

Voltou passando dos pés até a cabeça, voltou na bunda dela e enfiou a mão entre as pernas dela, saindo pela frente, ela colocou a mão espalmada nos pentelhinhos e voltou para a bunda.

Irmã "-Nossa mãe, oque foi isso?"

Mãe "-Banho caprichado, igual a massagem do seu irmão ué"

Ela nem falou nada. terminaram o banho e foram se trocar, colocar os devidos pijaminhas que eu tanto adoro.

Após o jantar, assistimos um filme, os 3 no sofá, um deitado no colo do outro, minha mãe fazendo carinho em nós dois. Perto da meia noite, minha mãe disse que ia se deitar e saiu, chamei minha irmã para o meu quarto, ela entrou e eu disse que queria fazer uma brincadeira, coloquei uma venda nela e deitei ela na minha cama. Comecei, beijando seus pés, passando a língua nos seus dedos, ela sentia cocegas e ficava puxando o pé. Fui beijando suas pernas, suas coxas, lambendo e beijando, subindo devagar, roçando meu pau na perna dela, subi passando pela cintura, meu pau deslisando na pele dela, entre as coxas, tocou sua buceta, estava quente, minha boca passeava pelo seus peitos, mordiscava seus biquinhos, voltei a ir descendo, e sai da cama. Peguei um tecido de seda, e passei pela pele dela, gelo, e fiquei brincando com ela vendada. Puxei seu corpo para o canto da cama, deixando sua perna aberta. A porta do quarto se abriu bem devagar e silenciosamente minha mãe entrou, se agachou na borda da cama e passou a língua no grelinho da minha irmã, ela soltou um gemido. Minha mãe abriu a boca e abocanhou a buceta dela, sugando e passando a língua por todo lado, fazendo círculos ao redor do grelo dela.

Irmã "-Boca quente maninho, que chupada maravilhosa, porra"

Ela mexia a cintura para cima e para baixo, como se estivesse metendo. Deixei minha mãe se deliciando com ela e ela com minha mãe, sem saber. Ela se contorcia,gemia, mordendo o travesseiro.

Irmã "-Porra maninho, que boca do caralho...vou gozar na sua boca...ahhhhhhh, não para, assim mesmo....AHHHHHH"

Seu corpo desmontou, ela abriu os braços, ainda vendada. subi até sua boca e beijei. Minha mãe saiu silenciosa como entrou.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/08/2018 00:56:05
Maravilhoso!!!
15/08/2018 06:27:46
Massa
10/08/2018 09:43:13
Continua que está ótimo!
10/08/2018 00:57:01
Um otimo conto, espero pelo próximo.