Casa dos Contos Eróticos

AS VOLTAS QUE O MUNDO DÁ Cap.41

Um conto erótico de Mattos
Categoria: Homossexual
Data: 09/08/2018 10:14:22
Última revisão: 10/08/2018 01:06:59
Nota 10.00

Uns 5 minutos depois ele desligou o celular e continuamos deitados.

- Tá tudo certo com os preparativos?

- Praticamente, mas tem algumas pessoas na comissão que são muito desorganizadas!

- Passei por isso também lembra?

- Lembro e tô louco que acaba logo tudo isso!

- Tá quase acabando!

- Mas e você tá melhor?

- Muito! Sobre isso que quero falar com você.

- Que bom!

- O que você andou aprontando nos últimos dois dias?

- Te fazendo companhia num momento difícil!?

- Não foi só isso, você sabe! Como conseguiu o áudio?

- Esqueceu minha profissão?

.- Espião? Detetive? FBI?

- Cara que exagero hahaha!!

- Voltou na casa dele?

- Não, encontrei com o Tiago no elevador no dia seguinte, de início ele estava recuado tipo, com medo óbvio depois de ver meu irmão espancar o parceiro dele! Começamos a conversar, a conversa fluiu e ficamos no jardim do prédio acho que por mais de uma hora.

- E conseguiu a colaboração dele através de uma conversa?

- Não foi uma simples conversa, digamos que foi uma consulta bônus, o cara tem muitas frustrações é problemas inclusive relacionadas ao companheiro. Ele não é igual entende, e a atitude partiu dele pra ajudar!

- Por que não me contou?

- Porque você tava chateado, nervoso e o que ele precisava era de uma conversa tranquila, alguém que o ouvisse e bons conselhos, funcionou!

- Mas você já parou pra pensar que o Otávio vai se vingar dele por isso?

- Já, e é por isso que vou falar pra você o mesmo que falei pro Bruno, não ataquem o cara! Não ainda...

- Eu não o vi mais lá, mas não vai ser fácil olhar pra ele e fingir que nada aconteceu, ele invadiu minha casa!!

- Greg o Tiago já tá agindo pra se livrar dele, me ajuda a preservar ele, eu prometi... paciência por favor!

- Ok... E Gabriel, obrigado, você não tem noção do bem que você me fez!

- Amigos irmãos são pra essas coisas, e eu te amo além dessa vida!

- Eu também te amo além dessa vida, e sabe que eu faria qualquer coisa por você né!?

Dei um abraço demorado e bem apertado nele! Minha mãe conta que quando eu era filho único vivia pedindo um irmão, eles não planejavam ter outro filho (na verdade não planejaram nem eu), mas de tanto eu pedir e as pessoas falarem que um só era pouco, decidiram ter o segundo. Hoje eu percebo o quanto crianças são sábias, não foi atoa que eu insisti tanto na idéia mesmo sendo tão novo, no fundo eu sabia que meu irmão seria minha extensão, meu amigo, meu companheiro nessa vida, meu anjo da guarda e que eu seria tudo isso pra ele também!

- E como você tá, sobre a Flávia?

- Cara ela tá me dando um gelo tem uns dias já, mas hoje eu vou na casa dela pra gente conversar e decidir, não consigo ficar desse jeito, ou fica junto ou não fica!

- Eu concordo! Mas vai por mim, ela não vai te deixar escapar tão fácil haha!

- Eh pois então que cuide e me ajude a fazer dar certo! Tava aqui pensando, se eu ficar com outra durante essa crise conta como traição?

- Claro que conta idiota haha! Crise não é término!

- Eu tava brincando, mas quero resolver isso logo!

- Torço pra dar certo, mas se não der, torço pra cada um de vocês separadamente!

- Obrigado, vai dar!

Nesse dia resolvi almoçar por lá mesmo e ficar um tempo com meus pais também pois com esse período ruim que passei acabei ficando afastado, tanto que fui contar pra eles depois que passou tudo.

Após o almoço saí com meu irmão pra pegar alguns patrocínios que ele havia conseguido pra festa e fomos no meu carro, quando passava por uma avenida vi um rapaz que parecia muito com o Lucas! Comentei com o Gabriel mas ele não tinha visto e eu não tinha como parar ali e pra voltar tinha que fazer um retorno, então fiz o retorno mas já não o vi mais, olhei por todos os lados e nada mas eu tinha certeza de que era ele! Estranhei pois ele vinha poucas vezes na cidade e combinamos que quando ele viesse me ligaria, e ele não foi na casa dos meus pais também!

Mais tarde eu tentei ligar pra ele algumas vezes mas só dava caixa postal, fiquei com isso na cabeça claro. Fiquei andando com meu irmão até umas 17:00hrs e não vi mais o rapaz, fui pra casa tomar um banho, comer e ir pra fazenda pois combinei de dormir lá!

Cheguei lá e estavam a mãe e o pai do Bruno na sala conversando com o vô dele, cumprimentei apenas a mãe e o Sr Plínio, perguntei pelo Bruno e disseram que estava no quarto, fui até lá e Bruno tava na cama assistindo uns vídeos de cirurgias, deitei do lado dele e ele me deu um beijo e um abraço apertado, como se tivesse dias que não me via!

- Cheguei a pensar que nunca mais te veria aqui depois de tudo, que sensação de paz que eu tô sentindo!

- Eu também pensei isso, e graças a Deus estamos aqui, juntos como tem que ser!

- Exatamente como tem que ser!

- Cara você não cansa de ver sangue?

- Haha eu canso, mas preciso ampliar conhecimentos. - Falou e me deu um selinho demorado.

- Ah, e meus pais vão dormir aqui hoje!

- Não acredito que vou dormir debaixo do mesmo teto que seu pai! E ele deve ter pensado o mesmo quando soube que eu vinha!

- Ele só soube quando te viu chegar, eu não falei nada com ele pois não devo satisfações.

- Pelo menos não é no mesmo quarto ou a gente ia fazer igual fizemos com o Gabriel haha!

- Greg às vezes eu fico impressionado com seu espírito aventureiro, não tem juízo nenhum quando se trata desse assunto, não tem nem o direito de falar do seu irmão são iguais!

- Ele é pior, acredite!

Na sala da casa dele tem um tapete felpudo muito confortável pra deitar, fomos pra lá assistir um filme mas ficamos sentados com um cobertor e encostados no sofá. O resto do pessoal estava na varanda conversando mas na metade do filme foram todos pra sala também e fiquei um pouco incomodado com a presença do pai dele pois não gosto mesmo dele e estranhei muito ele ficar lá numa boa pois ele também não me suporta, mas fiquei na minha.

Ele se sentou no sofá que estávamos encostados, mas do lado que o Bruno estava. O Sr Plínio vez ou outra comentava algo sobre o filme mas no geral o silêncio pairava.

Como eu sou eu, levei a mão até o pau do Bruno bem devagar pra ninguém perceba o movimento por baixo da coberta e o segurei por cima do short, ele olhou pra mim na velocidade da luz com com um olhar de espanto e tirou minha mão devagar. O pai dele estava ao lado dele, só que no sofá. Cochichei no ouvido.

- Deixa...

- Não! Não vou ficar de pau duro aqui.

- É só não ficar.

- Com você alisando?

Quando olharam pra gente ficamos em silêncio olhando a TV, dava pra ver que conversávamos mas não dava pra saberem o que!

- Já que você não quer ficar de pau duro aqui... eu não me importo de ficar!

Peguei a mão dele e coloquei no meu por baixo do short, ele fez que ia tirar mas eu segurei e apertei, fiquei punhetando devagar com minha mão por cima da dele, a sensação estava inexplicável!

- Greg não faz isso comigo de novo pelo amor de Deus!

- Tá bom, vou soltar sua mão...

Tirei minha mão e fiquei com as duas fora do cobertor pra não desconfiarem pois vai que tinha algum observador ali. Deixei o Bruno livre pra continuar ou parar, meu pau já estava babando!

Ele não parou, continuou e olhei pra ele dando um sorriso safado e ele chegou perto do meu ouvido...

- Você é muito louco!

- Por você...

Eu tinha que controlar minhas expressões de prazer, minha respiração e ficar definitivamente de boca fechada ou escapava algum gemido, mas a situação estava me deixando louco. Aquele ambiente penumbra e a família dele toda ali! Ele não aguentou e pegou minha mão colocando no pau dele também que já estava explodindo e de fora do calção. Ficamos alisando um ao outro e de vez em quando nos olhávamos, era uma loucura!

O pai e o avô dele começaram a conversar entre si e a mãe dele já estava cochilando no sofá. Estávamos com tanto tesão a essa altura que já não sentia o pau dele macio nem apertando forte, estava muito rígido e o meu já pulsava involuntariamente na mão dele... sussurrei.

- Senta no meu colo...

- Que??

- Tô brincando! Mas deixa eu sentar no seu?

- Greg não provoca mais do que já tá!

De repente acendem as luzes e fui tirando minha mão dele sem movimento suspeito e ele fez o mesmo com cautela. O pai se aproximou dele e falou.

- Bruno me ajuda a buscar umas coisas que eu trouxe pro seu vô lá no carro!?

- Agora?

- É, o filme acabou!

- Espera só um pouquinho que tô com a perna dormente por ficar numa posição só tanto tempo! Aliás vai indo na frente!

Eu tava rindo por dentro, como ele ia levantar de pau duro na frente do pai, justo do pai? Alguns minutos depois o pai dele já estava no carro e eu não aguentei segurar o riso, ele me olhava e balançava a cabeça em negação e se levantou pra ir com o pau ainda meia bomba, mas antes virou pra mim e falou "você me paga por essa!", só dei uma piscada pra ele e me levantei também.

Já era por volta das dez da noite e estávamos sem sono, como éramos acostumados com plantões noturnos normalmente não temos sono cedo. Ele me chamou pra dar uma volta e fomos até alguns metros da casa que ainda tinha iluminação mas muito fraca, ainda caminhando ele atravessou na minha frente me parando e falou.

- Que tal me pagar agora?

- Pagar o que?

- As provocações loucas que você inventa nas horas e lugares errados me deixando em situações constrangedoras!

- E vou pagar como? Se for fudendo é um preço muito justo!

- Haha pois é, vai vendo!!

Ele me puxou pra uma árvore grande que tem um banco embaixo e já me bateu com as costas nela segurando meus braços e me beijando com muita saliva e alternando, chupando meu pescoço, mordendo minha orelha.

- Que violência doutor! Esqueceu que eu gosto?

- Eu sei que você gosta!

Ele tirou minha camiseta e desceu com a boca no meu peito, passou a língua e cravou os dentes no meu mamilo, a partir daí já percebi que ele estava diferente e que realmente eu iria pagar pelas provocações. Quando fui soltar um gemido (esse era de dor) ele tapou minha boca.

- Aqui tem que ser baixo pois qualquer som nesse silêncio dá eco lá na casa!

- Então vamos pra outro lugar!

- Não! É só a gente falar mais baixo!

Ele continuou explorando meu corpo e abaixou meu short e começou a dar uns chupões ao redor do meu pau que depois da excitação na sala já estava doendo de vontade! Ele ficou nessa pra me torturar, não colocava na boca, eu já tava quase gozando só desse jeito. Segurei nos cabelos e coloquei meu pau de frente a boca dele.

- Cara engole logo, não faz isso!

- Tá louco de tesão né, vou ajudar um pouquinho...

Ele enfiou meu pau na boca até o limite que aguentou e voltou fazendo uma pressão com a boca, vi que ele se concentrou pra não engasgar, quando ele fez de novo eu o segurei assim alguns segundos, nem sei porque eu fiz isso pois detesto que façam comigo e sou do time "não faça com os outros o que não quer pra você", e eu soltei um gemido abafado mas minha vontade era de urrar! Ele ficou vermelho, sem ar e fez ânsia de vômito, me deu um beliscão na coxa que ficou roxo mais de meses! Eu ia gozar na boca mas quando ele percebeu tirou na hora e acabei jorrando na barba e pescoço dele e ele se levantou...

- Agora você tem que me limpar!

Fui levar a mão na intenção de passar pra boca dele e ele segurou minha mão dizendo.

- Com a língua!

- Quer que eu beba?

- Exatamente!

Ele fechou os olhos e ficou esperando, tava tão lindo todo lambuzado, a barba escura com várias gotas brancas se destacando, obedeci e comecei a limpá- lo como um gato passando a língua em cada gota e bebendo, faltou só eu ronronar haha! Eu tava adorando a autoridade dele sobre mim, ia engolindo minha porra e olhava pra ele após cada lambida, na última guardei na boca e o beijei passando pra ele o gostinho, ele dançava com a língua na minha boca e sugava com loucura!

- Satisfeito?

- Cara você é delicioso demais! - Falou dando um cheiro no meu pescoço e parando na boca!

- Desse jeito eu me apaixono

- E eu mais! Sua vez...

Mordi o lábio inferior olhando bem nos olhos dele e desci, abaixei o short dele, essa é minha parte favorita! Fui passando o rosto fazendo carinho, sentindo o cheiro, passei a língua em volta da cabeça fazendo o contorno perfeito e delicioso, comecei a mamar num ritmo gostoso pra caralho! Até que ele segurou minha cabeça e começou a foder até o fundo e engasguei, eu já deveria imaginar que ele faria isso, não passa nada sem um retorno aqui.

- Qual é Bruno!?

- O que? Com você não pode não?

- Se fizer de novo eu vou te morder!

- Eu não te mordi!

Continuei e tava tão duro que eu sentia a saliência das veias na ponta da minha língua! Ele fez de novo e eu senti a cabeça do pau dele passar na minha garganta! Empurrei ele e levantei ficando cara a cara e antes que eu falasse alguma coisa ele riu e me beijou me segurando forte e depois foi soltando. (Hoje a gente consegue fazer uma "garganta profunda" mas independentes, o ranço de empurrar a cabeça continua).

- Greg me deu um tesão tão grande te ver assim, bravo e engasgando!

- Cara você...

Me beijou de novo pegando na minha bunda, passava os dedos entre as nádegas e eu me arrepiava inteiro! Me virou de costas e terminou de tirar meu short, começou a esfregar o pau na minha bunda e automaticamente eu coloquei um pé no banco que tem lá e o outro no chão, ele foi me empurrando até que eu toquei as mãos no banco e fiquei totalmente empinado pra ele, só ouvi ele dizer "que delícia de imagem" antes de meter com tudo, vi estrelas! A verdade era que eu tava adorando a influência dele sobre mim, eu gosto disso, eu gosto do jeito dele, uma pegada bruta! A única parte difícil foi não poder gemer mais alto, falar mais alto pois lá a noite é um lugar muito silencioso e fácil notar se alguém for atento. Ele metia com tanta força e eu estava em um misto de prazer e dor que não aguentei gemi!

- Que gemido gostoso! Geme mais pra mim!

Levantei o corpo pra ficar mais próximo do rosto dele mas continuei com um pé no banco e ele cruzou os braços em volta de mim e quase me atravessou, metia e me apertava com o pau lá dentro, me arrepio todo!! A hora que ele foi gozar segurou no meu queixo me fazendo deitar pra trás no ombro dele e gemeu tão gostoso dentro do meu ouvido enquanto eu sentia a porra escorrer!

- Greg, eu te amo muito! Mas hoje você vai chupar o dedo!

- Como assim?

Ele se aproximou do meu ouvido e falou.

- Você não vai me comer hoje!

- Tá brincando!

- Não tô não!

- Bruno olha o jeito que me deixou cara!

- Ué, como você faz quando eu não tô por perto?

- Mas você tá perto!!

- Melhor ainda, não?

- Puta que pariu! Nem parece que me conhece, sabe que vai ter revanche, sabe que sou criativo nisso e que vai ser inesquecível né!?

- Sei, e tô ansioso pra ver! Agora vamos entrar!

Ele falou e saiu andando na frente, todo ousado e gostoso, eles tem umas coxas que vocês não fazem idéia a delícia, ele anda meio largado e caralho! Fiquei lá parado olhando e pensando... O troco vai ser do tamanho do meu amor por ele!!

Quando fui pro quarto vi que tinham duas chamadas do Lucas no meu celular, fiquei louco de preocupação depois de ter "visto" ele na rua.

Liguei pro Gabriel pra ele tentar falar com o Lucas também pois eu tava longe, enquanto eu falava lançava olhares pro Bruno de forma que ele soubesse que o que lhe aguardava, ele caminhava pelo quarto passava na minha frente e eu o secava com os olhos, de cima até em baixo. O Gabriel atendeu!

- Gabriel, tá na rua?

- Não, já tô em casa deitado!

- Tenta ligar pro Lucas, ele me ligou e lembra que pensei ter visto ele mais cedo? Aqui o sinal cai toda hora.

- Vou tentar aqui.

- Você bem podia dar uma volta com o carro por aí, vai que ele tá por perto.

- Tá doido? Olha a hora, já tô deitado e pelado! E minha visão noturna é péssima você sabe, amanhã eu faço isso!

- Tá, mas tenta ligar...

Continua...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
17/10/2018 22:23:23
💜💜
14/08/2018 00:55:34
Haha sim, Cabeção18, eu sou muito sortudo, são dois homens arretados! Sim, doutor Bruno, coxas, e que belo par o senhor tem hahaha e obrigado pelos elogios, é muito gentil
13/08/2018 16:11:41
Dinho Alcântara não acredite nas palavras de Bruno não, ele diz isso para todos kkkkk. Huuumm vou ver o que está rolando por aqui hihihi.
13/08/2018 08:41:08
Dinho seus comentários são demais, observador e detalhista e muito divertido! E sim vou castigar muiiitooo esse louco viciante que tenho em casa haha! Ei, pera, coxas?🤔 Pqp 🙈🙈🙈
13/08/2018 08:36:15
Mellie sobre um comentário seu que eu vi em um capítulo anterior, somos tranquilos aqui e no dia da "brincadeirinha" do Greg e o irmão dele estávamos todos alterados, não deixei de achar estranho mas tbm não vou causar um drama todo por causa disso, além da bebida tem o fato de eles normalmente serem loucos, brincam muito, enfim não são normais kkkkkk Se vc passar um dia com o Gregori ou vc ama ele pra sempre ou vc odeia pois ele tem um jeito bem excêntrico mas é um iluminado na boa! Então não se incomode com algumas loucuras que vc leu e provavelmente ainda vai ler aqui kkkkkk Estamos bem, sobrevivemos Haha
13/08/2018 08:27:24
Gente não sou vingativo, sou justo 😂 vingativo é ele!
13/08/2018 08:26:06
Suara essas revanches já se tornaram um fetiche nosso haha
12/08/2018 19:51:05
Ufa, fico mais tranquila agora. Gosto de ver vcs assim, sendo apenas um dia outro 😍
12/08/2018 19:05:53
Eita, eu também quero saber como são as caixas do Bruno!! Vocês ficam mandando nudes é? Não rola um ciuminho, não?
10/08/2018 10:55:34
Homão da porra é o que melhor define o Gabriel. Sem frescura e com um coração enorme hahaha caramba, Greg, tu não dá trégua, hein? Na sala com a família? Kkkk já pensou se o pai do Bruno notasse o que tava acontecendo? Hahaha talvez ele quisesse participar também, magina kkkk ihhh, pressinto algo de não muito bom com Lucas. Vou aguardar, pra saber o que houve. O bichinho ainda vai sofrer muito pelo que vejo. Rapaz, que tesão louco deu lendo a cena na árvore, puta que pariu. Adorei o castigo do Bruno, foi merecido, além do mais eu vejo que a revanche vai ser animal kkkkkk e sobre as coxas, sim, Greg, alguns de nós sabem bem como são as coxas do Bruno. E, com todo respeito, quanta abundância hahahaha. Me arrepiei todo na parte que tu diz que ele quase te atravessou, Senhor, que loucura hahaha. Bruno, meu rapaz, pode castigar ele mais vezes e com força e vontade, ele adora e nós também kkkk abraços!
10/08/2018 01:38:33
Cada dia melhor a narrativa de vocês. Conte-nos mais ..
09/08/2018 23:46:58
Capítulo 10 como sempre. Nossa, como as revanches de vcs geram ótimas transas...Estou achando q o Lucas enfrentou o pai dele e agora esta diante das consequências, e agora esta precisando dos conselhos e ajudar do Greg...Ansiosa pelo próximo capítulo. Bjs meus qrdos.
09/08/2018 22:54:26
Adoro esta história!
09/08/2018 21:40:39
adoro as vingancinhas do Bruno e as revanches do greg rs
09/08/2018 20:24:36
Imagino! Principalmente vc, sempre acendendo fogo! 😂😂Enfim, um abraço pros dois e um outro pro seu irmão, pq convenhamos... Um irmão da porra desse bixo, é pra se orgulhar.E mesmo que eu não comente aqui sempre, vou estar sempre acompanhando, msm vc me matando de curiosidade sobre os capítulos seguintes (mesmo sabendo q a vida é corrida aí).
09/08/2018 19:56:28
Cara. Não faz isso com a gente, não! Estava sozinho em casa quando li, mas mal o meu companheiro chegou, ordenei-lhe que lesse o teu conto. Nem deu tempo de ele se lavar, porque ia perder a graça toda! Greg, você gosta de nos espicaçar, não? Nós nem temos deficit de criatividade, mas depois de um capítulo destes, quem é que resiste?
09/08/2018 15:23:32
Gente, vcs são loucos! Fico Imaginando uma "faísca" saindo do Greg qdo tá escrevendo os momentos de sexo dos capítulos 😂😂 Mto bom!Namastê
09/08/2018 12:52:37
Será que o Lucas foi expulso de casa pelo paiagora esse casal são dois safados.....
09/08/2018 12:39:41
Quem nunca tratou escondido dos pais?
09/08/2018 12:28:41
Fazeres de que te deixam louco de paixão.