Casa dos Contos Eróticos

TIO CUSTÓDIO, CUSTOU A ME DAR O CU – PARTE 6

Tio Custodio, mal entrou e já deitou-se em sua cama e me disse:

- E ai? Pronto para tentar me comer e não conseguir, sobrinho?

- Não tio. Pronto para te descabaçar gostoso. Mas o que está fazendo deitado em sua cama? Pensa que será aqui que perderá as pregas? Se pensa, enganou-se redondamente.

- Não entendi. Na cama não é mais confortável? O que pretende fazer com seu titio safadinho? Sabe que se você conseguir esta proeza vou até achar interessante. Estou pronto para fazer o que quiser, em seus 5 MINUTOS de tentativa, Rubinho. O problema é você conseguir, né?

- Está muito bocudo agora, titio. Está com medo?

- Medo? Não. Apenas muito curioso, com o que pretende fazer para conseguir atingir seu objetivo. Vamos logo com isso, moleque.

- Ok. Pode r se levantando dessa cama e ir agora mesmo pro banheiro. Enquanto tira TODA a sua roupa e coloca a banheira para encher, vou até meu quarto fazer uma coisinha e já, já te encontro lá, ok? Apesar deu ter certeza que no primeiro minuto o senhor já vai estar louquinho de tesão pedindo rola, não vou me arriscar. Os meus5 minutos começaram a contar só quanto eu lhe der o primeiro toque, certo?

- Muito bem. Combinadíssimo garoto. Já que resolvi entrar na chuva, vamos ver se me molho, mesmo. Durante o tempo que lhe dei farei tudo que pedir. Mas já sabe se falhar quem vai comer sobremesa serei eu até amanhã de manhã, correto?

- Fechado. Agora vá logo. Já esperei muito tempo para comer esse seu buraquinho selado, titio.

Dessa forma, enquanto eu fui a meu quarto, Tio Custodio, encaminhou-se ao banheiro e começou a fazer o que pedi. Precise ir ao quarto para pegar um vidro de lubrificante, que tinha esquecido lá. Seguro morreu de velho e seu não conseguisse foder o rabão peludo do coroa, quem ia tomar no cu era eu. E como ainda não tinha visto Tio Custodio pelado, não tinha visto o tamanho de sua jeba. Se tivesse puxado seus irmãos, lubrificante nunca seria demais dentro de meu rego, até o bicho entrar.

Com o tubo de lubrificante no bolso do roupão e já peladaço e de cacete em riste, fui ao encontro de titio. Porém ao descer, percebi que a sorte estava ao meu lado. Avistei um enorme espanador com belas penas bem em cima de um móvel. Tive uma excelente ideia e arranquei a maior e mais perfeita daquelas penas. Coloquei-a no bolso junto com o lubrificante corri pro banheiro satisfeito. Sabia bem o que fazer e aquela pena ia me ajudar ainda mais.

- Porque o senhor ainda está de bermuda, titio? Não pedi para tirar tudo?

- Pediu sim. Mas antes de ficar pelado em sua frente preciso adverti-lo de uma coisa, Rubens.

- O que foi tio? Fale logo. Está me deixando preocupado e nervoso.

- Por acaso ,já viu o pau de um jumento?

- Não mas todos dizem ser enormes. Por quê? Não vá me dizer que ...

- Isso mesmo. Sabe qual o apelido que minhas parceiras me deram. “JUMENTÓDIO”. Entendeu, agora, porque elas sempre ficam atrás de mim? prepare-se para ver “A CACETA”. Fiz questão de te avisar, ates de começarmos nosso combinado. Acho que depois de ver minha ferramenta, vai desistir de tudo.

- Nem se o que tiver entre suas pernas for um poste de rua desistirei. Mostre-me logo o bichão. Adoro “manguaçona”.

- Se eu tirar meu pau pra fora não terá volta, moleque. Se não conseguir me comer te enrabo de qualquer jeito e sem dó nem piedade, certo

-Ande logo. Ponha o gigante pra fora Tio. Estou ansioso para vê-l....

Antes de terminar minha fala, titio desceu a cueca e dei de cara com um monstro descomunal.

- MEEUUUUUUUUUU DEEUSSSSSSSSSSS!!! NOSSSSAAAAAAAAAAAAAAA!!!! PORRRRRRRRRRRRAAAAAAAA TIOOOOOOOOOOOO, O TROÇO É ...

CONTINUA....

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
13/07/2018 14:38:03
VAMOS VER QUEM VAI COMER QUEM. TORÇO PARA O SOBRINHO DESCABAÇAR O TIO. MAS TORÇO TB PELO TIO ARROMBAR O SOBRINHO. SERIA UMA TROCA JUSTA.