Casa dos Contos Eróticos

Minha esposa advogada com um matuto em Minas

Autor: Bianca
Categoria: Heterossexual
Data: 11/07/2018 18:39:14
Nota -

Este conto é real...é um pouco longo ok....

Tenho um amigo há bastante tempo,assim como eu é corno,só que ele não poderia imaginar que seria daquela maneira...depois disto outras aventuras deles aconteceram,mas esta foi a iniciação de tudo.Ele é representante comercial e a esposa advogada...seus nomes :Mônaco e Eliane...na faixa dos seus 35/40 anos na época...ela branquinha,meio loira,falsa magra,mas bem bonita....ele 1,79,corpo em forma ....ele me contou todos os detalhes...

Eles moravam em Belo Horizonte,mas ela como advogada de um escritório tinha que mostrar serviço e por isso pegava uns casos pequenos,mesmo fora de BH...e logo surgiu este caso que era numa pequena cidade mineira...eram umas terras de uma faxineira do escritório(D.Matilde),pois seu marido estava tendo problemas e até ameaças de coisas mais graves....Mônaco a acompanhou e achavam que resolveriam tudo em 2 dias,por isso conseguiram uma pousada e foram ate a casa desta faxineira...que era casada com sr José,ele alías dono destes lotes que geravam a confusão.

Sr José era mulato,alto,magro,maõs calejadas da roça,um típico homem da roça com jeito de bem acabado e aprentando bem mais do que sua idade...sua mulher era na faixa dos 40,tb castigada pela roça,mas bem cuidada...tinha uma aparência mais de cidade....

Vou contar como Mônaco me narrou este conto....

Chegamos à casa deles e D. Matilde nos recebeu com bolo,café,coisas bem mineiras e ficamos conversando um tempo,esperando sr. José chegar...depois de um tempo ele veio e minha esposa ficou conversando com eles um bom tempo...demoramos um longo tempo e marcamos de no dia seguinte ver os tais lotes e um galpão que era o motivo da discórdia e que sr. José reunisse a papelada toda...naquele dia já aconteceu algo estranho,pois sr Jose disse que precisava mostrar as medidas dos lotes pra minha esposa e saíram e D.Matilde fez um comentário estranho....cuidado D.Elaine,meu marido é muito safado...e riu...eu pensei ? como assim...o que ela queria dizer?minha esposa linda tb riu...eu pensei ué o que ela acha que este cara até meio maltrapilho,com a camisa rasgada vai fazer com minha esposa?...fiquei meio puto,mas ri da situação...eles foram e depois de uma meia hora voltaram...nada de anormal....

No dia seguinte tomamos café na pousada e partimos pra casa de D.Matilde...passaríamos a manhã toda lá...minha esposa apesar de tudo estava de salto,calça jeans e uma blusa de botões,bem bonita...sexy sem ser vulgar...ainda questionei o salto,pois ela teria que andar,mas ela disse que estava acostumada...sr José já estava esperando e disse pra minha esposa que teria que andar um pouco pra chegar no galpão...ela disse que tudo bem...ele ainda riu do salto alto,mas partiram por um caminho que beirava uma estrada de chão...ainda olhei eles saindo e quis falar com minha esposa pra acompanha-la,mas ela disse que não precisava....sr José foi atrás dela e tinha uma visão privilegiada de sua bunda que realçava na calça jeans dela....fiquei na pequena casa com D. Matilde que fez mais um café...ficamos conversando e eles estava demorando muito,mais de 2 horas esperando...eu estava preocupado...D.Matilde então me mostrou como chegar ao tal galpão...e fui...era um caminho estranho,mato alto,beirava a estradinha de terra..após uns 20 minutos avistei o tal galpão...tinham uns porcos e gansos por ali e não escutava nada...um portão estava aberto e entrei...escutei o que parecia vozes vindo da parte de trás...essas vozes viraram um som estranho...alguem arfava...sei lá...e uns gemidos...fiquei tenso e fui bem devagar...e ai vi a cena que mudou minha vida com Eliane..

Sr José estava encostado num pequeno trator,camisa surrada aberta e Eliane agachada mamando uma jeba preta enorme...ela lambia a extensão dele todo,seu José com os olhos fechados,mãos pra tras e ela passando a língua e a boca linda nela nele...ela parecia icrédula,as vezes parava e tentava punhetar ele...e passava a língua na extensão dele toda....a cabeçona do pau brilhava...ele segurou em seus cabelos loiros e tentava enfiar mais,ela não deixava,até pq não dava ne...ele pediu pra ela parar e queria um beijo...ela virou o rosto,ele colocou seus cabelos de lado e deu um chupão no pescoço dela...foi repreendido,pediu mais um beijo mas ela não deu...ele pediu pra ela tirar a calça,ela disse que era muito grande,não dá eh enorme...ele foi forçando e ela foi desabotoando a calça...ele virada de costas pra ele,foi tirando a calça e uma cacinha pequena e enfiada apareceu na frente de Sr.José...ele pirou....ela tirou a calça,porem não tirou o salto...não queria sujar os pés(como se fizesse alguma diferença),ele colocou seu pauzão entre as perans dela e com a outra mão colocou um dos seios dela pra fora....virou ela pra ele e caiu de boca nos seios...parecia um bezerro mamando..sua linguona passeava ...ela segurava em seu cacete...gemia ...ele disse ai Dra...vou te comer muito,vc eh muito gostosa...ela disse ai não é muito grande esse caralho....ele riu...tirou sua camisa surrada e a colocou no estribo do trator...colocou ela sentada de pernas abertas e caiu de boca na sua buceta...pude testemunhar que estava encharcada,pois ele lambia e sua boca brilhava com o que escorria da buceta dela....ela teve um gozo longo e quase gritando gemeu forte....Sr José apontou o caralho e foi metendo devagar...meteu metade e ela já pedia pra parar....ele foi ate carinhoso...e meteu mais forte...ela gozou novamente agarrando suas costas e arranhando ele...ele meteu um bom tempo...minha esposa linda,loirinha e gostosa com um velho suado e pauzudo...eu estava com raiva,muita,mas tb fiquei num puta tesão....ele meteu forte....ela gemia...ela ficou de 4 se segurando no estribo e ele meteu forte de novo...ela de salto alto,empinada e ele metendo....acho que meteu fundo pq ela jogou a cabeça pra trás e ele segurou em seus cabelos e meteu como um animal...deu um tapa na bundona branca e metia...ela gozou pela 3ª vez...ele parou,colocou ela numa mesa de centro velha...jogou uns objetos no chão e a abriu toda...com oera baixa ele ficava exatamente na altura pra meter gostoso nela....e assim o fez,ela se abriu e ele meteu fundo...ele fazia uns sons estranhos,arfava,com certeza nunca tinha comido uma buceta daquelas...ela enroscou suas pernas dele e sr José metia,mamava seus seios feito louco e pela primeira vez ela cedeu um beijo....era uma guerra de lingua..ele meio sem jeito...a fdp foi ensinando ele a beijar enquanto ele metia...ela segurou em seu pescoço e sua boquinha abria pra um beijo gostoso....ela gostou e gemia e procurava a boca dele...via ele suado...ela tb....o corpo magro dele,desproporcional ao seu membro parecia enlouquecer Eliane...que se abria mais....ele anunciou o gozo e um liquido espesso e bem branco voou pela barriga e seios de Eliane...ela arregalava os olhos com tanta porra ...ele caiu em cima dela por um tempo....Eliane ainda se recuperava...ele levantou e foi pra tras dela...ela ainda deitada e com a cabeça inclinada pra tras...ele mansou ela mamar ..ainda saia um pouco de porra..Eliane apertava pra sair o restinho e mamava...Sr José tinha a visão daquela bela mulher ali peladinha,de salto alto e toda gozada.....seu pau mais bomba era o dobro do meu...e ficou duro novamente....ele colocou ela em pe e empinando sua bunda meteu forte....ai Dra..que bucetão vc tem...ela pedia pau...ai que picão gostoso,nunca tinha visto um assim....ele metia......ele parou e pediu pra ela subir no trator...ela riu....e disse pra que ?ele subiu na frente e deu a mão pra ela...ele sentou,chegou bem o banco pra tras e pediu pra ela sentar...Eliane riu,mas foi...ele mais alto,quase deitou no banco....ela cavalgava ele ali em cima....o pau dava umas escapadas e ela colocava no lugar e descia,rebolava...ele mamava seus seios...agora ela procurava sua boca...beijos longos e profundos....sua cavalgada era alucinante...parecia que nunca tinha visto pau....pulava e jogava seu corpo pra trás e descia...rebolando....ela se agarrou nele e gemeu alto....deu um grito pois não imaginava que eu estivesse ali...deu um berro.....aiiiiii to gozando,,nossa.....to gozandoooooooo e quase desfaleceu em seu colo....ele a colocou em cima de do painel entre umas alavancas e meteu fundo,abrindo aus pernas...deu um beijo longo e gozou novamente farto na sua barriga e seios....ela o beijou...riu e perguntou como pode fazer isso...ele riu e mostrou a jeba pra ela...ela segurou e ficou um tempo vendo aquele pinto meio mole...desceram do trator,la tinha um banheiro e ela foi jogar uma agua.....ele colocou a calça,ela já saiu de calça...sem blusa...ela tava meios descabelada....tonta....ele ainda mamou um dos seios dela...ela riu,falaram algo que não entendi....e pra minha surpresa ela o beijou....devia ser uma recompensa pela picona que ela levou....se arrumaram,eu sai de fininho...e voltei pra casa de D.Matilde e Sr. Jose.

Comentários

12/07/2018 09:03:45
Ótimo conto. Espero que continue. Na próxima, coloque mais parágrafos, explique como falou a ela sobre o que sabia, peça a ela que justifique a traição e o pq não ter lhe contado, se foi a primeira vez, se dona Matilde sabia, etc. Apesar de vc não ter sido o protagonista do conto, toda essa história merece sequência

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.