Casa dos Contos Eróticos

Chupei e dei gostoso pro meu vizinho

Autor: CEF
Categoria: Homossexual
Data: 11/07/2018 13:56:03
Última revisão: 12/07/2018 13:41:25
Nota 9.25

Me chamo Fred hoje vou relatar o dia que chupei e dei gostoso pro meu vizinho. Eu moro sozinho numa casa de aluguel que fica na mesma rua que ele.

Tudo começou quando ele chegou do trabalho e veio buscar a chave da casa dele que sua tia tinha deixado aqui, eu conheço todos da minha rua e com a tia dele é uma amizade de apenas oi, bom dia e tudo bem, na ocasião ele tinha perdido a chave dele aí a tia dele disse que ligou pra ele pra avisar que a chave estava aqui, já que eu tinha concordado em ficar com a chave.

Sempre tive tesão no Marcio e toda vez que ele passava pra ir trabalhar eu ficava de olho nele, as vezes ele também me olhava e isso despertava ainda mais meu interesse, daí pensei hoje pode ser minha chance de pelo menos tentar algo com ele, como sabia que ele vinha fiquei de toalha esperando ele. Marcio é negro, labios carnudos, olhos castanhos escuros, Magro, ele deve ter um metro e oitenta, já eu tenho um metro e setenta e quatro, também sou magro, moreno pele mais clara que o Marcio

Sou versátil mas ativo, mas por aquele negro gostoso sou o que ele quiser.

Mas ou menos pelo horário que a tia dele disse que ele chegaria, já estava de toalha o esperando, minutos depois ele chegou fui até o portão ele me olhou e eu também o olhei, então ele me pediu a chave e depois perguntou se poderia usar o banheiro, sem mais delongas abrir o portão pra ele entrar, nossa ele me deixou muito nervoso e com fogo no rabo.

estava pensando! Será que ele percebeu a minha intenção?, Será que também tá afim?

Após vim do banheiro quase não acreditei, Marcio estava visivelmente excitado

Acho que ir ao banheiro era só uma desculpa, olhei bem e aquela jeba parecia ser grossa fiquei com água na boca, ele me olhou e fingiu nem perceber, caralho não podia deixar ele sair assim, mas não sabia o que fazer nem se deveria fazer e num impulso toquei seu volume por cima da calça com aquele olhar safado ele disse

- já que pegou agora vai ter que mamar - e em seguida abriu o zíper da calça e botou aquela caceta pra fora, realmente era grossa e o que mais me deu tesão era a cabeça do cacete tava toda pra dentro, fiquei de joelhos e comecei a chupar seu mastro e bem de leve comecei a arregaçar aquela pica e a cabeça começou a sair pra fora, e vi que a cueca dele estava molhada ( o safado tava no banheiro lavando seu cacete ) quando finalmente a cabeça saiu pra fora fiquei louco, dentro daquela rola se escondia uma cabeça enorme e vermelha, passava a língua só na cabeça fazendo movimentos circulares, não demorou muito e já estava chupando todo aquele mastro, grosso e delicioso seu pau pulsava dentro da minha boca, meu pau já duro e todo babado melava a toalha com o pré gozo que saia da cabeça do meu cacete, não resistir e fiquei de quatro no sofá, sentir quando ele deu duas cuspidas na minha bunda e foi metendo aquela jeba, que foi entrando e abrindo o meu cuzinho.

Quando finalmente enfiou em mim todo aquele cacete, ele dava estocadas fortes, e eu só gemendo sentido aquilo tudo entrando e saindo de mim, depois de meter muito no meu rabo ele tirou a calça e o sapato, se deitou no chão e eu sentei por cima daquela rola e ele meteu braza, me fodia como um louco, deitamos de lado e ele segurou uma das minhas pernas e metia freneticamente na minha bunda, que delícia era sentir aquele cacete, centímetro por centímetro entrando e saindo do meu rabo, seu corpo suado em sintonia com o meu, seu toque me arrepiava, seu cheiro aumentava ainda mais o meu líbido, eu rebolando muito e ele só mandando ver com força, quando penso que vai gozar, ele me manda ficar de quatro e começa a tirar e bota sua rola grossa dentro do meu cu, em seguida estava me fodendo loucamente num vai e vem de escutar o som dos nossos corpos ali entregues aos desejos, aos prazeres da carne, sem camisinha sentia todo calor da sua caceta.

- mexe essa bunda vai! - disse ele ficando parado atrás de mim, fiz como ele pediu, comecei a rebolar na sua piroca e ele ali atrás de mim, só sentido minha bunda mexer presa no seu cacete

- eu vou gozar caralho - ele disse loucamente, e me segurou minha cintura enfiando ainda mais aquele pirocão dentro de mim, não demorou muito e Marcio estava enchendo meu rabo de porra, cada jato de gala era uma estocada, sentir seu leite quente e quando vi também já tinha gozado sem mesmo bater punheta.

Ele se vestiu, eu me enrolei na toalha e antes de sair Marcio me perguntou se poderia voltar mais vezes, eu disse

- quando você quiser sempre estarei aqui pra te receber -

Comentários

12/07/2018 19:45:14
Muito top
11/07/2018 17:56:01
Continua.
11/07/2018 15:15:25
MUITO BOM. CONTINUE.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.