Casa dos Contos Eróticos

COMENDO UMA GORDINHA GOSTOSA DENTRO DA VILA

Autor: Dogão
Categoria: Heterossexual
Data: 11/07/2018 11:26:02
Nota 10.00

Prazer e diversão? Chama o Dogão!

Hoje vou relatar o dia em que tracei uma gordinha muito gostosa dentro da vila do exército, onde ela mora.

O dia era sexta-feira, por volta das 2:30 da manhã, eu estava na casa de um casal de amigos, estávamos bebendo e curtindo um bom som de bobeira... De repente a tal gordinha que eu vou chamar de Gabriela, 1,64 de altura, meio gordinha, peitos médios mas com uma bunda enorme e gostosa, aparece online no Facebook.

Já tinha chegado no meu ouvido que ela era afim de mim e como eu já tava um pouco bêbado não hesitei em chamá-la pra conversar rsrsrs

Papo vai, papo vem e pergunto onde ela estava e o que estava fazendo:

- Eu: Onde vc tá? O que faz de bom?

- Ela: Tô em casa, só conversando com você mesmo

- Eu: Posso ir aí te dar uns beijos?

- Ela: Claro!! Sou doida pra te pegar sabia?

- Eu: Vamos resolver isso agora rsrsrs

Saí da casa que eu estava de bicicleta e já era 3:00 da manhã. Quando cheguei na esquina da rua dela parei ali mesmo e mandei uma mensagem avisando que já tinha chegado, parei umas 3 casas antes pois ela ainda teria que sair da Vila...

Quando ela sai, vem com um vestidinho bem solto, parecia uma camisola e me avisa que teríamos que ficar ali fora mesmo pois os pais dela estavam em casa, dormindo mas estavam. Eu disse que tava tudo bem e começamos a nos pegar...

O clima começa a esquentar, enfio minha mão por baixo do vestido e sinto sua buceta quentinha e toda melada de tesão. Na porta da Vila e em algumas casas da frente é bem escuro por causa de algumas árvores que tampam um pouco a luz do poste. Então faço a proposta:

- Vamos transar naquele barquinho escuro ali???

- Ela: Tá doido??! Se passar carro vai iluminar e mostrar a gente ali

A rua era bem pacata, desde quando cheguei ali ainda não tinha passado ninguém e além disso eu já sabia sobre o pouco movimento ali, então insisto:

- Mas aqui custa passar carro, ainda mais essas horas...

- Ela: Aqui não! Mas podemos ir ali dentro vem

Ela me puxa pelo braço e eu vou empurrando a bicicleta...

Chegando no portão, tinha um soldado lá vigiando e ele também quem abria e fechava o portão! Quando passamos por ele fiquei com o cu na mão porque não tinha visto ele antes... "e se ele for lá e chamar o pai dela? Eu morro aqui mesmo", pensei comigo mesmo. Ela viu que eu fiquei um pouco tenso e disse pra se acalmar.

Quando entramos ela aponta pra casa dela que fica na primeira rua da Vila, pra direita mas nós seguimos reto até um banheiro abandonado e sem porta!

- Ela: Aqui a gente pode trepar sem medo

- Eu: Mas tem certeza que ninguém vai passar por aqui? Não tem nem porta, fácil de ver... E aquele guarda? Não vai avisar seu pai???

- Ela: Não, relaxa! Tá todo mundo dormindo e o guardinha não pode sair da guarita.

Ela ajoelha, tiro meu pau pra fora e ela começa a chupar com muita vontade tentando colocar meu pai inteiro na sua boca

- Ela: Nossa que pauzão gostoso!!!! Meu ex não tinha metade disso

- Eu: Então aproveita e mama muito sua cachorrinha

Ela mama cada vez com mais vontade e tesão, ficou me chupando por vários minutos, ela era muito gulosa!!!! Enquanto ela mama eu fico pegando e apertando seus peitos. O chão tava cheio de cimento quebrado, era um banheiro todo quebrado então não tinha muito o que fazer ali...

Levantei ela, virei de costas e ela se apoiou na pia do banheiro empinando bem sua bundona gostosa. Pego minha carteira, tiro uma camisinha (sempre ando com uma) e começo a socar sua buceta carnuda

- Ela: Caralho que cacete gostosoooooooo

- Eu: Tá gostando da minha pica tá?

- Ela: Muitoooo! Mete forte seu gostoso mete!

Enrolo minha mão no cabelo dela e começo bombar forte, ela começa a gemer um pouco alto e então eu tapo sua boca

- Eu: Não esquece que aqui você não pode gritar

- Ela: Mas como que eu me seguro cachorro? TÁ MUITO GOSTOSO EU VOU GOZAAAAARRRR

Ela goza e em seguida eu gozo também, tiro a camisinha e ela ainda dá mais uma chupada limpando meu pau e sentindo um pouco do meu gostinho.

A gente se dispede ali dentro mesmo, eu subo na bike e vou em direção ao portão, passando pelo guarda eu aceno pra ele e ele dá uma risada kkkkkk

Que noite gostosa!

Depois rolaram outras vezes, não vou contar os outros dias porque infelizmente ela não aguentou no cuzinho, por isso volto relatando outros encontros com outras mulheres.

Abraço pra eles, beijo nelas!

dogaodez@gmail.com

Comentários

17/07/2018 19:00:32
Começou bem aqui no site com este show de conto, Dogão. Vim ler este a teu pedido e gostei. Deve ter sido muito excitante e intenso essa transa com a gordinha. Só cuidado, porque se o pai dela é militar, ele com certeza tem uma arma. Rs. Muito agradecida pela visita. Bjs, Val.
16/07/2018 10:21:51
Menino, que conto delicioso este. Se essa menina estava a fim, tinha mais que mandar ver mesmo. Aliás, pela risada do soldado da guarita, essa gordinha já fez isso várias vezes. Rs. Escreva mais boas histórias como esta, tá? Que bom que você está gostando dos meus relatos. Beijos da Vanessa.
14/07/2018 20:19:31
Muito bom este conto, querido. Tu mandastes bem com essa gordinha. Pelo que notei, tuas preferências são por transar em locais onde há o risco de serem vistos. De qualquer modo, a adrenalina é maior mesmo. Muito obrigada pelas visitas e comentários nos meus. Nota dez e beijocas.
14/07/2018 20:09:41
Meu lindo, gostei do seu conto de estreia. Ele é muito bom, me senti vivenciando cada cena nessa transa na Vila. Também sou gordinha, porém, prefiro dizer fofinha. Rss. Estou aproveitando para agradecê-lo pelo comentário deixado no meu relato. Beijinhos.
14/07/2018 13:49:54
Delicia de conto, dogão. Então você só transa com gordinha se estiver meio bêbado? Então, vou ter que preparar umas biritas antes de ficar com a Mallu aqui. Rs. Gostei da narrativa. Ah, e anal é comigo. Venha me conhecer lendo os meus. Beijos.
13/07/2018 19:54:11
sensacional
11/07/2018 11:43:21
As gordinhas são as melhores, parabéns

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.