Casa dos Contos Eróticos

Uma loucura gostosa/perfeita - part 2

Autor: Nals
Categoria: Homossexual
Data: 10/07/2018 15:31:11
Nota 10.00

Continuação...

Quando abrir a porta, ela estava com um sorriso perfeito, já mandei entrar e logo dei um beijo nela. Conversamos um pouco, foi o tempo que tirava a sapatilha e deixava a bolsa em qualquer lugar. Voltamos a nos beijar, logo foi tentando tirar minha roupa.

Eu: Não, calma...

Ela: Para de brincar comigo, menina, sabe que temos pouco tempo!

Eu: uma risadinha, como de quem queria pirraçar mais um pouco.

Ela: Se eu tivesse um pau, pode ter certeza de que ele estaria duro.

Mal terminou de falar e eu subir em cima, beijando. Não demorou muito, tirei a blusa, pra ficar só com o espartilho, ela já foi logo pegando no meu peito, por cima do espartilho e já me deixando por baixo, nesse meio tempo, meu short foi embora, espartilho eu já nem sabia onde estava, só conseguir ter foco nela chupando meus peitos e tirando minha calcinha e me olhando com uma cara de safada, meio que aquilo eu já estava encharcada. Porque molhada eu estava ficando só de pensar naquele momento acontecendo! Começou a me chupar, aquilo me deixava tão louca, me fazia ir nas nuvens e voltar, tudo o que eu queria estava acontecendo e melhor ainda. Foi quando ela colocou um dedo, ficou por um tempo e eu pedir que colocasse mais um. Eu tenho uma maniazinha que pra gozar, meio que eu tenho que levantar um pouquinho o quadril, só que eu estava ficando tão doida de tesão que levantei logo, passava muitas coisas na minha cabeça, uma delas que eu não estava acreditando que conseguimos um tempinho só pra gente e o quanto de prazer que estava conseguindo me proporcionar, muito prazer mesmo. Em meio gemidos (não podia ser alto, estávamos em um hotel), eis que sinto meu corpo todo tremendo, um fogo toma conta de mim.

Eu: não para!

Ela não parou, fez foi chupar mais e a enfiar o dedo com uma vontade de me ver gozar, que não deu outra, soltei um gemido que estava me consumindo por dentro e gozei tão gostoso que não saberia explicar através de meras palavras. Deu um sorriso safado, de quem conseguiu acaba comigo e deitou ao meu lado, conversamos um pouco e tive que levantar para tomar um banho, já estava agoniada, quando voltei, deitei com a toalha.

Ela: Não sei pra que essa toalha aí!

Disse já puxando a toalha e me deixando completamente nua. Bom, às vezes eu fico com um pouco vergonha, mas... Ficamos nos beijando, quando ia tentar algo, ela me falou que estava menstruada, é, infelizmente não ia poder ser do jeito que eu estava sonhando todos esses dias, pois não tinha nada mais naquele momento que eu queria do que sentir o seu corpo inteiro, sentir o teu gosto, ouvir do seu gemido, se bem que na hora que estava me chupando soltou alguns gemidos, que me fizeram ficar com mais vontade ainda de ouvi-los sem está com a boca ocupada. Enquanto eu estava nesses pensamentos, ela veio de novo, apesar de que fico sensível depois que gozo, estava molhada novamente, só por estar ali com ela, acariciando, beijando. Dessa vez de um jeito diferente ou melhor, em outra posição.

Ela: fica de quatro!

Nem respondi, só obedeci. Quando sinto sua língua novamente em mim, eu só fechei os olhos pra me concentrar mais ainda, me chupou todinha, já enfiando seus dedos em movimentos rápidos, mandei fazer do jeito que ela queria.

Ela: e se te machucar?

Eu: não se preocupe com isso!

Começou a meter com mais força e rapidez, me chupando com um tesão que parecia querer me comer viva (e estava, rs.), não demorou muito e eu gozei novamente, só que agora eu mal conseguia ficar em pé, eu não tinha pernas para mais nada... Vou contar para vocês uma coisa, é muito difícil eu conseguir gozar duas vezes, acho que por causa da sensibilidade, porém naquele dia, gozei e foi muito bom. (foi a única vez que gozei 2x seguidas).

Infelizmente, ela já estava atrasada para chegar em casa, levantou rápido, foi no banheiro se lavar e falou que estava com vontade de fumar, tirou um cigarro (um Black, se não me engano), só que o quarto era pra não fumantes, deixou então para fumar quando saísse, vestiu sua blusa, que eu havia tirado. Conversamos um pouco mais, pediu para tirar uma foto minha de costas, falei que tudo bem, só tivesse cuidado para sua namorada não encontrar, falei que queria muito ter retribuído metade do que ela me proporcionou, por sua vez, respondeu que eu havia, de certa forma, explicando que também sentia prazer em fazer. Ao menos fiquei feliz por isso, por ela ter gostado de ter feito. Nos beijamos e abrir a porta. Quando fechei, deitei novamente na cama, terminando minha última cerveja, pensando em toda aquela loucura e o quão bom aquilo tinha sido. Tomei outro banho e vim embora para minha cidade, cheguei e estava morta, por ter gozado duas vezes naquele dia e por ter viajado 228km para que esse momento fosse possível. Uma coisa que ela não sabe, é que depois, em alguns momentos com a minha namorada, eu pedir para que ela fizesse comigo aquela posição de quatro, mas teria que ser ao menos perto daquele jeito, eu já havia feito antes, não com minha namorada, nem daquele jeito que foi feito, pena que até hoje não consegui nem que chegasse perto, do que sentir naquele momento, ela podia enfiar até o dedo atrás que eu iria gostar, o pior que fiquei com vontade, muita por sinal!

Comentários

16/07/2018 09:18:26
Mais uma vez muito bom seu conto, gostei muito

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.