Mãe e filho, amor e desejo - Parte 3

Um conto erótico de pessoaescritor
Categoria: Heterossexual
Data: 04/05/2018 20:41:26
Nota 10.00

Mãe e filho, amor e desejo – Parte 3

Após aquela noite em que tive a primeira experiência mais intensa com meu filho, elaborei um plano para tornar nossos momentos cada vez mais prazerosos. Eu queria continuar essa relação mais íntima com meu filho, porém não gostaria de banalizar a situação, gostaria que fossem momentos de prazer intenso, inesquecíveis.

Pensando nisso, cheguei à conclusão de que algumas etapas deveriam ser seguidas para que a dose final de prazer fosse a mais deliciosa possível. Analisando o ser humano e sua complexidade, pude perceber que todas as nossas experiências sexuais são impreterivelmente relacionadas aos nossos sentidos: a visão, o olfato, o paladar, o tato e a audição. É por meio deles que obtemos nossos prazeres carnais. Decidi então que iria utilizar desses sentidos para despertar em meu menino um prazer jamais imaginado. E a melhor forma que encontrei para isso foi privá-lo de alguns sentidos e permitir-lhe outros. Isso ficará mais claro para você, prezado leitor, na sequência deste relato.

- O OLFATO -

Dando início ao meu plano, dediquei os primeiros dias do meu calendário de sedução para despertar em meu menino o seu olfato. Para que houvesse uma maior concentração no olfato, procurei privá-lo dos demais sentidos sempre que possível. Nesta fase, eu apenas aparecia para meu filho com roupas comportadas e que não colocavam em evidência as linhas do meu corpo. Passei a malhar com a porta trancada e não permitia que ele me visse com minhas roupas de ginástica. No início meu filho estranhou um pouco as minhas atitudes e perguntou se estava tudo bem com a gente. Expliquei que sim e que em breve tudo voltaria ao normal. Todas as manhãs quando ele retornava da escola, eu estava finalizando meu treino. Então, tive a ideia de pedir a ele que levasse minhas roupas para o cesto de roupa suja que ficava na lavanderia. Na minha sala de treino eu tomava uma ducha antes de ele chegar e quando ele chegava eu entregava a roupa que havia usado para treinar. Tratava-se sempre de uma roupa mínima: meu shortinho ou macacão, meu top e a minha calcinha usada. Todas as peças estavam molhadas com meu suor e minha calcinha ainda mais molhada, além do suor, outros líquidos. No segundo dia nem precisei chamar meu menino, ele veio até a porta e pediu se eu queria que levasse sua roupa. Um dia o segui e vi que antes de colocar a roupa no cesto, ele cheirava cuidadosamente cada uma das peças, deixando a calcinha por último. E nesta peça ele dedicava ainda mais tempo sentindo o cheiro deixado por minha bucetinha úmida e suada. Vê-lo cheirando minhas roupas despertava também em mim um imenso prazer e passei a caprichar nas roupas usadas para malhar. Passei a malhar apenas com roupinhas super curtas, shortinhos minúsculos. Embora ele não me visse vestida neles, ele podia sentir meu cheiro e tocar o tecido onde meu corpo esteve em contato. Numa noite de sábado em que saí para jantar com meu marido, usei uma roupa bem sexy: uma minissaia branca, uma blusa decotada e um conjunto de lingerie bem provocativo: tratava-se uma calcinha de renda transparente e na parte de trás apenas um fio atolado na minha bundinha. Apenas o fato de vestir uma roupa assim já me fez molhar a calcinha. A noite foi ótima e pudemos até namorar um pouco. Quando retornamos para casa tive a ousada ideia de entregar minha roupa para meu filho. Enquanto meu marido foi tomar uma ducha, retirei meu vestido e me olhei no espelho: realmente estava muito gostosa com aquela calcinha. Tive vontade de mostrar para meu menino, mas contive-me. Toquei de leve minha buceta e não demorou para sentir meu corpo vibrar, minha vulva estava quente e senti alguns líquidos surgirem de dentro de mim. Minha calcinha de renda ficou totalmente molhada. Vesti um roupão, fui até a porta e chamei por meu filho. Quando ele apareceu, lhe falei:

-Filho, pode fazer um favor para sua mamãe?

-Claro, mamãe! O que a senhora quer?

-Filho, leva a calcinha da mamãe para o cesto de roupa suja?

É óbvio que eu mesma poderia ter feito isso, mas queria que meu menino sentisse o perfume de minha buceta excitada.

- Levo sim, mamãe!

Entreguei a calcinha enroladinha e com um sorriso no canto da boca lhe disse:

-Leva com cuidado meu anjo.

-Pode deixar, mamãe!

Nessa fase, ele já havia percebido meu joguinho e estava adorando. Percebi que depois que entrou na lavanderia, demorou para sair. Com certeza estava sentindo o cheiro da buceta de sua mamãe. No outro dia perguntei se ele havia levado minha calcinha e ele disse que sim, então agradeci o favor e ele disse que sempre que eu quisesse ele poderia me ajudar com minhas roupas usadas. Durante o dia de domingo eu não treinei e quando chegou a noite, percebi meu filho inquieto e eu já sabia o motivo: ele estava sentindo falta do meu cheiro, ou melhor, do cheio da minha buceta. Antes de ir dormir coloquei uma roupa bem comportada e fui até o quarto do meu filho que já estava deitado. Perguntei se estava tudo bem e qual o motivo de sua inquietude.

- Ah mamãe…é que as coisas estão um pouco diferentes agora, sinto falta de como era antes…entende?

- Filho, fique tranquilo e aproveite esta fase…tenha certeza que vai valer a pena. Mas me diga do que você sente falta.

- Eu sinto falta de te ver mamãe…sabe…com aquelas roupas que acho lindas na senhora.

- Entendi filho, mas você deve aprender a se controlar e tudo o que quiser terás na hora certa. Pode acreditar que será muito melhor assim.

Quando eu já estava de saída, me virei e disse:

- Filho, enquanto isso vou te deixar um presente. Curvei-me e retirei a calcinha que estava usando. Meu filho parecia não acreditar.

- Nossa, mamãe! Senti falta hoje…obrigado já vou levar pra lavanderia.

- Filho, pode levar amanhã se quiser…não precisa ser agora. Faça bom proveito!

Tenho certeza que meu filho fez muito bom proveito! Era muito gostoso provocar meu menino assim, deixá-lo querendo cada vez mais.

- A VISÃO –

Depois de ter explorado o olfato de meu filho, dando-lhe minhas calcinhas usadas para ele cheirar, chegava a hora de explorar sua visão. Nesta fase eu passei a usar as roupas mais sensuais que eu tinha, combinações extremamente sensuais, vulgares, indecentes, insinuantes, enfim…tudo para deixar meu menino louco de desejo, porém sem tocá-lo, até os abraços passei a evitar. O olfato também fora privado. Mudei meu horário de treino e passei a treinar quando ele estava em casa. Durante os treinos o chamava até a sala de treino com a desculpa de que queria que ele visse meus movimentos novos. Comprei uma coleção de microshorts da loja Ropahara (quem quiser imaginar pode visitar o site da loja). São microshorts realmente muito safados, atolados na bundinha e super curtinhos. Todas as tardes eu vestia minha roupinha e meu menino já estava me esperando para ver meus movimentos. Durante os treinos eu caprichava, empinava bem a bundinha, abria as pernas, fazia movimentos sensuais ao me agachar lentamente. Tudo isso com roupas muito sensuais. Percebia meu filho vidrado em mim durante todo o tempo. A ereção era impossível de ser escondida, às vezes ele tentava se esconder atrás de algum aparelho ou móvel, mas eu podia ver sua excitação. No final de semana não foi diferente, proporcionei-lhe visões lindas de meu corpo sarado. Durante o sábado meu marido esteve fora de casa e aproveitei para excitar meu menino ao máximo. Logo de manhã vesti um shortinho branco de lycra que mais parece uma calcinha de tão curto. Na parte de cima fiquei apenas com um top sem soutien p baixo. Para provocar ainda mais, calcei um tamanco de salto alto. Era um exagero para estar em casa, mas era exatamente isso que eu queria, queria provocá-lo ao máximo. Quando ele acordou e me viu com aquela roupinha, pude perceber toda a sua felicidade.

- Bom dia, mamãe! Nossa! Que linda que a senhora está com esta roupa.

- Gostou, filhão?! Que bom…imaginei que você iria gostar.

- Claro que gostei, mamãe! Estou adorando lhe ver assim com estas roupinhas lindas.

- Obrigada, filho! Sabe que eu sempre gosto de lhe agradar.

Usei esta roupinha durante toda a manhã e meu filho sempre por perto. A tarde eu precisava ir até o supermercado e pedi ao meu filho que escolhesse uma roupa para eu ir ao supermercado. Fomos até meu quarto e ele abriu o guarda-roupas em busca de uma roupa para eu usar. O safado escolheu uma calca legging cinza que marcava muito bem meu corpinho gostoso. Aceitei a sugestão e para deixá-lo ainda mais excitado, permiti que ficasse no quarto enquanto eu trocava de roupa. Lentamente, virei-me para ele e fui descendo meu shortinho branco de lycra. O pobre menino parecia passar mal. Como o shortinho era bem colado, tive que dar umas reboladas para que o short descesse. Eu vestia por baixo apenas uma calcinha bem pequeninha. Depois, vesti a legging bem calmamente e puxei bem para cima, deixando minha bundinha em evidência e também minha bucetinha. Terminei de me arrumar e despedi-me do meu filho. Preciso confessar que eu estava muito excitada com isso…tive vontade de agarrar meu filho e subir em sua pica gostosa, mas era justamente esse autocontrole que eu estava ensinando para meu filho e não poderia quebrar minhas próprias regras.

Depois deste momento nossos corpos estavam em chamas, precisávamos um do outro, mas ainda não era o momento. Como sei que os homens (e também nós mulheres) somos muito influenciados pela visão, decidi dar um passo ainda mais ousado. No meu blog tenho uma seguidora que é super fã e sempre pede para treinar comigo. Como ela mora na mesma cidade, convidei-a para vir até minha casa para treinarmos. Deixem-me descrever esta garota: Trata-se de menina jovem de 15 aninhos que já é aficionada ao mundo fitness. Ela é magrinha, com uma pele maravilhosa. Tem uma cinturinha bem acentuada e um par de peitos lindos demais, redondinhos, firmes…uma delícia. Ela é loirinha de olhos claros e tem um rostinho super jovial e delicado. Em seu perfil do Instagram ela já tem mais de 4 mil seguidores e até já faz alguns trabalhos de modelo para marcas de rupas fitness. Percebi que suas fotos são bastante ousadas e sensuais, sempre evidenciando seu corpinho magro e sarado. De um modo resumido, esta menina é a típica ninfetinha: carinha de inocente, corpinho jovial e sensual ao mesmo tempo. Bom, na primeira visita à minha casa ela apareceu com uma roupa bem comportada para treinar. Eu vesti uma roupinha bem ousada e disse à ela que da próxima vez poderia usar uma roupa mais apropriada pois estaríamos apenas nós em casa, caso quisesse. Logo vocês entenderão onde eu queria chegar. Gostei muito daquela garota, ela era super alto astral e estava querendo aprender realmente. No segundo dia ela trouxe uma roupa para malhar e pediu para ir ao banheiro trocar de roupa. Quando voltou, me deixou admirada. Ela vestia um shortinho suplex (tipo de couro) que na verdade poderia ser chamado de calcinha, de tão curto que era. Na parte de cima não era um top comum, era muito pequeno, uma espécie de soutien de algodão bem levinho que cobria apenas seus lindos peitinhos. Querido leitor, imagine a cena: uma menininha de 15 aninhos vestindo uma roupinha dessas, com a maior parte do corpo de fora, cabelos amarrados num rabo de cavalo, rostinho lindo e maquiada com batom. Era a perfeição. Quando a vi, elogiei muito seu corpo e disse que estava linda e devia sempre se vestir assim. Ela riu e disse que até gostaria, mas não era possível. Durante o treino eu perguntei se ela gostaria de participar de uma matéria em meu blog e ela prontamente aceitou. Expliquei que precisaria fazer umas fotos e se estaria tudo bem pra ela. Ela disse que sim…tudo bem. Então, chamei meu filho para fazer as tais fotos. Ela ficou um pouco receosa no início, mas depois aceitou tranquilamente. Aproveitei o momento para trocar de roupa e vesti uma espécie de calcinha de treino, um short muito curto que nunca havia usado. A intenção era deixar meu menino doido nessa sessão de fotos. Quando apareci com aquela roupa ela também elogiou bastante e disse que eu estava muito sexy. Bom… chamei meu filho e expliquei como seriam as fotos. Seriam fotos detalhando os movimentos de cada exercício, eu seria a instrutora e ela a aluna.

Prezado leitor, eu podia ver meu filho praticamente passando mal com a câmera na mão. Imaginem uma mulher gostosa, sua mamãe, e uma ninfetinha em roupas mínimas. Era uma cena linda que deixava meu menino nas nuvens. Existe um movimento chamado Extensão de Quadril com Joelho Flexionado, no qual a pessoa fica na posição “de quatro” apoiando-se com os cotovelos no chão e elevando uma das pernas para o alto. É um movimento que pode ser considerado extremamente sensual. Durante este movimento pedi ao meu filho que fizesse fotos bem próximas. Enquanto a garota ficava de quatro eu a ajudava a levantar a perna para o alto. Meu filho ficava logo atrás fazendo as fotos. Num certo movimento, comecei a demonstrar qual músculo era trabalhado e para isso tocava as coxas da garota na parte de trás e também os glúteos, principal músculo trabalhado neste movimento. Meu filho parecia não acreditar no que via. Com a câmera na mão ele não podia disfarçar a ereção. Tratei de maltratá-lo ainda mais. Fiquei de quatro ao lado da garota e também fiz os movimentos enquanto meu menino nos observava pela parte de trás. Virei meu rosto para ele e vi que ele tinha parado de fotografar. Suas mãos involuntariamente apertavam seu cacete duro por cima da bermuda. Era uma cena muito sensual para meu menino. Percebi que ele estava realmente muito excitado. Voltei para trás da garota e pedi que ela empinasse ainda mais o bumbum. Nesse momento, passei minha mão por todo o bumbum da garota e pude sentir de leve seu cuzinho e parte de sua bucetinha. Ela não reagiu negativamente, pelo contrário empinou o bumbum bem pro alto. Elevei sua perna para o alto e acariciei toda a extensão de sua coxa pela parte interna chegando muito próximo de sua bucetinha. Durante esses movimentos, meu menino apertava seu cacete por cima da bermuda e eu o observava com uma cara de safada. Decidi encerrar por aquele dia, pois não sabia ao certo qual a reação da garota. Meu filho saiu da sala e disse que iria editar as fotos e depois me enviar. Conversei com a garota e perguntei se estava tudo bem e ela disse que sim, disse que tinha adorado tudo o que aconteceu. Percebi que a menina entendia o clima que rolava ali e parecia não se importar com isso, pelo contrário parecia gostar do que acontecia. Surpreendendo-me, ela pediu se poderia vir no outro dia para fazermos mais fotos. Eu disse que sim e perguntei se ela toparia fazer umas fotos com outro tipo de roupa. Ela, esperta, perguntou:

- Que tipo de roupa? Queres que eu fique só de calcinha?

- Olha, eu costumo fazer umas fotos só de lingerie para poder comparar meu corpo depois, mas você não precisa fazer se não quiser.

- Olha, como é tudo em família e já estou acostumada a fazer fotos desse tipo, eu topo sim!

-Ótimo, querida! Só tem uma coisa…peço que entenda meu filho caso ele fique empolgado durante as fotos, haha.

- Ah sim, pode deixar! Sei que eu sou novinha, mas já sou bem esperta pra essas coisas hehe, nem se preocupe!

Essa menina estava saindo melhor que a encomenda e já se mostrava uma companheira ideal para deixar meu menino doido de desejos. E permitam-me confessar uma coisa: Eu também estava adorando isso tudo, ainda mais com essa menininha linda!

No outro dia ela apareceu lá em casa com uma bolsa cheia das suas roupinhas para a sessão de fotos. Fomos até a sala e escolhemos qual conjuntinho cada uma vestiria para fazermos as fotos. Ela escolheu uma calcinha de algodão super linda e fofa, com um ursinho desenhado na parte da frente. Era um modelinho de certa forma infantil, mas ficava lindo no corpinho dela. Eu escolhi uma calcinha de lycra, estilo shortinho. Quando chamei meu menino, ele ficou maravilhado ao nos ver. Fizemos várias poses nos aparelhos de ginástica, nos colchonetes, deitadas, em pé, enfim… de várias formas. Meu filho não parava de fazer fotos e de nos elogiar dizendo que estávamos lindas e que as fotos estavam excelentes. Após várias fotos e deixar meu filho doidinho, decidimos trocar de conjunto. Desta vez algo bem mais ousado. Eduardo, meu menino, começava a se soltar. Ela escolheu um conjuntinho de renda branca, meio transparente, muito pequeno, mas ainda não era fio dental. Quando ela apareceu calçando salto alto, realmente foi de tirar o fôlego. Eu escolhi um conjunto também de renda, um pouco mais fechada, porém fio dental. A garota sugeriu que fizéssemos as fotos como se estivéssemos malhando. Para apimentar eu sugeri que ela ficasse de quatro, na mesma posição do dia anterior. Ela se posicionou e eu fiquei ao lado dela, como se estivesse a ensinando. Quando ela ficou de quatro, foi lindo ver aquela bundinha toda durinha desnuda e apontando para cima. Meu filho parecia não se conter, tamanha era sua excitação. Encorajei-o a chegar mais perto e fazer uns closes do bumbum daquela garota. Nesse momento, toquei as coxas dela, acariciando lentamente. Ela olhou nos meus olhos e empinou-se ainda mais. Continuei a tocar suas coxas chegando perto da bucetinha. Meu menino já nem conseguia fotografar mais. Cheguei bem perto dela e massageei toda sua bundinha. Coloquei meus dedos por debaixo do elástico da calcinha. Ela novamente olhou em meus olhos e sorriu. Olhou para trás e viu meu menino apertando o cacete, olhou para mim e sorriu novamente. Fez então algo surpreendente, afastou as pernas e empinou o bumbum ainda mais, chegando com os peitos bem perto do chão e a bundinha lá no alto. Meu filho, descontrolado, tentou se aproximar e tocá-la, mas eu o impedi. Fiz um movimento ousado e fingi afastar a calcinha. Ela me olhou e fechou os olhinhos. Entendi que poderia continuar. Cheguei próxima de seu ouvido e perguntei:

- Posso mostrar pra ele?

- Pode sim…. Disse ela com a voz baixa e rouca, visivelmente excitada.

Chamei meu filho bem perto de nós e, lentamente, fui afastando a minúscula calcinha para o lado. O que se mostrou para nós foi algo lindo: Um fio de líquido formou-se entre a calcinha e a bucetinha da menina. Tratava-se da mais perfeita bucetinha já vista por mim. Era toda sem pelinhos, fechadinha, perfeita. Parecia uma pele de bebê, em função da perfeição daquela pele rosadinha. Meu menino mordia os lábios, respirava de modo ofegante, tocava seu cacete por cima da bermuda. Enquanto isso, eu também admirava aquela bucetinha linda e jovem que dava água na boca. Comecei a acariciar aquela bundinha linda, exibindo para meu filho a beleza daquela menina. Enquanto a menininha estava de quatro com a calcinha de lado, exibindo a bucetinha, eu deitei-me ao seu lado, virada de frente com a buceta na direção do meu filho. A situação já estava fora de controle e meu menino não controlava mais sua ereção totalmente visível. A garota olha pra mim e me surpreende, dizendo: - Mostra sua bucetinha pra ele também, tenho certeza que ele tá louco pra ver a bucetinha da mamãe. Fiquei na dúvida se deveria fazer isso, mas meus queridos leitores, o clima de perversão e tesão estava tão elevado que não resisti. Pedi ao meu filho que se aproximasse e comecei a tocar minha bucetinha por cima da calcinha, fazendo movimentos circulares no meu botãozinho. Não demorou para estar totalmente molhadinha. A menina ao meu lado mordia os lábios e olhava para mim, movimentando seu rabinho de modo lento e delicioso, ela estava notadamente muito excitada, com o rostinho levemente corado. Então ela disse:

- Mostra sua bucetinha para seu filho, vai…ele tá louco querendo te ver, não é mesmo Dudu?

- Isso mamãe…mostra vai…só um pouquinho por favor!

- Ai seu safado…quer ver a bucetinha da mamãe é? Não basta a bucetinha dessa menininha linda, não?

- Quero ver as duas mamãe…tá bom demais isso aqui...quero ver as duas…vai… mostra por favor!

A garota me surpreende mais uma vez e diz chegando do meu lado:

- Posso mostrar pra ele?

- Vai querida…pode mostrar, mas meu bebê tem que se controlar…não pode tocar no cacete… Pode ser, filho?

- Ai mamãe…não sei se aguento, mas tá bom...vou tentar me controlar!

Então a garota se aproxima e toca minhas coxas pela parte interna e vai aproximando suas mãos pequenas da minha buceta coberta apenas pela calcinha de renda. Quando está bem próxima ela faz um carinho apenas com suas unhas. Sinto um arrepio por todo meu corpo e minha bucetinha escorre meus líquidos pelas minhas coxas. Não suportando tanto tesão, afasto bem as minhas pernas, a garota entende e repousa sua delicada mãozinha na minha bucetinha molhada ainda coberta pelo fino tecido da minha calcinha. Nesse momento meu corpo se contrai involuntariamente. Dou um leve gemido. Meu menino está na minha frente, assistindo a cena sem acreditar. Seu cacete duro parece querer rasgar a bermuda. A garota olha com atenção minha buceta ainda coberta pela calcinha. Meu menino se aproxima e pede para me tocar. Sinto uma imensa vontade de permitir, mas ainda não era o momento do toque. A menina então se aproxima e pede se pode mostrar minha bucetinha…morrendo de tanto tesão digo que sim. Chamo meu menino para bem pertinho… A garota se posiciona entre minhas pernas e vai passando suas mãozinhas desde minhas panturrilhas até a parte interna das coxas, chega bem perto da minha bucetinha e me toca por cima da calcinha, faz um carinho bem de leve e molha seus dedinhos com meu líquido. Juro que quase gozo com esse movimento. Lentamente, ela coloca seus dedos por dentro da calcinha, tocando minha parte mais sensível e íntima: os grandes lábios da minha bucetinha. Meu corpo fica inerte, sinto as forças diminuírem, sinto meu sangue percorrendo as veias, sinto o coração acelerar. Meu menino geme. A garota geme. Minha bucetinha é então revelada ao meu menino e à menina. Minha buceta molhadinha, totalmente babada e inchada de tanto tesão está totalmente desnudada. Sinto os olhares penetrando-a e isso me excita. Sinto muita vontade de ser tocada, de ser penetrada até os confins da minha buceta. A garota esperta percebe os sinais do meu corpo que revelam minha excitação extrema e fala no meu ouvido: Querida, você precisa gozar…queres gozar para teu filhinho? Essa pergunta me leva às alturas. Perdendo um pouco do controle, acabo concordando com a garota e digo: Ohh! Preciso sim…por favor! A garota então se posiciona confortavelmente entre minhas pernas, retira de vez minha calcinha e inicia uma espécie de massagem na minha região íntima. Sinto que todo o meu sangue era direcionado para minha buceta. Enquanto ela me toca, meu filho acompanha os movimentos de perto. Ele está proibido de se tocar, mas mesmo assim percebo sua bermuda molhada na região de seu cacete. É erotismo demais para que ele suporte. Eu imagino que o tesão que ele está sentindo é muito grande e bastaria apenas um toque naquele lindo cacete para que seu gozo fosse expelido com força e velocidade para fora. Entretanto, esse ainda não era seu momento…era o meu momento. A massagem da garota continua e dessa vez ela toca minha bucetinha. Meus gemido e contorções aumentam, anunciando o ápice de meu prazer. Quando meu clitóris é estimulado, sinto meu corpo vibrar. Uma onda de prazer me envolve e minha visão fica turva. A garota no meu ouvido diz:

- Isso minha querida! Goza para teu menino, goza para teu filhinho que saiu de dentro de ti…faz teu menino feliz…faça teu menino sentir prazer ao te ver gozar…goza safada.

Quando ouço a palavra “safada” sinto o tesão aumentar ainda mais. A garota percebe e continua:

-Goza sua safada, sua putinha, cadela, goza sua puta incestuosa, sua vadia vagabunda, goza pra teu menino!

-Ahhh….simm….sou safada msm ahhhhh

-Isso mamãe! Goza pra mim por favor…goza pra mim minha mamãezinha putinha, minha vagabunda, goza mamãe…goza!

- Goza sua vagabunda, Goza sua prostituta, sua cachorra! Goza vai!

Ouvindo tudo isso meu corpo começa a vibrar e o gozo se aproxima:

-Ahhhhhhhhhhhhhhh….ohhhhhhhhhhhhhhh que delícia filhinho…que delícia minha garota! Ahhhhhhhhh estou gozando…estou gozando…ahhhhhhhh

Bom, já explorei o olfato e a visão de meu menino. Ainda falta explorar o TOQUE, mas isso fica para o próximo relato. Por favor, não esqueçam de votar e comentar, isso estimula a continuar postando. Se preferir, escreva para: pessoaescritor@gmail.com

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
13/08/2019 21:08:11
Amigo cade a continuaçao, esse conta e maravilhoso tem que continuar, isso na mesma pegada tou aguardando me avisa ok, abraçao brother valeu.
28/07/2019 21:18:03
Tô louco pelo próximo conto como será em aguardo
04/05/2019 05:38:13
Cada capítulo fica mais excitante !
21/04/2019 12:08:16
adorei os contos queria uma maezinha assim
17/02/2019 05:43:15
Caralho.. assim vc me mata... sensacional
30/01/2019 08:07:32
Maravilhoso ansioso pelo desfecho final, manda fotos dvlira @terra.com.br
02/01/2019 17:26:50
Fantástico a inversão da garota foi uma bela tacada ,se superou novamente !!!
20/12/2018 17:25:15
O linda cade a continuação?
14/10/2018 12:53:52
pow cara, cadê a parte 4 ? to esperando desde Maio, impressionante como os melhores contos acabam sempre parando no meio..
13/07/2018 15:22:03
Gostosa outro conto silvajunioredu@gmail.com
07/06/2018 18:52:39
Nota 10, ansioso pelo restante da história!!!!!!!
31/05/2018 06:33:27
qdo sai a continuação
07/05/2018 22:38:05
Essa história é verídica? tem como dizer seu blog?
07/05/2018 22:37:05
Que história mais excitante parabéns continua
07/05/2018 04:57:30
Excelente conto continue
06/05/2018 00:23:20
só pela parte 5
05/05/2018 20:09:54
Renata, simplesmente demais!! Tesão e sensualidade a flor da pele.. vais matar o teu filho e logicamente teus leitores.. você está arrasando.. quero te ver.. beijos Gostosa... gauchogol1@gmail.com
04/05/2018 23:33:46
conto excelente muito bom
04/05/2018 23:32:35
qual seu blog ??? quero ver você gostosa