A Confeitera

Um conto erótico de Dom Monteiro
Categoria: Heterossexual
Data: 03/05/2018 09:54:33
Nota 10.00

Passeando pelo Badoo esses dias, eu encontrei entre milhares de mulheres uma que me chamou a atenção. Vou chamar ela de confeiteira, pois era isso que estava no seu perfil. No seu perfil dizia que ela morava com a família, tinha 48 anos e estava afim de sair mais nada sério. Perfis assim são realmente perfeitos, e você já sabe que o dono(a) desse tipo de perfil quer apenas fuder, e nada mais. Resolvi ver as fotos, uma mulher não muito jovem até por causa da idade, mas a pele branca, deixava ela mais velha do que parecia. Pele queimada de sol, logico morava nos Ingleses, local norte da ilha sol e praia, todo dia. Cabelos um pouco desgrenhados, dava sinal de que era rebeldes, cortado em Chanel, mais pra caju do que pra castanho escuro, o nariz era como uma bola, grande como o do costinha comediante, na verdade ela até lembrava um pouco ele, dei um sorriso ao lembrar dela fazendo as piadas de veados. Mais algumas fotos, muitos bolos, e ela de costa com uma lingerie preta fazendo self com a calcinha todinha enfiada na bunda até que grande. Resolvi investir e deixar meu número pra ela fazer contato. Oi branca gostosa, eu amei as fotos, adoraria comer um bolo de chocolate recheado de você esse é meu número, beijos. Isso foi em uma segunda feira eu acho, mas me lembro que o contato, dela foi em uma sexta feira, eu estava vindo no ônibus, ouvindo Medo Bobo da Maiara e Maraiza, quando um alerta chegou. Era a confeiteira, respondendo sobre o recheio do bolo. Aé kkkk , nunca ninguém me pediu de recheio, estou com essa bola toda. Sim né, com uma lingerie daquela socada dentro de você, pode ser o que você quiser. Uiii que delicia, eu postei pra deixa vocês loucos mesmo, gosto de me exibir, serio então fica à vontade para se exibir para mim, pois adoro mulher exibida. Você é punheteiro? sim amo bater punheta, então vou fazer, deixa você de pau duro. Uns minutos depois, um vídeo chegou, eu abri meio de lado para ninguém ver, era ela no banheiro de perna aberta com celular no chão batendo uma ciririca uma bucetona com muita carne, porem pequena, mas muita carne envolta e o grelo pequeno e vermelho. Pra você saber que não é gravação antiga, negro gostoso toma seu recheio, mijou espirando tudo na tela. Filha da puta to no ônibus em casa te chamo, quando cheguei em casa abri o vídeo para ver mais uma vez, delicia de mijada um recheio que adoro, bebo tudo, amo beber xixi, levar uma mijada na cara é maravilho. Fiquei louco e quando fui tomar banho fiz um vídeo batendo punheta pra ela, lambuzei a rola de sabonete líquido, Dove e alisava dizendo que queria me acabar no recheio dela. Caralho que delicia de pau, kkk vai me abrir toda, que delicia, punheteiro safado. Todo dia de manhã ela me mandava um vídeo se trocando, a tarde mijando no banheiro, a noite fudiamos na câmera. Ela era insaciável, viciada em sexo virtual, uma vez ela pegou um creme de bolo, e esfregou todo na buceta e fez o vídeo e me mandou, quero dá pra você assim, filha da puta. Fiquei louco com a ousadia dela e a desejei ardentemente. Preciso fuder você, você só vai me fuder quando eu quiser. Um outro vídeo ela mandou enfiando uma calabresa enorme dentro do cuzinho, ficou todo aberta, e fudeu com violência. Vai querer por esse pinto aqui vai, já estou alargando para você por essa rola preta enorme aqui dentro e me fazer cagar ele todo. Era quase uma da manhã quando meu celular vibrou, uma mensagem dela... eu sou de lua cara e estou louca pra ser estourada por uma rola preta a sua rola preta, hoje estou sozinha em casa, e nunca trouxe ninguém aqui mas quero fuder com você seu tarado, mas tem que vir agora me fuder e ir embora. Ela morava nos ingleses, eu estava a uma hora da casa dela, e já era tarde, mas valeria a pena, torci para que tivesse Uber aquele horário terça feira. Manda a localização. Vou demorar para chegar o Uber vai chega em 15 minutos e daqui ai levo uma hora mais ou menos, você vem, sim, então para de papo e vem logo. Já estava quase 20 dias falando com ela, batia punheta todo dia, agora essa oportunidade eu ia fuder aquela mulher com a cara do costinha, e de barriga flácida mas deliciosamente gostosa. Não é beleza é como seduz, e ela não tinha beleza mas, tinha o poder sedução. Me vesti chamando ela de vadia, uma bermuda de malha sem cueca, chinelo e camisa branca com símbolo do batmam. Quando cheguei lá, avisei o Uber que iria fuder uma vadia e voltaria embora logo se ele poderia me atender sem o aplicativo, ele riu e disse que sim que iria ficar por ali mesmo até eu chamar. Uma mensagem estava no celular entra sem fazer barulho, pela sala está aberto o portão. A casa era bonita dois andares, fiquei imaginado se fosse uma armadilha, tinha ido longe demais e gozado muito, para não ir em frente, toquei na porta, aberta, bom sinal, entrei meio cismado, um abajur estava ligado no canto do sofá vinho, e uma figura branca e totalmente nua, com alguma coisa nas mãos derramando sobre o umbigo, e escorrendo para a xoxota, carnuda e toda aberta, com dois pés no sofá sentada e com as pernas totalmente afastada, de joelhos, safado, eu obedeci voz de comando, vem ajoelhado, quando cheguei perto um pano grosso estava embaixo dela para não sujar o sofá, ela enfiou o dedo do pé na minha boca , lambe. Estava com recheio de chocolate, eu lambi todos os dedos, ela deu outro, isso rápido está muito lento, não tenho muito tempo, foi jogando o creme nas pernas, segui o creme filha da puta, ta bom delicia, não fala comigo, não sou sua amiga você veio aqui para me fuder e ir embora seu cachorro. Ela derramou na xoxota, só cheira não lambe enfia o nariz ai e cheira ela, não suportei e passei a língua, ela me puxou, veado, olha pra mim, eu olhei o tapa foi certeiro na cara, pegou em cheio. Lambe filha da puta desobediente, esfregou minha cara de modo que ficou toda lambuzada de creme de chocolate, queria com recheio , lambe, minha língua começou a trabalha, ela enfiou um cinto por baixo que pegou em meu pescoço e fez de rédea como um cavalo e ficou controlando meus movimentos, caralho que língua gostoso, vadio, chupa, aaaaaaa, uiiiii, se retorcia como uma cobra, puxando o cinto e apertando meu pescoço, hummm aaaaaaa, lambe, lambem filha do puta, delicia, lambe, aaaaaaaaa, deita no chão, deita caralho, ela me empurrou e foi se levantando do sofá, eu deitei de barriga pra cima, ela veio e sentou na minha cara, abre a boca, sentou com a buceta na minha boca certinho, eu engoli ela toda, minha boca ficou cheinha de carne, ela me sufocou com a xoxota carnuda, eu batia na perna dela pra ela sair para eu respirar ela fazia de proposito e me deixava sufocar, isso punheteiro kkkk ta sufocando né kkkkk, lambe, vou encher sua boca de xixi, vai lambe, aaaaaaa ela rebolava, e gemia, aaaaaaaaa, não sou essas vadias que você pega não meu bem , sou foda, eu quem mando, eu quem controlo, eu sei o dia e a hora que vou ser arrombada, filho da puta, vou gozar, aaaiiii vou gozar seu maldito, eu vou gozarrrrrrrrrrrraaaaaaaaa, ela rebolava na minha boca esfregando e me sufocando, aiiiii, levanta vem aqui, vem ,me puxando pelo cinto no meu pescoço minha cara toda melada, ela foi até o banheiro, e sentou na privada, ajoelha, filho da puta me deixou mole, com essa gozada. Eu ajoelhei ela sentou na privada e abriu bem as pernas, abre a boca. segurou na ponta do grelo, quer recheio quer, toma, o jato veio, direto na minha boca enchendo meu estomago de xixi e baba de buceta, ela mijou fartamente, segurando o grelo e mirando só na minha cara, quando acabou ela me puxou pra perto da xoxota molhada e pingando , lambe as gostas, limpa tudo, isso aiiii, aaaaaaa isso haaaaa, começo a dar pulinho um atrás do outro eu aproveitei para lamber mais forte e foquei o grelo, aaaaaaaaaa, haaaaaa, ela gozou segurando minha cabeça, me empurrou , eu cai sentado no chão, quando eu sai daqui do banheiro, espero que você não esteja mais em casa ou vou chamar a policia seu vadio., nossa não vou fuder você, se fala mais alguma coisa eu grito, some daqui. Entendi pelo tom da voz que ela falava sério, peguei uma toalha no caminho e me limpei, sai. Com a rola dura fedendo xixi, quando sai na frente da casa liguei para o Uber, fui mais para a esquina, e uma mensagem chegou no meu celular. (ESQUECE MINHA CASA, MEU NUMERO, SE ME LIGAR OU TENTAR FAZER QUALQUER CONTATO COMIGO TE DENUNCIO MEU MARIDO É PM E TRABALHA A NOITE FILHO DA PUTA GOSTOSO.)

Meu coração gelou quando fui responder, ela já tinha me bloqueado.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
09/05/2018 09:46:50
Querido, tesudíssimo! O que mais dizer. Achei a transa com essa casada bem erótica e carregada. Só não aprovei a história do xixi na boca, coisa que eu não faria. Rs. De qualquer modo, valeu nos contar a experiência. Fica aqui meu comentário e nota. Sem dúvida dez. Há pouco escrevi sobre uma aventura que vivi num parque. Visite-me quando quiser e deixe seu comentário. Bjs babados.
07/05/2018 09:33:14
Muito bom este conto. Que confeiteira safadinha essa. Ainda bem que ela não deu ¨bolo¨ e só o recheio. Rs. Teria sido em Floripa essa aventura? Nota máxima com louvor. Eu já transei com um negro, só para fazer birra ao meu marido. Adoraria ter tua opinião nesse relato. Beijos.
06/05/2018 14:07:23
muito bom
03/05/2018 11:37:26
sensacional