O dia q realizei uma fantasia da minha filha

Um conto erótico de Sr. Sheiik
Categoria: Heterossexual
Data: 02/05/2018 20:17:44
Nota 10.00

Meu nome é Bryan,tenho 40 anos,1.80 de altura,barba,moreno,corpo “considerável”,solteiro (minha ex mulher foi embora e sumiu no mundo quando eu tinha 28 anos) e tenho uma filha de 22 anos,linda,cabelo enrolado, vermelho,até as costas,1.66 de altura,branca,belos peitos consideravelmente grandes e uma bunda digamos q...chamativa.

Tudo começou quando ela tinha 19 anos e eu 28 (um pouco depois da minha ex ir embora). Tínhamos uma ótima relação e bastante intimidade,então,eu andava de cueca dentro de casa e ela de calcinha e sutiã (as vezes ate sem sutiã tbm). O tempo foi passando e o corpo dela foi me chamando cada vez mais a atenção. Em uma noite,eu estava com muito tesao e como estava sozinho,resolvi tocar uma (afinal,ela tinha ido a uma festa e n iria voltar nem tão cedo),botei um pornô no notebook e comecei os trabalhos. Quando eu estava quase gozando ouvi um barulho na porta e a voz dela dizendo q tinha chegado. Assustado,coloquei uma cueca mesmo de pau duro correndo e fechei o notebook (eu estava na sala) e ela chegou segundos depois. Botei a almofada escondendo meu pau e disfarcei perguntando como tinha sido a festa e ela disse q adorou e que estava muito boa,tirando o final da festa. Perguntei o pq dela estar em casa tão cedo,ela disse que tinha brigado com a melhor amiga e resolveu voltar pra casa por causa do clima q tinha ficado la. Levantei rápido pra ir ao banheiro e terminar o meu trabalho. Tenho mania de deixar a porta destrancada pq ela nunca entrou no banheiro sem antes bater e então,comecei a tocar minha punheta novamente. Sentei no vaso,encostei minha cabeça na parede de trás,fechei os olhos e deixei minha imaginação me levar. Depois de um tempo eu percebi q tinha alguém me olhando e quando abri os olhos minha filha estava lá,me observando da porta,apenas de calcinha fio dental e se tocando também com uma cara de safada e um sorrisinho malicioso no canto da boca. Rapidamente levantei meio sem graça e tentando esconder o pau duro (só q foi meio difícil esconder uma peça de 20 cm,dura como uma madeira apenas com a mão),então,desisti e perguntei gritando o q ela estava fazendo ali e por que ela n bateu na porta e ela falou pra eu ficar calmo e que ela ia me desestressar. Ajoelhou na minha frente,pegou meu pau na mão e começou a tocar uma punheta pra mim, q cá entre nós? Foi uma das melhores q eu já recebi na minha vida. Fiquei sem reação,então,só fechei meus olhos e deixei ela fazer o que queria comigo. Depois de alguns segundos de olhos fechado,senti o quente da boca dela se aproximando cada vez mais da cabeça do meu pau e engolindo ele pouco a pouco até q quando abri os olhos ela estava com meu pau todo dentro da sua boca,me olhando com uma cara de safada e arranhando minha barriga com aquelas unhas grandes, me deixando maluco. Sem engasgar ela tirou meu pau todo da boca,segurou a base e deu uma lambida desde o meu saco até o topo da cabeça, e novamente engoliu ele todo,dessa vez mais rápido e começou a me chupar mais rápido enquanto usava as mãos também,eu já estava totalmente entregue,quase gozando então peguei ela no colo, beijando, a levei para a sala q era a poucos metros do banheiro,joguei ela no sofá de frente pra mim e naquele momento estava a minha filha lá,aberta,somente de calcinha,me olhando com cara de safada,com um olhar que dava pra praticamente ouvir ela dizendo pra eu foder ela e então eu tirei sua calcinha,ela já estava toda molhada,meu pau quase estourando,sentei entre as pernas dela e comecei a chupar aquela buceta lisinha e meladinha. Chupei como se fosse uma criança comendo um doce pela primeira vez,me fiz naquela buceta deliciosa. Ela se contorcia na minha boca,puxava meu cabelo,gemia cada vez mais alto anunciando q ia gozar e eu aumentei a velocidade e a intensidade da língua no grelinho dela até que ela não aguentou mais segurar e gozou,uma gozada intensa,única,deliciosa,gemendo com um gemido q faria qualquer homem gozar apenas de ouvir. Depois de gozar,fui por cima dela,dei um beijo devagar e demorado nela enquanto ela tocava uma pra mim e depois de um tempo ela me colocou sentado no sofá,ajoelhou na minha frente e começou novamente a chupar o meu pau. Ela chupava com uma ânsia,uma vontade,de uma forma tão gostosa e intensa que quase me fez gozar novamente,então,puxei ela pra cima de mim pela cintura de um jeito q deixei ela sentada com a buceta molhadinha em cima do meu pau e ela começou a roçar aquela buceta gostosa pra frente e pra trás,sem q eu penetrasse ela,depois de um tempo,ela ajeitou meu pau na entrada e de uma vez só,engoliu meu pau com a buceta,entrou tudo,centímetro por centímetro e quando chegou no final,começou a rebolar,dando breves gemidos no meu ouvido,começou a sentar devagarzinho pra ir se acostumando com o tamanho do meu pau e quando se acostumou,começou a quicar em cima de mim,como se não houvesse amanhã. Quicava de um jeito q me deixava louco,meu suor começava a escorrer,ela gemia mais alto pra me provocar e falava q meu pau era muito gostoso e que sempre q eu estava de cueca ela ficava imaginando como seria se ele estivesse na sua mão,então,antes q eu gozasse (novamente),peguei ela pela cintura e coloquei ela de 4,com aquela bunda maravilhosa empinadinha somente pra mim. Que visão! Posicionei meu pau novamente na entrada da bucetinha dela e comecei a dar leves pinceladas só com a cabecinha na entrada da vagina dela,só pra provocar e ela foi ficando maluca,dei umas pinceladas no grelinho dela também e ela começou a se contorcer e quando ela menos esperava,meti meu pau todo,de uma só vez dentro dela,ela piscava aquela buceta como piscava os olhos,cada piscada me pau ficava mais duro a ponto de explodir,entao,comecei a meter nela,metia rápido,forte,como quem não transa a anos e encontrou alguém disposta a me dar. Depois de um certo tempo botei ela de frente pra mim e fizemos um frango assado,eu novamente pincelando a cabeça do meu pau no grelo dela e ela indo à loucura,gemendo,se contorcendo,me deixando mais louco ainda e meti fundo,forte,cada vez com mais vontade. Ela prendeu as pernas em volta da minha cintura,forçando pra eu ir cada vez mais fundo,uma mão no meu cabelo e outra arranhando minhas costas,gemendo deliciosamente no meu ouvido e a cada gemido eu metia com mais força e intensidade. Cada vez q eu metia meu pau latejava dentro dela e ela dizia “Mete na bucetinha da tua filha,mete. Eu sempre quis que você me fodesse desse jeito”,virava os olhos,se contorcia cada vez mais e disse q ia gozar novamente. Como eu também já estava quase gozando,rapidamente botei ela sentada na minha cara e fizemos um 69,enquanto eu chupava aquela buceta gostosa e molhadinha me lambuzando,ela chupava meu pau pulsando dentro de sua boca. Quando anunciei que ia gozar,ela disse “ então goza aqui na boca da tua filhinha q eu também já vou gozar” e então,eu gozei,gozei como nunca tinha gozado na minha vida,que gozada gostosa e ela,junto comigo,gozou também. Lambi o melzinho todo q escorria da bucetinha dela sem deixar nenhuma gota passar e ela fez o mesmo.

Depois disso nos vestimos e ela foi tomar um banho e eu fiquei jogado no sofá sem saber se era pra ficar com a consciência pesada por ter fodido minha filha,ou ter ficado feliz por realizar uma fantasia dela. Depois desse dia tivemos outras aventuras, mas isso eu conto outro dia.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
04/05/2018 07:09:13
Amei o conto e quero receber todos outros. Adorofilmar e fotografar esses melhores momentos, caso interessar é só retornar: fotografoliberal@yahoo.com.br
03/05/2018 11:48:46
Maravilhoso!!! Continue!!!
03/05/2018 07:05:40
Conta mesmo, estarei aguardando e lembrando, acontece muito mais do que se sabe . . . add aos meus favoritos com nota 10. (fantasiasocial@bol.com.br )
03/05/2018 02:23:01
Excelente continue