Casa dos Contos Eróticos

Dando prazer para o macho parte 2

Um conto erótico de Pass89brbh
Categoria: Homossexual
Data: 16/05/2018 13:42:35
Nota 9.50
Assuntos: Gay, Homossexual

Cont.

Depois ele tira a mão do meu pau já mole e gelado e coloca o dedo frio na porta do meu cuzinho quente que me dá arrepios. Nessa hora senti meu cu mais sensível que nunca.

Ele pega na minha nuca e continua empurrando o dedo contra a entrada, e com a mão na minha garganta me puxa para trás até a boca dele tocar minha orelha.

Ele: “Deixa essa bunda empinada e engole meu dedo”

Penso como fazer isso sem relaxar a bunda e acabo abrindo mais as pernas para os lados deslizando os joelhos até sentir todo o dedo dentro. Ele parado fala no meu ouvido “que cuzinho quente, quero ele só pra mim, vai dar pro seu macho?”

Eu já com tantas sensações não consigo reponder e ele cutucando e trabalhando o dedo de repente tira e eu sinto um vazio e dois segundos depois um tapa que me faz contrair o cu.

Ele: “volta, empina de novo, ainda não respondeu”

Eu: “vou, todo seu”

Ele: “isso garoto, agora dois dedos, prepara”

Ele cospe na mão passa no meu cuzinho e manda descer de novo. Dessa vez doeu, mas ele foi com carinho e acabou entrando.

Ficamos assim um tempo até ele soltar meu pescoço e me colocar de quatro de novo, depois pegou minha coxas e levantou no ar apoiando minhas pernas no sofá onde ele estava sentado.

E com um movimento brusco caiu de boca no meu cuzinho e ficou chupando. Meu pau queria ficar duro de novo mas não consegui mas eu senti um orgasmo interno que me fez começar a babar a calcinha já molhada do gelo e pingando na barriga dele. Falei para parar porque to quase gozando ele para pega os dois dedos e começa a me estimular desse vez mais rápido que a primeira penetração e manda gozar. Segundos depois sinto a porra a caminho e que sensação.. vi estrelas! E o melhor de tudo que o tesao continua o mesmo.

Depois ele me vira fala pra deitar no peito dele e a gente fica assim um tempo.

Ele não para de mexer no meu cuzinho “quero esse cuzinho vermelho e abertao antes de meter nele”

Eu sinto seu pau pulsar na cueca. Levanto fico de quatro mas dessa vez em frente dele, ele pega no pau dele já duro e começa a apertar e eu só olhando.

Ele: “vc quer esse pau?”

Eu:”sim, me dá ele?”

Ele:”quer onde?”

Eu:”na boca”

Ele:”então pede pica, vai.. pede pra chupar seu macho”

Eu:”deixa eu chupar, faço bem gostoso”

Assim ele tira o pau pra fora e fala: “só vai chupar se engolir a porra toda e não pode tirar da boca entanto eu não gozar.”

Comecei a chupada, babava o pau dele todo e ele se jogou para trás no sofá e só ficou me olhando e bebendo o whiskey dele. Não deixou usar as mãos, mamei até o maxilar começar a doer, mas não tirei o ou dele da minha boca. Depois de uns 10 minutos ele sem falar nada pega minha cabeça e empurra no seu sentido e eu sinto bem no fundo da garganta seu leite. O melhor presente que ele podia me dar.

Cont.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
17/05/2018 01:24:52
Hmmm dlc
16/05/2018 19:21:09
INTERESSANTE.