Casa dos Contos Eróticos

Minha primeira foda no banheiro.

Um conto erótico de Erick Junior
Categoria: Homossexual
Data: 16/05/2018 02:59:17
Última revisão: 15/06/2018 13:57:50
Nota 9.75

Eu estava completamente entediado de ter que sair com a minha mãe e minha irmã para fazer compras no shopping, já era a quarta vez esse mês tudo por conta de um casamento de uma antiga amiga de escola da minha mãe.

— Caio você tem que escolher logo uma roupa para você ir ao casamento.

— Mãe eu já escolhi a roupa na primeira vinda ao shopping.

Eu já estava cansado de ver às duas experimentando vestidos então resolvi dar uma volta pelo shop.

— Mãe eu vou dar uma volta e depois agente se encontra.

— Tá bem meu anjo, qualquer coisa me liga.

Na verdade, tudo o que eu queria mesmo e poder ver o cara da loja dos game desdo primeiro dia que viemos eu queria muito saber o nome dele, ou melhor, eu queria muito foder com ele, mesmo com ele sendo mais velho, na verdade, eu nunca tinha achado um cara mais velho atraente, mas ele era muito gostoso, tinha uns 25 anos, 1,60 cm de altura, cabelos pretos, olhos claros e uma boca que me dava muita vontade de ter ela no meu pau. Então eu fui direto para a loja decidido que iria tomar coragem de perguntar pelo menos o nome dele.

— Boa tarde, no que posso ajudar?

— Boa tarde, eu gostaria de ver o catálogo dos jogos.

Ele saiu de perto e voltou com os catálogos.

— Você está procurando algum jogo específico?

— Não.

— Desculpa e que eu achei que estava, pois, já e a terceira vez esse mês que você vem até aqui.

— Verdade, bom você poderia me dizer uma coisa?

— Sim, o que seria?

- Qual o seu nome?

— Eu me chamo Jonathan.

Assim que ele me falou o nome eu saí da loja e sentei bem ali na frente, olhei para um lado e para o outro para ver se a minha mãe ou minha irmã estavam por perto e não vendo nenhuma delas acendi um cigarro, até que ele veio e sentou do meu lado.

— Desculpa, mas eu não entendi nada.

— Como assim?

— Você me perguntou o meu nome e foi embora.

— Eu vou voltar e que me deu muita vontade de fumar.

— Mas quantos anos você tem?

— 16 anos.

— Você não acha que ta muito novo para fumar?

— Não.

— Então está bem.

Ele levantou do banco e parou bem na minha frente dava para ver que ele estava excitado.

— Bom eu vou ao banheiro e já volto.

Na mesma hora eu parei olhei para a bunda dele e fiquei pensando no que eu queria fazer, eu não poderia ficar daquele jeito ali esperando ele voltar, então simplesmente dei uma apalpada no meu pau e levantei e fui para o banheiro.

— Eu sabia que você não iria resistir a mim!

Não posso negar que estava doido para comer ele, então entramos para um dos reservados do banheiro e começamos a nos beijar, ele tinha um beijo muito gostoso e viciante, enquanto ele me beija eu apertava a sua bunda, ele abril a minha calças e começou a bater uma para mim, quando eu menos esperei ele parou de me beijar, abaixou e começou me chupar, aquela boca estava me deixava doido, agarrei a cabeça dele e comecei a bombar dentro da boca dele, quando ele voltou a me beijar novamente escutamos a porta do banheiro abrindo, paramos para esperar a pessoa sair, a sensação e estar fazendo algo proibido me deixava ainda mais excitado.

Esperamos a pessoa sair do banheiro, naquele momento eu queria muito desistir do que tínhamos começado, mas ele começou a me beijar novamente, eu não podia negar que eu queria muito comer o cu dele, então peguei a cabeça dele e botei ele para mamar minha rola de novo, ele fazia aquele movimento de vai e vem na minha rola deixando o meu tesão cada vez maior, quando ele olhou para mim ele estava com uma cara de safado eu sabia que ele queria me dar, então rapidamente coloquei ele em pé, abaixei a calças dele e comecei a beijar aquela bunda linda e macia, eu não conseguia resistir a enorme vontade de chupar aquele cuzinho, cai de boca e ele começou a gemer baixinho, o seu gemido né deixava louco querendo fazer ele gemer mais e mais alto, então levantei botei a camisinha e comecei a esfregar a cabeça do meu pau no seu cu, comecei a empurrar a minha rola dentro dele, enfiei devagar ate entrar tudo então comecei a socar naquele cuzinho gostoso, agarei o pau dele e comecei a tocar uma para ele, ele gemia baixinho até que de repente deu um gemido bem alto e gostoso rapidamente tampei a boca dele com a mão, então ele veio chegando com a cabeça para trás e disse baixinho.

— Enche a minha boca de porra?

Rapidamente tirei o pau do cu dele e coloquei ele para mamar, ele chupava toda a minha rola da cabeça do meu pau ate o talo, me dava muito tesão ver aquele garoto gostoso com o meu pau todo dentro da boca, quando eu já não estava mais aguentando comecei a bater com a rola na cara dele ate que gozei enchendo a cara dele e a boca de leite. Coloquei a roupa rápido e sai do banheiro, fui o mais rápido possível para a lanchonete do shop eu precisava tomar um sorvete.

— Nossa Caio você tá bem?

—Oi mãe tó sim! Porquê?

— Por que você comprou uma camisa nova.

Naquele momento eu percebi que tinha pegado a camisa do Jonathan por engano, a minha irmã olhou para a minha cara com um ar de curiosidade, afinal ela já sabia que eu era gay há muito tempo.

Continua…

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
17/05/2018 00:48:21
Hmmmmm
16/05/2018 19:16:23
RSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS. CÔMICO. MAS MUITO LEGAL ESSE CAPÍTULO.
16/05/2018 12:45:29
Interessante
16/05/2018 09:10:43
Hmmmmm! Interessante
16/05/2018 08:04:01
Hmmmmm! Interessante