Hard Day

Um conto erótico de Line
Categoria: Grupal
Data: 14/05/2018 18:14:12
Nota 9.25

Me chamo Line, sou solteira, adoro me divertir, adoro aventuras, seja num sexo casual com um estranho ou com um carinha que amo aí, mas que geralmente não tem tempo pra me ver por ser muito ocupado. Pois bem, vou contar uma das minhas aventuras mais sórdidas.

Certo dia, acordei pela manhã encharcada e com um fogo incontrolável. Havia conversado com o "J", meu amor fujão, noite anterior e falamos e trocamos muita putaria. Bati uma pra ele à noite, ainda bati outra de manhã, no banho, antes do trabalho, mas ainda assim o fogo não baixava, como há tempos eu não ficava. Me arrumei, toda linda e séria pro trabalho. "Séria" aspas, ha ha ha, por baixo da roupa de gerente responsável, eu sempre gostei de usar um lingerie bem putinha, com uma calcinha fina, um sutiã bem babado...rs. Tive um dia difícil e pra piorar, meus superiores me ligam para fazer um extra. Já pensou? Tive que dobrar a minha escala, para receber uns técnicos, que só poderiam fazer o serviço após o shopping fechar. Passei o dia irritada, precisando de um drink pra relaxar. A noite foi caindo, o shopping fechando, as pessoas sumindo, e eu lá. Sozinha! Tendo que esperar não sei quem, fazer não sei o que. Olhe, fiquei muito puta...

Bem, fiquei puta mesmo quando os abri a loja e vi os 3 rapazes que vierem fazer o serviço de informática. Achei que seriam vários nerds feios, mas o Bruno, Cássio e Paulo eram bem-apessoados, cheirosos e educados. Fiquei interessada, até...rs. Subi pro meu escritório, abri um vinho que tinha guardado no frigobar, para alguma cliente especial e tomei uma tacinha (ou algumas) pra relaxar daquele dia interminável. Mandei uma mensagem pro "J" para contar a situação e me distrair um pouco. Não demorou muito pro safado começar a falar umas coisas e me relembrar do fogo que acordei. Não tinha jantado e o vinho começou a me deixar soltinha e com muito tesão com aqueles papos. Falei dos rapazes e ele me incentivou a prova-los, acredita? Que louco! No meu trabalho? Nem bebendo eu deveria estar, imagina transando...

Quanto mais eu resistia a ideia, mais o J atiçava. Uma hora, eu entrei na onda e comecei a pensar em como seria, como não ser pega. Tinha câmera em todo canto! Mas, epa! No meu escritório não tinha, que coisa hein? Pelo whatsapp bolamos o planinho e resolvi executar. Apaguei as luzes e deixei só um abajour bemmm fraquinho, deixando-a na penumbra. Inventei um problema na minha sala e os convidei a subir. Chegando lá, eu estava só de sutiã, calcinha bem putinha e salto, além da taça na mão, claro. Os 3 se olharam sem acreditar. Eu falei baixinho: Tive um dia péssimo rapazes, será que eu atrapalho tirando vocês do serviço só um pouquinho? Eles sorriram pra mim e disseram que de forma alguma, e que estariam a minha disposição. Logo se aproximaram, como gatos, aos pés da dona. Foram me cheirando, beijando e tirando os pouco de roupa que eu tinha.

Me colocaram em cima da minha do escritório e começaram a minha sessão de relaxamento. Nossa, que delicia! O Cássio abriu minhas pernas e começou a chupar a minha boceta e a bordinha do meu cu. Paulo, vidrou nos meus lindos seios e sugava os biquinhos como um bezerro. O Bruno, o único negro, colocou seu pau enorme na minha boca. Os que não estavam tendo o prazer de sentir a minha boca carnuda nos seus paus, logo abandonaram minha boceta e seios para tentar ser o próximo sortudo escolhido para eu chupar. Nossa, 3 paus no meu rosto, batendo na cara. Adoro! Sou branquinha e fiquei vermelha sem muito esforço, marcada de pau na cara e com os lábios saltados, de tanto chupa-los.

Depois de deixa-los molhadinhos com a minha boca, escolhi o Cássio para ser o primeiro a me comer. Me chupou gostoso e quase me fez gozar. Retribui sentando de 4 no sofá para ele começou a socar na minha boceta rosinha. Bruno e Paulo revezavam entre tapinhas na minha cara e o pau na minha boca. Já Cássio, empolgadíssimo com a minha boceta, também me enchia de tapa na bunda enquanto me comia. Tempinho depois veio o Paulo, e em terceiro o Bruno, o mais safado. Enquanto me comia deixava sua saliva cair no meu cu, indicando que queria me arrombar com aquele pau grosso, enfiando seu dedinho com calma até entrar todinho. Imediatamente implorei pra ele enfiar no meu cu até os ovinhos. Ele foi entrando gostoso. Achei que não fosse aguentar ele arrombando minhas preguinhas. A boceta tava encharcada e os outros meninos a bolinava e melavam os biquinhos dos meus seios com o meu próprio mel. Me chamavam de puta, cadela, cachorra, vagabunda e me deixaram toda marcada de tapinha! Eu ria de prazer, dor e de tesão!

Depois de arrombar meu cu, pra os outros entrarem, sentei em cima do Bruno, que deitou no carpete da sala e ordenou que eu o montasse. Cavalguei um pouco com ele na minha boceta e o Cássio logo veio por trás, enfiando no meu cu. Nossa! Me senti sendo rasgada ao meio. Uma mistura de dor e prazer incríveis. Dois paus dentro de mim! Sonho! Depois veio o Paulo de novo acabar de me foder. Aqueles meninos realmente estavam conseguindo me relaxar com aquele rodizio. Me foderam todinha! Já cansada, fiquei de joelhos e implorei por leitinho. "Quero leitinho quente! Dá leitinho pra putinha vai! Por favor!" Eles ficaram loucos e logo me arrodearam, punhetando pra mim. Ain, eu não tinha o chuveiro quentinho da minha casa, mas ia ganhar algo quente e bem mais gostoso! Primeiro veio o Cássio, e me deu 3 jatinhos na boca, que deixei escorrer pros seios. Depois veio o Paulo, e melou meu rostinho com sua gala grossa. Ainda meu deu um tapinha na cara! Por ultimo veio o Bruno, o negro. Abri a boquinha pra saboreá-lo! Nossa, nunca tinha visto tanto leite. Vários jatinhos na boca. Engoli um pouquinho (estava com sede...rs) e me lambuzei com o resto. Nossa, que gostoso aquele cheiro de sexo e porra no ambiente. Agradeci a todos e ameacei sorrindo, pra todos ficarem caladinhos! Sorriram, se vestiram e voltaram ao trabalho...

O que vocês não sabem? Sabe o que é? Fui muito malvada sim essa noite, mas fui também com o meu amorzinho, o J. Ele me incitou tanto que o fiz assistir a tudo, deixei transmitindo a putaria toda ao vivo pra ele. Sou má! Ainda toda cheia de gala, fui perguntar se ele gostou. Achei que ele ia ficar de ciuminho, mas estava de pau duro pra mim me esperando! Gozou com meus comentários sobre a noite... um safado! Bem, esse foi uma das minhas historinhas. Espero que tenha gostado, leitor(a).

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/05/2018 04:25:59
Que delicia de putinha!
15/05/2018 14:16:26
excelente continue
15/05/2018 11:39:03
Sensacional!!!!! Bjs e leia os meus tb
14/05/2018 20:00:37
Uauu