Introducao - Minha vida é dele

Um conto erótico de Sub F.
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 14/05/2018 16:15:37
Nota 5.00

Me chamo Fernanda, e vou começar hoje uma serie de historias contando partes da minha vida sexual com meu MESTRE e DONO RAFAEL.

Não pretendo que as historias sejam lineares, pois contarei conforme elas forem surgindo na minha memoria, conforme o meu tesao for pedindo.

Primeiramente quero situar os leitores na minha vida, e na dele.

Sou Fernanda, uma mulher de 35 anos, com um corpo normal, um tanto gordinha, 1.65m, 90 kg, cabelos cacheados, morena de cabelos ruivos. Tive uma vida sexual “normal” ate o dia que conheci meu SENHOR, com alguns namorados e sexo convencional.

Ele é Rafael, um homem de 43 anos, gordo e forte, 1.80, 140 kg, corpulento, cabelos raspados, rosto normal. Definitivamente não um ideal de beleza, o tipo de homem que mulher nenhuma sente “tesao de olhar”. Porem é o homem que me completa, me possui, me domina, me tem e me usa. O homem que com um olhar me faz ir ao ceu e ao inferno, me humedece, me seca, me cala, me amedronta, me faz feliz. Tem os olhos castanhos mais profundos que há, e mais cruéis, que veem as coisas mais humilhantes e situações mais negras e conseguem sentir prazer.

Nos conhecemos no trabalho, sou Advogada trabalhista e ele foi parte contraria em um caso que trabalhei. Possuía o bar em que meu cliente trabalhava, e logo no nosso primeiro contato me controlou. Sabia que eu era uma submissa nata, uma puta, uma cadela esperando para ser descoberta. E me descobriu. Por inteira. Não tem uma parte de mim que não seja dele, que não esteja exposta e a sua disposicao.

Meu Dono sabe o que quer e a partir do momento que me quis me teve, soube os meus limites, meus pontos fracos e fortes, e sob como quebra-los e como me explorar. Sabe que eu faco tudo o que ele quiser, e ele quer muito, mas também sabe o quanto pedir, jamais abusaria da minha confiança nele. Sabe que eu deposito tudo em suas mãos e nunca me fez duvidar do seu pode e controle sobre mim, ou da sua capacidade de me ler.

Assim que nos conhecemos eu percebi que perto dele jamais funcionaria de modo racional, por isso deixei o caso com meu sócio e fui viver a relação mais perfeita do mundo. A minha relação com o homem que me subjulga completamente.

Vivemos um “namoro” a vistas de todos, um namoro onde sei que não tenho a exclusividade e o poder. Ele tem outras submissas, ele controla quando nos veremos e o que faremos, mas sei que isso é o melhor para mim, meu dono sabe me usar. Me controla a distancia, e preenche meus dias com sua presença – se não física, mental. Sei que sou dele.

Sexualmente ele é um mestre, adestrador, sádico, extremo. Quer e exige. Pega, me faz pedir para ser sua. Tem pratica em muitas coisas, e sente prazer em saber que eu faço de tudo por ele. Tem prazer em me ver chorando, amarrada, sangrando, com dor, com medo, frio, e aberta.

E a partir do segundo capitulo vou mostrando como nossa relação sexual se construiu, as coisas que vivemos juntos.

Espero que essa primeira parte do agrado de vocês!

Conto com os comentários para saber se continuo, ou não, a descrever minha historia aqui!!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
15/05/2018 16:12:56
Uaaaaau!!! Já me excitei só de ler isso... continue
15/05/2018 06:38:15
Não continua. Começou muito fraquinha, sem tesão algum e muito chato. Continua como leitora, acho melhor você só escrever quando o conto for realmente muito bom.