Depois de tanto tempo continuo sendo a putinha que ele me fez!

Um conto erótico de Any
Categoria: Heterossexual
Data: 14/05/2018 13:34:54
Nota 10.00

Olá estou aqui para relatar uma das experiências mais marcante em minha vida sexual, posso chamar também da realização de uma incrível fantasia.

Quando tinha meus 17 anos conheci um cara em um cursinho de final de semana. Trocamos algumas palavras, mas o olhar dele para mim foi algo que me chamou atenção. Certo dia de forma bem suscinta ele me chamou e perguntou sobre minha vida, se eu trabalhava e então respondi que não. Ele resolveu me dar seu email dizendo que eu poderia enviar um currículo, pois ele tinha bons contatos e poderia me ajudar. Pois bem... Passado uns dias enviei o email. Como não obtive resposta imediata resolvi adiciona-lo no MSN(messenger usado na época) para me comunicar com ele. Foi então que tudo começou, mal sabia eu que aquele cara de olhar marcante e um sorriso lindo seria o homem que mais me daria prazer no sexo. Nas conversas iniciais, eu uma menina que havia acabado de sair do ensino médio e que levava a "sério" um namoro de 3 anos com um cara o qual eu não tinha a mínima vontade de transar. Mesmo que o sexual sempre foi algo que me despertou muita atenção.

A partir das conversas com esse cara percebi que ele, casado, mais velho não estava afim de me ajudar com um emprego e muito menos manter qualquer tipo de relação que não fosse propriamente, O SEXO.

Fiquei muito assustada e insegura. Afinal, não era nada fácil confiar de sair para transar com um cara que de fato eu nem o conhecia. Mas o meu desejo era tão grande de sentir o corpo daquele moreno gostoso bem coladinho no meu que resolvi dar o número do meu celular pra ele para combinarmos nossa primeira transa. Ao conversar com ele no celular sentia uma sensação muito gostosa, porém não estava segura de sair com ele que era cheios de fantasias... Pedia para que eu fosse sua putinha, que ele faria sexo anal e que eu sentiria muito prazer. Até então eu não concordava, na realidade aquela menina de vida sexual pouco iniciada, jamais poderia pensar que tardamente o sexo se tornaria algo fodaaa na vida dela.

Foi então que em uma certa manhã ele me levou para o motel. Chegando lá eu pouco experiente me entreguei toda ao prazer que ele poderia me dar. E foi a melhor escolha que eu poderia ter feito no momento. Ele meteu tão tão tão gostoso que cheguei a sangrar. Parecia que ele acabava de tirar o resto da minha virgindade. E aceitei todas as loucuras que até então ele me pediu.

Eu dizia: "Sou sua puta. Sempre serei. Não importa quanto tempo passe nunca nenhum homem me dará tanto prazer."

E daí iniciamos uma jornada de saídas para transar.

Ele me comia dentro do carro no meio do mato onde ficávamos por horas fazendo sexo intensamente... Mensagens safadinhas eram trocadas quase que diariamente. Tínhamos nossas cautelas, nossos horários era tudo combinado. O crime perfeito! Sentia o cheiro do nosso sexo quando pensava nele. Era tudo tão gostoso que não passávamos mais de 1 semana sem aquele sexo foda. Por vezes nos encontrávamos até 2 vezes por semana... E assim passamos por mais de 1ano. Até que eu terminei meu noivado. E decidi cortar a relação com ele. Pois havia conhecido uma pessoa pela qual eu me apaixonei e não queria que nada impedisse nossa felicidade. Pois bem... Me casei, terminei a faculdade, e com os meus 23 anos no auge do início da minha atuação profissional me deparava sempre com a imagem daquele moreno que me fodia tão gostoso. Sendo através de pensamentos, sonhos, filmes e até mesmo nos meus estudos acerca da sexualidade. Campo no qual eu decidi me especializar. E de um determinado tempo o meu marido já não me satisfazia sexualmente. Foi então que me deu a "louca" de entrar em contato com ele dizendo que sentia saudades, mesmo que difícil pra mim de confessar. Eu já sabia que necessitava de sentir o pau dele me fazendo puta denovo. Me fazendo "mulher completa dele", assim como ele me chamava há 5 anos atrás.

Porém agora com uma fantasia um tanto quanto gostosa e perigosa... Que ele me fizesse puta no meu local de trabalho como profissional. A "doutora" como ele me gosta de me chamar. Queria mostrar pra ele que mesmo depois de todos esses anos eu ainda sentia o mesmo tesão por ele. E que jamais poderia me esquecer do pau do meu macho de verdade me rasgando toda.

E ele veio, digo já que ele não mora mais na mesma cidade. E já possui uma realidade diferente a qual vivia. Só que quando se trata de nós, do nosso sexo, nada mudou!

Foi uma loucura marcamos em uma manhã, mas não imaginava que naquele dia a clínica a qual eu atuo poderia ter os outros profissionais presentes.

Logo pensei: "Não vai dar certo! É impossível fazer aquele sexo gostoso que sempre fizemos em silêncio ainda mais com tanta saudade que eu estava do pau dele". Afinal todos ali deveriam pensar que ele não passava de um simples paciente.

Mas ele com muitas saudades e não querendo desperdiçar a oportunidade disse: "Eu vou... Rsrs"

E quando ele chegou eu estava nervosa e com medo, mas louca de vontade tirar a roupa dele e ter os orgasmos deliciosos que só tinha com ele.

Foi então que nos beijamos e arriscamos todo o perigo naquele sexo bem delicioso.

Eu tentando manter o silêncio com uma vontade imensa de gemer alto me sentia a mais puta de todas quando ele me fodia daquela maneira.

E ele cumpriu com a promessa, como sempre gozei por 4 vezes em um sexo que só poderia durar por 50 minutos (tempo máximo de meus atendimentos).

Ele, meu macho gostoso sussurrava nos meus ouvidos enquanto comia meu cuzinho apertadinho que por sinal sempre foi só dele.

E eu implorava: "Me come seu gostoso, é só por você que faço isso. Por que você me faz ser a puta que eu amo ser."

Sentia um orgasmo contínuo de tanto prazer de tê-lo ali naquela condição louca e perigosa me dando prazer.

Ele com muito tesão não podendo me bater quando eu arrebitava minha bundinha pra ele quase o deixava louco rsrs.

E depois depois de me saciar e me deixar enxarcada eu pedi para que ele gozasse na minha boquinha, pois eu queria beber aquele leitinho gostoso que eu sempre tomava com muito tesão. E meu pedido foi atendido como uma ordem.

Foi a última vez que ele gozou pra mim.

Desde então entro na minha sala. E relembro tudo o que passamos ali.

Ainda posso sentir o cheiro do nosso sexo. E todo o prazer que ele me proporcionou.

Não sei se ainda vamos nos encontrar.

Mas o fato dele ter realizado minha fantasia com tamanha maestria já me faz a putinha mais satisfeita e certa de que jamais irei me esquecer dos nossos momentos eróticos.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
27/09/2018 07:00:36
chama no whats....ONZE.NOVE, SEIS, NOVE, NOVE, SETE, TRÊS, SEIS, NOVE,NOVE MARCOS BJS NAS PEPECAS..
22/09/2018 14:57:37
Top
22/09/2018 09:53:43
Perfeito
15/05/2018 16:13:28
muito bom
14/05/2018 13:49:44
Delicia