Casa dos Contos Eróticos

MEU IRMÃO TARADO COMIA MINHA MÃE E ESTOUROU MEU CABACINHO!

Autor: G7P
Categoria: Grupal
Data: 14/05/2018 00:05:49
Última revisão: 22/05/2018 21:57:02
Nota 10.00
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Eu tinha sete anos quando meu irmão Carlos, já com 17 anos, filho do primeiro casamento do meu pai veio morar com a gente.

Até então Carlos morava com sua mãe em uma cidade pequena e como iria fazer faculdade não poderia continuar naquele lugar quase sem recursos.

Ele de vez em quando vinha passar as férias escolares em nossa casa pra ver o pai e era um rapaz bem divertido e sempre me chamava de “maninha”.

Meu pai era bem mais velho que mamãe, ela havia engravidado de mim com 18 anos e durante todo o tempo que Carlos cursou a universidade de direito nossas vidas transcorreram da melhor maneira possível, sem atritos e com muita tranqüilidade.

Papai era corretor de terras e vivia viajando bastante para mostrar fazendas aos compradores e por esse motivo passava muito tempo fora de casa.

Meu irmão apos se formar foi trabalhar em uma grande empresa na capital e quase não nos víamos mais, só nas festas de fim de ano e na páscoa.

Uma tragédia se abateu em nossa pequena família um mês após ter completado 17 anos, o avião que papai viajava para Goiás sofreu uma pane e todos que estavam naquele vôo morreram na queda.

Depois do velório a tristeza se abateu durante um tempo até que devagar as coisas foram se acalmando voltando ao normal.

Papai nos deixou com uma situação financeira bem razoável e após tudo ter se resolvido mamãe veio conversar comigo dizendo que meu irmão havia nos convidado para morar com ele na capital, seria bom tanto pra ele quanto para nós.

Minha mãe estava muito entusiasmada com o convite e aquele entusiamos todo acabou me contagiando e como as aulas já haviam terminado depois de um mês estávamos morando com meu irmão em um sobrado maravilhoso que tinha até piscina.

Daiane é o nome de mamãe, ela acabou de completar 36 anos e é uma mulher de 1.70m muito bonita, loira de cabelos longos, seios enormes siliconados, bundão, coxas grossas e torneadas, ela sempre se cuidou fazendo caminhadas diárias e natação no clube do qual éramos sócias.

Quando meu pai era vivo ele sempre brigava bastante com mamãe por ser muito ciumento e as discusões normalmente eram por causa das roupas coladas e curtas que ela usava constantemente.

Mamãe sempre me pareceu uma mulher doidona completamente diferente das mães de minhas amigas.

Se antes dela se tornar viúva já abusava com suas roupas provocantes depois que nos mudamos pra capital onde ninguém nos conhecia suas roupas diminuíram de tamanho por completo, ela adorava se exibir e pelo que percebi meu irmão a elogiava bastante dizendo que ela estava cada vez mais linda e brincava dizendo que achava que não ia demorar a arrumar outro marido e ela respondia que nem passava pela cabeça dela se casar de novo, queria apenas curtir a vida.

Meu nome é Milena e tenho um biotipo parecido com o de mamãe, apenas meus seios são de tamanho médio, mas deveriam crescer um pouco mais.

Se mamãe era uma pessoa bastante descolada e resolvida sexualmente comigo era bem diferente, minhas roupas eram discretas, sempre estudei no colégio de freiras da cidade e aquele ambiente repressor fez com que minha sexualidade demorasse um bom tempo pra se manifestar.

Logo que nos mudamos mamãe me chamou para conversarmos sobre nossa nova vida na capital e disse que iria me levar ao shopping pra comprar roupas novas porque uma garota da minha idade não podia continuar se vestindo como uma beata e me elogiou dizendo que eu era uma tremenda gata e que já estava mais que na hora de arrumar uns “gatos” pra dar uns beijos na boca e bem safada comentou que a única coisa que não deveria acontecer seria engravidar novinha como tinha acontecido com ela e por esse motivo seria bom se previnir com anticoncepcional.

Por incrivel que possa parecer até aquela data eu não tinha dado nenhum beijo na boca, lógico que alguns rapazes até tentaram se relacionar comigo, mas sempre me mostrei bastante arredia não dando trela pra nenhum.

O tesão em meu corpo era bem “fraquinho” comparado com as loucuras que escutava das conversas de amigas de colégio e a única “brincadeira sacana” que experimentava de vez em quando era esguichar água morna no meu grelinho durante os banhos, aquela sensação era adorável e quase sempre depois de alguns minutos meu corpo tremulava e o gozo chegava gostoso me deixando “molinha”.

Durante nossas compras no shopping mamãe escolheu todas minhas novas roupas e claro que eram extremamente sexy, minissaias curtinhas, blusinhas decotadas, calcinhas fio dental extremamente pequenas só com uma tirinha na parte de tras e outra coisa que ela fez foi marcar um horário em um salão de beleza pra depilar minha xoxota muito peluda, até aquela data eu só tinha aparado os pelos dos lados quando colocava biquíni.

Apesar de que no começo achar estranho aquelas roupas que mais mostravam meu corpo do que escondiam ao experimentá-las com calma no meu quarto rapidinho me achei muito mais bonita e bastante sensual e a vaidade se instalou de vez em minha mente e passei a usá-las no dia a dia.

Minha primeira “brincadeira sacana” no chuveiro depois de minha mudança total me fez descobrir que o gozo com a xoxota depiladinha foi muito mais intenso e pela primeira vez gozei duas vezes seguidas e pelo que percebi o tesão iria aumentou bastante.

Depois de um mês morando na capital tudo parecia bem melhor e mais agitado, shoppings, cinemas e também comecei a freqüentar uma escola de línguas pra aprender inglês e espanhol.

Logo percebi que morar com meu irmão a coisa era bem diferente de onde morávamos tudo era completamente liberal, mamãe não se importava de circular por todos os lugares da casa praticamente nua, varias vezes ela colocava uma calcinha tipo shortinho toda socada no rego e na parte de cima um top tão pequeno que seus seios enormes pareciam que iam pular pra fora e quando comentei sobre isso com ela respondeu sorrindo:

-Filhona querida... passei tanto tempo sendo reprimida pelo seu pai que se pudesse andava totalmente pelada em todos os lugares... me sinto tão bem assim... tem horas que me olho no espelho e me acho tão gostosa... se eu tivesse um pintão me comia inteirinha! RSS!

Cai em risos com aquela conversa maluca da mamãe e continuamos a bater papo bem revelador.

-Nossa mãe... como você é tarada... acho que não puxei pra você não... você é muito doida!

-Milena minha filha... deixa de ser boba... tenho quase certeza que quando começar a experimentar os prazeres dessa vida vai descobrir que devia ter começado bem antes... acho que a repressão do teu pai e aquele colégio que você estudava não te fez muito bem... te deixou parecendo uma garota evangélica... mas pelo jeito minha filhona já ta botando as asinhas de fora... nunca mais você usou nenhuma de suas roupas antigas... ta muito mais gata com suas roupas novas... garanto que os machinhos devem estar adorando te ver assim.

-É... acho que você tem razão mamãe... não era facil aguentar as implicâncias do papai e também no colégio de freiras... elas pegavam muito no pé da gente... tudo não podia... mas... realmente estou adorando usar roupas bem mais sexy... to me achando bem mais bonita... até meu professor de inglês que nem olhava na minha cara... agora fica me olhando com cara de tarado... mas... será que meu irmão não vai achar estranho essa minha mudança completamente radical?

-Claro que não querida... Carlos tem uma mente bem aberta... completamente diferente do pai... ele já comentou comigo que nessa casa agora tem duas beldades... uma madrasta super gostosa e uma irmã linda e gatona... até brincou dizendo que não vai convidar nenhum de seus amigos pra visitá-lo porque senão eles vão querer vir aqui todo dia aqui pra ficar dando em cima da gente!

-É mamãe... do jeito que voce anda quase totalmente nua dentro de casa... os amigos do meu irmão iriam ficar completamente malucos te olhando toda gostosa com suas calcinhas tipo shortinho socados no rego... quando te vi assim pela primeira vez tomando café da manhã junto com meu irmão até achei que ele iria comentar alguma coisa contigo... mas... pelo jeito ele não achou ruim né?

-Milena... como já te falei... Carlos tem uma mente muito liberal... por isso aceitei o convite dele pra morarmos aqui... se ele fosse um chato tipo o pai nunca viríamos pra ca... o safado do teu irmão de vez em quando olha pra mim e diz que se eu quiser posso ficar totalmente nua que ele não vai se incomodar... alias ele sempre fala que peladona sou muito mais bonita!

-Não to entendendo mamãe... como assim... então ele já te viu peladona?

-Claro que sim Milena... será que você esqueceu que ele morou com a gente enquanto fazia faculdade... eu tenho mania de dormir pelada... e nem fechava a porta do quarto... ele cansou de me ver peladona... e também não achava ruim de jeito nenhum!

-Nossa mãe... eu nunca percebi nada disso... eu saia cedinho pro colégio... mas... agora fiquei curiosa... ele falava alguma coisa sobre isso?

-Já que esta perguntando é porque quer saber... então vou te contar... teu irmão quando veio morar em nossa casa era bem jovem né... 17 anos e como todo rapaz nessa idade bastante curioso sobre sexo e como ele não sabia quase nada sobre isso vivia me enchendo de perguntas... achei que como uma boa madrasta devia ensinar direitinho meu enteado e foi o que fiz... até hoje ele me agradece dizendo que fui uma excelente professora... ele sempre comenta que suas “ficantes” adoram transar com ele!

-Mamãe... vai me dizer que você deu aulas “praticas” de sexo pra ele... não acredito que você fez isso com meu próprio irmão?

-Milena... deixa de ser tonta garota... eu não falei que dei aulas “praticas” do jeito que você tá imaginando... apesar de que se bobeasse era perigoso o taradinho me comer... teu irmão vivia de pau duro o dia inteiro e toda hora estava no banheiro se masturbando... mas... eu ensinei tudo que ele precisava pra ser um macho do jeito que as putas taradas precisam pra gozar gostoso!

-Mamãe... tô de cara com o que você ta me dizendo... sempre achei você doidona... mas tô vendo que você é bem mais do que imaginei!

A nossa conversa foi interrompida pelo barulho do carro do meu irmão entrando na garagem e em seguida ele chegou à sala dizendo que só iria arrumar uma mala porque iria pegar um vôo dali a duas horas, havia surgido um problema juridico em uma das filiais de outro estado e ele teria que participar de uma reunião importante na manhã do dia seguinte e pediu pra mamãe ajudá-lo a fazer a mala e levá-lo de carro até o aeroporto e ela prontamente o acompanhou e logo em seguida meu celular tocou e era uma das novas amigas da escola de línguas me convidando pra assistir um filme no shopping e decidi aceitar o convite.

Naquela noite antes de dormir fiquei pensando naquela conversa maluca que tive com mamãe e certamente fiquei bem mais curiosa a respeito de sua vida sexual e quando tivesse chance voltaria a tocar no assunto com ela, senti que havia algo a mais naquela historia e iria tentar saber.

No dia seguinte fui acordada por mamãe me chamando pra tomar sol na piscina e depois de tomarmos café colocamos nossos biquínis e nos deitamos nas espreguiçadeiras de fibra para nos bronzear.

O sol estava muito forte desde cedo e depois de algum tempo senti minha pele começar a arder e comentei com mamãe:

-mamãe... acho que vou sair do sol... já to toda vermelha... depois do almoço tenho aula de inglês e se me queimar muito vou ficar toda ardida e não vou conseguir nem colocar roupa!

-É filhona... acho que é melhor você não abusar... tua pele além de muito branquinha não tá acostumada com sol todo o dia... comigo não tem problema porque sempre me bronzeei... já tô calejada... quase todo dia eu ia pra piscina do clube da nossa cidade e agora que temos piscina na nossa casa... adoro sentir o sol dourando bastante a minha pele... adoro me olhar no espelho depois que saio daqui... ficar com marquinhas bem delineadas... nem precisa colocar calcinha... até parece que estou de calcinha branca!

-Verdade mamãe... acho que você era a loira mais bronzeada da nossa cidade... também to adorando poder se bronzear tranqüila aqui na piscina da casa... sem ninguem pra incomodar a gente... mas... isso que você tá falando é verdade... você já tá tão bronzeada que realmente parece que tá de calcinha branca... também quero ficar assim... quero aproveitar esse verão pra ficar completamente dourada!

-Com certeza os rapazes da escola de línguas que você tá freqüentando e também o teu professor de inglês taradão devem tá babando pela minha filhona loira toda dourada do sol... se eu fosse você fazia igual tua mãe... nem colocava calcinha... é uma delicia sair de casa sem nada por baixo no verão... de vez em quando bate um ventinho e dá um arrepio delicioso na xoxota... dá um tesão doido... experimenta pra ver!

Já que mamãe começou a falar sobre sacanagem senti que era o momento de tentar saber mais sobre suas safadezas e disse:

-Mamãe... você é muito safada né... acho que papai tinha razão quando sentia ciumes de você... você devia aprontar bastante né... não sei se você vai ter coragem de abrir o jogo com sua filhona querida... mas... tenho quase certeza que você deve ter enchido a cabeça dele de chifres... além de linda e gostosona demais você tem tesão até debaixo d’agua... ta na cara que você é completamente tarada!

-Bem... acho que não tem porque ficar dando uma de santa pra minha filhona querida... então vou te contar: Realmente nasci com um fogo incrivel na xoxota... desde adolescente me masturbava toda noite e dormia com um travesseiro no meio das coxas... tive vários namoradinhos e fazia quase tudo com eles... só não deixei tirarem meu cabaço porque achava que seria mais difícil arrumar um bom casamento... quando seu pai apareceu na minha vida... ele já estava separado da esposa mãe do Carlos... tinha 40 anos... eu apenas 17... ele já tinha um bom carro bom... uma casa ótima e um boa situação financeira e se apaixonou por mim... deixei-o tirar meu cabacinho e engravidei em seguida... casamos-nos e durante uns dois anos nosso casamento foi muito bom... só que logo seu pai começou a relaxar... além de viajar constantemente quando voltava não me comia direito... comecei a passar vontades... voltei a me masturbar... cheguei a comprar um vibrador pra gozar gostoso... até que na rua em que nós morávamos conheci um casal muito bonito e liberal... ela fazia salgadinhos pra festas e de vez em quando eu encomendava alguns... bem... o marido dela Marcão era um morenão alto e forte que trabalhava como segurança e quando ele chegava na casa dele dava uns beijos daqueles de tirar o fôlego e também alisava a esposa Vera sem se preocupar comigo ali na cozinha ou na sala e ela toda safada sempre comentava que o maridão era completamente tarado... queria foder quase todo dia... e a coitada da tua mãe ficava até uma semana sem ver teu pai viajando... mas uma bela tarde fui a padaria que ficava perto de casa e ao voltar resolvi entrar na casa da minha amiga Vera e quando cheguei a chamei, só que quem atendeu foi o maridão e ele estava enrolado numa toalha, tinha acabado de tomar banho, ele então disse que a esposa tinha ido visitar a irmã na maternidade que havia ganhado neném e só voltaria no outro dia e foi então que o maridão safado me chamou pra entrar e tomar um suco e até tentei recusar, mas o olhar daquele homem era incrivelmente dominador e não consegui sair dali e quando me dei conta ele me agarrou e me lascou um beijo daqueles... eu estava de vestido longo senti algo bem duro me cutucando... ele já estava sem a toalha... quando vi o tamanho da rola do tarado fiquei doida... era bem maior do que a do teu pai... cabeçuda e grossa... meu vestido e a calcinha foram arrancados do meu corpo... Marcão me colocou sobre a mesa do cozinha e me tratou como uma puta... socou aquela rola enorme na minha xoxota e no meu cuzinho... arrombou-me inteirinha... deu-me uns tapas me mandando rebolar na rola enorme do safado... gozei que nem uma cadela no cio... naquele dia descobri que precisava de um macho de verade pra dar conta do meu tesão... ele me comeu a tarde inteira... quando mais eu gozava mais queria gozar... resumindo... aquele morenão gostoso roludo passou a me foder duas vezes por semana... o safado de vez também me comia na cama que dormia com teu pai... ele adorava me chamar de puta, vagabunda, safada e me enchia de tapas na bunda... eu gozava que nem louca na rola enorme e grossa do safado e se pudesse queria dar pra ele todo santo dia! Uma pena que aquela safadeza durou apenas um ano... Marcão foi despedido do emprego e se mudou com a esposa para outro estado deixando muitas saudades!

-Mamãe... você foi muito doida mesmo... já pensou se papai tivesse descoberto... do jeito que ele era ciumento era perigoso te matar! Mas... conta mais... e depois do Marcão... você deu pra quantos homens?

-Que menina curiosa hein... por hoje chega... só de falar do Marcão fiquei toda molhadinha... vou ter que bater uma siririca pra me acalmar... toda vez que me lembro dele... o tesão pega legal... que macho gostoso ele era... sabia como foder uma puta tarada... mas... só pra minha filhona ficar sabendo... perdi a conta pra quantos machos dei... mas dei pra todos que tive vontade de dar... de preferência para os bem-dotados... adoro pauzão grossão!

-Por favor mamãe... depois vou querer que você me conte mais sobre suas safadezas... adorei essa historia que me contou... me deu tesão também... que loucura deliciosa... você é completamente maluca... já pensou se a esposa do tal do Marcão descobre a safadeza de vocês dois... e resolve contar pro papai... ai que virava merda de vez!

-Filhona... só pra você ficar sabendo de tudo querida... de vez em quando o Marcão comia eu e esposa juntas... o safado dava uma surra de rola em nos duas... eles adoravam ménage com outra mulher e eu também passei a gostar muito... uma deliciaaaaaaaa!

-Mamãe... realmente eu nunca imaginei você era tão puta... eu só achava que você gostava de se exibir... mas... se você curtiu... quem sou eu pra dar opinião sobre isso... nunca nem beijei ninguém... sou virgem de tudo... só quando me masturbo com o chuveirinho é que penso em safadeza!

Deixei mamãe tomando sol e sai dali boquiaberta de ter escutado a historia que a tarada me contou e fui fazer o almoço pra poder ir pra escola, realmente da missa eu não sabia nem a metade, mas iria querer saber de tudo em detalhes.

O incrivel foi perceber que minha xoxota virgem ficou toda melada, me deu um tesão doido ouvir aquele relato muito louco.

Realmente aquele seria o dia das revelações das putarias da minha mãe tarada e também o despertar tardio da minha safadeza que até então eu teimava em manter reprimida.

Após o almoço fui me trocar para ir pra minha aula de inglês e pensando no meu professor com cara de tarado até me deu vontade de fazer o que minha mãe puta tinha sugerido de ir sem calcinha pra escola, mas achei que devia começar a safadeza sem tanta putaria explicita.

Vesti uma microssaia jeans com uma camiseta bem coladinha ao corpo sem sutiã, a calcinha era uma tão pequena que chegava a entrar no meio da minha xoxota virgem e na parte de trás só havia uma tirinha que era engolida pelo meu bumbum empinado.

Durante o trajeto até a escola decidi como iria atiçar ainda mais o meu professor e ao chegar à sala de aula me sentei na ultima fileira das cadeiras, eu sempre me sentava no meio e assim que ele entrou na sala comprimentou a todos como sempre fazia e logo percebeu minha mudança de lugar e toda safada deixei as pernas entreabertas mostrando minha calcinha vermelha.

Ele passou vários exercícios de teste no quadro negro para a classe fazer e o safado deu um jeito de colocar sua poltrona em uma posição de dava pra me ver perfeitamente e assim que percebi isso fingi que estava totalmente entretida com os exercícios e arreganhei as pernas, nem sei como tive coragem de fazer isso, mas fiz, toda aquela conversa sobre putaria com minha mãe pervertida havia deixado meus hormônios em completa ebulição, minha calcinha estava atoladinha na minha rachinha virgem e logo a senti toda meladinha e continuei me expondo totalmente sem um pingo de vergonha e o taradão teve que se levantar pra atender um aluno que perguntara algo sobre uma das questões e com certeza se a camisa que ele estava usando estivesse pra dentro da calça sua barraca estaria completamente armada.

Heitor era o nome do professor e assim que a aula terminou deixei todos entregarem seus exercícios para serem conferidos e logo saiam da sala... fui a ultima a fazer isso e só então voltei a minha cadeira pra pegar minha mochila e claro que toda safada deixei cair a caneta no chão e quando percebi que só havia dois alunos na sala me curvei por inteira e meu bumbum com o fiozinho de tecido no meio se mostrou totalmente.

Os dois alunos sairam e ficamos eu e o professor na sala e chegando ao lado na escrivaninha toda dengosa disse:

-Será que meu querido professor poderia conferir quantas respostas acertei... sou ansiosa e curiosa demais pra esperar a próxima aula... quero saber se estou aprendendo direitinho!

O safado com um sorriso sacana nos lábios se levantou rapidinho da poltrona e fechou a porta e em segundos voltou a se sentar na sua poltrono e eu toda safadinha fiquei do seu lado me debruçando apoiado nos cotovelos e com certeza metade da bunda ficou de fora e então ele deu uma olhada rápida nos meus exercícios e disse:

-Milena... você acertou quase todos... teve uma excelente media... mas fique tranqüila que o que você tiver duvidas vou te ensinar tudo!

-Hummm... vou adorar aprender tudo... com meu professor... que tal me ensinar algo que ainda não sei... agora!

Em segundos senti a mão do professor subindo pelas minhas coxas e seus dedos nervosos tocaram minha xoxotinha virgem e toda safada disse:

-Que professor tarado que eu tenho... cuidado hein... que sua aluna ainda é virgem... mas... o que meu professor vai me ensinar de diferente?

O safado bolinava meu grelo me deixando louquinha e não demorei quase nada pra melar de vez minha xoxotinha... gozei rapidinho e logo o taradão puxou meu corpo me fazendo sentar em seu colo e já senti seu pinto duro todo babado entre minhas coxas... com certeza ele não era pauzudo... mas sabia o que fazer e puxando a tirinha de trás do meu bumbum alojou a cabeça de seu pinto no meu reguinho e todo safado disse:

-Rebola na minha rola sua safadinha... gostosa... rebola gostoso... me deixa mais tarado do que já estou... que bunda linda você tem!

Fiz o que ele mandou e o tesão aumentou ainda mais e não demorou mais que 5 segundos pra que aquela cabeça babada se encaixasse na porta do meu cuzinho virgem e quando me dei conta ela mergulhou no meu rabinho... eu não era mais virgem no cuzinho... ele deu um gemido contindo e senti sua porra fervente inundando meu rabinho deflorado... não senti um pingo de dor... apenas um pequeno incomodo quando a cabecinha pulou pra dentro do meu anelzinho guloso... gozei junto com o taradão sendo enrabada pela primeira vez.

Toda essa sacanagem foi muito rápida e quando voltei pra casa percebi que aquele dia a coisa iria ser mais louca do que já estava sendo.

Assim que cheguei em casa entrei pelo portão lateral da garagem e percebi que mamãe não estava na parte de baixo do sobrado e subi as escadas e quando faltavam alguns passos pra chegar à porta do seu quarto escutei o toque característico do seu celular e ela logo atendeu toda feliz dizendo:

-Oiii meu safadão gostoso... porque demorou tanto pra ligar... já estava achando que tinha esquecido da sua madrasta querida?

Na hora percebi que havia algo muito estranho naquela conversa e cheguei mais perto da porta sem fazer barulho dando uma olhadinha pra dentro do quarto pela porta entreaberta... como mamãe além de exibicionista era uma tremenda narcisista havia vários espelhos no quarto e vislumbrei-a deitada na cama totalmente nua com seu iPhone na mão falando com meu irmão pelo FaceTime e deu pra escutar perfeitamente que a conversa entre eles era completamente sacana.

-Então Daine... a coisa aqui na filial era bastante séria... fiquei enrolado o dia inteiro em reuniões com outros advogados e só agora cheguei no hotel... tomei um banho pra dar uma refrescada e então resolvi ligar pra madrasta mais safada e gostosa do Brasil e acho que liguei na hora certa... tá dando pra ver que minha puta esta bem mais bronzeada e garanto que esse buceta tesuda deve tar doidinha pra levar pica grossa nela... pena que só vou embora amanhã a noite... ainda tem assuntos para serem resolvidos por aqui!

*(Para quem talvez não saiba o FaceTime do iPhone é um aplicativo da Apple que possibilita as pessoas fazerem videochamadas em tempo real)*

Fiquei de queixo caído vendo o que estava rolando naquela cama, mamãe mostrava para meu irmão seu corpo nu, chegando quase a enfiar o celular na sua xoxota e a conversa se tornou cada vez mais quente:

-tô louca pra dar... você sabe que não aguento ficar mais que dois dias sem trepar... tô sempre molhadinha... mostra esse pauzão delicioso pra mim... quero ver ele bem duro... mostra meu macho tarado... vou bater uma siririca pra você... quero gozar junto com você meu taradão gostoso!

Era incrivel estar ouvindo aquela safadeza que rolava dentro daquele quarto, meu irmão por parte de pai comia minha mãe e pelo que escutei isso com certeza devia estar acontecendo desde quando Marcos com 17 anos foi morar em nossa casa, minha mãe era uma vadia completamente pervertida e não demorei pra escutar a puta tarada gemendo alto gozando se contorcendo sobre a cama, o que me deixou muito curiosa e não pude ver porque estava distante da tela do celular era o tamanho da rola do meu irmão que mamãe safada toda hora chamava de pauzão gostoso.

Até pensei em abrir o jogo com mamãe dizendo que tinha escutado toda sua safadeza com meu irmão, mas resolvi deixar quieto por um tempo, queria ver até onde ia a putaria dentro daquela casa entre eles.

Na escola no dia seguinte meu professor taradão deu um jeito de me entregar um bilhetinho com seu endereço dizendo que queria me encontar no seu AP depois da aula, ele morava sozinho e não era muito distante da escola e sorrindo sacana sinalizei que iria até la e quando toquei o interfone a porta se abriu e subi as escadas, o taradão já me esperava com a porta aberta, entrei e ele já foi me beijando e acariciando e antes que o safado me desnudasse de vez toda safada disse:

-Professor... eu vim porque eu quis, mas... só pra você saber, ainda falta dois meses pra eu completar 18 anos e sou completamente virgem na xoxotinha... ontem você tirou meu cabaço da bundinha, mas se estourar meu cabacinho da xoxota eu vou contar pra minha mãe e você vai ter sérios problemas... eu não tomo anticoncepcional... depois não adianta querer tirar o corpo fora.

Rapidinho ele voltou a me beijar e acariciar dizendo que não precisava se preocupar que não iria me desvirginar, ele só queria brincar comigo como na tarde anterior, mas num lugar tranqüilo e quando dei por mim estava peladinha na cama do quarto do tarado, ele também estava peladão com seu pinto duro como pedra e logo senti a boca do safado colada na minha xoxotinha virgem lambendo e sugando meu grelo com maestria me fazendo rebolar que nem uma doida... perdi a conta de quantos orgasmos tive e ele já tinha dois dedos enterrados no meu cuzinho me levando a loucura... não demorou pra ele me pegar pelos cabelos e puxar meu rosto entre suas coxas me fazendo engolir seu pinto, nunca tinha feito aquilo, mas rapidamente o instinto me fez fazer uma gulosa bem gostosa... ele fodia minha boca com força e em segundos senti sua porra fervente descendo pela minha garganta, engoli tudinho e apos um rápido banho voltamos pra cama e aquele pinto ficou durinho de novo e meu professor taradão me colocando de bruços sobre dois travesseiros se deitou sobre minhas costas passando a foder meu cuzinho... eu rebolava deliciosamente sentinho aquele pinto entrando e saindo com força... eu gemia como uma doida e meus orgasmos voltaram com a mesma intensidade de ser chupada por aquele tarado.

Como o taradão tinha gozado na minha boca o safado comeu meu cuzinho durante quase uma hora me chamando de gostosa, de putinha safada e quando não mais conseguiu segurar seu gozo novamente inundou meu rabinho de porra bem quentinha... que delicia sentir o calor de sêmen tanto na boca quanto no cu, com certeza quando perdesse o cabaço da xoxota iria gostar bem mais, porém ainda não era à hora certa.

Fui embora pra casa toda feliz, minha segunda experiência sexual tinha sido muito mais gostosa do que a primeira e com certeza iria continuar muito melhor... ser a putinha do professor taradão era bom demais.

Durante o jantar mamãe comentou que o horário de chegada do vôo que traria meu irmão seria meia noite e me perguntou se queria ir junto com ela ao aeroporto buscá-lo e então falei que naquele horário eu gostaria de estar no segundo sono e na hora resolvi inventar que estava com uma dor de cabeça muito chata e que apos arrumar a cozinha do jantar iria tomar um banho gelado e em seguida tomar um comprimido pra tirar dor e dormir.

Claro que eu estava esperando que quando meu irmão chegasse de viagem, do jeito que minha mãe tava taradona e o safado também eu acabasse flagrando alguma safadeza dos dois e eu estava totalmente certa.

Eu estava deitada em minha cama quando escutei o portão da garagem se abrindo para entrar com o carro e depois de alguns minutos sai devagar do meu quarto pra tentar ver alguma coisa e logo escutei a conversa dos dois que vinha da sala e quando cheguei botei a cara pra dentro já vi mamãe peladona de joelhos no tapete tirando as calças do meu irmão sentado no sofá, de onde eu estava tinha uma bela visão do que iria rolar ali naquele lugar e ele então disse:

-Daine sua tarada maluca... você não acha que deveríamos ir para o quarto ou então na garagem... vai que minha maninha querida acorda e pega eu e a mãe dela trepando aqui no sofá!

-Carlos... fica tranquilo meu taradão gostoso que Milena comentou estava morrendo de dor de cabeça e que ia tomar remédio e dormir... e também acho que já ta mais que na hora de contar pra minha filhona que temos um relacionamento... apesar de ainda virgem é uma garota mais que esperta... conversando sobre safadezas quase que me abri totalmente com ela... mas... chega de papo que quero mamar nesse pauzão gostoso!

Quando meu irmão ficou peladão tomei um susto com o que meus olhos inquietos se depararam... ele tinha uma rola enorme, grande e grossa, dava até dó da rolinha do meu professor que tinha tirado o cabaço do meu cuzinho... mamãe caiu de boca naquele pauzão cabeçudo engolindo fundo... ele segurava sua nuca e forçava até o talo... ela se engasgava toda... mas continuava mamando deliciosamente... eu estava com uma calcinha tipo shortinho e quando me dei conta meus dedos alisavam forte minha xoxotinha que rapidinho ficou molhadinha.

Depois de engolir aquele pauzão enorme mamãe se levantou e já foi sentando no colo do meu irmão de frente e a safada já encaixou a cabeçona daquela rolona e soltou seu corpo engolindo com sua xoxota gulosa aquele monstro duro como uma rocha e ela toda puta dizia:

-ahhhh... meu macho... que pauzão delicioso... ahhh... minha buceta adora pauzão... me fode todinha meu tarado safado... come a tua madrasta puta... soca... me pega que to doida pra gozar nesse pauzão de macho... ahhhhhh!

Mamãe parecia uma louca cavalgando naquele pauzão cavalar... ela rebolava gemendo e como acontecia comigo ela logo gozou se soltando gritos de prazer... ele apertava forte os bicos de seus seios com suas mãos e quando mamãe pareceu entrar em transe gozando sem controle meu irmão mostrou seu lado sádico aplicando dois tapas tão fortes na cara da mamãe que chegou a virar o seu rosto e ela então toda tesuda sussurrou:

-Bate... bate mais meu macho... adoro apanhar na cara do meu macho... seu tarado safado... gosta de espancar putas... eu adorooooo apanhar... bate!

Mamãe levou vários tapas e a puta gritava não era de dor e sim de prazer... ela levantava seu corpo e soltava de volta com força engolindo aquele pauzão com sua xoxota gulosa... minha xoxotinha estava totalmente ensopada escorrendo pelas minhas coxas... meu grelinho inchado queria mais carinho... eu continuava bolinando ele... o tesão era quase incontrolável... mamãe e meu irmão trocaram de posição... ela agora estava de quatro empinando seu rabão e logo seu cuzinho era penetrado até o talo por aquele pauzão grosso... agora sua bunda era estapeada sem um pingo de dó... e a puta gostava muito pedindo mais:

-ahhh... come meu cu seu tarado FDP safado... comedor de madrasta... fode meu cu... bate na minha bunda... bate mais forte... ahhhh tesãooooooo!

Eu gozava junto com a puta da minha mãe esfregando que nem louca meu grelinho todo inchado... a minha imaginação corrria solta me imaginando no lugar da minha mãe.

Quando notei que a safadeza diminuíu voltei para meu quarto e me deitei na cama toda ofegante até meu corpo quente se acalmar.

Que loucura deliciosa eu havia presenciado naquela sala, mamãe era a puta do meu irmão dotadão e que rola incrivel tinha aquele safado!

Aquele dia tinha sido muito louco e quando fechei os olhos logo o sono chegou e adormeci profundamente e só acordei no dia seguinte quando já passava das 9.30 da manhã e após um banho relaxante resolvi que ia me bronzear e então coloquei meu biquíni socadinho no rego do meu bumbum empinado e fui para a cozinha tomar um suco e comer alguma coisa pra saciar a fome e então após arrumar a mesa do café me sentei e nem pensei em chamar mamãe pra me fazer companhia porque certamente ela já devia estar na piscina desde cedo tostando sua pele e depois de uns goles no copo de suco e algumas bolachas de cereais meu irmão entrou na cozinha todo sorridente apenas com um short curto e bem folgado e vindo até minha cadeira me deu beijinhos no rosto de bom dia e depois que se sentou perguntei:

-Carlos... o que você tá fazendo em casa... resolveu tirar uma folga é?

-Ah sim maninha... a empresa me deu dois dias de folga depois que resolvi esse problemão pra ela evitando um tremendo prejuízo!

-Ah tá... que bom... então você vai ficar na piscina comigo e com a mamãe?

-Bem... só se for eu e você... tua mãe já saiu faz uma meia hora... ontem quando a gente voltava do aeroporto surgiu um barulho estranho no motor do carro dela e então ela ligou agora de manhã na concessionaria, o carro ta na garantia e ela foi levá-lo até la... deve demorar um pouco pra voltar!

-Achei que a tarada por sol já estava na piscina se bronzeando... mas então meu irmão vai me fazer companhia no café então!

-Com certeza... alias... ter a companhia da irmã mais gatona do pedaço é tudo de bom pra começar o dia maravilhosamente bem!

Levantei-me pra pegar um copo e outras guloseimas pra ele comer e quando fiquei de costas já senti seu olhar safado no meu bumbum empinado e demorei um pouquinho a mais andando pra la e pra ca empinando o rabo e só então voltei a me sentar e então Carlos sorrindo disse:

-Não sei se o teu biquíni ficou menor ou o seu bumbum ta maior... parece que cada dia cresce um pouco mais... ta quase empatando com o bundão da tua mãe... garanto que deve ter um monte de homens querendo te colocar no colo né... você tá cada dia mais gostosa maninha!

A conversa já começava a tomar um rumo diferente na hora decidi que iria fazê-la ficar mais sacana dizendo:

-Bem... os homens são um bando de tarados... não podem ver uma bunda que já ficam cheios de mas intenções... até meu professor de ingles anda me assediando na cara dura... querendo me fazer sentar no colo do safado depois da aula quando não tem mais ninguém na sala!

Os olhos safados do meu irmão já brilharam e a conversa continuou esquentando ainda mais.

-Mas... me fala a verdade maninha... você sentou no colo do professor tarado... conta vai... eu adoro ouvir historinhas de sacanagem!

-Ta bom... não vou mentir... eu sentei... mas sentei só um pouquinho... o taradão começou a deslizar as mãos pelas minhas coxas e quando ele chegou pertinho da minha xoxotinha virgem fiquei com medo e me levantei rapidinho saindo da sala de aula!

-Sua safadinha linda... garanto que você deixou o professor de pau duro... nossa... só de imaginar você com esse biquini atoladinho no rabo sentada no colo de um macho taradão... com certeza não iria deixar minha maninha gostosa levantar do colo de jeito nenhum... ia te agarrar e só iria soltar depois de te comer todinha... porque eu sei que desde novinha você sabe como sentar gostoso no colinho de um homem.

-Mano... to achando que você é mais taradão que meu professor... bem que a mamãe fala que desde quando você veio morar com a gente quando tinha 17 anos já era bem taradinho... vivia de pau duro... mas... porque você tá dizendo que desde novinha sei sentar no colo de um macho?

-Ainda bem que eu tinha uma madrasta muito bacana e compreensiva... realmente eu só pensava em buceta o dia inteiro... nossa... me acabava nas punhetas... mas... eu disse que você sabia sentar no colo de um homem desde novinha porque logo que você virou adolescente... já era toda gostosinha... o meu computador ficava na escrivaninha no meu quarto onde eu estudava e muitas e muitas vezes quando estava sentado na poltrona digitando algum trabalho ou lendo algum livro você entrava e já vinha se sentando no meu colo e não parava quieta... eu pedia pra você sair e me deixar estudar... mas você não tava nem ai... dizendo que queria ficar ali... maninha... você sabia como ficar bem encaixada no meu colinho... precisava ter uma força de vontade danada pra te mandar levantar!

Escutar aquela conversa sacana do meu irmão tarado fez com que me lembrasse que realmente eu tinha feito isso um monte de vezes, porém em nenhum momento havia colocado maldade em fazer aquilo, só que percebi no ato que por parte de meu irmão ele tinha sido bem safado e devia ter ficado de pau duro várias vezes roçando no meu bumbum e na minha xoxotinha virgem... eu só usava shorts de malha fina... e o safado se aproveitou bastante da irmãzinha ingênua e “gostosinha” como ele acabara de dizer e claro que toda sacana decidi ser mais safadinha naquele joguinho de sedução quase explicita e então me levantei da cadeira pra poder me exibir por inteira e rapidinho limpei a mesa dizendo:

-Carlos... que irmão mais tarado que eu tenho... agora to me ligando que eu sentia que tinha algo bem duro roçando e cutucando bem em cima da minha xoxotinha virgem... mas como era garota bobinha nem me dava conta que você abusava um monte da tua irmãzinha... seu tarado pervertido... acho que você até tirava o pau pra fora... você ficava só de cueca no teu quarto e você fazia isso sempre porque mamãe não estava em casa.

Em segundos notei que na frente do short folgado do meu irmão tinha se armado uma barraca enorme e ele todo safado colocou as mãos por trás de sua nuca se espichando na cadeira para também mostrar sua macheza e todo safado disse:

-Maninha... nem sei como você chegou virgem até hoje... além de linda e gostosa... você sempre teve uma sensualidade natural... realmente eu ficava tarado com você sentada no meu colo... e só de imaginar você sentando de novo com esse biquininho tão pequeno... olha como você me deixou... tá quase furando meu short... você não tem dó do seu mano querido? Você podia ser boazinha e me dar o prazer de sentar no meu colinho de novo!

Minha xoxotinha já estava toda molhadinha com aquela safadeza rolando ali na cozinha, mas apesar de estar louquinha de sentar no colo do meu irmão tarado pauzudo eu queria fazer a coisa ficar mais excitante como tinha feito com meu professor de inglês e toda sacana cheguei bem pertinho da cadeira dizendo:

-Seu taradão... dá até medo só de pensar em sentar nesse pintão enorme que você tem ai no meio das pernas... o do meu professor é bem pequeno comparado com o teu... você nem deve ta usando cueca... o meu biquini é de lacinho de lado... é só puxar que ele cai no chão... e você não devia ficar de pau duro olhando pra sua irmãzinha querida seu safado!

Meu irmão não se agüentava mais dando uma pegadas no seu pauzão e todo taradão ele ousadamente tirou o short e aquela rola cavalar se mostrou diante dos meus olhos imponente e incrivelmente linda e ele sorrindo sacana disse:

-Maninha... deixa de ser tolinha querida... a cabeça do meu pauzão não sabe que você é minha irmã... ele só sabe que você tem bumbum espetacular e uma xoxotinha virgem tesudinha no meio das coxas... vem... senta que eu prometo que não vou te obrigar a nada... juro... vem que vai ser uma delicia a gente repetir nossas safadezinhas... eu sei que você também deve tá molhadinha... igual a cabeça da minha rola toda babada... vem sua gostosa!

Minha resistência não durou mais que alguns segundos e então resovi ceder de vez e toda safada empinei o rabo ficando de costas para meu irmão taradão e fui descendo meu corpo bem devagarinho até que sentei timidamente em seu colo e o safado me segurando pela cintura disse:

-Relaxa que vai ser tudo de bom... ahhhh... realmente esse bumbum encaixa direitinho no meu colo... e pra ficar ainda melhor... acho que minha maninha querida devia soltar os lacinhos dos lados do biquíni... quero você nuazinha sentada no meu colinho... tenho certeza que você vai adorar sentir minha rola cabeçuda deslizando no meio das tuas coxas... quero voce se mexendo gostoso como fazia quando era adolescente... tira o biquíni... mostra pra mim a putinha gostosa que você é... sua safadinha!

Nem precisou pedir duas vezes, soltei os lacinhos ao mesmo tempo e dando uma levantadinha no corpo o biquíni deixou de existir e quando me sentei novamente aquela cabeçona babada deslizou entre os lábios da minha xoxotinha virgem me fazendo arrepiar até os pelinhos do cuzinho e dei uma gemidinha toda safada dizendo:

-Aiiiii Carlos... que delicia esse pauzão... como é quente... grandão... o do meu professor é tão pequeno perto do teu... nossa... ele tirou o cabacinho do meu cuzinho e quase nem senti dor... mas o teu pauzão é muito grande... enorme... grossão... ahhhhh... bem que a mamãe fala que adora pauzão bem grande... que goza que nem uma louca... to adorando sentir o calor dele roçando no meu grelinho... ahhhh... que deliciaaaa!

-Carlos todo taradão deslizava suas mãos fortes pelo meu corpo apertando meus seios e bolinando meu grelinho teso dizendo:

-Rebola maninha... rebola gostoso na pica grossa do teu mano... sua safadinha tarada... demorou... mas vou te comer inteirinha... você vai ser minha putinha... sempre quis te pegar e hoje você não vai escapar... então você já deu o cuzinho pro professor né sua putinha safada... mas quando sentir minha rola te fodendo todinha você vai viciar nela... toda puta tarada adora pica grossa na buceta... ahhh... vadiazinha gostosoa... mexe esse rabo sua cadelinha virgem!

O tesão pegou de vez... minha xoxota estava totalmente encharcada... aquela cabeçona enorme deslizava pra cima e pra baixo roçando meu grelo... todo e qualquer receio em ser desvirginada por aquela rola cavalar não mais existia... eu queria ser a fêmea do meu irmão macho... eu desejava ser comida por ele da mesma maneira que assisti ele fodendo minha mãe puta... eu não queria delicadeza como do meu professor eu queria um macho que me tratasse como uma puta e meu irmão taradão era o safado certo pra isso e em segundos ele levantou um pouquinho meu corpo e encaixou a cabeçona de sua rola na porta do meu cuzinho e foi puxando meu corpo contra seu ventre... gritei que nem uma louca quando aquela cabeçona pulou pra dentro do meu cuzinho... era muito grossa... tentei me levantar, mas não consegui porque ele me segurando firme pelos quadris me puxou de vez contra seu ventre e aquele pauzão descomunal foi penetrando fundo no meu cuzinho arrombado... eu gritava que estava sendo rasgada ao meio, mas ele não tava nem ai e foi até o talo... nossa... era muito grande e grosso... ele então me levantou espetada na sua rolona e me debruçou sobre a mesa e todo taradão já me aplicou uns tapas na bunda dizendo todo macho:

-Quero esse rabo rebolando gostoso na minha pica grossa sua cadelinha virgem safada... quer ser puta vai aprender como tem que dar pra um macho de verdade... rebola na minha pica grossa maninha... dá esse cuzinho bem gostoso dá... não adianta gritar que ta doendo porque vou te enrabar do jeito que eu gosto... safada... vagabundinha... gostosa... ahhhh... que cuzinho apertadoooo... deliciaaaaaaaaa!

Os tapas fortes que levei na bunda do meu irmão taradão funcionaram como analgésico e a lembrança da minha puta rebolando no pauzão dele fez minha coragem aumentar e em alguns segundos eu estava fazendo tudo que meu irmão mandava rebolando espetada naquela rola grossa que fodia meu cuzinho me levando a loucura... gozei pelo cu gritando de prazer... e apanhava na bunda do safado sádico que dizia todo tarado:

-Ahhhh... maninha... que putinha gostosa você é... assim... assim... rebola mais sua cadelinha... safada... vai apanhar em dobro por ter dado esse cu pro teu professor... esse cuzinho agora é só meu... ahhhh... tesão... delicia... assim... ahhhh... vou encher esse cuzinho de porra!

Completamente tomada pelo tesão resolvi botar mais lenha na fogueira e virando o rosto pra trás toda safada disse:

-Enche meu taradão... enche meu cu de porra seu safado... bate mais na minha bunda... to adorando apanhar na bunda como a mamãe seu tarado... além de comer a minha mãe agora ta me comendo também... seu pervertido!

Meu irmão acelerou os movimentos e então ele soltou um urro e começou a inundar meu cuzinho de porra fervente... gozei como uma cadela no cio sendo enrabada com força e apanhando na bunda sem dó... mas o prazer era inebriante.

Ficamos engatados durante longos minutos, aquele pauzão cavalar foi amolecendo bem devagar e então pulou pra fora do meu cuzinho arrombado... logo senti a porra escorrendo do meu cu... meu irmão todo safado pegava com os dedos aquele sêmen espalhando pelas minhas costas dizendo:

-Sua cadelinha safada... pra quem falou que só deu o cuzinho pro professor de pau pequeno até que você se mostrou uma puta à altura da tua mãe puta... e pelo que entendi você já ta sabendo que eu fodo a buceta e o cu da tua mãe vadia!

-Não precisei ser muito esperta pra descobrir isso... você a minha mãe safada estavam transando ontem à noite no sofá da sala... e com certeza você come a vadia desde quando foi morar la em casa... seu pervertido safado... meu irmão taradão botava chifres no próprio pai!

Eu continuava debruçada sobre a mesa da cozinha com as pernas arreganhadas e meu irmão todo safado continuava deslizando sua mão toda melecada de porra pela minha bunda com se aquilo fosse um ritual e sorrindo disse:

-Maninha... quando fui morar na tua casa com 17 anos eu só tinha tesão e também era virgem ainda... quando tua mãe viu o tamanho da minha rola ficou toda empolgada... adorava dar banho em mim... ela já era putona... já corneava meu pai há muito tempo... tua mãe foi a professora de sexo que todo macho novinho precisa... até hoje acho que não deve ser facil achar outra professora tão puta e gostosa como ela!

Levantei-me da mesa com as pernas bambas, recolhi meu biquíni no chão da cozinha e fui para meu quarto tomar um banho gelado... quando senti a água escorrendo no meu cuzinho arrombado deu até um frisson e ao passar os dedinhos pra lavar direitinho senti que estava todo inchado parecendo uma flor... não foi facil aguentar aquele pauzão cavalar entrando e saindo até o talo do meu rabinho que era praticamente virgem... mas com certeza eu não ia demorar a querer repetir aquela safadeza deliciosa... nasci pra dar o rabo... foi o que pensei naquele momento.

Quando terminei o banho meu irmão já foi me abraçando e me acariciando e o tesão pegou forte novamente e quando me dei conta ele me colocou de costas na cama e já foi se enfiando entre minhas coxas e o taradão mostrou que era um macho determinado porque o safado encaixou a cabeçona de seu pauzão entre os lábios de minha bucetinha virgem e em segundos deu uma cravada firme e meu cabaço foi embora... nem doeu tanto quanto no cuzinho e logo eu rebolava que nem louca debaixo daquele macho delicioso.

Meu cuzinho e minha bucetinha foram arrombados sem dó e adorei ter sido daquela maneira com meu irmão querido.

Nem preciso dizer que o safado logo passou a foder eu e minha mãe puta juntas e rolou muito mais sacanagem de todo quanto foi jeito!

Se quiserem acessar algum dos meus contos cliquem no link: https://www.casadoscontos.com.br/perfil/179064

Conto recomendado da autora: MEU SOGRO ME FODEU NO DIA DO MEU CASAMENTO...

Esse conto está no ranking dos mais lidos no 22° lugar!

Leiam, votem e indiquem para os amigos.... Bjjssss galera!

##############dez#

Comentários

22/05/2018 19:22:27
Ótimo conto! Espero que continue!
15/05/2018 00:04:09
Ótimo conto... Adoro mulher safada que gosta de ser bem fodida, mesmo que as vezes não tenha coragem pra falar mais morre de desejo,depois de algumas exp. passei a gostar demais de ficar cobiçando uma mulher safada, ou vela se exibindo, até mesmo ajuda-la a perder a timidez e mostrar todo desejo e vontade reprimida. quem sabe ajudando a conhecer esses desejos..e vontade.. whats (dezesete) nove,nove, sete, meia, sete -doze, sete, quatro
14/05/2018 14:32:53
Maravilhoso!!! Continue a saga!!!
14/05/2018 00:25:50
mta safadeza msm. vitoriapineda@outlook.com

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.