MEU PRIMEIRO NAMORADO - PARTE 2

Um conto erótico de Teen
Categoria: Homossexual
Data: 13/05/2018 12:58:25
Nota 10.00

A festa estava marcada para um domingo as 14:00 numa boate no Campo Grande (Salvador). Logo o dia chegou e a ansiedade de conhecê-lo me tomou completamente. Fui para a boate que fora alugada só para festa. Cheguei, arrumei algumas coisas do vídeo que seria passado no meio da festa e o esperei.

Ele chegou depois de alguns minutos fui ao seu encontro e ao tentar beijar seu rosto ele me puxou para um beijo. Era mais baixo que eu e usava uma blusa regata, um short curto (sim) e um boné para trás. A festa rolava solta, ele ficava comigo um tempo e depois ia para a pista dançar (eu não sei dançar e só agora estou desenvolvendo esse habito).

Depois de algumas horas de festa ele me chamou para ir na cobertura da boate. Chegando lá a noite já havia caído e havia mais um casal lá quase se estuprando. Começamos a nos beijar e ele abriu o botão e o zíper da minha calça. Mesmo com outro casal ali ele simplesmente tirou meu pau da cueca e colocou o máximo que pôde na boca. Que boquinha gostosa do caralho. Uma boquinha bem pequena e quentinha. Eu nem me mexia, só fechei os olhos e curti aquela boca envolvendo meu pau, depois de um tempo ele voltou a me beijar e eu quis retribuir o favor, me abaixei e pus o pau dele para fora. Era muito mais lindo pessoalmente, mas um pouco menor que o meu, eu o coloquei todo na boca de uma só vez e foi a pau mais gostoso que eu havia chupado até aquele momento. Mais experiente que eu, que na época era além de tímido muito inexperiente ele segurou minha cabeça e começou a socar em minha boca, mas não gozou. Voltamos à pista, vimos algumas apresentações e depois de um tempo eu me despedi. Na mesma noite marcarmos de ir no shopping na sexta feira e enquanto a mesma não chegava, nós gozavamos toda noite por telefone.

Quando a sexta feira chegou, eu matei aula e o encontrei no shopping no período da tarde. Ele trajava uma calça, uma blusa cinza e o boné virado para trás. Não me lembro que filme escolhemos, mas a sessão não estava muito cheia. Não demorou muito para ele estar com meu pau na mão e com o desejo de ir além, fomos até o banheiro. Eu nunca havia feito sexo num banheiro, mas o tesão era tanto que incrivelmente nem medo eu sentia. Nos chupamos por vários minutos, mas nenhum de nós gozou. Eu adorava ter aquele pau grosso na minha boca. Naquela mesma noite eu pedi ele em namoro que aceitou prontamente.

Na segunda feira fui a sua casa pela primeira vez e lá fomos para a cama. Na época eu me considerava versátil pois tinha curiosidade em dar e ele também se dizia versátil. A mais foda disso tudo era que os dois nunca haviam sido passivos.

Não vou me estender aqui sobre como era o sexo nas primeiras semanas. Gozavamos todo dia num 69 e eu tinha o prazer de gozar dentro de sua boca. Ficamos nesse por um bom tempo antes de um de nós ter coragem para dar o cuzinho. Inexperiente e tímido eu não tinha coragem de pedir para ele ser o primeiro e ele amava me provocar.

Um dia num 69 ele estava deitado na cama e eu quase que de quatro em cima dele e sem nenhum aviso ele enfiou a língua no meu cuzinho. Até hoje não sei se eu gemi ou gritei, sendo esse último o mais provável. Que sensação deliciosa é a de ter um língua no seu cuzinho, fui no céu e voltei e nesse dia ele tomou a liberdade de enfiar a ponta do dedo dentro de mim, mas não durou muito devido ao desconforto que eu sentia. Gozando todos os dias da semana (nos fins de semana ele não ficava sozinho) eu estava começando a ficar louco para ter aquela bundinha, mas isso só aconteceu no último mês do nosso namoro

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
13/05/2018 14:50:54
CONTINUE.
13/05/2018 13:36:45
HUMMMMMMMMMMMM. AS DESCOBERTAS JUVENIS.