A tulipa rosa 4

Um conto erótico de Arthur & Gustavo
Categoria: Homossexual
Data: 12/05/2018 21:18:47
Nota 10.00

A tulipa Rosa 4

Iria ser só uma viajem, horas se passaram desde eu ter marcado qual hotel iríamos ficar.

__ Bom dia sumido- disse Marcus.- Pensando em que?

__ Bom dia. Eu só na viagem que vou fazer com meu chefe esse final de semana- disse enquanto ele se apoiava na minha mesa.

__ tá afim de sair hoje a noite- disse com um sorriso safado.

__ Hoje eu posso, não vai ter aula- repondi demonstrando interesse.

__ Então passo na sua casa as 8:00 , tá ok!

__ Tá bom. - vou detalhar como é o marcos ele é alto, olhos azuis , loiro e muito bonito , meio forte, mas não malhado. E se alguém pesar que ele é afim de mim, pensou errado. Ele tem um caso antigo com o Guilherme , irmão do Gustavo . O mesmo disse que Guilherme só queria comer e pronto.

__ Vão para onde- perguntou Guilherme demonstrando interesse.

__ vou na balada com o Arthur hoje- disse mirando com um olhar e o respondendo seco. Marcus uma vez me disse eles dois fizeram um sexo tão violento, que o fez ficar uns dias sem caminhar direito, e ele ainda um insultor com palavras que um hetero chama os gays. Depois disso nunca mais ficaram.

__ A sei qual é , a mesma que o Gustavo me chamou deve ser. - mentiu .

__ E talvez- respondeu não demostrando interesse. E voltou focar em mim- Vou te apresentar uns boys que você vai ficar louco, e cada um mais gato que o outro. E eles não fazem certas coisas que uma pessoas que eu conheço faz- sentir uma direta no ar. Guilherme sair em direção a sala de Gustavo pisando de raiva.

( autor)

Guilherme foi a sala de Gustavo . Na sala tinha uns livros na parede com uma pequena escultura que dava um ar mais sostificado. A sala pintada com um tom de branco gelo. Uma pequena mesa no centro. Como o prédio é muito alto a vista para a cidade é muito bonita. Gustavo estava admirando a vista da cidade. Quando foi abordado por Guilherme.

__ Bom dia irmão. Adivinha quem eu vir lá fora? - disse com uma cara mais sinica do mundo. Por dentro estava se corroendo de ciúmes.

__ Quem ? - perguntou fitando seus olhares.

__ Marcus e Arthur, marcando de saírem para uma balada. - falou, mais o que ele queria mesmo era voltar a foder o Marcus como antes.

__ Não acredito- disse com raiva, depois de bater com a mão na mesa. - sabe onde fica isso? . Por que nos vamos também.

__ sim sei. E aquela que fomos aquele dia.

__Quem Marcus pensar que é, para ficar com meu garoto, ele é só meu de mais ninguém. Tô pra ficar doido, querendo fuder. Esses dias não comi ninguém, eu só penso naquela boca naquela bunda. Só foi meu irmão sair que bati uma em homenagem a meu garoto. Não sei mas o que posso fazer para conquistar ele.

( Arthur)

Eu tinha pensado o dia todo e Marcus tinha razão. Tenho que sair ficar com pessoas, mas não queria ficar com qualquer um, será se esses amigos deles são gatos mesmo? .Eu nem queria ir parar essa festa não era nem final de semana, mas não vou demorar muito vou só marcar presença e pronto.

E assim com esses pensamentos cheguei em casa morto de cansado, meu chefe passou o dia estranho, acho que levou o fora de alguma biscate, mas isso não vem ao caso. Minha casa vou detalhar para vocês ela e simples 2 quartos , uma sala , cozinha. Adentrei naquela pequena mas espaçosa sala, meu pai tinha mania de organização, e a casa fica bem espaçosa da maneira que ele colocar os móveis. Ouvir um barulho vindo do banhei que cortou o silêncio do ar.

__ pai o senhor está bem? - perguntei preocupa.

__ sim meu filho , é só uma tosse. - respondeu , mas me veio na mente que ele estava mentindo. O observei lavar o rosto na pia do banheiro e fui para meu quarto. Deitei na cama. E fui pesquisar alguns vídeos porno. Não que eu seja viciado jamais. Foi até a primeira vez que pesquisei, vai que rola hoje a noite e eu não sei como faz isso. Sempre fui tímido e quando chegava na parte que alguém queria pegar na minha bunda eu não deixava. Sexo não é só meter ou dar a bunda, tem que ser com alguém especial, tem que ter amor. Abrir o video , tinha um homem forte, com um garoto novinho. Eles começaram a se beijar, até aí tá bom. Mas uma hora o homem começou a meter na boca do garoto e dava uns tapas no seu rosto. Virou o novinho e meteu de uma só vez no cu do menino. Até eu sentir a dor pela cara do garoto .fechei o vídeo, e só tive a conclusão que não estava pronto para isso. Como alguém achar bom sentir dor?

Nem me toquei que já estava tarde, tomei meu banho, era tudo que eu precisava era banhar, parece que limpa nosso espírito, fui jantar com meu pai. Que o mesmo continuava tossindo.

Vestir minha roupa até que eu era bonitim. Alguns minutos depois, Marcus chegou em um carro. Para tudo de quem é esse carro? . Sentei no banco de trás o motorista um homem muito bonito. Deixar adivinha o peguete do Marcus. Meu pensamento se concretizou quando os 2 se beijaram.

__ Da para a gente ir. Não quero ficar vendo vocês se pegando. - disse e pensei, vou ficar a noite toda segurando vela.

Ele olhou para traz e apenas sorriu. Quando chegamos não tinha muita gente. Deve ser por que está muito cedo. Derrepente todos olhou quando adentramos- pensaram na minha coragem de segura vela. Por que os pombinhos entraram agarrados . Não deveria ter vindo- pensei.

( Gustavo)

Esperei só o Arthur ir embora. Precisava secar meus ovos. Liguei para qualquer garota de programa:

__ alô. Queria um pacote completo.

__ A Onde , posso te encontrar?

__ passar na minha cada agora. Pode ser?

__ Estou indo- e hoje que eu saiu da seca. Se não pode ser com meu garoto , pode ser com qualquer uma.

Ela chegou, e já foi me beijando e cheirando meu pescoço. Agarrei sua boca e iniciei um beijo. Estava louco pra fuder, poderia ser qualquer pessoa só queria secar meus ovos. Só tinha um problema , isso nunca aconteceu comigo na vida. Meu pau não queria subir.

___ vou chupar, para ver se fica dura- ela disse colocando meu pau na boca, e o mesmo não reagia.

__ Desculpas não sei porque isso aconteceu. Nunca aconteceu comigo.- Fiquei grosando meu pau no seu rosto e nada.

__ você faz eu vim perder meu tempo aqui .Vou embora e quero meu pagamento- coloquei o dinheiro em cima da cama , a mesma pegou e saiu batendo a porta .

Gustavo como isso aconteceu- disse passando a mão na cabeça. DROGA- gritei.

Liguei o chuveiro a água caia sobre meu corpo. Só pensava em como tudo isso aconteu. Derrepente me pego pensando no Arthur e meu pau começa a subir- droga garoto, por que você tem esse poder sobre meu corpo. Ninguém conseguiu isso, droga será se estou apaixonado. Não estou eu só quero um buraco pra meter e pronto , e esse buraco e dele. Nunca vou me apaixonar por ninguém kkkkkkk. Segurei a base do meus 22,5 cm de pau, com uma mão e a outra passei nos meus peitos, pensei naquela boquinha rosa, e iniciei uma punheta bem lenta, deslizava a mão da base até a cabeça da minha rola. Me veio em mente meu pau metendo naquela bunda gostosa. Não demorou muito e eu gozei, vários jatos de porra. Teminei meu banho e fui trocar de roupa. Hoje eu pego ele com o Marcus. Vou demitir o Marcus quem ele pensa que é , para ficar comendo meu garoto.

__ alô- atendi meu celular.

__ Oie meu irmão. Tá pronto? . Eu vou no meu carro vai que arranjo alguma coisa lá. Já carrego pra casa- safado pensei.

__ também. Estou pronto.

Fomos para essa festa. Mas só pensava em fuder o Arthur. Aquele garoto em qualquer momento vai me deixar louco. Sentamos em umas cadeiras e começamos a beber, não demorou muito e chegou duas mulheres muito bonitas. Não mais que o Arthur, meu irmão como não perde tempo já saiu com uma pro canto, a outra ficou no meu pé me perturbando . Parei de ouvir o que ela dizia quando meus olhos encontraram os deles, fui em sua direção e o mesmo fingiu não me ver.

__ Boa noite Arthur. Quanta coincidência você aqui- ele nem imagina que foi tudo planejado.

__ Boa noite Gustavo. - respondeu meio aéreo.

__ veio sozinho?

__ vim com o Marcus.

__ Assim seu novo peguete- falei o desafiando. O mesmo arregalou o olhos e disse:

__ O que ?. você tá doido?- disse brabo.

__ Vai dizer que ele não está te comendo. .- mal terminei a frase e ele me deu um tapa no rosto que fez um estralo no local. Saiu em direção aos banheiros e fui atrás dele.

__ Não tem como mentir, todo mundo sabe disso.

__ me respeita- levantou o braço para me bater de novo, mas dessa eu segurei. -solta meu braço tá machucando- na verdade estava mesmo segundo com força.

__ vai querer me bater ? Quem te disse essa mentira?

___ O Guilherme disse que vocês estavam conversando faz e dia - ele começou a sorrir- por que isso?

__ você é muito idiota. Seu irmão que come o Marcus . Seu besta.

__ O QUE? - não estava acreditando.

__ isso mesmo. E sai da minha frente. Eu já estava enjoando, mas agora só vou embora depois que eu pegar os gatos daqui.

Arthur saiu batendo porta. Chegou no balcão e pediu umas bebidas, era só virando um copo atrás do outro de longe Gustavo observava tudo.

__ Ei e bom você para- alertava Marcus.

__ deixa ele- dizia Mateus seu acompanhante.

__ deixar o que? .Você não estar vendo que o garoto está bêbado.

__ me deixa em paz. Disse Arthur- olha estão ouvindo essa música- falou apontando o dedo indicador para cima.

Começou a tocar umas músicas eletrônicas. Arthur saiu para o meio da pista dançando freneticamente. Gustavo estava no fundo assistindo tudo. Guilherme do lado com outra mulher. Marcus e Mateus discutindo.

__ tá sozinho bb- disse um homem próximo ao ouvido de Arthur- que se entregava a música depois de ter bebido todas.

__ sim - respondeu no ouvindo do mesmo, virou de costa e começou dança e se encostando no homem. Ele estava de um jeito parecia que ia dar pra ele ali mesmo. O homem segurou em sua cintura e começou a sarra em seu corpo.

( do outro lado)

__ me solta Mateus eu tenho que ir- disse Marcus querendo se soltar dos braços de Mateus.

__ você vai ficar comigo- dizia em um tom mais alto chamando atenção de algumas pessoas. Até Guilherme perceber a movimentação.

__ Eu não vou. me soltar- disse irritando. - ou eu vou. ..

__ você vai o que? - falou mostrando autoridade.

__Solta ele .Se não o negócio vai ficar feio pro seu lado- dizia Guilherme segurando seu braço. Mateus soltou e saiu batendo pé de raiva.

__obrigado- disse abraçando o mesmo.

__ ele te machucou- falou próximo seu ouvindo em meio ao Abraço.

Gustavo já não aguentava de ciúmes. Vendo que Arthur ia beijar o estranho.

__ agora ele foi longe demais- disse saindo as presas. Guilherme e Marcus se desfes do Abraço e prestaram atenção quando Gustavo passou que nem bala entre eles.

__ isso não vai acabar bem, vamos lá.- disse Guilherme.

Gustavo chegou dando um soco no outro homem.

__ larga ele. - disse tremendo as mãos de raiva.

__ tá louco em flozinha- disse o homem limpando o sangue da boca e partindo para cima de Gustavo. Marcus chegou justo com Guilherme para separar .

__ me solta - dizia Gustavo, para Guilherme. - ele estava tocando meu garoto.

__ Seu nada. Ele me disse que estava sozinho- disse apontando para Arthur que nem viu a confusão de tão bêbado. E continuo dançando.

__ seu cretindo ele está bêbado - falou irritado.

__ pensei que ele era algum garoto de programa . Eu vi bonitim e queria me. ..- nem deu tempo ele responder Gustavo subiou encima dele acertando vários socos, um atrás do outro. Começaram a chamar atenção dos demais. A música parou e todos observaram a pancadaria. Chegaram dois seguranças e colocaram eles para fora.

__ bonito pra você .fomos expulso e não comi ninguém- dizia o homem com a cara lavada de sangue.

__ CALE A BOCA SE NÃO EU TE MATO- gritava- cadê o Arthur em Marcus? - perguntou preocupado.

__ deixei ele no carro do Guilherme vamos deixar ele em casa.

__ vou levar ele para minha- falou indo pegar Arthur no carro de Guilherme.

__ Gustavo e melhor. ....

__ Eu já disse vou levar ele para minha. Não se preocupe , só vou cuidar dele e colocar ele para dormir. E vocês dois podem ir foder.- Guilherme arregalou os olhos - E você quero conversar com você amanhã - disse apontando para o irmão.

Colocaram Arthur com maior dificuldade no carro de Gustavo com o mesmo protestando . Guilherme saiu com Marcus e Gustavo levou Arthur para sua casa.

__ Pode me deixar aqui nessa esquina . dar pra ir para casa daqui- disse Marcus para Guilherme.

__ você vai para minha casa- falou determinado.

__Não é por que você me ajudou que eu te perdou, pelas suas palavras não.

__O que eu fiz?

__ hahahahah. Tá de brincadeira na última você me comeu eu passei uns dias sem estar direito. Tu só não me chamou de santo. - disse provocando.

__ Foi bem assim não. Você estava me traindo com aquele homem.

__ Ele é meu tio que chegou de viagem, tá louco. Eu estava mostrando a cidade pra ele. E mesmo nunca tive nada com você, você sempre deixou claro que eu era apenas um viadinho safado. E agora me irritei , eu era besta deixava você falar o que quiser comigo- uma lágrima desceu em seu rosto- Mas não vou deixar mais mão- sua voz estava pesada as lágrimas descia , virou seu rosto para a porta e secou suas lágrimas- você lembra o que disse para mim? . Que tinha nojo de mim. - Guilherme parou o carro e disparou:

__ Eu te amava porra. Me contaram que você só queria brincar comigo e quando eu virava as costa .Você dava para todos da empresa.

__ Era mentira .Você é doido ou se faz de besta- Guilherme abaixou o rosto encostado no volante e as lágrimas descia.

__ Eu ouvir você marcando com alguém no telefone. Era algo sobre motel.

__ Meu amigo estava falando. Pra ir com você naquele motel- disse o encarando- vamos embora logo.

__ Vamos pra minha casa cara. Se não quiser fazer nada não faz. - suplicou.

__ tá bom. Essa é a última chance tá ouvindo. - Guilherme apenas sorriu de volta.

__ Quando chegar na minha casa vamos conversa direito.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
13/05/2018 14:52:11
CONTINUE.
13/05/2018 01:13:58
Agora sim, está melhor as descrições no texto.
12/05/2018 23:37:06
legal
12/05/2018 21:46:33
HUMMMMMMMMMMMMMMM. MUITO BOCA ABERTA ESSE IRMÃO DE GUSTAVO. FOFOQUEIRO BABACA. MARIA VAI COM AS OUTRAS.