Sonho e fantasia com o Dono lindo!

Um conto erótico de putinha
Categoria: Heterossexual
Data: 10/05/2018 21:04:01
Nota 10.00

Meu dono tem carta branca, ele escolhe tudo o que quer fazer comigo, é meu papaizinho!

Em um dos nossos encontros fui Eu toda arrumadinha, perfumada, maquiada e ele nem me olhou direito.

Chegamos ao motel, ele me pega pelo braço e subimos. Entramos em um suíte, ele segura firme meus cabelos, fala em meu ouvido, você só tem uma chance, ou fica e faz o que eu mandar ou vai embora, o que decide? Eu já estava úmida, com medo e desejo, me entreguei e disse: Eu fico, faço o que o você mandar!

Ele sem cerimônia alguma arranca meu vestido, quase rasgando, assim como a calcinha e sutiã, ele me olha e manda eu virar, sinto um tapa forte em minha bunda que me desequilibra, solto um grito, ele manda eu empinar, logo levo outro tapa, mais forte ainda que o primeiro, mas dessa vez do outro lado da bunda.

Ele então se afasta e me manda ajoelhar, eu obedeço, ele abaixa o rosto e pela primeira vez me beija, um beijo delicado mas molhado, eu o toco na face e logo ele tira minha mão e me da um tapa no rosto, de leve na verdade, mas mesmo assim ardeu, e diz: não mandei encostar em mim.

Eu coloco os braços para trás,nas costas e ele volta a me beijar, mas ele me segura pelos cabelos, chupa meus lábios, minha língua...

Me mandou ajoelhar aos seus pés, eu faço o que mandou, ele então passa os pés em no meu rosto e ordena:

Lamba!

Eu faço como mandado e sem tirar os olhos dele,olhando seus olhos, lambo todo seu pé, ele sorri pela primeira vez, me vendo totalmente entregue, obediente e submissa.

Ele ordena que eu tire suas calças, assim eu o faço, deixando ele de cueca box, preta que eu amo

Ele me pega pelos cabelos, alisa meu rosto e pergunta:

É minha?

Sim.

Toda minha?

Sim, toda sua.

Posso te usar para eu obter prazer, putinha?

Pode.

Como eu desejar?

Sim.

Ele então me acerta 4 tapas no rosto, 2 de cada lado, um tapa e um tempo para eu sentir a pele arder.

Ele me segura firme pelos cabelos e me leva para a cama, abre minhas pernas,me deixando completamente arreganhada, olha pra minha xota, alisa, aperta e puxa .Então ele se abaixa e começa a me chupar, logo meu gozo vem, eu peço permissão para gozar, mas ele nada fala, apenas chupa, chupa forte, chupa leve, lambe, morde, roça a barba, eu não aguento e gozo,deixando minha xota completamente babada.

Ganho um beijo do meu dono, com o gosto do meu gozo ainda na sua boca, logo ele encaixa e empurra o pau com força na minha xota, bruto, eu grito e ele ri, o pau grosso me invade, com dor e tesão me seguro em seus braços com força, ele termina de enterrar a piroca até o talo, machucando e me fazendo gemer alto de dor e tesão, ele começa um entra e sai bem rápido e bruto e meus gritos ecoam pelo quarto!!

Sinto a boca do meu dono, ele começa a lamber meus peitinhos e logo esta sugando, sua boca abocanha toda a aureola e logo engole meu peitinho inteiro, essa sensação misturada com ele socando forte minha bucetinha, me fazem querer gozar de novo, eu peço permissão e ele ri...

Já quer gozar cadela?

Eu apenas aceno com a cabeça, ele diz no meu ouvido:

Então goza cadela, goza, goza no pau do teu macho, do teu dono.

Ele solta o peso sobre mim, aumenta o ritmo das metidas e quando eu começo a gozar ele tira rapidamente a piroca da minha xota , levanta o corpo e leva a piroca até meus lábios e me dá o mamazinho que eu tanto gosto, eu mamo olhando em seus olhos, chupando com força, ele forçando na minha garganta, eu engulo tudo,

Ele olha pra mim e diz:

Quer tomar no cu putinha?

Eu aceno que sim, logo levo um tapa estalado no rosto e ele pergunta:

Então pede cadela.

Eu olhando em seus olhos, digo:

Por favor papaizinho, enfia seu pau grosso em meu cuzinho, enfia, soca, mete.

Sou colocada de quatro, meu cuzinho fica sem defesa alguma, aberto

Ele, cospe bem no cuzinho, sinto a cabeça do pau grande se acomodando na portinha, eu viro o rosto e olho em seus olhos e vejo seu sorriso malicioso, sinto uma estocada firme, violenta, dói, mas eu aguento, seu pau é grosso, ele me domina, sinto a cabeça cutucando, ele se acomoda e logo começa a socar, sem esperar nem 10 segundos para a musculatura relaxar e soca, minhas bunda recebe tapas fortes constantemente...

Após um bom tempo, ele me vira de barriga para cima, continua socando, se debruça sobre meu corpo com a rola atolada na minha bundinha e me beija,sem parar de entrar e sair do meu rabinho , só que agora mais suavemente, deslizando toda a rola dentro dele, tirando lentamente até a cabeça ficar na portinha e depois deslizando novamente , escorregando pra dentro do meu cuzinho até deixar somente as bolas do lado de fora. Isso vai me deixando muito louca de tesão.

Até que algum tempo depois, meu dono me segurando firme,começa a meter com força novamente, mais bruto ainda que antes, como se eu já não estivesse machucada e arrombada o suficiente, então percebo, ele vai gozar e logo ouço seus gemidos, sinto seu pau pulsando , latejando e logo meu cu se enchendo de leitinho.

sinto suas mãos me apertando e descendo ate minha xotinha, ele a alisa, aperta, e logo começa a alisar meu clitóris, dizendo em meu ouvido que agora eu ia gozar pelo cu!

Logo meu gozo acontece, não tão intenso, por causa da dor no cu.

Ele se levanta, vai ate a mala , pega um cinto , um chicote de couro trançado e um rolo de corda, me olha nos olhos e diz:

Vamos brincar?

E assim começou uma noite de prazer e desejos...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
13/05/2018 01:31:16
Uaaaaau! Muito bom!
10/05/2018 21:10:34
Delicioso esse conto!