Amando Outra Vez 17

Um conto erótico de Bruninhooo
Categoria: Homossexual
Data: 29/04/2018 01:40:15
Nota 10.00

Então ele se ajoelhou diante de mim e tirou uma caixinha do bolso e dentro dela tinha duas alianças.

Alexandre - É esse o motivo do jantar.Daniel aceita namorar comigo?

Com lágrimas nos olhos eu disse.

Eu - Não...não acredito...é claro que eu aceito.

Então ele colocou a aliança no meu dedo e eu no dedo dele e nós demos um beijo apaixonado.

Alexandre - Gostou da surpresa amor?

Eu - Eu amei,você é perfeito amor,eu te amo muito. Disse dando um selinho nele.

Alexandre - Eu achei que você fosse achar brega.

Eu - Claro que não foi lindo.

Alexandre - A partir de agora você é só meu.

Eu - E você também é só meu,todinho meu. Disse dando um beijo nele.

Os nossos beijos foram ficando cada vez mais quentes,eu já estava em chamas e com vontade me entregar ao Xande e eu sentia que era isso que ele queria também,então eu tirei a camisa dele e comecei a acariciar os gominhos da barriga dele e em seguida ele estava tirando a minha camisa também,então ele me pegou no colo e me carregou pelas escadas até o quarto dele.

Nós já estavamos sem camisa e enquanto nos beijavamos ele tirava a minha calça,me deixando só de cueca na frente dele e em seguida foi tirando a calça dele,através da cueca branca dele dava pra ver que ele estava bastante exitado,nós nos deitamos na cama e ele deitou por cima de mim e nós voltamos a nos beijar e em seguida ele foi descendo pelo meu pescoço,até chegar nos meus mamilos e começar a chupa-los,me deixando todo arrepiado.

Eu - Ahhh isso vai.

Ele ficou bastante tempo chupando os meus mamilos e dando chupões no meu pescoço,mas então eu inverti as posições e deitei em cima dele e comecei a beija-lo de novo e em seguida fui descendo pelo pescoço dele e fui descendo e beijei os gominhos da sua barriga um por um,até chegar na cueca.

Eu abaixei a cueca dele lentamente e o pau dele saltou na minha cara,ele estava completamente duro,tinha uns 23cm e era bem grosso e com a cabeça rosada bem grande pra fora molhada de líquido pré-gozo e eu não perdi tempo e comecei a chupa-lo.

Alexandre - Ssss isso ai vai.

Ele colocou a mão no meu cabelo e começou a ditar o ritmo com qual eu chupava ele e quando eu percebia que ele estava perto de gozar eu diminuia o ritmo,até que ele disse.

Alexandre - Fica de quatro pra mim vai.

Eu me posicionei de quatro em cima da cama e ele veio pra trás de mim e agarou a minha bunda bem firme com as duas mãos e a abriu,deixando o meu anel bem exposto pra ele e foi ai que ele começou a fazer um beijo grego em mim que me levou a loucura.

Eu - Aiii isso vai. Disse empurando a minha bunda pra trás na cara dele,para que a língua dele pudesse ir mais fundo.

Ele enfiava a língua bem fundo no meu cuzinho,enquanto a barba dele roçava nas bandas da minha bunda.

Depois de deixar o meu cuzinho bem úmido,ele encostou a cabeça do pau dele na minha entrada e disse.

Alexandre - Posso?

Eu afirmei que sim com a cabeça e ele esfregou um pouco a glande dele na minha entrada e foi penetrando aos poucos,até ele estar totalmente dentro de mim e eu comecei a rebolar no pau dele,dando sinal para que ele continuasse e foi isso que ele fez.

Ele começou a bombar devagar e foi acelerando aos poucos até estar bombando com força dentro de mim.

Eu - Isso vai mais forte vai.

Eu rebolava no pau dele,enquanto ele bombava com força e dava tapas na minha bunda,em seguida nós trocamos de posição e ele se sentou na cama e eu ajeitei bem o pau dele na minha entrada e fui sentando aos poucos e comecei a cavalgar.

Enquanto eu cavalgava no pau dele ele chupava os meus mamilos e quando eu dei por mim eu já estava gozando.

Alexandre - Deita de barriga pra cima vai.

Eu me deitei na posição frango assado e ele voltou a me penetrar com tudo,enquanto me beijava,eu já estava prestes a gozar pela segunda vez e o Alexandre nada de chegar ao orgasmo.

Eu gozei sem ter me tocado pela segunda vez e meu cuzinho não parava de piscar,apertando o membro do Xande dentro de mim.

Alexandre - Ahh vou gozar.

Então ele chegou ao orgasmo,me enchendo com o seu esperma.

Alexandre - Eu te amo. Disse me beijando.

Eu - Eu também te amo.

Nós ficamos um tempinho ali nos curtindo e nos beijando um pouco,até qie criamos coragem para irmos tomar um banho juntos.

Durante o banho o Xande voltou a me beijar e nós já estavamos ficando exitados de novo,até que ele me pegou no colo,encostando as minhas costas na parede e as minhas pernas enlaçaram na sua cintura e ele voltou a me penetrar de novo,até chegarmos ao orgasmo outra vez e em seguida fomos dormir já cansados.

Alexandre Narrando

Eu nunca imaginei que eu poderia um dia sentir por alguém,o que eu estava sentindo pelo Dani,eu descobri da existência do meu filho Matheus e ganhei o Angel que eu considerava como um filho também.

Agora estamos só o meu loirinho aqui,ele dormia tranquilamente na cama,depois da noite de amor incrível que nós tivemos.Eu sai da cama lentamente para não acorda-lo e depois de ter tomado um banho e feito a minha higiene matinal eu fui até a cozinha e preparei uma bandeja com as coisas do café da manhã.

Ao entrar no quarto novamente com bandeja na mão eu tive uma ereção automática,o Dani estava totalmente nú,deitado de bruços em cima da cama,com aquele bundão que eu amo pra cima e com os cabelos bagunçados cobrindo a testa dele. Eu deixei a bandeja em cima da estante e ele foi acordando aos poucos.

Daniel - Ai. Disse se espreguiçando.

Daniel - Bom dia amor.

Eu - Bom dia anjo.

Daniel - Café na cama,eu iria trazer pra você,mas acho qur eu dormi demais rsrs.

Então ele foi até o banheiro e em seguida voltou vestindo um short e nós começamos a comer juntos.

Daniel - Eu nem acredito que eu tô vivendo isso,parece até um sonho.

Eu - Nem eu consigo acreditar,eu nunca me senti tão feliz assim,tão em paz.

Daniel - Eu nunca pensei que eu fosse amar alguém de novo,até você aparecer. Disse me beijando.

Eu - Depois do café eu quero te levar pra conhecer um lugar especial que eu ia quando eu era criança.

Depois do café nós saimos da casa e eu estava levando ele para o meu lugar preferido que ficava no meio da floresta,eu já conhecia aquele caminho a anos e nós fomos andando pela trilha,até chegarmos em um lagoa de água cristalina que tinha ali no meio da floresta e bem onde ficava a lagoa havia uma clareira,que fazia com que a luz do sol chegasse até a água.

Daniel - Nossa que lugar lindo.

Eu - Eu sempre vinha aqui,quando eu era criança.Vamos dar um mergulho?

Daniel - Claro.

Nós entramos na água e era possível até ver os peixinhos nadando lá no e nós começamos a nos beijar no meio daquela paisagem linda e eu comecei a dar chupões no pescoço dele e a apertar a suq bunda por dentro dos shorts dele.

Eu - Sabia que eu sempre quis fazer amor com você aqui?

Daniel - E se alguém aparecer?

Eu - Ninguém nunca vem aqui,ainda mais nessa época do ano pode confiar.

Então nós nos livramos dos nossos shorts,saimos da lagoa e ele deitou de barriga pra cima em uma pedra e levantou as pernas e eu comecei a penetrar aquele cuzinho apertado,fazendo com que ele gemesse.Depois de estar todo dentro dele eu comecei a beijar aqueles lábios que eu tanto amava e comecei a bombar e nós ficamos a manhã inteira nos amando na beira do lago.

Daniel Narrando

Aquele feriado prolongado passou voando e quando mal vimos já era domingo e tinhamos que voltar pra casa de novo,como nós tinhamos acordado tarde demais para tomar café,eu levantei da cama e fui preparar o almoço,antes de pegarmos estrada.

Eu estava distraído mexendo na panela,quando eu senti o Xande me abraçando por trás.

Alexandre - Você fica tão lindo assim distraído.

Eu - Você quase me deu um susto.

Alexandre - Nós dormimos demais,também com a canseira que você me deu ontem de noite.

Ele começou a se esfregar atrás de mim e o pau dele estava bastante duro.

Alexandre - Que tal a gente repetir um pouco a dose hein? Disse mordendo a minha orelha.

Eu - Para Xande,agora não.

Então ele começou a apertar a minha bunda por cima do shorts e percebeu que eu estava sem cueca.

Alexandre - Eu sei que você quer loirinho.

Então eu larguei as panelas pra lá e me virei de frente pra ele para beija-lo e ele me colocou deitado na bancada da cozinha e começou a tirar o meu short,enquanto me beijava,ele tirou o short dele também e o meu cuzinho já piscava pedindo por ele.

Eu - Me come logo vai.

Alexandre - Só se for agora.

Então ele posicionou bem a glande dele na minha entrada e foi me invadindo aos poucos,até estar totalmente dentro de mim e nós voltamos a fazer amor novamente.

Depois de já estarmos de banho tomado nós almoçamos,antes de pegar estrada.

Alexandre - Dani?

Eu - Sim.

Alexandre - Você não acha que já está na hora de contarmos logo da gente pras crianças.

Eu - Sim,já está na hora mesmo,o Matheus eu sei que vai reagir bem,até porque ele te adora.

Alexandre - Eu adoro ele também,eu tinha o jeito bem parecido com o dele,quando eu era adolescente.

Eu - Mas será que o Frank vai gostar de saber que você tá namorando um homem?

Alexandre - Vai sim,pra falar a verdade eu acho que o Frank é gay.

Eu - Sério? Porque?

Alexandre - Uma semana antes de comhecer você,eu tinha visto umas coisas no computador dele,mas eu não questionei ele,eu prefiro que ele venha falar comigo.

Eu - Claro você tá certo,quando ele sentir avontade ele conta.

Alexandre - Tem mais uma coisa.

Eu - O que?

Alexandre - Eu quero levar vocês para conhecerem a minha família,eu tô pensando em marcar um jantar na casa do meu pai esse sábado.

Alexandre - Eles já sabem da existência do Matheus e ele sabe que eu tô namorando uma pessoa...

Eu - Uma pessoa...tudo bem vamos sim,uma hora esse momento teria que chegar.

Alexandre - Não é muita gente não,somos só eu,meus dois irmãos,minha cunhada,as duas sobrinhas e o meu pai e o meu amigo Vicente quer conhecer vocês de qualquer jeito,então ele vai também.

Depois do almoço nós entramos no carro e fomos buscar as crianças na minha mãe e nós fomos todos para a casa do Alexandre,no dia seguinte elas foram para a escola e nós fomos trabalhar.Alexandre e eu decidimos que falaríamos do nosso namoro com as crianças naquela segunda-feira mesmo e depois que eles já tinham voltado da escola e tomado banho nós nos reunimos na sala para conversar com eles.

Eu - Bem crianças...vocês perceberam que o Xande e eu somos bem amigos e.

Alexandre - O que o Dani quer dizer é que nós dois estamos namorando.

Os dois olharam para a nossa cara e por alguma razão eles não pareciam muito surpresos.

Eu - Vocês não vão dizer nada?

Frank - A gente já tinha percebido que vocês estavam tendo um lance a muito tempo.

Alexandre - O que como assim? Perguntou espantado.

Matheus - Até um cego vê o clima entre vocês.

Alexandre e eu ficamos um poucos espantados com aquela revelação,mas logo já estavamos dando risadas daquela situação.

Aquela semana havia passado mais rápido que um foguete e quando eu me dei conta já era sábado,o dis do jantar em que nós conheceríamos a família do Xande e eles conheceriam a gente.

Eu já tinha terminado de arrumar o Angel e eu estava terminando de me arrumar,enquanto eu conversava com o Matheus.

Matheus - O senhor ama o Xande?

Eu - Claro que sim Matheus,se eu não amasse eu não estaria namorando com ele.

Matheus - O senhor ama ele igual amava o pai Anderson?

Eu - Olha filho...eu vivi 12 anos com o Anderson,já o Alexandre eu conheço a menos tempo,acontece que quando a gente ama alguém de verdade,esse amor vai crescendo com o passar dos anos.Entende?

Matheus - Entendi...

Eu - Quando você começar a namorar você vai entender isso melhor.

Matheus - Ué pai e quem disse que eu não namoro?

Eu - E com quem você namora?

Matheus - Com a Larissa da minha turma,mas não é nada sério não,é só um lance.

Eu - Um lance?

Quando eu ia fazer mais perguntas pra ele,eu recebi uma mensagem do Xande no celular dizendo que estava nos esperando lá embaixo.

Eu - Agora nós temos que ir,mas quando chegarmos em casa você vai me explicar muito bem desses lances ai hein.

A casa,ou melhor a mansão que o pai do Xande morava não ficava muito longe da minha casa,foram cerca de 20 minutos de carro,até passarmos pela segurança do condomínio e chegarmos a porta da casa do meu sogro.

Nós tocamos a campainha e uma espécie de mordomo veio abrir a porta e as 7 pessoas que conversavam animadamente na sala de estar pararam para nos observar.

CONTINUA...

Como será esse encontro com a família do Xande?

Vocês sabem que eu sempre respondo aos comentários,mas dessa vez não será possível,pois eu estou exausto e tudo que eu quero agora é dormir bastante.Me perdoem.

BEIJÃO A TODOS

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
30/06/2018 13:47:30
Muito bom mesmo!!!!
30/04/2018 14:06:17
Escreve maiiis!!! Te acompanho desde "Eu te amo porra" q na minha opiniao foi um dos melhores contos aq da casa
30/04/2018 13:53:33
Eita babado
30/04/2018 11:15:52
esfregando as maos pra ler a continuaçao
29/04/2018 12:56:18
Muito! Muito bom! Sabia que o suspense do não viria acompanhado de uma resposta positiva! Será que o irmão marrento vai aceitar de boa? Ou vai infernizar? Ansiosa pelos próximos capítulos!
29/04/2018 12:19:27
Que lindo, acho que a família dele não vai reagir bem não.
29/04/2018 12:11:14
POXA, PENSEI QUE FRANK E MATHEUS TINHAM UM LANCE. RSSSSSSSSSSSSSSSS PENA QUE A MÃE DE ALEXANDRE NÃO ESTEJA VIVA PRA PRESENCIAR ISSO.
29/04/2018 08:18:51
Que momento bacana esse relatado. Muito amor envolvido. Fds perfeito desses dois. Que bom que ambos estão "amando outra vez". Como esse parece um momento bem romântico que venha a tempestade, sabe se lá o tipo que possa ser. Mas olha só: só um irmão é casado. Quem será? Quem é o solteiro? Quem será o próximo que iremos cruzar? Claro né, amores. Quero ver o conto cheio de casal. Sobre o Frank ser "gay" nem sei o que dizer... Mas ele terá todo apoio. E isso é o que importa. Como já disse, Bruno tem a capacidade de criar personagens, dos protagonistas aos coadjuvantes, com possibilidades de história fantástica. Mas ainda assim deixa a desejar quando se trata de desenvolver elas. Exemplo? Essa revelação sobre o Frank e sobre o Matheus. Cuidado, rapaz. Um dia os deus da literatura vão cobrar o preço, hein. Porém esse capítulo foi perfeito. Do começo ao fim. Uma delícia de leitura.
29/04/2018 02:51:32
Os dois merecem ser felizes.
29/04/2018 02:08:49
muibo bom
29/04/2018 02:08:02
Depois de tudo que já passaram na vida, Xande e Dani merecem ser felizes juntos. O destino foi recompensador para com os dois e para com Matheus que está descobrindo as suas origens. Avancemos, Bruninho.