Curando a Depressão

Um conto erótico de Dom Monteiro
Categoria: Heterossexual
Data: 27/04/2018 17:25:51
Nota 10.00

Logico que pode bb já vou manda no seu whatsapp a localização ok. Quando meu celular desligou só ai dei conta que 20 minutos de onde Meire estava até minha casa era rápido e o que iria fazer com Aurora coroa deliciosa deitada no sofá nua totalmente relaxada depois de ter tido vários orgasmos! Tive uma ideia, teria que demorar para passa a localização, assim ganharia mais uns 10 minuto para Aurora se recompor e ir embora, não poderia simplesmente mandar ela embora, afinal ela era uma cliente e era da academia. Para você meu leitor que não leu o conto anterior a esse com o título (APROVEITANDO A OPORTUNIDADE) quero dar uma rápida pincelada, pois já já Meire chega. Eu conheci Meire pelo face devido um pôster que fiz da minha massagem tântrica que também é ótima para depressão, Meire fez contato comigo através do whatsapp pois deixei meu número na postagem para entrarem em contato, ela me falou dos seus problemas e que andava muito deprimida estava de licença no trabalho e o namorado não a entendia, pedi para ela vir fazer uma massagem e assim íamos se falando ela ia experimenta uma sessão para ver como era. Nesse mesmo dia na academia conheci Aurora coroa de 54 anos deliciosa que veio em casa fazer massagem e acabamos fudendo deliciosamente e ,quando Meire me ligou dizendo que estava triste que o namorado tinha terminado e queria um ombro amigo , lembrou de mim e disse se eu poderia fala com ela, como tinha que dar atenção para Aurora então a convidei para vir para minha casa aquela noite junto com sua filha de 9 anos para não fica sozinha e fazer besteira, pois é o telefonema lá em cima que recebi era ela dizendo que viria e que em 20 minuto estaria em casa, mas ... Aurora está no meu sofá. Já passava das 21;00 quando falei com Meire, eu fui até o sofá e alisei os cabelos de Aurora, oi linda ta relaxada mesmo rs, hum oi Dom , nossa e como que loucura, que horas são agora, 21;10 nossa preciso ir embora já pensou se meu marido já chegou, o que vou fala pra ele, vem te ajudo quer tomar uma banho, sim mas quero um abraço, quando eu toquei o corpo nu de Aurora minha rola endureceu totalmente, eu a beijei e deslizei para baixo para os seios dela minha boca e lambi os bicos duros , não Dom assim vou ficar por aqui mesmo, rs, mas era tarde minha língua estava no grelo grande e carnudo, não relaxou e veio para a beirada do sofá e ficou nas pontas dos pés, vai fazer isso mesmo, não acred.... aiiii tarde demais minha boca estava cheia de carne minha língua freneticamente lambendo o grelo grande e duro,aaaaaaa Dommm,aiiii ela tremia os pés pulavam, o que você está fazendo comigo, não, não, aaaaaaaaaaaaaaaaaa, minha boca ficou cheia de leite e baba, preciso ir, aaaaai hummm Dom, ai abre o portão, preciso sair daqui você vai me levar a loucura, um sinal de alerta tocou, Meire estava esperando a localização eu cedi e aproveitei a oportunidade. Está bom amor vem toma banho, não eu vou assim mesmo vou só me troca tomo banho em casa Dom seu tarado rs, vai lá abrir o portão. Levei o celular comigo e mandei a localização para Meire já tinha se passado 35 minutos desde de que ela tinha ligado. Aurora entrou no carro e deu ré deu uma buzinada e foi embora. Precisava me recompor tirar o cheiro de sexo da casa, e arrumar o quarto da massagem. 21;45 um alerta veio no meu whatsaap. Estou saindo agora beijos. O Uber chegou já era 22:12, eu fui até ao portão e paguei, dei um beijo no rosto de Meire e ajudei ela com a mochila da filha. Pedi para ela ir na frente pois iria fechar o portão e analisar ela por trás! , Meire era nova, 26 aninhos um metro e sessenta e cinco de altura cabelos longos e vermelhos tingidos, pele branquinha avermelhada, boca carnuda, olhos verdes. Corpo um pouco acima do peso mas fofinho pele lisa e macia, o cheiro do perfume era de jasmim com óleo de amêndoa, gostei da combinação. A bunda não era empinada e sim grande e larga nas laterais, quadris avantajado pernas grossas por baixo de uma bermuda jeans azul malhado. Nossa casa grande pra você sozinho, a minha eu queria alugar e ir pra outra menor, pois são 3 quartos e só eu e a minha filha, gostei da sua bem arrumadinha e aconchegante rs. Notei na voz dela que estava bem desanimada e ela foi pra minha casa... de um homem que ela mal conheceu através de um grupo no face e depois a coloquei em um que tenho no whatsaap de Contos Eróticos do Dom. quer dar alguma coisa pra ela comer ou beber, sim posso esquentar o leite para ela no micro-ondas, ela vai dormir já pois estava dormindo no Uber, disse que sim e fui até um quarto para arrumar a cama para elas dormirem. Muito obrigado Dom nossa estava a ponto de cometer uma loucura, minha depressão voltou forte ai meu namorado ainda terminou comigo por não entender a minha situação... não esquente amor estou aqui para ajuda coloque sua filha na cama e depois vamos conversar um pouco vai fazer bem pra você. Sim mas quero que faça eu relaxar com sua massagem, ok eu vou fazendo a massagem e você vai me dizendo sua vida, se abrindo, tudo que eu quero é ser ouvida e meu namorado não tinha paciência, papai Dom vai ouvir você, vai papai! sim vou... rs, ta bom papai. Amo quando me chamam assim, aquelas palavras foram bem no fundo da minha alma, papaí... a voz era doce e tinha um pouco de pesar, pois ela estava passando por uma situação de desprezo e incompreensão da parte do namorado que a deixou em um momento difícil. Mas estava exalando sensualidade e desejo, na verdade o que eu tinha a oferecer para ela! O que eu poderia fazer para ajudá-la? Foi quando eu estava perdido em meus pensamentos ela entrou no quarto; Dom, ela dormiu posso por ela na cama, sim pode vir, você me ajuda ela é pesada rs. Peguei a pequena no colo e levei ela para cama, ela a cobriu deixamos meia luz e saímos. Você está pensativo papai, posso te chamar assim, logico bb adoro que me chamem assim. Eu apenas estava pensando o que mais posso oferecer a você, além da companhia, da massagem... isso já é tudo pra mim papai, até porque tudo que uma mulher como eu quer é um pouco de atenção, carinho, alguém que ouça quando falo. Tenho tudo isso pra você aqui amor e tenho colinho também, você gosta de colo? Adoro colo, quando tempo eu não sento em um colinho. Vem senta aqui no colo do papai e me conte seus segredos. Pera papai vou tirar essa roupa e já volto... ela saiu em direção ao quarto que a filha estava dormindo, onde estava suas coisas, eu fui até o meu quarto e coloquei um pijama de dormir da adidas, regata e bermuda sem cueca, me sentei no sofá liguei o som e coloquei uma seleção do Marvin Gaye. Ela entrou na sala de shortinho curtinho de malha fina branco de bolinha preta e a blusinha igual decotada abertinha no umbigo, deixando a barriguinha de fora, que delicia a xoxota estava visivelmente exposta colada no shortinhos, os seios estava pulando para fora da blusinha sem sutiã, vem colinho , bati com a mão na minha cocha ela veio e sentou para minha surpresa de perna aberta e de frente pra mim, eu encostei no encosto do sofá e arrumei ela melhor para fica aconchegante, ela me abraçou e ficamos ouvindo a música abraçadinhos, fiz menção de tirar os braços ela apertou mais e se aconchegou em meu pescoço, seus seios fartos prensado em meu peito, sua barriga quente na minha, o monstro estava esmagado por baixo daquela bunda grande dentro do shortinhos minúsculo, eu abracei ela apertando um pouco , ela entendeu e relaxou. Começou a massagem... Minhas mão massageavam suas costa, devagar com as pontas dos dedos, em cada local que eu tocava ela dava espasmos arrepiava, soltava suspiros, desci com os dedos até ‘próximo do quadril e subia até a nuca dela entre seus cabelos, ela me apertava, cada vez que fazia isso a cada movimento, ela começou a se mexer a cintura começou a se movimentar, num ritmo da música que tocava, uma voz macia e suave disse no meu ouvido... adoro essa música papai, e me apertou mais forte como estivesse dando um mata leão pela frente, se retorcia bem leve eu parei de massagear e senti o corpo dela vibrar, no meu colo sua cintura agora mexendo mais forte, rebolando a cada batida da música, minha rola começou a inchar dentro da bermuda, sentia o monstro acordando e se descolando das minha cocha e subindo rumo ao alimento que estava ali para ele saborear, ela ainda rebolando sem se importar com o que estava ao seu redor, depressão, ansiedade, ela estava feliz e se sentindo amada, ouvida. Ela se desprendeu do meu pescoço ,olhou em meu olhos e um obrigado papai saiu da boca carnuda dela, e antes que eu respondesse um beijo longo veio em seguida, sua boca estava com fome, ela me lambia os lábios, papai, que boca gostosa,e rebolando sempre ao som da música, minha rola ficou tão dura que foi impossível deixar ela dentro da bermuda, ela sentiu o monstro que agora estava apontado para cima sufocado, ela levantou um pouco eu com uma mão puxei ele para arrumar, ele ficou melhor posicionado ela sentou e pode sentir ele em toda sua extensão. Hummmmm que isso, esse é o monstro dos contos. Sim esse é o bicho papão, mordi o queixo dela, e a língua estava pra fora eu comecei a beijar o nariz, e me mexer também. Ficamos por algum tempo nos beijando e se esfregando, ela colocou a xoxota bem na ponta da minha rola minha bermuda estava melada de baba de buceta, aiiii , uiiiiiii papai que delicia, aaaaaaa se jogando para traz eu a segurei , vou gozar , papai, aa,aaa hummmm, a pele dela ficou toda arrepiada com o orgasmo, passei minha mão na bunda dela o shortinhos estava todo enfiado dentro da bunda como se fosse uma calcinha, coloquei minha mão na xoxota ela só estava usando o shortinhos sem nada por baixo, estava meladíssima, quando toquei sua xoxota com o dedo ela pegou no meu pescoço outra vez e me beijo, adoro sua boca papai. Pela barra da bermuda, ainda nos beijando coloquei a rola pra fora, estava enorme e dura, puxei o shortinhos de lado e enfie a cabeça do monstro dentro do shortinhos. Ela segurou no meu pescoço com uma mão me beijando levantou o corpo e tirou um lado do shorts, eu ajudei com a outra e ele saiu totalmente, ela posicionou a rola dura, para seu buraquinho rosa, deu umas alisadas, e sentou. Segurou no meu pescoço com as duas mão e com a boca bem próxima da minha disse( FODE PAPAI) ela começou a deslizar nele subindo e descendo fazendo meu pescoço de alavanca, a xoxota estava bem lubrificada pelo orgasmo que ela teve e facilitou a entrada, em segundos ela estava esmagando minhas bolas e o monstro batendo forte no útero dela, aiiiiiiii, fode, fode papai, fodeeeeeeeee, eu apenas fazia o movimento com a cintura sobe e desce , ela rebolava de um lado para outro, aiiiiiii caralho , papai , aiiiiii. Ficamos assim fudendo se beijando e se lambendo por algum tempo quando ela se desprendeu do meu pescoço e disse ... Vou gozar, vou gozar papai, um espasmos, depois outro, aaaaaaa, haaaaaaa, pa..pai.haaaaaaa e um terceiro bem mais violento, ela com a boca retorcida os olhos abrindo e fechando como quem estivesse tendo um ataque epilético indicou que foi triplo, ela tombou sem forças eu a segurei e deixei ela escorregar para o sofá. Quando a rola saiu de dentro da xoxota pingando um jato de xixi saiu junto me molhando todo, amei e então me ajoelhei na frente dela e comecei a limpeza. Minha língua estava faminta e com vontade de beber leite quente, eu abocanhei o grelo dela lambendo as dobrinhas os lados as pernas, e tudo que estava melado de baba e xixi.aiiii papai safado, que delicia, nossa que delicia, estou passando mal. Fui na cozinha e peguei um pouco de agua gelada ela se sentou na minha frente dei pra ela, ela bebeu olhando o monstro ainda amolecendo, ela segurou na cabeça, pau grande da porra papai, deu uma lambida, outra e enfiou na boca. Humm delicia de rola, lambendo das bolas até a cabeça dando mordidinhas dos lados, quer leitinho do papai quer. sim quero leite papai , e abriu a boca batendo uma punheta segurando os peitos enormes e duros, aquela visão me deixou louco ainda queria comer ela de 4 mas não podia negar esse pedido, meu corpo formigou eu segurei no meio da rola e peguei no cabelo suado dela, ela entendeu, da papai , e um jato de porra bateu na cara dela, ela abaixou mas um outro jato nos cabelos , ela levantou para colocar a mão na rola e segurar, outro jato agora no nariz e olhos, haaaaaaa caralho, que isso papai, você queria leite, rs papai deu, a mamadeira estava cheinha para você. Toda melada ela se apoiou em mim para levantar me deu um abraço passou o rosto cheio de porra no meu rosto eu lambi e a beijei lambendo toda minha porra da cara dela. Nos abraçamos, e antes de irmos ao banheiro ela disse... (obrigado papai me sinto ótima, obrigado).

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
08/08/2018 23:03:16
Fala Dom, fiquei agora curioso pra aprender como fazer a massagem tântrica, mas o conto está excelente! Muito bem escrito e detalhado. Nota 10!
28/04/2018 20:17:46
E a filha não acordou com a putaria? Eu já comi algumas coroas e até mesmo uma de 72 anos, mas curto mais uma filezinha. A foda com Meire além de ser bem detalhada tá gostosa pra porra. Gostoso pra porra aproveitar esses momentos em q elas estão deprimidas.