Amando Outra Vez 16

Um conto erótico de Bruninhooo
Categoria: Homossexual
Data: 26/04/2018 19:57:08
Nota 9.00

Eu lembro que uma vez a Gabriela me mostrou aonde era a caa do Paulo,então eu fui até lá.

Paulo - Daniel,você aqui,que surpresa.

Eu - Como você ser tão cretino hein?

Paulo - Se você veio aqui pra falar da Gabriela perdeu o seu tempo.

Eu - Ela tá esperando um filho seu e você age daquele jeito com a garota!

Paulo - Ela sabia muito bem que eu não queria filho nenhum.

Eu - Mas aconteceu!

Eu - Se queria terminar com ela que fizesse isso numa boa,sem humilhar ela daquele jeito!

Paulo - Eu não queria terminar com ela,ela que deu chilique e terminou comigo e eu conheço muito bem esse truque de engravidar pra segurar macho,mas comigo isso não funciona não!

Eu - Meu Deus como alguém pode ser tão escroto...

Paulo - Qual foi tu veio na minha casa pra me ofender!

Eu - Vim mesmo,porque é isso que você é um escroto!

Paulo - Desde quando você tem moral pra falar de alguém,seu marido mal morreu e você já tava dando o cu pro Norberto!

Ao ouvir isso o meu sangue ferveu e eu acertei um tapa em cheio na cara dele que chegou a ficar a marca e deu pra perceber pela cara dele que ele estava se controlando pra não avançar em mim.

Paulo - Olha só...eu só não revido esse tapa agora porque seria covardia da minha parte bater em você.

Eu -Que diferença faz,você já é um covarde mesmo.

Nesse momento ele abaixou a cabeça e ficou um pouco pensativo.

Eu - Quer saber...eu vou embora,na verdade eu nem devia ter vindo aqui.

Eu sai e entrei no carro para ir buscar o Angel na creche,durante todo o caminho eu fui dirigindo de cara fechada,não só por causa da discussão,mas pela situação que a minha amiga,Gabriela,estava.

Eu cheguei em casa e tomei um banho e dei um banho no Angel também,o Matheus não estava em casa,pois ele tinha saído com o Frank e outros amigos dele.Depois do banho eu sentei no sofá da sala e fiquei usando o celular,quando o meu caçula veio até mim.

Angel - O senhor tá blavo comigo papai?

Eu - Ôoo meu bebê. Disse pegando ele no colo.

Eu - O papai não tá bravo com você não,eu só tô chateado com uma situação que aconteceu.

Angel - O senhor quer brincar de caminhãozinho comigo?

Eu - Claro que eu quero.

Então nós sentamos no tapete da sala e começamos a brincar de caminhãozinho e isso me fez esquecer um pouco os problemas,nós brincamos tanto que ele ficou cansado e dormiu e depois de deixar ele na cama a campainha começou a tocar e ao abrir a porta eu ganhei um beijo do meu Xande.

Alexandre - Não aguentei ficar longe de você.

Eu - Você veio na hora certa,o Matheus saiu e o Angel tá dormindo.

Alexandre - Oba. Disse me dando um beijo na boca.

Nós fomos para o meu quarto e ele me perguntou.

Alexandre - Como foi seu dia amor?

Eu - Foi complicado...

Alexandre - Complicado?

Então eu contei toda a situação para ele,omitindo apenas alguns detalhes.

Alexandre - Esse Paulo é um canalha mesmo,mas o que esperar de um amigo do Norberto.

Eu - Você conhece ele e o Norberto?

Alexandre - Infelizmente sim,a fábrica de plásticos do Norberto não tem respeito nenhum com o meio ambiente,já descartaram vários materiais tóxicos em rios e florestas,mas ele sempre consegue dar um jeito de burlar as leis sem ser pego porque ele tem alguns aliados na política.

Eu - Nossa que horror.

Alexandre - Por isso a minha empresa não negocia com a dele e ele tem raiva de mim por isso até hoje.

Alexandre - Mas você não devia ter ido lá sozinho,aquele cara podia ter te machucado.

Eu - Eu sei me defender sozinho.

Alexandre - Não foi isso que eu quis dizer.

Eu - Que tal a gente esquecer esse assunto e namorar um pouquinho hein?

Alexandre - Olha,só que ideia boa. Disse me beijando.

Alguns Dias Depois.

Gabriela Narrando

Paulo e eu já estavamos a um namoro sério a um certo tempo e eu realmente gostava dele e ele sempre me tratou muito bem.Nós sempre nos protegemos nas nossas relações e em uma única que que eu me descuidei eu acabei ficando grávida.No começo eu achava que não passava de um mal estar que eu estava sentindo,mas os sintomas se repetiam todos os dias e ao ir ao médico eu acabei descobrindo que eu estava grávida de 3 semanas,eu fiquei um pouco em choque com aquilo,pois apesar de já ter 32 anos eu ainda não planejava ter filhos ainda mais que Paulo e eu eramos apenas namorados,mas já que não tinha jeito eu decidi contar logo tudo pra ele em uma das noites em que ele estava na minha casa.

Eu - Paulo eu...preciso de contar uma coisa.

Paulo - O que? Não vai dizer que eu esqueci alguma data importante? Perguntou preocupado.

Eu - Não é isso é que...eu tô grávida.

Paulo - O que?

Eu - Eu tô grávida de 3 semanas.

Paulo - Eu não acredito que você fez isso. Disse com uma certa raiva na voz.

Eu - Eu não fiz nada sozinha,mas aconteceu.

Paulo - A gente sempre se protegeu! Você engravidou de propósito né!?

Eu - Caramba Paulo olha o absurdo que você tá falando!

Paulo - Absurdo porra nenhuma eu conheço muito bem esse truque!

Eu - Então pelo visto você não me conhece,pois filhos não estavam nos meus planos.

Paulo - Beleza,então faz logo um aborto.

Eu - Eu sempre fui contra essa coisa de aborto.

Paulo - Então se vira,eu não quero saber dessa coisa que tá na sua barriga não!

Eu não iria chorar na frente dele,então eu juntei as minhas forças e peguei um vaso de vidro e joguei nele.

Eu - Sai da minha casa e não volta nunca mais!!!

Paulo - Se é isso que você quer.

Então ele saiu e eu fiquei ali me sentindo horrível,nunca imaginei que o Paulo agiria daquele jeito.No dia seguinte eu fui trabalhar e tive o consolo do meu amigo Daniel.

Daniel Narrando

Alexandre e eu estavamos cada vez mais apaixondos,tudo estava correndo bem na minha vida,mas eu estava preocupado com a Gabriela,ainda mais que ela não foi trabalhar durante o restante da semana e eu decidi que se ela não fosse ao escritório na segund-feira eu iria até a casa dela,mas bem de manhã ao chegar eu fui até a sala dela e vi que ela estava lá.

Eu - Oi amiga tudo bem. Disse dando um abraço apertado nela.

Gabriela - Tõ bem sim.

Eu - Tem certeza?

Gabriela - Tenho eu já pensei e que se dane o Paulo eu vou criar o meu filho sozinha,até porque essa criança não tem culpa de nada.

Eu - É assim que se fala e saiba que você e o meu afilhado ou afilhada podem contar comigo sempre.

Gabriela - Que folga é essa eu nem te convidei pra ser padrinho.

Eu - Mas eu sei que você vai kkkk.

Gabriela - Acertou porque eu ia mesmo,mas e você como você tá?

Eu - Eu tenho umas novidades pra te contar.

Então eu falei de mim e do Alexandre pra ele que ficou surpresa.

Gabriela - Mas vocês já estão namorando?

Eu - Praticamente sim,mas ainda não é nada oficial.

Gabriela - E vocês já fizeram aquilo?

Eu - Ainda não,ele é muito educado nunca avançou o sinal nem nada e eu sou tímido demais pra tomar a iniciativa assim logo de cara.

Gabriela - Eu entendo,você nunca namorou ninguém além do Anderson,mas logo você pega a prática kkk.

Nós ficamos boa parte da manhã ali fofocando e é claro que depois disso nós fomos trabalhar.

Depois que eu sai do escritório eu fui direto pra casa e o Alexandre dormiria lá aquela noite,fazia uma semana que ele não dormia lá e nós decidimos maneirar nas visitas para as crianças não desconfiarem de nada.Depois que eles já estavam dormindo nós ficamos deitados na cama abraçadinhos e a essa altura do campeonato ele já tinha algumas roupas no meu guarda roupa.

Nós começamos a nos beijar e os nossos beijos estavam ficando cada vez mais quentes,eu já estava muito exitado e ele também,eu ia tirar a camisa dele,quando ele me interompeu.

Alexandre - Melhor pararmos por aqui.

Eu - Ué porque?

Alexandre - Se não nó vamos acabar avançando o sinal e eu não quero isso agora,eu quero que a nossa primeira vez seja em um lugar especial.

Eu - Sendo assim...tudo bem,a gente pode esperar mais um pouco.

Na terça-feira eu não vi o Xande e na quarta-feira foi o meu último dia de trabalho na semana,pois na quinta-feira começaria o feriado prolongado e na quarta-feira de tarde eu recebi uma visita inesperado do Alexandre no meu escritório.

Eu - Nossa amor que surpresa. Disse beijando ele.

Alexandre - Vim visitar o meu loirinho lindo.

Eu - Nossa e ao o que devo a honra dessa visita?

Alexandre - Eu vim te fazer um convite na verdade um intimato.

Eu - Lá vem coisa hein.

Alexandre - Nós vamos passar quatro dias juntinhos só nós dois na minha casa de praia.

Eu - E as crianças vão ficar com quem?

Alexandre - Elas vão ficar com a sua mãe e ela já topou,eles nem vão desconfiar de nada.

A minha mãe já sabia do meu relacionamento com o Xande e ele tinha gostado bastante dele.

Eu - Bem...já que é um intimato eu topo sim. Disse beijando eles.

Os três ficaram na casa da minha mãe e eu e Alexandre demos a desculpa de que iriamos passar o feriado trabalhando,eu não gostava de mentir para os meus filhos,mas eu achava melhor não contar nada agora.

Nós fomos para a casa de praia do Xande que ficava em Angra ainda naquela quarta-feira e chegamos lá por volta das 21 horas.A casa era enorme e ficava bem de frente para a praia,mas ao entrarmos estava tudo escuro ali dentro.

Eu - Nossa que escuridão é essa?

Então algumas luzes coloridas se acenderam no canto da sala,deixando o ambiente com uma meia luz bonita e no centro da sala tinha uma bela mesa de jantar.

Eu - Nossa amor que lindo. Disse beijando ele.

Alexandre - Você merece,durante esses quatro dias você será tratado como um príncipe. Disse me beijando outra vez.

Então nós sentamos para comer e eu percebia que o Xande estava um pouco nervoso e o motivo daquele jantar todo especial ainda estava me intrigando.

Eu - Esse jantar tem algum outro motivo?

Então ele se ajoelhou diante de mim e tirou uma caixinha do bolso e dentro dela tinha duas alianças.

Alexandre É esse o motivo do jantar.Daniel aceita namorar comigo?

Com lágrimas nos olhos eu disse.

Eu - Não...

CONTINUA...

Geomateus: Com certeza,eles se amam muito.

Guigo: Uma hora a máscara cai.

Guardian: Realmente a trama da Gabriela começou agora,mas não será muito dramático,pois eu estou sem paciência pra escrever dramas,até que o Dani enfrentou o Paulo legal,apesar dele ser meio frágil.

Arrow: Infelizmente ele ainda vai aparecer mais um pouco.

Renato Mota: Na próxima ele usa uma sunga amarela kkkk.Fico feliz que esteja gostando querido.

Vit.Will: Até que não demorou tanto não.

Abduzeedo: All the hole will be explained

Valtersó: Amigos fazem essas coisas.

Hyan: Que bom que está gostando querido,obrigado pelo carinho.

Lebrun: Isso foi sugestão do meu amigo Guardian,devo todo o crédito a ele.

Alex Curte Peludo: Obrigado pelo carinho,fico feliz que esteja gostando do conto e tem muita emoção pela frente.

Muito obrigado a todos os meus leitores e leitoras,conto com a participação de vocês nos comentários e o próximo capítulo será muito especial.

BEIJOS

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
30/06/2018 13:33:38
Delícia de conto.... Correndo para a continuação...
27/04/2018 23:56:43
Será que os leitores desconhecem o valor das "reticências?". Avancemos, Bruninho.
27/04/2018 15:18:12
Prefiro esperar pra ver o q nosso querido autor vai escrever no proximo.....rs
27/04/2018 08:07:23
Acredito que esse final é apenas uma "pegadinha", até porque vc escreveu que o próximo capítulo será especial. Acredito nisso.
26/04/2018 22:58:30
Ansiosissimo pelo próximo capítulo. Abração 😘🌷😘🌷
26/04/2018 22:08:00
Reparem nas reticências
26/04/2018 22:03:47
Estou chocado e irritado... Como pode? Isso é falta de CARÁTER. Ser feminina (O QUE ELE NÃO É. Ao menos até agora), mostrar a bunda em jeans colado.. DIREITO INALIENÁVEL. Mas ele não é adolescente. Já sofreu na vida. Ele é um ARQUITETO, Caraleo. Tá agindo como uma bicha quá quá? Adolescente que quer pagar de virgenzinha????? Não acredito que eu li isso. Esse "não" conseguiu me irritar mais que os comentários de... todo mundo sabe quem. Desacredito. Um homem feito... com viadagem. PASSADOOOOO... Passado. Quer o que essa criatura. Vai ver que gostou de ser estuprado pelo ser indizível. Ou enlouqueceu de vez. Daí o conto tem que mudar de nome: ENLOUQUECENDO mais uma vez. Nossa. Já vi CLOSE ERRADO de viado.... Mas esse conseguiu ser o ERRADO EVER!!!! Que vontade de dar na cara dessa bicha. Que ordinária. Fizesse isso comigo não ia ficar só as marcas dos dedos que ela deixou no Paulo não... Ia ter uma passagem para encontrar o outro do outro lado. Aff. Só não dou zero porque respeito o autor... mas.. QUE IRRITAÇÃO.
26/04/2018 21:43:44
Curta o momento nada para depois, sempre o agora.
26/04/2018 21:37:01
Vou entender esse não no final como uma brincadeira MUITO do "engraçada" do Bruninho.... Dizer não? Tá boua? Ele já tem um jeito de bichinha pão com ovo e quá quá. Se dizer não de verdade cairá VERTIGINOSAMENTE no meu conceito. Vai querer o que? O Alexandre foi um gentleman com ele. Respeitoso ao extremo. Se ficar de mi mi mi.... aff. Me irritei. Quá quá e pão com ovo todo mundo tem o direito de ser..... mas até a página 2, né. O que que ele quer? Aguardemos o próximo capítulo porque o nosso "herói" conseguiu me irritar profundamente....
26/04/2018 20:52:26
O.o Chocado rsrs estou amando migo, cada vez mais