Queria Ser Fêmea

Um conto erótico de Tulipa
Categoria: Homossexual
Data: 26/04/2018 13:46:13
Nota 9.80

Como homem sou casado com uma mulher muito gostosa que sempre chama atenção por onde passa e eu adoro transar com ela. Porém, aos 35 anos descobri uma outra faceta na minha vida que escondo de todos, a vontade de me vestir de mulher.

Tudo começou quando por curiosidade mesmo. Ficava olhando minha mulher vestindo as roupas íntimas e pensava como era colocar um fio dental entrando bem no fundo da bunda, pois minha mulher só compra desse tipo.

Não demorou para me interessar em vestir, quando ela não estava em casa, uma das suas minúsculas calcinhas e me olhar no espelho. No início ficava só fazendo caras, bocas e poses, mas depois comecei a sentir o fio dental no cu e comecei a ficar com tesão.

Além de aumentar a frequência de vestir as calcinhas dela, também comecei a usar a Internet inicialmente só pra ver fotos de homens usando roupas íntimas femininas. Foi aí que conheci o termo CROSSDRESSER, homens que gostam de se vestir de mulher, muitas vezes sem nem ser homosexuais.

As fotos foram substituídas por pequenos vídeos nos quais homens só de fio dental mostravam a bunda e rebolavam e tudo mais. Fiquei louco de vontade de fazer o mesmo. Os vídeos ficaram mais picantes ainda, pois comecei a assitir transas caseiras entre crossdressers e machos. Quase sempre sem identificação, as cenas eram o maior tesão, a cdzinha (nome carinhoso para crossdresser) sempre de quatro na beira da cama, de fio dental minúsculo e um macho penetrando. A cdzinha gemia e rebolava. Me masturbei muito com as cenas da Internet.

Mas eu precisava de mais, pois as cenas não saiam mais da minha cabeça e comecei a ter sonhos eróticos onde eu sempre aparecia de fio dental e um macho musculoso me fazia de fêmea.

Quando estava comendo minha mulher ficava sempre imaginando que era eu era ela e que um macho estava me comendo por trás.

Aos poucos decidi que precisava experimentar esta fantasia.

Claro que minha mulher não sabia, pois ela não gosta de mais de uma pessoa envolvida na relação.

Decidi experimentar com um garoto de programa e me deixar levar pelo tesão.

Primeiro passo:encontrar um garoto de programa discreto, bonito e musculoso, pois nos meus sonhos o macho é um gato. Após pesquisa bastante na Internet e contactar vários rapazes decidi por um moreno de quase 1,80 de altura e com tudo bem definido. Inclusive um pênis grosso e entortado para cima.

Segundo passo: comprar um fio dental que me deixasse bem fêmea. Isso não foi difícil, pois sempre comprei calcinhas para minha mulher nas Lojas Marisa. Comprei umas calcinhas para minha mulher, mas no meio coloquei um fio dental branco para mim. Como sou moreno, imaginei que ficaria um espetáculo. Precisava também de algo mais complicado, um sapato de salto, pois qual a cdzinha que não gosta de salto alto. É complicado porque nunca usei um salto de mulher antes e pensei que não teria equilíbrio. Mas de qualquer maneira minha mulher tinha vários e comecei a treinar como usar.

Terceiro passo: marcar um dia para colocar essa loucura em execução.

Uma quinta-feira a noite sabia que minha mulher chegaria bem tarde, pois ela faz uma pós-graduação que exige uma noite a cada quinze dias, inclusive numa cidade próxima. Com certeza ela só retornaria lá para 23:00 hs. Sai do trabalho às 17:00 e fui a um Shopping. Liguei para o rapaz para nos encontrar na praça de alimentação. Quando ele chegou, nós nos cumprimentamos meio que sem jeito, mas realmente minha escolha foi a mais adequada, pois ele é lindo, de vez em quando ainda ligo para sair com ele, forte e ótimo papo. Estávamos ocupando uma mesa num restaurante bastante reservado e então comecei a falar putaria para ele.

- Olha estou molhadinha, louca para sentir tua mão na minha cuceta, sentir teu caralho na minha boca. Quero te chupar todinho. Quero ser tua fêmea.

Como já tinha conversado com ele pelo telefone e explicado minha loucura, ele também entrou na conversa.

- Vou te fazer minha fêmea. Vou te penetrar até o talo e você vai gemer de prazer. Você trouxe o fio dental?

Estava com o fio dental branco no bolso. Tirei e mostrei disfarçadamente para ele por baixo do cardápio. O sapato alto da minha mulher estava no carro.

- Você quer que eu coloque?

- Quero! Vai no banheiro e só volta com ele enfiado no rabo, minha puta safada.

Me levantei e fui até o sanitário do Shopping, entrei no sanitário e tirei o jeans, tirei a cueca e coloquei o fio dental. Ajeitei para que entrasse bem no ânus e voltei a vestir o jeans.

Voltei ao restaurante já me sentindo uma puta safada. O roçar do fio dental no cuzinho me fazia se sentir louca.

Como já estava escurecendo chamei o garotão para sair dali.

- Vamos meu macho gostoso? Eu quero que você me faça fêmea.

- Vamos meu tesão, pois quero ver como ficou esta bundinha gostosa.

No meu carro, a coisa começou a pegar, e ainda bem que tem vidro fumê, pois ainda no estacionamento ele colocou o pau para fora e eu segurei pela primeira vez um caralho de outro macho. Como o carro estava numa vaga bastante longe, ele disse:

- Mama que eu quero sentir tua boca de fêmea safada.

Apesar de mole ainda, o cacete dele era grosso e com a cabeça rosada e acho que ele colocou perfume nas coxas, pois quando aproximei o rosto da rola, senti um odor agradável.

O tesão era tão grande que nem lembrei da camisinha.

Primeiro dei um beijo na cabeça rosada enquanto segurava com a mão direita e ao mesmo tempo afagava.

Depois, lambi toda a cabeça enquanto masturbava lentamente a vara de cima a baixo.

Ele baixou o jeans até as coxas e ai consegui contemplar aquela maravilha.

Ele tinha pelos, mas estavam aparados. O pau sem prepúcio, agora já ficando meio duro, era liso com duas bolas morenas engilhadas entre as pernas.

As coxas eram grosas e como eu disse estavam exalando um odor gostoso de perfume masculino.

Não aguentei de tanto tesão e comecei a lamber as bolas enfiando a cara entre as coxas enquanto batia uma punheta no pau já duro do macho. Tentei chegar no cu dele com a língua mas não consegui.

Me concentrei no pau e cai de boca mesmo.

Enguli ele todo de uma vez.

Não era grande, mas era grosso de forma que encheu minha boca.

Fiquei sugando aquela massa de carne, tentando tirar leite.

Quase engasguei e tive que parar.

- Porra, você sabe mesmo mamar uma vara hem?

Meu rosto estava todo babado e então peguei um lenço de papel no porta luvas e limpei meu rosto.

Precisava sair dali, primeiro porque iriamos terminar sendo flagrados e também porque o tesão estava demais. Voltei a me sentar normalmente no banco do motorista, liguei o carro e me dirigi à cancela de saída. Como o tesão continuava, eu passava a marcha e depois segura no caralho do cara. Continuei afagando, segurando forte, alisando aquela massa de carne dura e morena que tinha acabado de sugar quase até o gozo.

Já tinha pensado num motel afastado, porém que não pegasse muito trânsito, portanto me dirigi à perimetral que segue para fora da cidade, uma avenida repleta de motéis. Escolhi o Ti Ti Ti que é um dos mais agradáveis. Peguei uma suite com pole dance e tudo mais. Ao entrar na garagem pedi ao macho para esperar do lado de fora do carro. Tirei a camisa, os sapatos e os jeans. Meu corpo é liso. Os poucos pelos que tenho estão mais na região do ventre, mas a bunda e as coxas são lisas. Fiquei só de fio dental e fiz questão de ajeitá-lo para que ficasse entrando no ânus e a bundinha, apesar de não ser muito grande, ficasse destacada. Coloquei os sapatos de salto de cor vermelha.

Desci como uma fêmea safada, rebolando e me aproximando dele que já estava sem calça. Quando me aproximei, ele não se fez de rogado, me puxou segurando pela bunda de forma que fiquei coladinha nele. O carinha era lindo e era também másculoso e disse.

- Se ajoelha e mama meu pau sua puta vagabunda.

Não tive a menor dúvida de que era aquilo que eu queria fazer mas antes, levantei a camisa polo dele e comecei a lamber os peitos dele e fui descendo, descendo, descendo, ...

Até que cheguei no ventre. Fiquei passando o rosto naquele pau cheiroso e duro. Peguei o caralho dele e comecei a bater no meu rosto. Cada tacada era na bochecha e me dava vontade de colocar na boca. Porém, antes suguei as bolas enquanto batia na testa, nos olhos, na cara mesmo, e sempre chupando e babando aqueles dois testículos deliciosos. Ficaram tão babados que comeram a molhar meu rosto.

Imagina o tesão que eu estava. De joelhos, na garagem do motel, apenas de fio dental e bem socado na bunda, segurando o pau de um macho de programa, batendo no rosto e sugando as bolas do cara. Realmente, meu cu piscava e meu pau também duro já babava.

Me levantei com o rosto todo babado e puxando o macho por uma das mãos fui subindo por uma escada em caracol na direção da porta da suite. Enquanto subíamos, o macho passava a mão na minha bunda.

- Tua bunda parece de mulher. Parece fêmea mesmo. Rebola como puta safada.

Era tudo que eu queria ouvir. Rebolei mais ainda. Me equilibrando em um par de saltos.

Entramos na suite e antes mesmo de acender a luz e ligar o ar condicionado, o macho me empurro até a mesinha e abaixou-se puxando meu fio dental de lado meteu a língua no meu rabo. Me inclinei me agarrando na mesinha e senti aquela língua molhada percorrendo meu anelzinho ainda selado, Ele fez o que quis: sugou, lambeu, cuspiu, penetrou. A língua dele era uma verdadeira arma de prazer no meu anel.

As vezes rebolei, as vezes fiquei quietinha só gemendo e me arregaçando. Ele terminou dando pequenas mordidas ao redor da cuceta. Delícia de língua e de rosto, só não gozei porque me segurei achando que algo muito melhor ainda viria.

Paramos um pouco, pois tanto ele quanto eu estávamos nas últimas. Liguei o ar e liguei o som e as luzes do pole dance. Nunca imaginei ficar dançando como uma puta, mas foi algo que fiz numa boa. O gato deitou-se na cama redonda e eu só de fio dental branco e sapato alto vermelho comecei a subir e descer pelo mastro do pole dance ao som de um funk antigo americano. Enquanto rebolava sentindo o fio dental roçando no cu e o pau duro pra fora do fio dental, via o macho deitado, nu e com o cacete em riste.

Não consegui aguentar mais. Fui até a cama e disse pra o acho gostoso.

- Fica assim de costas e de pau duro que tua fêmea vai cavalgar nesse mastro.

Subi na cama e segurando o talo do carinha, afastei o fio dental do reto e guiei a cabeça do caralho pro meu anelzinho. Apesar de ajeitar e rebolar e tentar e de todo o tesão, o caralho não entrava.

- Assim você não vai conseguir. Tem que deixar meu pau bem lambuzado e teu cu todo molhado também. Aí você vai sentir ele dentro de você.

Peguei na mesinha de cabeceira o lubrificante e abri. Coloquei uma porção grande na mão e massageei o pau de cima a baixo deixando todo lambuzado. Realmente o caralho dele era maravilhoso. Duro, cheio de veias grossa, não muito grande. Uma vara perfeita para meu cuzinho ansioso que piscava para ser preenchido. Coloquei uma camisinha também, quase tinha esquecido.

Untei meu cu com lubrificante e novamente me agachei sobre o pau e guiando com a mão me sentei no caralho. Dessa vez, entrou tudo de uma vez, deslizando pra dentro de mim. Claro que ardeu, mas o tesão era muito grande. Fiquei apoiado sobre as bolas dele, sentindo o ardor e o tesão ao mesmo tempo. Com as mãos apoiada no peito daquele macho moreno lindo, comecei a rebolar devagar, experimentando, sentindo, ardendo e cheio de tesão, gemendo, olhando pro macho enquanto ele me comia ou eu que comia o pau dele.

A sensação era de tanto prazer que meu pau estava estourando de duro. Aumentei o movimento subindo e quase saindo do pau do macho e depois descendo até sentir as bolas de novo na bunda. O fio dental estava afastado de lado e pelo espelho conseguia ver a tora enterrada no meu cu. Estava perfeito. delicioso, um sonho sendo realizado.

Aumentei mais ainda o desce e sobe e comecei a enlouquecer de prazer. Não sabia se olhava pro macho lindo, gostoso deitado e me possuindo ou se olhava pro espelho e via a rola entrar e sair do meu cuzinho que agora engolia e soltava um pau maravilhoso. Rebolei como puta, gemendo como puta, querendo a rola como puta e comecei a gozar sem tocar no pau ao mesmo tempo que o cu piscava e uma corrente de energia percorria toda minha coluna.

O jato do meu gozo chegou quase no peito do macho. E foi farto, grosso e cheiroso. Passei as maos e espalhei a porra pelo peito dele enquanto continuava a subir e descer. Foi o melhor gozo da minha vida.

Meu pau ficou mole e meu cu parou de piscar mas o macho não tinha gozado e eu queria ver um homem lindo daquele sentir prazer comigo.

Sai de cima dele e segurei a rola do macho duríssima e arranquei a camisinha e cai de boca. Chupei de cima a baixo, lambi as bolas, suguei as bolas e cai de boca no caralho duro, e sem esperar um jato de uma coisa grossa com gosto de fel encheu minha boca. Tirei a boca pra ver a ejaculação do meu homem. Muita porra! Leitosa! Cheirosa! Engoli tudo de novo mamando feito uma bezerra. Limpei todo o caralho, não deixei nada melado e enguli o nectar da rola do meu homem gostoso.

Fiquei deitada com o rosto sobre o ventre do macho, cheirando o pau amolecido.

Depois de alguns minuto me levantei peguei uma cerveja e dei pra ele.

- E aí, sonho realizado?

- Completamente! Falei.

- Você é muito gostoso.

Falei me deitando ao lado dele enquanto entregava o copo com cerveja pra ele.

Fiquei afagando aquele peitoral liso e forte e pegando na rola mole e que tinha me dado tanto prazer.

Depois de alguns minutos de conversa na cama, tomamos um banho juntos. Claro que aproveitei e esfreguei todo aquele corpo maravilhoso, principalmente a rola (rsrsrs...).

Botei os jeans por cima do fio dental e vi que ainda dava na hora para voltar para casa com folga.

Paguei R$ 300,00 ao boi dos meus sonhos e pagaria até mais se ele pedisse. Paguei o motel e saímos.

Deixei ele no mesmo shopping e antes dele descer dei uma segurada na rola por cima dos jeans.

Voltei pra casa e naquela mesma noite dei uma das melhores trepadas com minha mulher, fazendo ela gozar duas vezes.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
31/08/2019 20:21:49
Nota 10 merecida. Quando puder, leia como comi a esposa e...o marido. Abs.
31/08/2019 20:21:31
EXCELENTE.
06/03/2019 02:12:02
Uma delicia sentir uma rola gostosa...
02/05/2018 09:19:32
Muito boooom!!! Dlc!!!
01/05/2018 03:52:06
Que tesão!!!
26/04/2018 18:34:49
Belo conto cara de sorte comer vc.