O diferente, te encantou 1

Um conto erótico de Fer
Categoria: Homossexual
Data: 25/04/2018 22:06:01
Nota 10.00

Oi gente!! Tudo bem?

Bom, eu sou um amante da leitura, principalmente desse site, no qual já me diverti muito haha, e em meio a tantos contos ( Acho que li vários e vários) decidi postar aqui um que eu tinha escrito a muito tempo! Senti a falta de algo original e mais trabalhado, saindo um pouco desse clichê que sempre tem aqui... Então preciso muito da opinião de vocês nesse primeiro cap para poder continuar ou não!

O conto é totalmente fictício, já esta finalizado e conta com muito sexo rsrs então acho valido postar aqui!

Deixem seus comentários!!

Eu olhava para os lados e não entendia nada, porque naquela altura do campeonato eu deveria ir para o colégio especial? Eu sempre fui um garoto normal, nunca tive uma crise, um surto ou algo do tipo...

Pai – Fernando... É pro seu bem filho.. – Dizia ele me olhando pelo retrovisor do carro enquanto eu ainda fitava as montanhas pela janela do carro.

Mãe – Nossa Roberto.. Já foram 3 horas sem parar, preciso pelo menos comer algo...

Pai – Falta pouco pra chegar mulher.. Que coisa...

Mãe – Para esse carro no próximo posto, ou vou ser obrigada a puxar o freio de mão, não to brincando Roberto, eu não estou brincando...

Eu dei uma risadinha de canto, mas ainda estava chateado com eles.

Ser filho único me possibilitou muita coisa, e uma delas foi ter atenção redobrada em cima de mim, desde pequeno sabia que meus genes eram modificados naturalmente, assim como os do meu pai e os da minha mãe, porem demorou anos para aparecerem os primeiros sinais.

Lembro da primeira explicação de meus pais sobre o assunto e minha cara de assustado para os dois.

‘’Mãe – Entendeu querido?

Eu – Então... Por isso que antes as pessoas não te achavam normais?

Pai – Ei! Não! Somos normais, a diferença é que outras pessoas são normais demais e outras possuem algumas especialidades... Escute Fernando, você não vai entender agora tão claramente isso, mas espero que você entenda que é normal sim! E não deixe ninguém dizer o contrario!’’

Mãe – Isso, desce nesse!

Pai – Ta, ta mulher, to parando, mas que coisa..

Desci do carro e coloquei meus pés no chão, enquanto meu pai desci e trancava a porta do carro.

Mãe – Ai que dia nublado, meu Deus... Mas o ar daqui é puríssimo

Pai – Realmente, interior é tudo de bom, né filho?

Eu – É.. – Disse indo na frente enquanto entrava na loja

Mãe e pai se sentaram na mesa junto comigo e fizeram seus pedidos

Pai – Então filho, olha que engraçado agora!

Mãe – Roberto, agora não..

Pai – Para de ser chata, eu em, só vai ser uma bricadeirinha..- Disse ele olhando para a garçonete do outro lado da lanchonete.

Eu – O que você vai... Faz...

Meu pai levanto o braço em direção a mulher e soltou ao mesmo tempo um jato de ar, fazendo seu vestido levantar e a

mulher ficar parecendo a própria Marilyn Monroe.

Mãe – Roberto KKKK...

Eu não resisti e dei uma risada também... A habilidade do meu pai era produzir jatos de vento, controle de vento e ar, e ele nunca perdia essa piada...

Porem diferente da gente, a mulher veio revoltada em nossa direção

Garçonete – Olha aqui senhor, diferente da cidade grande, aqui nós temos um colégio especial, então eu lido com pessoas que possuem poderes assim como o senhor, então eu sei que foi você! Me respeite por favor ou vou pedir pra você sair daqui agora!

Pai - Mas.. mas..

5 minutos depois.

Mãe – Que vergonha Roberto! QUE VERGONHA! – Disse ela entrando no carro

Pai – Pelo menos eles deixaram a gente pegar o pedaço de torta... KKK

Eu olhava os dois discutindo e só pensava o quanto iria sentir falta deles durante esses 2 anos naquela escola na qual eu iria.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
26/04/2018 07:01:41
curti
26/04/2018 02:15:42
Gostei, os personagens parecem interessantes, principalmente os pais. A temática é legal, poderes e misticismo, essas coisas. Só foi curtinho esse primeiro conto, mas continue. Um abraço.