Tirando o cabacinho da namorada gostosa

Um conto erótico de MR
Categoria: Heterossexual
Data: 25/04/2018 20:57:22
Nota 10.00

Esta é uma história real.

Sou leitor assíduo deste site, mas nunca fiz a minha contribuição por não ter histórias tão interessantes assim para serem contadas.

No entanto, vou começar a compartilhar aqui com vocês os acontecimentos do meu namoro atual.

Podem me chamar de MR. Sou de São Paulo e tenho 29 anos. Branco, alto, cabelos curtos e castanhos escuros. Olhos acompanham a cor dos cabelos e meu corpo está no meio termo. Já fiz academia, mas há muito tempo não treino. Não sou magro e nem gordo.

Namoro há um ano uma garota mais nova. Podem chamá-la de MT. Ela tem 24 anos, baixinha, branquinha de cabelos lisos castanhos escuros até o meio das costas e muito bonita de rosto. O corpo também não fica para trás. Apesar de ser baixinha, tem tudo proporcional. O que mais chama atenção nela são os maravilhosos seios. Que peitos!! Eles são grandes, do tamanho certinho das minhas mãos. As pernas dela são um pouco grossas e tem um bundão bem gostoso também.

É incrível, não sei o que ela viu em mim. Mas, eu que não sou bobo de deixar uma mulher dessas passar.

Namoramos, como disse, há um ano. E quando completamos 3 meses, tivemos nossa primeira vez.

Para muitos, 3 meses pode parecer muito, mas algo me dizia para ir com calma com ela.

Finalmente a convenci de ir a um motel. Ela é muito tímida e não fala quase nada sobre sexo comigo.

Fomos ao motel. Ela estava com uma calça jeans clarinha, sapatilha e uma blusinha com um leve decote que me dava uma vontade enorme de enfiar minha cara naqueles peitos.

Entramos, fomos nos beijando, nos pegando.. O clima foi esquentando...

Eu tirei minha camisa e fui tirando a blusinha dela devagarzinho. Que delicia ver aquela mulher só de sutiã. Os seios dela realmente eram maravilhosos..

Fui abrindo o sutiã e comecei a apalpá-los. A respiração dela foi ficando mais acelerada, os olhos dela estavam fechados enquanto eu sentia aqueles peitos nas minhas mãos. Só de lembrar fico morrendo de tesão aqui.

Tirei a calça dela e novamente outra felicidade: que bunda, meus amigos! Que bunda!!

Calcinha dela normal, nada de fio dental ou algo mais sensual. Como disse, ela é uma menina bem tímida. Não é do feitio dela ser provocante. Mas a beleza natural de seu corpo me deixa maluquinho.

Isso tudo aconteceu com a gente de pé. Levei, então, ela para a cama!

Até que ela disse no meu ouvido: "preciso te contar uma coisa".

No fundo eu já desconfiava. Ela só me confirmou: aquela era sua primeira vez.

Respirei fundo e mantive a calma. Era a primeira virgem que eu comia.

Resolvi segurar meus instintos mais selvagens e falei para ela manter a calma. Que a gente ia fazer bem gostosinho e devagar.

A deitei na cama.. Fui beijando sua boca, seu pescoço..

Fui descendo, descendo..

E cheguei nos seios.

Fiquei um bom tempo com aqueles peitões na minha boca.

Reparei que os bicos ficavam durinhos, a respiração dela mais forte..

Cada vez que passava minha língua deles, ela mordia os lábios.

Ela estava bem à vontade. Ou o mais à vontade que uma primeira vez permite ficar.

Fui descendo um pouco mais.

E cheguei na bucetinha dela.

Pelinhos curtinhos, cheirosinha...

Fui carinhosamente dando uns beijinhos pra ela ir acostumando.. Ela deu um suspiro..

Fui puxando as pernas dela até que ela ficasse na posição de frango assado.

Chupava a buceta dela e apertava aquelas pernas gostosas.

Ela soltava uns gemidos tímidos. Olhos dela continuavam fechados..

Ela passava a mão nos meus cabelos.

Meu pau já tava latejando.. que vontade de meter naquela buceta!!

Até que não aguentei mais.

Botei uma camisinha e mantive ela no frango assado.

Fui colocando aos pouquinhos. Ela deu um pulinho de susto e contraiu.

Mantive a calma e insisti.. fui colocando a cabeça de novo..

A carinha dela denunciava que sentia um pouco de dor. Mas as mordidinhas que dava nos lábios também denunciava que ela queria aquilo.

Fui enfiando gostoso!

Era virgem mesmo.

Ele todo enfiado, ela pediu pra eu esperar. Fiquei parado com ele todo dentro da buceta dela.

Fui fazendo uns movimentos devagar. E aumentando o ritmo bem aos poucos.

Meti gostoso nela.

A experiência de tirar a virgindade de alguém foi maravilhosa pra mim. Que tesão! E que sorte! Hoje em dia é difícil.

Bucetinha apertada.. sentia meu pau latejando gostoso dentro dela!

Gozei assim mesmo. Não fizemos outra posição. Depois repetimos a dose no mesmo frango assado. Confesso que adoro ver aquelas pernas grossas e aquele biquinho de tesao que ela faz com a boca.

Nossa primeira vez foi muito gostosa. Ela me abraçou e disse que me amava.

De lá pra cá, muita coisa evoluiu e será o maior prazer compartilhar essas experiências com você.

Deixe um comentário, vou gostar de saber a opinião de vocês.

Prazer, MR.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
26/04/2018 16:18:30
excelente conto continue
26/04/2018 08:55:05
Muito bom
26/04/2018 08:55:04
Muito bom