Diversão entre casados gordos no DF

Um conto erótico de casbi
Categoria: Homossexual
Data: 24/04/2018 00:39:07
Nota 9.00

Eramos dois casados gordinhos que tinhamos nos conhecido no chat uol cidades. Ele alto gordinho branco

contrastando comigo moreno baixo e também bem acima do peso. Ele fugiu do trabalho e veio no hotel que eu estava hospedado. Mesma profissão. Alguns conhecidos em comum. Fiquei com receio mas tesão falou mais alto.

Tirou nossas roupas rapidamente e sarrou seu pau nas minhas coxas. Depois nos chupamos num 69 fenomenal.Ele era sacudao com pau mediano uns 16 cm com cabeça pontuda e avermelhada. Eu alternava mamadas rápidas e bem molhadas com a tentativa de engolir o pau inteiro. Ele gemia alto quando seu pau tocava o fundo da minha garganta ao ponto de causar mais nauseas. Aproveitando meu tesão o safado brincava com um dedo no meu rabo. Às vezes seu dente me arranhava e me fazia gemer ainda mais. Quando eu já estava quase gozando ele se virou de uma vez e começou a passar seu pau no meu rego.Eu arrepiei de tesão e falei me come logo meu macho. Ele encapou o kct e me lambuzou de um gel anestésico. Me fez ficar ajoelhado sobre a cama e enfiou seu pau bem devagar no meu rabo. Caramba. Fui à loucura… aquele kct deslizando prá dentro tava bom demais.Eu comecei a rebolar… ele pediu calma e começou a bombar. Sentia seu saco batendo na minha bunda. Naquela posicao eu conseguia passar a mao e apalpar seu saco e seu pau entrando e saindo de dentro de mim. Após uns 10 minutos ele começou a gemer mais forte até gozar e encher a camisinha.Ele pediu prá eu bater punheta e gozar na sua bunda sem meter… que bunda gostosa do caralho. Brinquei um pouquinho na sua portinha e depois me acabei numa punheta. Gozei litros de porra na sua bunda.Fomos tomar banho. Qdo tentei lavar seu kct ele ficou duraço de novo. Comecei a chupar dizendo q queria sentir o gosto da sua porra. O cara pirou… disse que seu sonho era dar leite na boquinha de um macho.Eu apertava seu saco. Eu enfiava um ou dois dedos no seu cu. O cara começou a rebolar nos meus dedos e bater uma punheta prá acelerar o gozo sem deixar a cabeça do seu pau sair da minha boca.Em pouco tempo ele urra q vai gozar. Imediatamente sinto una jatos de porra invadir minha garganta. Engoli tudo sem desperdiçar nada.Nessa hora ele nem resistiu ao beijo melado que dei nele.Depois disso saiu apressado dizendo q não sabia se ia conseguir dar outra escapada para voltar. Como não conseguiu, tive que me acalmar com outro que conheci num shopping perto do hotel.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
20/09/2018 11:32:29
Porra! Fiquei de pau duro!! Ja quero saber da estória desse outro do shopping!
24/04/2018 18:08:54
Que tesão.