O Caçula - Parte VIII

Um conto erótico de Myneirinha Devassa
Categoria: Heterossexual
Data: 01/04/2018 00:36:56
Nota 10.00

Uns 15 dias depois do último relato, mandei todos pra cama e fui me arrumar.

Ele deitou primeiro e ficou me esperando, daí eu joguei meu travesseiro na cama e ele jogou de volta em mim, fizemos isso umas 3 vezes, brincando. Daí eu pulei em cima dele e segurei seus dois braços. Ele estava de barriga pra cima, de pijama e eu de camisolinha, sem calcinha, subi em cima dele e falei, em tom de brincadeira:

- Agora faz graça, moleque!

O que eu não esperava é que ele estivesse sem cuequinha, então o pauzinho encostou e encaixou na minha buceta e eu senti endurecer. Tentei manter a calma e agir naturalmente e continuei falando:

- Vai me jogar travesseiro, é abusado?

E ele falou rindo:

- Vou sim!

Daí eu falei:

- Então vou ficar aqui até amanhã!

E ele:

- Então fica, mãe!

Eu sentia o pauzinho dele encaixadinho na minha buceta. Ela foi molhando a malha do pijama dele e eu comecei a ficar desesperada, mas ele só ria e me provocava. Então ele falou:

- Tá bom, mãe, não vou mais jogar...

E eu fui saindo de cima dele devagar, assim brincando, como se estivesse desconfiada. Quando eu sai de cima, ele pegou meu travesseiro e jogou bem longe, lá em cima da cama dele e começou a rir, eu pulei em cima dele de novo, me encaixando em seu pauzinho e soltei meu corpo até o ouvido dele:

- Ahhhhh, seu safadinho! Agora não saio mais daqui!

E ele:

- Dorme aí, mãe... rsrsr

Eu não sabia o que fazer, o pauzinho dele estava em mim, então comecei a brincar e pompoar e falava no ouvido dele:

- Pede desculpas... - falava e pompoava... - Vai, moleque, pede desculpas!

E ia soltando meu peso em cima dele, como se fosse esmagá-lo. Não sei quanto tempo ficamos assim, brincando, foi muito rápido, mas o suficiente pra eu gozar em cima dele, com o peso do meu corpo inteiro no corpinho dele, ele então falou:

- Tá, DESCULPAAAAA, mãe...

E eu sai de cima dele... Minha buceta estava completamente molhada, virei pro canto, ele me abraçou forte, jogou a perna em cima de mim, mas sem encostar o pauzinho e ficou assim quietinho até dormir...

Meu coração estava disparado, eu fiquei tonta, arrepiada... E dormir com aquele abraço de conchinha foi tão gostoso, acho que desmaiei, acordei agora há pouco só pra escrever o relato....

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
11/04/2018 01:32:46
Que delicia de brincadeira, que delicia de joguinho!
02/04/2018 10:07:05
Que tesao uma delicia de conto
01/04/2018 00:45:43
Delicia