TRANSFORMEI MEU OFICE BOY EM PUTA E ELE ADOROU

Um conto erótico de Sergio
Categoria: Homossexual
Data: 22/04/2018 17:10:25
Nota 8.25

TRANSFORMEI MEU OFICE BOY EM PUTA E ELE ADOROU

Sou um homem maduro, casado com dois filhos, moreno com um corpo normal para alguém da minha idade, simpático e alegre, hoje com 47 anos, era executivo de uma grande empresa, onde cuidava de arquivos, como o trabalho foi aumentando tive de selecionar um auxiliar para conseguir dar conta do serviço, depois de varias entrevista com alunos de faculdade de administração acabei contratando um jovem de 19 anos chamado André, um rapaz ambicioso que queria fazer estagio para custear seu estudo, ele tem 1,70 alt. 70 kl um corpo perfeito, sem barriga, louro cabelos longos até a altura dos ombros, um rapaz lindo. Assim começamos a trabalhar fui ensinando o serviço a ele rapidamente pegou, acabamos fazendo amizade sem nada de anormal nesta amizade, até que um dia tivemos de ficar após o horário de trabalho, para procurar algumas caixas de arquivo que os auditores estavam aguardando, um determinado momento ele subiu em uma escada para colocar as caixas de arquivo no local um pouco alto, eu fiquei embaixo na escada segurando e ele subiu ficando com a bunda na altura de meu rosto eu segurava até que ele levantou o corpo um pouco mais alto para conseguir alcançar, neste momento sua calça caiu abaixo da cintura e eu vi sua bunda, a bunda mais linda que já vi na vida, nem minha mulher, nem minha filha tem uma bunda linda como aquela, e vestia uma calcinha linda acetinada vermelha, ele desceu correndo e levantou sua calça e com expressão de choro disse, desculpa senhor Sergio, eu falei desculpar o que foi a bunda mais linda que já vi na vida e sorri, ele então todo sem graça falou vou explicar, eu disse não me deve explicações André, e ele insistiu voltamos para nossa sala e ele sentando a minha frente falou Sr. Sergio eu adoro vestir lingeries, tenho muitas de todas as cores e modelos nunca uso cuecas, mas não sou gay, eu falei André se for também não muda nada, vc é meu amigo agora somos colegas, não tenho nada com suas preferencias.

Ele começou a chorar, eu falei o que é isso agora? Vc saber disso vai mudar nossa amizade não é? Eu falei não muda nada adorei ver sua bunda vc tem a bunda mais linda que já vi é simplesmente maravilhosa, vou sonhar com ela e sorri tentando brincar com ele, terminou o trabalho naquele dia, e falei, virei amanhã é sábado e termino tudo o que pediram, André falou não quer que venha lhe ajudar, eu agradeci dizendo se não for atrapalhar sua vida, estarei aqui amanha por volta das 9hs.

Chegando a casa fui tomar banho meu pau duro como rocha, chamou minha esposa Marlene e a levei para o quarto, fui tirando sua roupa, deixei-a apenas de calcinhas, e chupei suas tetas, depois tirei a calcinha e chupei sua buceta, ela gozou muito com minha loucura, e a virei de bruços e vi sua bunda pensei não é tão linda como a do André e tentei comer seu cu, ela como sempre não deixou a coloquei de quatro e comi sua buceta com prazer e gozei dentro ela adorou, depois conversando falei estava louco de tesão, perguntou-me o que foi viu algum passarinho rosa, eu contei tudo nunca escondo nada dela, e ela falou se tem uma bunda tão bonita vc vai mandar ele embora, eu disse não amor, ele fica na dele e eu na minha, ela sorrindo disse quero sempre saber de tudo como sempre certo, eu disse sim amor te conto se ocorrer algo mais.

Quando cheguei outro dia ele já estava sentado na porta me esperando, ao entrar ele falou Sergio o que teremos de fazer, eu falei pegar mais duas daquelas caixas, mas desta vez eu subo na escada, ele falou nada disso senhor Sergio sou mais alto e vou alcançar pode ter certeza que vou apertar mais meu cinto e sorriu, um sorriso lindo, eu falei que pena André minha esperança era ver novamente aquela maravilha. Brincando entramos na sala dos arquivos e ele subiu novamente na escada eu mostrei as caixas ele as pegou quando me passou as mesmas, eu olhando para cima vi sua bunda coberta pela calça e ele se desequilibrou e caiu em meus braços, eu o segurei e ele desceu entre meus braços.

Estava eu segurando a escada e ele entre meus braços olhou dentro de meus olhos eu olhei dentro de seus, sua boca estava a uns centímetros da minha, sua boca linda entreaberta, sempre fixando seus olhos nos meus, olhei novamente sua boca e sem entender porque, encostei meus lábios nos dele e senti-o abrindo sua boca e o beijei com ardor, ele abrindo a boca e eu enfiando minha língua dentro dela, ficamos minutos naquele beijo delicioso sem palavras apenas sabor do melhor beijo de minha vida. Quando nos afastamos não sabia o que falar ou fazer, o mesmo acontecia com ele falei vamos André temos muito que fazer ainda e ele me seguiu para o nosso escritório, ficamos até terminar o serviço eu com os beijos dentro de minha mente e ao que parece ele com nosso beijo na cabeça também. Ao sair ele falou Sergio desculpe pelo que aconteceu. Eu falei André não se desculpe eu amei nunca tinha beijado alguém desta forma na vida, infelizmente foi uma vez só, ele falou daqui para frente vai depender do Sr o que quiser eu aceito, mas obrigado foi delicioso ser beijado como fui, também amei estar em seus braços com sua boca na minha. Ao despedir dele antes de sair, o abracei e o beijei mais uma vez, sua boca linda com aquele aroma de menta, enfiava a língua em sua boca e sentia a briga de nossas línguas. Eu disse temos de parar por aqui, vamos ter isso em nossos pensamentos, pois nunca mais acontecera entendeu? Ele com olhar choroso disse estou apaixonado por vc Sergio, vamos continuar? Eu falei infelizmente não tem como, amigos como antes mais nada, ele aceitou chorando e fui embora para casa muito triste, feliz no intimo, mas como dar continuidade aquele desejo que estava me consumindo, e parece que ele também estava me querendo como seu homem.

Durante o final de semana fiquei quieto pensativo, não consegui chegar a nenhuma decisão, pois estava louco para ver aquela bunda novamente, pensei no corpo e nos beijos de André o tempo todo, não via a hora de ir trabalhar na segunda feira, chequei cedo no trabalho e André já estava iniciando seu serviço, cumprimentei-o e o chamei para conversar, sentando na frente da minha mesa, olhava fixamente em meus olhos ai perguntei, pensou em mim ou não significou nada para vc? Ele falou mal dormi vc não saiu de minha mente, mas a decisão é sua o que vc quer eu faço. Falei no momento vamos trabalhar apenas me diga vc ainda esta usando calcinhas lindas, ele respondeu sim hoje estou com uma lindíssima preta de rendas, vesti pensando em vc. Eu falei vou querer ver na primeira oportunidade, ele falou estará sempre a sua disposição, e fomos trabalhar. Mal consegui concentrar no trabalho veja estava louco por um homem, um homem femea, não conseguia controlar o pensamento, ao que parece ele também, às vezes o pegava olhando para mim, à tarde eu falei vamos ao banheiro e vc abaixa a calça somente para eu ver sua bunda, vc topa, ele mais que depressa levantou e entro no banheiro, eu atrás ai vi sua bunda, fiquei louco estava mais linda ainda, com aquela calcinha preta linda, eu passei a mão estava lisinha que delicia, mas falei vá André para não dar na vista, ele saiu eu fiquei com o pau duro e fui logo após para o trabalho, chegando eu disse André obrigado foi a mais linda bunda que vi estou louco por ela, respondeu se quiser ela é sua basta querer.

Ao chegar a casa contei para Marlene, ela falou venha vou acalmar seu pau ele esta duro como rocha, e chupou meu pau com amor e carinho até eu gozar em sua boca, ela falou nossa como o André te deixa louco amor, porque não o come logo e acaba com este sofrimento amor, é colega de trabalho não vai ficar legal depois, ela falou então quando der tesão venha correndo para casa que eu cuido de seu tesão, mas só o cuzinho não dou isto vai comer o dele, e sorrimos os dois. Eu falei no sábado ele vai comemorar seus 20 anos apenas ele e a mãe, e convidou-me para ir também, seremos somente os três eu não confirmei ainda, o que faço? Ela disse vou comprar um perfume bem feminino e vc leva para ele e vai sim conhecer a casa de sua futura putinha a Andrea, eu agradeci, Marlene na verdade é uma mulher maravilhosa, não gosta muito de sexo, mas faz apenas para me agradar, torce para eu ter uma amante e a deixar sem procurar tanto sexo.

Quando cheguei à casa de André a porta estava uma mulher lindíssima de uns 40 anos, com 1,65 alt. Pesando uns 60 kls. Loura com um corpo maravilhoso convidou-me para entrar dizendo vc é o Sergio não é, sim eu disse vc é mais bonito do que Andrea me disse, sente-se ela esta se vestindo, eu sentei e fiquei admirando aquela beldade, tem seios lindos de médio para grande, bunda grande como de seu filho, pernas bem feitas, salto bem alto, uma delicia de femea, neste instante entra Andrea, estava lindíssima, com cabelos arrumados e não apenas um rabo de cavalo como no trabalho, estava de short curto branco, onde se via a calcinha preta por baixo, um soutiens da mesma cor e uma camisa seda branca por cima, que delicia de mulher a Andrea, fiquei parado com olhar fixo naquela beldade, tão linda como a mãe, fui dar um beijo em seu rosto ela virou e abrindo a boca me beijou com tesão, eu correspondi e com o canto dos olhos olhava para sua mãe, que estava com olhar fixo em nos dois.

Falei que duas mulheres lindas, sentamos os três e Marli falou sabe Sr. Sergio, nossa Andrea esta louca pelo senhor, então eu concordo com tudo, somente não quero que ela venha a sofrer, eu sou divorciada, pois quando o pai soube que ela gostava de lingeries e se vestir brigou e saiu de casa, e eu sozinha há cinco anos cuido do André que agora esta saindo do armário e apaixonou-se, tinha este medo, porem não se manda nos sentimentos não é mesmo. Eu falei também não sei direito o que aconteceu comigo, nunca trai minha esposa, nunca quis um trans. ou coisa parecida, mas eis-me aqui para comemorar o aniversario de meu colega de trabalho, que se mostra uma mulher lindíssima Andrea estou louco por vc. , minha mulher sabe e comprou o perfume que lhe trouxe, dizendo vai e seja feliz e eu vim, falei e sorri. Neste momento Andrea me abraçou, olhei em volta e Marli tinha saído nos beijamos sendo levado para seu quarto onde ele ajoelhou-se e tirou meu pau duríssimo para fora e o beijou com carinho e amor, depois abriu a boca e chupou, não sabia direito eu disse cuidado com os dentes e ele cuidou me chupou deliciosamente depois que pegou o jeito, ai enchi sua boca de porra ele limpou com língua e disse vamos para a sala, o restante somente na lua de mel, eu sorri e nos beijamos novamente, me ajeitei e fui para a sala, Marli apareceu e disse vamos soprar a vela, e colocou um bolo na mesa e cantamos os parabéns a Andrea, ficamos depois sentados na sala conversando eu fiquei sabendo tudo da Marli e do André, adorei a noite fui embora à saída Marli beijou minha boca abrindo fui enfiando a língua e ela chupava minha língua com tesão, depois sua filha Andrea fez o mesmo sai de morrendo de tesão pelas duas. Chegando a casa contei tudo para Marlene e ela disse venha vou dar o que vc precisa senão não vai dormir, e gozamos feito louco a comi de todas as formas, ela pegando um lubrificante falou venha come meu cu para aprender como é, passou ky no meu pau e no seu cu enfiei com prazer ela gritou de dor, mas pediu para continuar e enfiei tudo, depois comi aquele cu virgem, fazendo a gozar dando o cu e enchi de porra, gozei feito louco pensando nas duas.

Naquele domingo estava pensativo e Marlene falou amor, vai ver sua futura femea ela vai adorar passar o domingo com vc, eu fui parecia que estava aguardando um empurrão, ao chegar à casa de Andrea ela ficou feliz e chamando a mãe disse mãe veja quem veio nos ver, eu entrei e fui beijado por Andrea e depois por Marli, os beijos eram de mulheres apaixonadas tanto Andrea como Marli, meu pau subiu na hora, ao entrar sentei na sala e Andrea falou ficou com saudades meu amor, eu disse sim estava louco para ver as duas, Marli sentando do outro lado fiquei com uma de cada lado ambas me acariciavam, Andrea com um vestido floral curto e decotado com lingeries e Marli com um vestido rodado, decotado e curto branco sem soutiens eu fixei os olhos em suas tetas e ela abaixou mostrando seus seios em toda a plenitude, eu amei ela tirando para fora as tetas colocou em minha boca havida, eu amei, senti quando Andrea tirou meu pau para fora e foi cuidar de sua obrigação de chupar meu pau, disse estava morrendo de vontade de tomar leite de pau, eu disse eu vou chupar estas tetas até sair leite meu amor, e chupei as tetas de Marli, até que ela falou filha o faça gozar logo para a gente ir para o meu quarto, e eu gozei acho que nunca gozei tanta porra, encheu a boca de Andrea de porra, ela não perdeu nem uma gota, falou mãe não sobrou para a senhora.

Já no quarto Andrea ajudada pela mãe tirou minha roupa toda, elas ficaram apenas de calcinhas eu tirei a calcinha de Marli e deixei Andrea com a dela para prender seu grelo, e começamos a nos beijar e chupar um a outro sem distinção, ai Marli falou a Andrea não vai poder dar o cu para vc hoje, diz que tem que ser especial, uma lua de mel perfeita, então vai ter que se contentar com minha buceta, eu falei ótimo, mas antes vou fazer minha putinha nova gozar me ajuda, e comecei chupar as tetas de Andrea e sua mãe chupava seu grelo, ela gozou gostoso dizendo amo vcs. Obrigado meus amores, ai tive de comer a Marli sua buceta é deliciosa semi virgem a muito não tinha pau a mais de cinco anos, e eu iria ser o primeiro após seu ex-marido, e eu chupei ajudado por Andrea, depois enfiei meu pau que foi difícil estava quase virgem novamente, ai gozei deliciosamente ficamos depois descansando sempre com beijos e abraços, Marli falou sabe Sergio tem de fazer logo sua lua de mel com Andrea, pois ela não esta aguentando de vontade de perder a virgindade, elas sorriram eu falei vamos arrumar um jeito, mas devido a nosso trabalho esta difícil sair os dois de licença, vou pensar em uma forma, Marlene também concorda que temos de fazer isso rápido, antes que apareça outro pretendente, Andrea disse isso nunca meu amor.

Estava chegando a semana santa e resolvi viajar com Andrea para a praia, afim de realizar seu sonho, assim na quinta feira fomos logo cedo para a praia, despedi de Marlene, depois fui a casa de Andrea e despedi-me de Marli assim seguimos os dois para praia, ela estava vestida e produzida de mulher, cabelos com escova bem feminino, lingerie, short de academia bem colado, e uma bata por cima, encobrindo seu soutiens, estava deliciosa, estava de sandália de saltinho, deliciosa minha femea. Ao entrar no apto. ela me fez entrar com ela no colo como noiva e ao entrar cobriu-me de beijos, eu disse amor, não vou esperar a noite, vamos para a cama agora, então ela rapidamente vestiu uma camisola e ficou apenas de calcinhas por baixo, estava uma perfeita mulher, o grelo dela ficava preso pela calcinha, nos beijamos e eu chupei suas tetas pequenas mas deliciosas, ai a virei de bruços sempre a beijando e lambi sua bunda e seu rego, ela gemia de prazer e pediu meu amor, me possua se eu gritar ou chorar não pare preciso perder esta virgindade de 20 anos meu macho, faça sua obrigação, eu então depois de chupar bem seu cu, lubrifiquei com ky que havia levado a pedido de Marli e lubrifiquei meu pau também, quando coloquei a cabeça do pau em seu cu ela gemeu de tesão, pediu pronto meu macho, agora somente falta vc invadir meu cu com este pau delicioso, eu forcei e senti quando a cabeça pulou para dentro daquele cu quente, ai ela deu um grito eu parei, mas ela chorando falou não para, não desista, me come seu puto enfiei então o pau mais um tanto ela gemia e chorava, gritando de dor e falando come seu tarado, puto, deflorador de donzela, come sua femea e eu comi que delicia comer aquele cu sedento por pau, como foi bom sentir o pau sendo agasalhado por aquele cu quente e gostoso. O cu dela apertava meu pau e eu depois comecei a foder de verdade ela chorava de prazer até que eu gozei enchendo seu cu de porra a quantidade que nunca expeli em toda vida, comi o cu que mais desejei na vida, que delicia.

Andrea falou obrigado meu macho, meu dono foi maravilhoso dar o cu para vc gostoso, eu deixei o pau no fundo do seu cu até amolecer sozinho, ela falava palavras de amor, a medida que o pau foi saindo ela falava coisas meio sem nexo, era o gozo de um cu falando pela boca de putinha recém fodida. Ela então perguntou vc gostou meu macho, foi bom para vc comer sua puta, eu disse adorei meu amor, ela perguntou vc gostou mais do que do cu da Marlene e da Marli, eu disse sim amor as três eram virgens e comi as três por sua causa, obrigado minha querida mulher, minha puta preferida.

Assim foi a iniciação de minha putinha Andrea, ainda tenho contos sobre Marlene e Marli, quando comi o cu de Marli também foi delicioso, mas isto são outros contos que se pedirem eu falo como foi tudo desta época em diante, votem no conto e peçam que conto tudo.

Sergio

Camipaula1@hotmail.com

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
28/05/2018 17:35:58
Legal, na falta de uma, duas k blz, e ainda a official liberando? Ker mais o k? Here
27/04/2018 13:03:50
Que deliciaaaaaaa!!!
23/04/2018 06:44:59
Amei seu conto e quero ler todos outros. Adoro filmar e fotografar esses melhores momentos. Caso interessar é só retornar: fotografoliberal@yahoo.com.br
23/04/2018 00:58:29
LAMENTÁVEL.