Uma gordinha fantástica!!!

Um conto erótico de Maurício Tesão
Categoria: Heterossexual
Data: 19/04/2018 11:57:09
Nota 10.00

Olá, leitores! Estou gostando de relatar meus "causos" sexuais... Gostaria de receber o contato de vocês, mulheres... Quero meninas fogosas, gostosas e carentes, entre 16 e 50 anos, do Rio de Janeiro (preferência pelo Centro, Zona Oeste e Zona Norte), que gostem de brincar com carinho e sigilo absoluto de ambas as partes... Escrevam pro meu e-mail: tpintogd@gmail.com e coloquem o telefone de contato...

Hoje quero falar sobre a Roberta, minha segunda mulher, e minha primeira experiência com uma BBW gostosa.

Depois da experiência com a Flávia, fiquei vidrado no chat que eu usava. Sabendo dar a cantada certa, eu teria sempre. Conversei com algumas meninas, mas nada que fosse à frente. Até que conheci a Roberta, que me disse ter uma xana depilada e um tesão fora de série. Conversamos bastante, e ela me disse que morava em Bangu (na época eu morava na Taquara). Devido à proximidade, marcamos de nos encontrar em frente à Universidade Estácio de Sá. Como ela tinha carro, ela me buscaria para irmos a algum lugar. Aproveitei a dica de um amigo, que fez essa loucura: achar uma imobiliária que emprestasse a chave para visita dos possíveis locatários, trepar alucinadamente e depois entregar a chave como se nada tivesse acontecido. Falei com ela, dizendo que era um apartamento totalmente vazio de um amigo...

Na hora marcada ela estava lá: linda, gordinha morena, da minha altura (tenho 1,70), sedenta de vara. Passou de carro e eu entrei, e fomos pro endereço. Assim que chegamos, conversamos mais, até que não resisti: beijei a gostosa, e ela retribuiu com um tesão enorme, tirando minha bermuda. Aproveitei pra arrancar a camisa da Roberta e o soutien, deixando aqueles seios enormes à mostra. Caí de boca naqueles biquinhos, e lambi os seios preparando para o que viria a seguir: ela arrancou a minha cueca boxer e chupou meu pau apertando as bochechas e trabalhando a língua e, aproveitando que os peitões ainda estavam molhados, começou a fazer uma espanhola maravilhosa. Penetrava os seus seios, e batia com meu pau na sua cara. E ela lá, com cara de safada, gostando...

Caramba, aquela boca estava me enlouquecendo, e eu pedi pra meter nela. Ela também já estava ficando muito louca, e pediu pica, ficando de 4. Lambi a zona da xota e, quando já estava bem preparada, coloquei a camisinha e enfiei tudo de uma vez só (meu pau grosso adora isso!!!) Ela gemeu de dor, mas logo estava implorando pela minha porra. Eu meti com força e carinho, e ela pedia mais:

-Mete, gostoso, mete na sua gordinha! Esse bucetão é todo seu! Fode com força, tesão!!!

-Tô amando essa xota, sua gostosa! Piranha vadia! Putinha! Vem rebolando de 4 na pica do seu homem!

Depois de quase uns 10min metendo ferro, anunciei que ia gozar, e Roberta pediu que fosse no seu rostinho... apontei o caralho e me acabei na cara dela, espalhando o esperma como se fosse um creme hidratante. Em seguida, fomos tomar um banho, pra tirar a poeira do lugar que ficou impregnada na gente. Tive a honra de ensaboa-la todinha, e ela a mim. Quando terminamos a ducha, em pé mesmo, fui direto com a mão na sua perseguida lisinha, e ela começou a dizer:

-Sabia que eu adoro siririca tocada por um amiguinho gostosinho?

-Ah, é?! -respondi- E quantos amiguinhos gostosinhos vc tem?

-Tenho uns dois, e vc vai ser o terceiro...

-Obrigado pela honra... vou adorar ser seu macho...

-Tenho também uma "amiguinha", mas com ela foi só beijinho...

Espantei-me na hora e perguntei, cheio de tesão:

-Você nunca transou com mulher?

Não... mas vou fazer!!! E, quando eu fizer, vou te chamar pra lamber e comer a gente!

-Vou adorar brincar com vocês! - eu disse, cheio de esperança...

-E eu agora vou gozar com sua mão na minha buceta!

Ué, goza!-respondi, doido pra ela gozar.

Na hora ela estremeceu, caindo de joelhos de tesão. Pedi pra meter no cuzinho dela, mas ela estava meio nervosa e tinha que ir embora (lá se foi a chance de comer um rabão pela primeira vez! rsrs), e então pedi pra gozar na cara dela de novo, e ela adorou a ideia... Comecei a tocar a punheta, e ela lambia a cabeça do meu pau, o meu saco e beijava minha virilha, chupando de vez em quando... Quando falei que ia gozar, ela pediu:

-Me dá minha porra hidratante, vou pra casa com a cara cheia de esperma!!!

Gozei como um cavalo na cara daquela gostosa. Ela usou meu pau pra acabar de passar a porra na cara, disse que fazia bem pra pele... espalhou tanto que a pele dela absorveu todo o meu leite. Nós despedimos, ela entrou no carro e foi embora. Nunca mais nos falamos, quer dizer, até tentamos, mas por causa dos pais dela não foi possível... Já morando em Bangu, uns 10 anos depois disso, eu estava dentro de um ônibus, e presenciei uma cena: um carro teria batido em outro carro cinza, causando um ou dois arranhões na lataria. De repente, surge furiosa uma gordinha linda: era ela, Roberta, bem na minha visão... mas, como estava ultra-atrasado pra um compromisso, não pude descer e falar com ela. Ainda mais naquela situação... mas quem sabe um dia?

Gatas, me escrevam: vamos combinar de nos conhecermos... bjs e linguadas nas xoxotas! tpintogd@gmail.com

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
19/08/2018 15:07:54
Delicia de conto, Mauricio. Fui atraída pelo título, já que também sou gordinha, só não sei se fantástica. As imobiliárias bem que poderiam deixar um colchonete nos apartamentos vagos para alugar. Rs. O conto está bem excitante e gostoso de ler. Venha me conhecer lendo os meus. Beijos.
27/04/2018 11:36:29
Querido, tesudíssimo! O que mais dizer. O conto está erótico, carregado e ficou com um ar de veracidade. Pena que não teve outros momentos com essa gordinha tarada. Fica aqui meu comentário e nota. Sem dúvida dez. Escrevi há pouco um novo conto e adoraria ter tua opinião. Bjs babados.