A DESCOBERTA DA MINHA ESPOSA

Olá amigos, depois de algum tempo lendo muitos relatos neste site, resolvi contar algumas das historias que permeiam minha cabeça, falando no sentido literal e no figurado. Meu nome é Carlos, tenho 39 anos, moreno, 1,80 de altura e 100 kg, não sou gordo mas tenho uma barriguinha protuberante, em compensação tenho um bom dote: 20 cm de pau grosso, sou casado há 15 anos com a Paula, minha esposa é um pouco mais velha que eu, tem 1,72 de altura e é um pouco mais fofinha. Feitas as apresentações vamos aos fatos.

Meu casamento sempre foi uma relação normal, muito carinho, amor, dedicação, mas quando o assunto é sexo, é igual a todos os outros casamentos, muito fogo no começo e depois vai apagando, isso até uns dois anos atrás. Na final de 2016 percebi uma mudança na minha esposa, ela começou a se acender sexualmente, começou a ficar mais vaidosa, comprar calcinhas mais ousadas e umas roupas que valorizavam mais o seu corpo. Tudo isso era muito bom e eu estava gostando sem desconfiar de nada, até que um dia ela ficou e provocando com mensagens, via telefone, dizendo que iríamos fazer muito amor quando chegássemos em casa, disse que havia comprado uma langerie nova e que estava vestida com ela, fiquei tão empolgado que sai um pouco mais cedo do trabalho e cheguei em casa antes dela, levei umas velas aromatizadas e pétalas de rosas e espalhei pelo quarto, quando ela chegou, ficou espantada por eu ter chegado antes dela, eu todo carinhoso a agarrei e dei-lhe um beijo de língua bem gostoso, na verdade mais gostoso do que o normal, percebi um gosto e um cheiro estranho na boca dela, mas não maldei pois nunca tive motivo para desconfiar, nisso ela insistiu muito para ir tomar banho, queria estar cheirosa, segundo ela, mas eu insisti e praticamente a impedi de ir para o banheiro. Fomos para o quarto onde tudo estava preparado, e vi algo diferente em seu olhar, ela mais vigorosamente disse que tinha que ir tomar um banho e eu fui a conduzindo para a cama com delicadeza e fui beijando seu pescoço, seus lábios e acariciando seu corpo, ela sentou-se vagarosamente na cama, tirei sua blusa e ela usava um soutien novo, muito bonito por sinal, e eu fui beijar seus seios, novamente o mesmo odor e sabor que senti em sua boca, me encuquei na hora, mas não quis estragar o clima, ela já estava entregue, não resistia mais, e eu percebi que minha cabeça estava pensando milhares de coisas, inclusive que ela podia estar me traindo. Surpreendentemente, enquanto pesava numa possível traição de minha esposa, meu pau ficou extremamente duro e pulsante como não ficava desde a minha juventude, continuei com o processo de seduzir e dar prazer a minha esposa e fui caminhando com minha língua em direção ao meu objetivo, abaixei sua saia e vi uma linda calcinha, que combinava com o soutien, e de cara percebi a mesma, bastante molhada e quando baixei a calcinha senti novamente o cheiro que estava em sua boca e seios, havia descoberto: era cheiro de porra; naquele momento minha cabeça começou a rodar e em fração de segundos precisava tomar uma decisão: desmascarava minha esposa e dava fim ao meu casamento ou engolia, literalmente, meu orgulho e continuava a viver feliz com minha bela esposa; escolhi a segunda opção, cai de boca naquela buceta encharcada de gala, chupei minha esposa como nunca antes havia chupado, ela se incomodou de inicio mas depois ficou super acesa e dizia que estava super excitada e mandava eu sentir como a buceta dela estava molhada por causa disso, sem deixar transparecer e muito excitado, deixei a buceta dela bem limpinha e, pela primeira vez na minha vida, tinha bebido porra de um macho que eu nem sabia quem era. Naquela noite transamos umas 4 ou 5 horas seguidas, parecíamos dois jovens amantes, até que ela caiu exausta e pedindo para par pois estava muito cansada, lembrei que era a minha única foda do dia, mas a dela já era a segunda e encerramos nossa transa com muito amor e muito carinho, com juras de fidelidade, de minha parte verdadeira, mas da parte dela eu sabia que eram falsas, mas eu gostei, gostei da sensação de ser corno, nunca havia pensado nessa possibilidade, mas amo demais minha esposa para deixar que uma coisa que a deixa feliz estrague nosso relacionamento.

Depois desse dia muito mais coisas aconteceram, conto na sequencia.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/05/2019 11:53:10
Conto maravilhoso!!!! mauriliordc@yahoo.com.br
Lx-
24/05/2018 21:16:38
É muito bom ser corno manso. Adorei o teu relato. Leia os meus também com as aventuras de minha esposa e seus machos fixos.
22/04/2018 22:49:28
Uaau! Que delicia
22/04/2018 02:59:05
Olha... sentir o cheiro de porra azeda de outro e ainda chupar, não sei se essa atitude é só de corno.
19/04/2018 03:26:23
Decisão corretíssima!!!
18/04/2018 20:04:19
Vou deixar pra comentar na última parte do conto.
18/04/2018 16:54:17
excelente conto ...quero conversar com comprometidas namorando, noivas ou casadas.......whatsapp .... vintetreze...treze... Treze....treze..
18/04/2018 16:47:51
curti seu conto me add vamos conversar quero conhecer um casal jusce.vitor@gmail.com nota dez pelos 3 contos ok