Casa dos Contos Eróticos

TIO ORLANDO ME ENRABOU NO MATO – 2

A partir desse momento, virei um joguete em suas mãos. Tio Orlando, não querendo apenas me enrabar, mas sim que eu virasse sócio de carteirinha de seu caralho, me seduziu de tal maneira que rapidamente já estava lhe oferecendo meu cu, que foi por ele recusado de propósito, até me ver completamente desesperado de desejo, implorando para ter meu “toba” torado, pelo seu grande, gordo e cabeludo troncão.

- AAAAIIIIII TTTTIIOOOO!!! DESSE JEITO VAI ACABAR COMIGO, GOSTOSSSÃAAAOOOOO!!! A portinha de meu buraquinho, é toda circulada por cabelinhos bem lisinho e pretinhos, pretinhos!!! Ele também é muito gulosinho e está morrendo de fome. Doidinho para mastigar seu melão, que deve estra cheinho, cheinho de caldo para saciá-lo. Já quer experimentá-lo, titio??? Se quiser, te dou ele agorinha mesmo, QUER TITIO ??? QUER FODER ELE, BEM GOSTOZINHO !!!! QUER ????

_ Não sei, não Rubens. Cachorro que muito late não morde. Estou acostumado com fodas bem putonas e com cabras, que aguentam tomara ferro no cu. Você??? Todo fresquinho, filhinho da mamãe. Só deve ter dado essa seu buraquinho, pra garotinhos mimados, como você. E se eu te arrombar?? ? Vai chorar no colo da mamãezinha e eu me lasco inteiro. Acho melhor não arriscar. Dá só uma olhada no tamanho da ferramenta do titio??? Tem certeza que vai encarar???

Assim que titio tirou sua “manguaça” pra fora, pirei geral. Que caralho lindo, o sacana tinha. Grande, grosso, cabeçudo, molhado, branco, glande exposta e bem cor-de-rosa e para fechar com chave de ouro, era mais reto que uma régua. Não havia nenhuma chance de não atolar aquela maravilha no cu.

Ignorei completamente suas provocações, com medo de contrariá-lo e não ganhar rola e na maior fineza do mundo, pedi para pegar um pouco em sua bela peça:

_ Tio Orlando. Por gentileza, posso segurar seu cacetão um pouquinho e fazer carinho nele? O senhor deixa, titio??? Ele é tão maravilhoso, que fiquei com água na boca!!!!

Exibindo-me seu mastro duríssimo, a fim de me enlouquecer, o filho da puta me respondeu:

- Vou pensar, um pouco. Se conseguir me seduzir, deixo você brincar com ele um pouquinho. Que tal começar, tirando a roupa? Se eu gostar de você peladinho, pode ser que mude de ideia.

Estava tão vidrado no macho, que não percebi seu joguinho de sedução. Dessa forma, tudo que ele sugeria ou mandava eu obedecia prontamente. Em instantes eu já estava como vim ao mundo, peladão e com a rola tão empinada e dura, que achei que a danada estive empedrado.

- E agora tio??? Posso pegar a rola??? Já tirei tudinho. Do jeitinho que me pediu!!!!

Punhetando-se lentamente , o puto ainda recusou-me sua bela jeba.

_ Vai precisar de mais, para me convencer, viu Sr. Rubens. Chama esse palitinho meia bomba de cacete??? Chegue mais perto, deixe-me dar uma chupadela nessa sua varetinha.

Assim que me aproximei Tio Orlando, acelerando sua bronha, segurou minha rola, abocanhou-a e se divertiu, com ela na boca por um bom tempo, me fazendo supitar de desejo.

_ Obaaa!!! Agora sé minha vez de chupar picolé, titio!!! Deixe-me peg...

- O que é isso, moleque?? Que liberdades são essas para com seu tio??? Ainda estou analisando o meio de campo. Vira de costas pro tio, abre sua bundinha e me mostra sua olhotinha cabeludinha, Rubinho.

Em frangalhos e derrotado devido ao meu tesão no macho, não conseguia reagir. Assim que abri meu toba e o exibi piscando para o safado, desesperado implorei para ser fodido por ele.

_ Tio?? Pelo amor que tem a Deus, me come!!! Me enrabe , por favor, Te quero demais!!! Estou implorando pela sua jeba tesuda!! Quer que eu peça de joelhos??? Faço qualquer coisa para que me penetre, para que me rasgue a bunda, para que me soca a tora, para que....

Nesse momento Tio Orlando, levantou-se rapidamente, cuspiu na mão, lubrificou seu mastro, abraçou-me por trás, encostou a cabeçorra de seu caralhão em meu tobinha faminto, se desculpou me dizendo que estava apenas fazendo um jogo de sedução para que nossa foda ficasse mais tesuda. E acertou em cheio

- Desculpa o tio, Rubinho!!! Mas vai ver o resultado da brincadeira, nem dor vai sentir quando, lhe torar a bunda rapaz, que por sinal está mordiscando sem parar a cabeça de meu cacete, que está louco pra conhecer seu rego peludo por dentro. Posso iniciar o tour, tesãozinho do tio???

_ Pelo amor de Deus, homem!!! Me enfie logo essa rola, rego adentro. Teremos muito tempo para conversar depois. SOCA TUDDOOOO, TIO ORLANNDOOOO !!!! Aproveita esse cu, como se fosse o último, safado!!!

_ Já que é assim.... Iscchhhhh !!!! Nossa que rabo apertado, moleque. Nunca deu pra pau grande, não Rubinho? UIsscchhhhhsss!!!! Tá quase, ... a cabeça..., tá quaaaaaase.... , USCCCHJHHHH !!! PRROOONNNNTTOOOOOO !!!! A cabeça tá dentro, safadinho. Pooorrrra sobrinho, que butão mais apertado, é esse ????

AAAAIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII, AI, AI, AAAIIII, Tá doendo demais, tio!!! AAAIIIIIIIIII, TIRA, TIRA, TRIRAAAAAA. Por favor, Tio Orlando.

_ Calma garoto. Deixa eu explicar uma coisa. Se eu tirar agora, não vai aguentar depois. Vamos ficar paradinhos, paradinhos, que já, já seu tobinha vai acostumar com o bicho e poderemos continuar. O que acha?? Dá pra aguentar mais um pouco??? Ou quer que que tire??Se for desistir, melhor pararmos agora. Se tiver muito difícil, podemos tentar outro dia. Não quero te machucar, Rubinho. Você é quem sabe, garoto. E ai??? O que vai se.....

CONTINUA ....

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/04/2018 21:04:40
Cara, seu vagabundo, pistoleiro, viado descarado, quase eu largo uma gozada dentro da cueca só em ler seu conto sacana. Você quer que eu mele a porra da minha cueca e ainda escorra pra calça é?? Caralho, pivete, fiquei aqui imaginando. Fiquei doido, maluco, taradaço. Delícia cara!!