O dia que minha puta me dominou

Um conto erótico de D.M
Categoria: Heterossexual
Data: 16/04/2018 15:30:46
Nota 10.00

Eae, galera!

Segue mais um conto de uma transa gostosa que eu tive com minha putinha.

Agora morando sozinho, era muito mais fácil marcar dela ir em casa para a gente foder muito. Bem melhor do que esperar ela ter um dia que ia ficar sozinha em casa. Dessa maneira, era só ela inventar uma desculpa para a família, dizer que ia no cinema ou algo similar e ir para casa ser a vadia que ela tanto gosta.

Marcamos e ela ia vir em casa no fim de semana, nossas mensagens, no cair da noite, era só sobre sexo e nossas transas, a gente sempre querendo mais. Como ela já ia vir em casa, ia rolar mais uma foda completa, horas de sexo e dominação, tratar ela daquele jeito puta que ela adora ser tratada. Mas dessa vez foi diferente, ela deu a ideia de total dominação, amarrar na cama e o outro ter o direito de fazer o que quiser. E a ideia era essa, íamos fazer uma jogatina pelo pc, quem fizesse mais ponto, ia amarrar o outro e dominar completamente. Quem vencer ia escolher a forma como dominar.

Começamos a jogar pelo pc mesmo, um game de competição e marcação de pontos, e ela venceu!

Ela já me falou como ia dominar, ia me prender na cama e levar umas amarras. Até aí beleza, vamos ver o que ela iria fazer.

Chegou então o sábado e ela chegou cedinho. Assim que chegamos em casa, já fui logo pegando ela e dando aquele beijo gostoso e enchendo a mão naquele corpo gostoso. Passando a mão naquela bunda ou apertando aqueles peitões. Quem não lembra quando comentei no primeiro conto, ela era morena com uma pele meia clara, cabelos pretos lisos, era grande, mas ela havia cortado um pouco dias antes, corpo um pouco gordinho e tinha uns peitos e uma bunda farta, deliciosa.

Gostosa demais de pegar e passar a mão, sempre que já vejo, já aperto para ela sentir o quanto a desejo.

Depois de uns beijos e uns amaços, a gente começa a tirar a roupa e então ela para, fica só de sutiã e calcinha, e eu ainda só com a calça e então ela me fala " Hoje será dominado ", vai na mochila dela e pega duas algemas.

Ela fala " Tira a calça e deita na cama, meu safado. Hoje é meu dia de te dominar "

Bom, como ela havia vencido no jogo, não tinha outra escolha. Deitei e ela prendeu meus braços na cama, ela fechou a cortina da janela para deixar o quarto com um ar mais escuro e veio deitando sobre mim esfregando os peitos no meu corpo.

Na hora ela abre o sutiã e solta aqueles peitos, eu louco para mamá-los, mas não era eu que estava no comando. Ela começa a passar a mão no meu pau ainda com a cueca, esfregando pela cabecinha e então começa a dar umas mordidas. Safada, eu quero que ela colocasse para fora e engolisse e ela me deixando louco de vontade.

Começa a esfregar os peitos, aí eu mesmo não aguento e falo para ela engoli e então ela só responde " Shiu! eu que mando. Fica quieto aí que eu faço o que eu quiser com seu pau! "

Ela dar mais umas esfregadas com a mão e com o peito e então finalmente coloca meu pau para fora. Começa então a lamber a base devagar, umas lambidas de leve só passando a língua e molhando. Aquilo me deixando louco para ela engolir de vez e eu sentir a garganta dela, o que eu adoro. Mas não, ela ficava lambendo a base e esfregando a cabecinha com a palma da mão. Aquilo estava me deixando louco, vontade de me soltar a ali e foder a boca dela.

Ela começa então a bater devagar para mim, com o pau meio molhado da língua dela, a mão deslizava gostoso. Mas o tesão era muito para fazer as coisas devagar e lento. Mas ela batia devagar, lambia a cabecinha. Depois abria a boca e fingia que ia engolir, mas ela só deixava um pouco da saliva da boca escorrer para a cabeça do meu pau e continuar esfregando.

Então ela se levanta, e senta no meu colo, eu sentindo a buceta dela certinho no meu pau, ela ainda de calcinha, deita sobre mim e fala " Quer sentir eu engolindo seu pau?... Pede então ". " Engole meu pau, sua vadia “. Ela rebola me deixando com vontade e me fala " Eu sou sua vadia, mas é você que está amarrado " Da mais uma rebolada e diz " Eu faço o que eu quiser com você hoje, esqueceu? nem adianta pedir. Mesma que eu esteja louca de vontade de ser dominada, apanhar e ser sua puta, hoje eu to no comando ". " Ah, sua safada! Uma hora vai ser minha vez. Você não vai respirar do tanto que eu vou fuder sua boca. E vou deixar seu cuzinho rasgado. Safada"

Ela dá uma risada, sobe mais perto de mim e fala " Cala essa boca chupando minha buceta! " e então senta no meu rosto afastando a calcinha para o lado.

Começo a lamber aquela buceta que já estava muito molhada, ela levanta e fica em pé bem na minha frente, eu vendo aquele corpão todo. Ela tira a calcinha e senta de novo, dessa vez puxando meu cabelo e esfregando a buceta na minha boca. Após deixa tudo molhado ali, ela se vira de gostas, senta de novo na minha cara e abaixa sua cabeça e começa uma meia nove. Uma puta maldade, pois, eu não podia agarrar aquela bunda, lamber e massagear com os dedos. Apenas minha língua ali e ela rebolando na minha boca. Ao mesmo tempo me chupava daquele jeito guloso que ela faz. Mamando, lambendo, engolindo tudo e deixando babado. Ela sempre me chupou gostoso, do jeito que eu gosto e ela ainda mais. Minha rola sempre foi seu brinquedo desde que transamos pela primeira vez, mas dessa vez ela estava voraz. Eu quase não me aguentava e ela não tirava ele da boca. Dava para sentir como estava molhado demais, aquela boca gostosa e eu já com medo de eu gozar rápido. A minha sorte é que demoro a gozar, mas estava foda aquilo. Eu tentava chupar ela forte para ver se ela gemia e largava meu pau um instante, mas eu estava com as mãos presas e só minha boca ali sendo que ela rebolava e comandava.

Para piorar, ela percebeu como eu estava ofegante e então, aproveitou que estava babado demais, começou a bater uma bem forte para mim, eu já estava vendo a hora não me aguentar e gozar.

Então ela para, olha para trás e dar uma risada, logo comenta " Achei que fosse mais forte que isso, meu safado! HAHAHA. Chupa meu cuzinho, escravo sexual"

Safada, filha da mãe, ainda me xigando desse jeito, claro que eu adorando e já pensando quando fosse ela no meu lugar. Ela levanta a bunda para mim, abre e esfrega na minha cara para eu lamber seu cuzinho.

Ela dar umas reboladas e minha língua começa a deixar bem molhadinho, mesmo assim ainda penso " too amarrado, mas ainda vou foder o cuzinho dessa puta"

Logo após ela para de rebolar, levanta de novo e desce o corpo, começa a esfregar sua buceta no meu pau. Me deixando louco com vontade de entrar de uma vez. Mas ela fica esfregando só pela cabecinha e então volta a sentar no meu rosto, pegar meu cabelo e esfregar na buceta dela.

Safada começa a fazer isso, revezando. As vezes esfregando a buceta, as vezes esfregando meu pau em se cuzinho. Depois voltava e passava a buceta na minha boca. Como minhas pernas estavam soltas, na hora que ela passava meu pau em sua buceta, eu erguia uma pouco para tentar colocar a cabecinha dentro. Na primeira vez quase foi e arranquei um leve gemido, mas nas outras elas conseguia esquivar.

Passou e esfregar mais ainda e logo depois me surpreendeu. Deu uma sentada que meu pau entrou de uma vez, ela até fechou o olho e apreciou a metida ficando um tempinho sentada. A primeira metida é sempre uma delícia e por mais molhada que tivesse, meu pau entrou de uma vez. Como já havia mencionado, não acho que tenho um pau enorme, mas é um tamanho que ela ainda não conseguiu engolir tudo, sempre sobrou um pouco menos da metade, mas era grosso demais, e quando ficava com tesão, ficava mais ainda. sempre deixei aquela buceta abertinha e é lindo de ver aqueles lábios em volta do meu pau.

Ela sentada, apreciou a entrada do meu pau e sem sair de cima, rebolou. Só depois começou a sentar e levanta. Apoiada com as mãos em minha barriga, sentava e rebolava gostoso. Aqueles gemidos me davam mais tesão. Eu não podia meter forte, só ela no comando. As vezes agarrava meu pau e sentava levando ele meio de lado para ele dá aquela entrada forçada. Ela gemia gostoso demais e sentia quando ela se tremia e molhava mais ainda meu pau.

Então ela se virou, ficou de gostar para mim e sentou de novo com meu pau em sua buceta, deitou um pouco e levantou a bunda e disse " Olha só, assim que você gosta, né? Está vendo meu cuzinho? Você quer né? Vou te deixar na vontade. Vou sentar com minha buceta assim no seu pau só para você ver meu cu e desejar. "

Começou a quicar no meu pau com ela meia deitada para a frente, de costas para mim e para piorar, ficava abrindo a bunda. Eu só olhando ela descendo, meu pau sendo engolido por sua buceta e seu cuzinho me esperando.

"Não vai pedir não, safado? " Ela disse olhando para mim e logo abrindo ainda mais; E só respondo " Vai me dá? Senta logo que eu seu que esse cu ta piscando de vontade de levar rola " Eu notei que ela deu uma engolida em seco de vontade, mas mesmo assim se controlou " se você pedir, quem sabe!". Então eu pedi. " Me dá logo esse cu, senta no meu pau que eu sei que você quer sentir seu cuzinho rasgando na primeira metida " Safada deu uma rebolada mais sorte e eu sei que falando assim ela fica mais louca. Mas a vadia se controlou e se virou para mim de frente e sentando ainda com sua buceta no meu pau, virou, sentou, deu mais umas reboladas e disse " Achei que já sabia que era que manda. E não é você! Não quer pedir por favor? HAHAH " Deu uma risada e rebolou, eu só completei " Então tá! É você que manda. Não vou pedir pois eu sei o que puta gosta. Ela tem meu pau e faz o que ela quer. Agora senta com esse cu que eu sei que que quer sentir eu rasga.. " Nessa hora ela tapou minha boca e só falando isso e ela sentando no meu pau sentir ela tremer mais ainda e então gozou com meu pau na sua buceta. Na mesma hora que ela tremeu, retirou meu pau, apontou a cabecinha para seu cuzinho e rebolou de leve para ele entrar, eu ergui meu corpo para tentar fazer ele entrar de uma vez, mas ela levantou e só falou " Shiu ", ela voltou a passar meu pau na sua buceta toda molhada e sentou com o cu dessa vez. Entrou, senti seu cuzinho rasgar abrindo para meu pau que estava bem grosso, ela segurou meu peito e cravou a unha. Ficou um pouco assim e rebolou. " Tão puta e ainda assim não aguentando meu pau em seu cu? "

Ela tapou minha boca e rebolou! Aí ferrou muito pois aquele cuzinho apertado me deixava louco mesmo.

Ela começou a sentar, rebolando gostoso e meu pau atolado seu cu. As vezes ela tirava e passava na buceta molhada e sentava com o cuzinho de novo. Cada vez mais aquele buraquinho ficando molhando e sem resistência ao meu pau, deslizava fácil e ela rebolava com se tivesse em sua buceta. Aquilo estava me deixando louco. Ela começa a esfregar sua buceta e então outra vez goza tremendo ali com meu pau em seu cu. senta com mais força fazendo mais barulho ainda na cama até hora que eu falo. " não vou aguentar mais, vou gozar ". Ela só pergunta, " quer gozar onde? " Eu digo, " nessa cara de puta, para quando você me desamarrar eu te dar uns tapas com ela toda melada ". Ela só responde, " ainda não aprendeu, eu to mandando ", aí ela rebola mais forte e mais rápido e eu mesmo não aguento. Meu pau explode de gozo ali no cuzinho dela. Ela sente enchendo seu buraquinho de gozo, percebi que gozei muito, uns três jatos forte, sinto o gozo ali e então ela para de rebolar com meu pau ainda dentro. Ela levanta e eu vejo o gozo escorrendo saindo da sua bunda.

Ela levanta, deita sobre meu peito e fala " muito bem, meu vadio! Meu escravo sexual, encheu meu cuzinho de porra, como eu queria, pediu feita um safado e gozei gostoso! Estou satisfeita. ". " É? sua puta! Recebeu meu pau do jeito que sempre gosta, né? Agora me solta e eu que ainda consigo e por cima e deixar seu cuzinho mais aberto! " nao nao! Vai ficar preso por mais um tempinho"

Essa brincadeira levou horas de transa, terminou bem na parte da tarde e ela me deixando preso ali com ela deitada, dormimos. Acordei com ela tirando as algemas, depois ficamos em casa, vendo filmes e jogando, depois mais uma transa mais leve, aquelas sentadas deixou meu pau queimando mesmo, ela realmente acabou comigo, de noite ela foi embora. Porém, com uma coisa marcada. Próxima vez ela que ia ser amarrada.

Até a próxima, galera!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
14/02/2019 16:50:31
Que dominação excitante q sua putinha gordinha fez.
23/04/2018 01:26:12
Hmmmmm!!! Maravilhoso
17/04/2018 03:37:48
Excelente conto