Perdi Cabacinho com Açougueiro do mercadinho

Um conto erótico de Kalistinho
Categoria: Homossexual
Data: 11/04/2018 19:29:52
Nota 9.75

Olá leitores meu nome é Kalistinho(fantasia) tenho 20 anos sou branquinho 1,75 de altura 78 kg. Este conto é verídico

Este conto aconteceu quando eu tinha 15 anos, perto da minha casa tinha um mercadinho pequeno com um pequeno açougue que era do pai do meu amigo, como era apenas ele o pai dele e a madrasta dele, o pai dele arranjou um emprego numa indústria fora dali e teve q deixar o mercadinho com a madrasta como no mercado tinha um açougue decidiram contratar um açougueiro para trabalhar lá. os dias passaram e eles contrataram um rapaz de aproximadamente 26 anos não era muito alto porem ara bem brincalhão besterento tipo hetero comedor se me intendem rsrs, os dias se passaram eu sempre ia no mercado para conversar com meu amigo tomar terere e acabei fazendo amizade com o açougueiro novo que todos chamavam de caco. Caco era muito legal, cheio de piadas adoarava uma besteririnha vídeos pornô no celular como qualquer hetero né hehee, naquela época eu era um menino gay irrustido de 15 anos que estava com os horminios a flor da pele com vontade de dar as vezes sentia meu cuzinho latejar de vontade de dar, eu sempre achei o caco atraente pois ele contava historias que ele comia geral no bairro dele que ele adorava comer a bucetinha e o cuzinho das meninas, eu ouvia tudo e vivia com tesão de escutar aquilo sempre que dava puxava esses assuntos so para ele contar e eu imaginar, como ele me atraia muito eu colocava bermudinhas te tactell apertados sem cueca eu tenho uma bundinha empinadinha bem grandinha muito linda desde criança tenho a bundinha assim, usava bermudinhas curtas e apertadas so para ver se ele se interessava em min, certo dia percebi o olhar dele para minha bunda e eu empinava mais ainda e rebolava so pra ele babar, já percebi q ele estava interessado pois via a malicia no olhar dele quando me olhava por tras, dias se passaram e eu provocava ele diariamente ate já tinha visto algumas vezes ele mexer na mala olhando p min, certo dia eu e meu amigo entramos de férias e e meu amigo viajou para capital para a casa da mãe dele, e o pai dele e a madrasta iam visitar os outros parentes ou seja o mercado e a casa que eram no mesmo quintal ia ficar sozinhos e o caco ia ficar tomando conta de tudo sozinho, uma semana se passou e todos viajaram eu como não tinha outros amigos na bairro fui la perturbar o caco tomar terere e provocar ele, neste dia coloquei uma bermudinha bem justinha de jogador de futebol sem cueca e uma regata bem solta um pouco cumprida, e fui la era exatamente umas 14 da tarde horário que o bairro morria pq muitos trabalhavam e tals eu fui pra o mercado e fiquei la caco me pediu p ajudar ele organizar alguns sabonetes na prateleira eu fui e comecei a arrumar, quando terminei ele me pediu pra arrumar outras coisas eu falei oq eu vou ganhar com isso kkkkk e ri ele disse uma coisinha que cresce na mão eu já sabia oq era mas falei msm assim oq é ele pediu pra min ir ate ele no açougue q tinha uma parede q dividia o mercado do açougue como todo lugar, ai ele falou oque vc quer fazer com a coisa que cresce na mão eu disse por na mão ele abriu o zíper e o botão e colocou pra fora uma rola media bem cabeçuda rola branca com a cabeça bem rosada a cabeça era maior que o corpo do pau era todo raspadinho os pelinhos, ele já colocou logo minha mão na rola dele e começou a movimentar pra cima e pra baixo frente e tras ele perguntou pra min se ele podia pegar eu disse onde na sua bunda eu disse sim ele colocou a mão e começou a apertar e passar a mão em quanto eu batia punheta pra ele o pau dele era muito muito babão melecava tudo a minha mão, ele disse põe a boca eu sem saber chupar chupei com nojinho de tanta baba que tinha no pau dele chupei um pouco ele me colocou de pé abaixou meu shortinho e me viu q estava sem cueca disse vc é uma cadelinha no ciu mesmo né sempre soube q vc não usava cueca p me provocar sua puta safada e começou a roçar o pau na minha bunda eu estava adorando e sentindo aquele pau roçando na porta do meu cuzinho, ele disse bundinha branca e cuzinho rosinha vc tem em delica seu mulekinho putinha, ele cuspiu um pouco na mão e passou saliva ni meu cuzinho e eu tava com o cuzinho piscando de tesão 15 anos hormônios há flor da pele né, ele começou a meter bem de vagarinho eu comecei a gemer e chorar bem baixinho, ele vestiu a calça tirou meu short todo me mandou pra dentro da casa e foi fechar a porta do mercado quando ele voltou eu tava sentado no sofá olhando p televisão meu cuzinho tava um pouco ardido ele disse levanta me puxou p quarto me deitou na cama de frango assado me dominou e falou abra as perna pra min sua cadelinha eu abri ele me puxou começou a passar os dedos com cuspe no meu cuzinho colocou a cabecinha eu já comecei a chorar baixinho ele pega e se prepara e enfia tudo de uma vez e me segura na hora eu gritei e chorei alto ele sem dó metendo em min cala boca sua cadelinha faz muito tempo que eu quero te comer sua putinha ele me ofendia muito com palavras estava doendo muito meu cuzinho mas eu depois comecei a gostar ele metia gostoso e passava a língua no meu rosto depois com uma mão apenas ele me virou de bruço e começou a me comer por tras e comia em alta velocidade eu estava apenas de regata e por baixo estava peladinho aquela rola branca e rosada me comia ele estava sem calça so de camiseta ele tirou a camiseta e se esfregava em min eu gemia igual uma puta e delirava de tesão no pau dele ele sentou na beira da cama e falou vem sentar aki vem eu disse ta doendo ele disse ou vc chupa meu pau o da esse rabinho pra min BEBE eu sentei na hora q ele disse bebe ele batia com a mão dele na minha bunda e falava senta sua cadelinha safada putinha senta bebezinho gostoso meu namoradinho, eu sentei ate na pica dele ele puxou minha camiseta enrrolou a mão dele e me arrastou brutalmente para o sofá me colocou de quatro e falou agora vai ter q aguentar rola minha biscatinha e começou a meter eu automaticante comecei a chorar e gemer né e ele feliz da vida me comendo bem gostoso empina esse rabinho biscatinha eu empinava e ele metia e chupava meu pescoço dava tapa na minha bunda estava me devorando com um tesão eu estava perdendo o cabacinho com ele ele nem teve dozinha de min me comeu como se eu fosse uma putinha cadelinha mesmo ele começou a carcar forte no meu rabinho e começou a gozar gozar quando ele tirou escorreu na minhas pernas porra quente daquele pau e homen gostoso ele me virou e me deu um beijo na boca e falou casa comigo sua putinha pra eu te comer todo dia eu novinho besta fiquei todo fasseirinho ele passava a mão no meu corpo e falava gostosinho delicia sempre quis te comer seu putinho eu não falava nada so sorria pra ele ele me limpou com papael higiênico e me deixou la dentro disse pra min q quando ele me mandar ele abriu o mercado e disse sai ai minha cadelinha eu sai no mercado ele me abraçou e me beijou na boca e disse estou apaixonado por esse cuzinho teu ai vc era virgem eu disse sim! Ele agora não é mais e deu risada eu fui pra casa tomei banho e fiquei 1 semana com vergonha de ir no mercado com meu rabinho ardendo. DEPOIS DISSO ELE ME COMEU MAIS VEZES TEVE MUITAS VEZES 1 ANO DEPOIS ELE ARRANJOU EMPREGO MELHOR E SAIU DO MERCADO MAS TENHO ESSA 1 VEZ AYE HJ NOS MEUS PENSAMENTOS, 1 VEZ NUNCA ESQUECEMOS. BEIJOS AMORES ESPERO QUE GOSTEM! COMENTEM AIIII PRA EU SABER SE GOSTARAM....

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
12/04/2018 15:09:19
Valterso! passivos gostam de carinho é obvio um romancinho e tals, mas as vezes tbm queremos ser putinho e ser cadelinha nos sentirmos bem comidos entende, MAS MUITO OBRIGADO PELA CRITICA TE AGRADEÇO ASSI VAMOS EXPONDO NOSSAS OPINIÕES OBRIGADUUU!!!
12/04/2018 15:05:52
Obrigado Mike, vou me esforçar nos proximos para sair perfeito, bom vou me acostumando com os detalhes e virgulas. OBRIAGADO PELO COMENTARIO!!
12/04/2018 03:56:31
Vou te responder, Valter, nós passivos simplesmente ADORAMOS ser tratados como putinhas. Odeio ter que ficar falando grosso, só pra agradar um macho que gosta de comer macho, quando gostaria mesmo de ser uma putinha obediente do macho, ser usadA e abusadA pelo comedor alfa. Putinha é o que nós passivAs somos, e , aliás, adoramos ser. Ótimo conto, aposto que voce adorou (eu teria adorado, e voltado muitas vezes também). Só tenta pontuar na próxima vez, o Português, tirando isso, não está nem tão ruim, quanto alguns contos que lemos por aqui, que chegam até a brochar. Continue, ok?
11/04/2018 21:23:46
MUITOS ERROS. LAMENTÁVEL COMO OS ATIVOS TRATAM OS PASSIVOS COMO POSSE, COMO OBJETOS. LAMENTÁVEL. PIOR AINDA É COMO OS PASSIVOS ACEITA ISSO.