Eu, minha inocência e meu cuzinho. Episódio 2

Episódio 2 , se você não leu o primeiro episódio eu o(a) aconselho a ler pra que entenda melhor o relato.

Pois bem, após aquele pico de tesão baixar eu percebi a loucura que estava prestes a cometer, passei alguns dias bem , sem voltar a sentir aquele desejo, mas como já conhecia bem meu corpo, sabia que aquela calmaria não duraria por muito tempo.

Em uma certa noite, uma noite maravilhosa, da qual irei me lembrar pelo resto de minha vida, após tomar um banho e me trocar, eu usava uma camisolinha de ceda branca bem leve e curta, de modo que mostrava bem a poupa de minha bunda, comecei a relembrar o mesmo desejo insano outra vez, senti que realmente eu precisava daquilo, pelo menos só uma vez.

Neste momento estava louca para entrar em meu cuzinho, mas o que usar? Eu não tinha nenhum brinquedo sexual e por sentir toda aquela ardência entre as pernas comecei a me esfregar sobre a calcinha, minha buceta é gordinha e volumosa, o fogo me consumiu de uma tal forma que estava toda babada , minha calcinha ensopada, meu cuzinho piscando, implorando pra ser fodido.

Coloquei meu travesseiro entre as pernas e me esfreguei nele como se fosse meu cavalinho erótico, daí então me joguei de bruços na cama , já em transe de tesão comecei a passar as mãos suavemente sobre minha bunda, roçava a unha suavemente sobre minha pele clara, o que me provocava arrepios e calafrios. Me levantei fui até a porta do quarto e a tranquei, deixei minha calcinha descer até o chão, ficando apenas de camisola, senti que naquele momento eu iria fazer, iria matar meu desejo. Voltei a me deitar de bunda pra cima, pensei “por que não meu dedo?” Então passei a brincar entre minha bunda, eu sabia , ali estava aquele furinho apertado que me faria derreter de tesão.

Mas eu percebia que não era tão fácil quanto no vídeo, eu sentia que era apertado e meu dedo bem áspero, foi quando coloquei o dedinho na boca, deixei ele todo babado, pingando e deixei que escorresse um pouco entre minha bunda. Senti meu rabo melado, apertei as duas “faces” da minha bunda uma contra a outra e me deliciei com a sensação molhada , piscando meu cuzinho como se não houvesse amanhã. Neste momento encostei a pontinha do meu dedo “do meio” sobre meu “olhinho” do cu, senti aquele gelo na barriga, a sensação gostosa do meu dedo coçando, esfregando e até forçando um pouquinho na entradinha, minha buceta pingava uma tira viscosa e generosa de meu lubrificante natural vaginal em meu lençol, então aproveitei e melequei mas meu dedo naquele “melzinho”de tesão, enquanto minha buceta piscava, ardia, parecia gritar pra mim mesma : “Enfia, vaai, enterra tudo, entra nesse cuzinho virgem”.

Nessa hora meio que sem querer e até fácil de mais meu dedo entrou até o primeiro “nó” (junta) daí apenas fechei os olhos e o terminei de socar, a sensação foi incrível, nova, sedutora e envolvente.

Eu sentia como se fosse gozar, mas não sabia o que era aquilo pois nunca havia sentido antes, orgasmos só existiam em meus pensamentos mais como mitos sujos pra nos levar a perdição, mas pois bem, eu o senti, senti meu dedo entrar o mais fundo que consegui colocar, as sensações de tato , as formas dentro do meu cu, eram incríveis as sensações. Eu sentia meu coração bater ao redor do meu cu, sentia ele piscar e se contrair apertando meu dedo, era gostoso, fazia um movimento circular lento com o dedo, até que resolvi tentar o famoso e tradicional vai e vem, e como tinha pensado antes, foi a melhor coisa que fiz, eu retirava todo o dedo e o enterrava de novo, sentir ele sair e entrar me fazia rebolar, minha respiração acelerada e meu corpo todo suado. Os bicos dos meus peitos arranhavam o colchão, mordia o travesseiro com cheiro de buceta pra não gemer. Foi quando senti minha buceta se mordendo rápido, um pouco meio que no susto retirei o dedo de dentro da bunda e minhas pernas se fecharam involuntariamente, meu cu e minha buceta piscavam juntos , meu quadril começou se a tremer , apertei meus seios e dei uma ultima contorcida. Eu gozei, meu primeiro e suculento orgasmo graças ao meu dedinho no cu

Obrigada. De Bebê para vocês.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
15/06/2018 07:16:51
delicioso, continue
14/06/2018 15:48:53
Incrível!
12/04/2018 09:07:25
Maravilhoso Adorei
12/04/2018 03:31:39
Para quem quiser bater um papinho este é meu email : bebcarl@yahoo.com
12/04/2018 00:31:47
Excelente
11/04/2018 20:32:53
Galera, da uma olhada nisso na moral, pensei que nem tinha como aumentar o pau, to tão feliz que quero compartilhar com todo mundo https://bit.ly/2IOKWjJ
11/04/2018 20:21:46
Muito bom
11/04/2018 20:08:00
Carai paça, tava leno tua istoria mais vo te qui lê a primera. Vo vê si incontro. Filé pra porra sacana
11/04/2018 17:57:06
Vai em frente sexo nunca foi pecado e faz bem pra saúde, já que ñ quer perder o selo usa uma cenoura no cuzinho...Se quiser escrever. jc45sms@hotmail.com
11/04/2018 17:56:54
Nossa amei a continuação, uma inocência que me deixou muito louco, queria apenas que me descrevesse seu porte fisíco se n for pedir muito!! gozei imaginando a cena. venha teclar comigo pelo email rogerbahia22@hotmail.com
11/04/2018 17:05:00
És maravilhosa demais, o tipo de gata que adoraria ter na minha vida. Adoro anal, sou super experiente e depravado. Leia minhas aventuras e me procure. Eis meu e-mail/skype: envolvente47@hotmail.com . Beijos imensos.