Surpresa maravilhosa, esposa safada

Um conto erótico de Contador
Categoria: Grupal
Data: 11/04/2018 12:51:53
Nota 8.40

Ela me ligou era mais ou menos 15h, dizendo: “Estou em um motel, nua, cheia de tesão e quero você aqui. Tenho uma surpresa!” – Só perguntei onde e voei para lá.

Era um motel na saída da cidade, um lugar chique e bem arrumado. Entrei e fui direto à suíte dela. Minha esposa me liga, eu fico doido só em ouvi-la, imaginem ela falando que está nua em um motel, cheia de tesão e com uma surpresa. Quase pirei de tesão. O Coração parecia sair pela boca.

Parei o carro ao lado de um corolla que estava na garagem (não era dela...) e liguei, confirmando. Ela falou para eu esperar que ia sair. Saiu nua em pelo e me deu um beijo na boca! A garagem nem estava fechada ainda. Quem estivesse passando na viela interna poderia nos ver. Ela sorriu e pediu que eu fechasse os olhos. Meu pau parecia vivo, dando pinote. Ela conduziu-me para dentro da suíte escura e pediu que eu abrisse os olhos. Na cama estavam nus um homem forte, bem-apessoado e alto e uma amiga dela. Muito gata! Bestificado (achei que a surpresa fosse algum brinquedo), fiquei meio sem jeito e sem entender, mas durou só um minuto: Ela sorriu e eu pirei: Beijei a boca dela longamente! Ela me disse que havia apostado com a amiga dela, que lá estava, que ela ia foder com o cara na minha frente e eu ainda ia pegar o pau do cara e ajudar na penetração. Elas haviam apostado o corolla lá fora. Essa foi boa!

Ela disse: “Sabe que eu gosto de Corolla, né? Então... Você demorou e eu já tomei banho com eles e até chupei o pau dele. Tudo bem?” Eu consenti imediatamente, pensando com a cabeça de baixo (rsrsrs). Ela então subiu na cama, beijando o cara na boca e abraçando-o. Com um tesão louco tirei minha roupa enquanto minha linda mulherzinha, juntamente com a amiga dela, chupavam o pau enorme de meu novo amigo. Nem acreditava: Duas mulheres lindas chupando o pau daquele sortudo e uma delas era minha mulher! Que coisa de doido... Meu pau parecia que ia estourar.

Vi que ele queria foder minha mulher gostosa. Estava beijando a boca dela, com aquele pau enorme encostado na bocetinha depilada de minha gata, que a esta altura já estava deitada de barriga para cima, de pernas abertas e se oferecendo a ele. Ele encostou o Pau na boceta enquanto ela levantava sua pélvis de encontro a ele, claramente excitada. Fiquei olhando o espetáculo. A amiga dela parou ele, segurando seu pau e falando: “Não, seu amor deve segurar e colocar o pau dele na sua boceta até entrar, senão não vale”.

Minha mulher concordou meneando a cabeça, olhando-me com uma mistura de tesão e dengo, dizendo: “Amor, vem. Sua putinha é uma puta cara. O Corolla é o pagamento. Vem segurar o pau de meu comedor, vem.” Segurei o pau do cara. Era enorme, grosso e estava pulsando. Direcionei até a boceta de minha gata, vendo-o entrar e sumir na boceta gulosa dela, que se mexia intensamente, com tesão, beijando aquele estranho na boca. Fiquei ali, parado, sentado de cócoras, nu a meio metro de minha esposa que estava fodendo com um desconhecido. Louco de tesão!

Senti a boca da amiga dela em volta de meu pau. Ela iniciou um boquete fantástico, com uma maestria de profissional. Minha mulher levando pica e eu sendo chupado. Nem acreditava. Que loucura! A amiga dela sentou a cavalo no meu pênis e meu pau sumiu na boceta úmida dela. Minha mulher fodendo e eu fodendo a amiga dela. Beijei a na boca sem saber se preferia foder ou ver minha mulher receber aquele pinto gigante.

Foi uma delícia! A amiga dela é uma putinha incrível. Ficamos fodendo por um bom tempo, até que todos gozamos, com aquele homem enchendo de porra a boceta de minha amada. Ficamos conversando e nos alisando na cama, nesta ordem: Eu, nossa amiga, minha esposa e o comedor dela. Vi novamente as duas chupando o pau do sortudo e a amiga dela sentando sobre ele, cavalgando-o, enquanto minha mulher a acariciava. Minha esposa me beijou e puxou-me para a amiga dela e então eu e minha amada beijávamos e acariciávamos sua amiga. Logo estávamos eu e ela chupando cada um dos seios. Que delícia! Vimos um orgasmo ruidoso daquela moça linda. Ela caiu para o lado, sem que seu amante gozasse e dizendo: “Puta que pariu! Que delícia! Se meu marido soubesse que estou aqui, fodendo, ficava doido. Queria ter um marido que nem o seu, amiga... Agora faz nosso comedor gozar.”

Minha mulher rapidamente sentou no pau daquele home e fez aquela monstruosidade sumir em sua boceta, cavalgando-o também. Ele, novamente, não gozou. Ela gozou muito, beijando-o na boca. Caiu ao meu lado, olhando meu pau duro novamente e dizendo: “Gostou da surpresa? Decidi realizar sua fantasia... e ganhar um carro. Melhor ainda!”. Beijei-a longamente. Fomos todos banhar, nos ensaboando no chuveiro, numa pegação doida. A amiga dela, muito tarada, grudada em mim, beijando minha boca, deu o cu para aquele homem de pinto cavalar, gemendo e arfando. Ele enfiou sem dó, abraçando-a, com minha mulher alisando-o, sem parar. Ele ainda não gozou. Todos voltamos para a cama.

As duas começaram a dizer que quem o fizesse gozar teria o direito de faltar no trabalho no dia seguinte. Ele ajoelhou-se na cama e minha mulher encostou-se nele, de costa, com a bunda colada em seu pau, oferecendo-se para uma gostosa penetração anal. Disse: “Esse gostoso merece comer meu cú quase virgem, né amor?”. Eu beije-a dizendo que sim e preparando-me para ver o espetáculo. Ele não perdeu tempo, lubrificou o pau com KY e começou a meter aquela coisa enorme no rabinho lindo e virgem de minha esposa, que me olhava nos olhos com uma expressão incrível de tesão e safadeza no rosto. Vi a dor e o tesão dela quando ele lentamente empurrou enfiando tudo na bunda gostosa de minha princesa. Foi muito bom ver aquilo. Ela gemia, arfava de tesão e até gritou. Quando ela gritou ele se posicionou melhor e cavalgava minha esposa, socando no rabo dela sem parar, puxando-a pelo cabelo com força, selvageria e tesão, dizendo: “Que puta gostosa!”. Vi minha mulher gemendo, sem escrúpulos, com tesão. Nossa amiga me direcionou para a boceta de minha mulher para eu chupar e ver de perto o pau do comedor de minha mulher entrando e saindo do cu dela. Foi fantástico! Enquanto sugava a boceta dela, via de perto aquele pau enorme em seu cu, até sentindo as suas bolas e também suas pernas encostando em mim.

A amiga dela voltou a chupar minha pica, alternando com beijos na boca e nos seios de minha bela mulher. Eu estava muito excitado e achando muito bom ser corno. Que delícia! Minha mulher gozou dando o cu. Isso sim foi maravilhoso. Foi bom demais! Ela esfregava-se em mim, rebolando sem parar enquanto ele metia nela. Ambos gozaram com ele enchendo o cuzinho lindo de minha mulher com porra. Muita porra! Caíram exaustos, abraçados, vencidos, tremendo e respirando entrecortada mente. Ficaram abraçados, com ele por cima, nus. Ele a beijava na nuca, no rosto e elogiava-a, carinhosamente. Minha mulher estava linda!

Sua amiga resolveu me fazer gozar, lubrificando meu pau e oferecendo sua bunda gostosa. Deitada de bruços, como minha mulher, com as cabeças próximas, ela se entregou luxuriante para meu desejo: Meti com cuidado, fodendo-a como um doido em seguida, metendo com força e tesão. Minha mulher a beijava, olhando-me. Gozei muito, caindo sobre a amiga dela, com meu pau enfiado naquele cu apertadinho... Ficamos assim nos olhando, abraçados por uns 30 minutos, quando vimos que já eram 18 h. Tomamos banho e saímos. Minha mulher foi em seu novo carro e eu com o meu. Ela levou a amiga para sua casa, para os braços do marido corno e eu levei o comedor de minha esposa para o apartamento dele.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
13/04/2018 13:36:55
Gostei do conto só não entendi ainda qual a necessidade de inventar essa do carro
12/04/2018 05:23:00
Excelente conto continue
11/04/2018 22:52:06
Muito bom!
11/04/2018 17:13:17
Que delícia, ser corninho é o máximo. Tens uma sorte incrível. Eis meu e-mail/skype: envolvente47@hotmail.com .
11/04/2018 12:56:38
Gostei!